Pesquisa mostra Aécio Neves 12 pontos na frente em Minas, aponta instituto de Belo Horizonte

.

Pesquisa divulgada ontem pela Multidados Comunicações sobre a preferência dos eleitores mineiros para o segundo turno das eleições presidenciais aponta o senador Aécio Neves, que disputa o cargo pelo PSDB, 12 pontos à frente da presidente Dilma Rousseff (PT), que tenta a reeleição. De acordo com o levantamento, 50% dos entrevistados afirmaram que votarão em Aécio, enquanto 38% disseram votar em Dilma. Entre os que não escolheram nenhum dos dois candidatos, 5% afirmaram que não rejeitam nenhum deles, e outros 7% ficaram indecisos ou não responderam à pergunta.

Os entrevistados responderam também a questões sobre a imagem que têm dos presidenciáveis. Sobre o tucano, 11% afirmam ter uma imagem ótima; 45%, boa; 12% avaliam o candidato como regular; 10% o consideram ruim; e 18% disseram que sua imagem é péssima. A imagem da petista foi avaliada como ótima por 9% dos entrevistados; boa por 39%; por 14% regular; por 13% ruim; e 22% afirmam ter imagem péssima de Dilma. A pesquisa foi feita em 85 municípios, entre os quais 72 em que a petista venceu no primeiro turno e 13 onde Aécio foi o vencedor.

Promotoria aciona Estado de MG por suposta fraude na saúde sob Aécio, segundo a Folha de São Paulo

PAULO PEIXOTO
DE BELO HORIZONTE
LUCAS FERRAZ
ENVIADO ESPECIAL A BELO HORIZONTE

.

O Ministério Público de Minas Gerais ajuizou nesta sexta-feira (17) uma ação contra o governo do Estado por suposta fraude orçamentária nos gastos com saúde durante a gestão do presidenciável tucano Aécio Neves (2003-2010).

Assinada por três promotores, a peça pede o ressarcimento aos cofres públicos de cerca de R$ 1,3 bilhão que, segundo a Promotoria, foi “maquiado” pelo governo Aécio e a estatal de saneamento Copasa para que o Estado atingisse o mínimo constitucional (12% da receita) dos gastos em saúde.

A Promotoria pede o “ressarcimento ao Fundo Estadual de Saúde do montante computado e não investido”. Ou seja, o Ministério Público afirma que o governo mineiro contabilizou os gastos sem efetivamente realizá-los.

É a segunda ação contra o governo mineiro pelo mesmo motivo. O assunto tem sido explorado na campanha presidencial pela rival de Aécio, Dilma Rousseff (PT).

Em outra ação que já tramita na Justiça, o Estado é réu por “maquiar”, segundo a ação, cerca de R$ 4,3 bilhões que deveriam ter sido investidos na saúde entre 2003 e 2008.

Dilma, na campanha, tem usado o valor de cerca de R$ 7,7 bilhões –montante que inclui os anos de 2010 e 2011.

A promotora Josely Ramos, responsável pela área da saúde, propôs também, em 2010, uma ação de improbidade administrativa contra Aécio.

Segundo a investigação, entre os anos de 2003 e 2008, mais de 50% dos investimentos da saúde provinham de ações da Copasa.

Prestações de contas do Estado afirmavam que o governo havia transferido dinheiro à entidade para aplicá-lo em ações de saneamento.

Auditoria realizada nas contas da Copasa, contudo, mostrou que a entidade não recebeu recursos do Estado para investir em saúde. A própria estatal reconheceu que a verba não foi transferida, segundo a ação.

Da mesma maneira, o Estado também teria confirmado que os valores a que se refere o Ministério Público são provenientes da própria atividade operacional da Copasa.

Sem analisar o mérito, contudo, o procurador-geral da Justiça, André Bittencourt, arquivou a ação de improbidade contra Aécio em janeiro deste ano por entender que Josely não poderia processar um governador, papel que caberia somente a ele.

Josely argumenta que, quando propôs a ação, no segundo semestre de 2010, Aécio já havia deixado o governo. Ela recorre da decisão.

Um candidato no rastro do outro

Espertamente o candidato Robinson Faria está apagando o rastro do candidato, Henrique Alves nos municípios que ele tem passado..

Henrique passou em Assu na sexta-feira,Robinson passou, ontem, sábado com o prefeito, Ivan Júnior e a senadora eleita, Fátima Bezerra..

Ontem Henrique Alves passou em Pau dos Ferros, com o deputado, Getúlio Rego, hoje (19), é a vez de Robinson com o prefeito, Fabrício Torquato que rompeu com o acordão..

Henrique em Assu na sexta-feira(17)
z
Robinson e Assu no sábado(18)

Zé Agripino deve ter caído do pé de coqueiro: Até o irmão de Getúlio Rego deixou Henrique e pulou para Robinson

IMG_7729

Deste jeito fica muito mais distante o candidato do acordão, Henrique Alves chegar ao governo do Estado…

Enquanto Henrique estava no palanque com Getúlio Rego, seu irmão deu um pulo para o palanque de Robinson..

Além das pesquisas apontarem sua derrota, a campanha de Henrique sofre de hemorragia e anemia profunda..  Agora foi a vez do irmão do deputado estadual do DEM de José Agripino pular do barco de Henrique para apoiar a candidatura de Robinson Faria..

O ex-prefeito Vilene Rego de Riacho da Cruz, no Oeste do RN, recebeu ontem Robinson sem sia casa e ligou pra Getúlio dizendo que o povo do seu município estava igual ao povo de Pau dos Ferros, não querem votar no bacurau..

Robinson fez o Circuito da Liberdade com o ex-prefeito em carro aberto pelas ruas da cidade… Ficou mal pra Getúlio e Zé Agripino que não estão segurando suas lideranças..

 

 

Sobrinha bisneta de Mãe Quininha de Caicó poderá ser primeira dama do RN

10610544_10153066052215299_1067662894360529651_n
Com Robinson

Discreta, simples, elegante, botina, não dar declaração em público e colabora com a campanha do seu marido conversando com as pessoas nas ruas de Natal e dos municípios do interior… É assim a senhora Juliana Dantas Bezerra Faria, esposa do candidato a governador, Robinson Faria..  Em nenhum momento da campanha ela quis aparecer como candidata à primeira dama, sempre comportou-se como esposa de Robinson…

Temperamento ameno, ela não faz esforço para sorrir, ela é super natural e conquista todos com sua simpatia..

Neta do caicoense,  Benedito Dantas e Julia Dantas, filha do médico, José Leni, falecido, e Tânia Dantas Bezerra,  Juliana é sobrinha-bisneta da grande e caridosa parteira de Caicó, Mãe Quininha e sobrinha neta do ex-governador, Walfredo Gurgel..

10561534_10153040025740299_6397604818699808458_n
Boa articuladora, ela ajuda discretamente na organização da campanha e fazendo corpo a corpo..

 

Bafômetro proíbido: Assessoria Jurídica entrou com pedido pra Dilma não falar mais no bafômetro de Aécio

.
Ministro Tarcísio Vieira de Carvalho Neto durante Sessão do TSE

A propaganda da candidata à reeleição Dilma Rousseff divulgada em bloco na televisão, sexta-feira (17), que dizia que Aécio Neves teria se negado a fazer o teste de bafômetro está suspensa por determinação do ministro Tarcisio Vieira, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), seguindo decisão individual concedida ontem(18).

Na representação com pedido de liminar ajuizada por Aécio, o candidato argumentou que esta peça publicitária atacou a sua honra, pois sustenta que ele teria “recusado a se submeter ao bafômetro, após ser flagrado numa blitz de trânsito, insinuando, com isso, que estaria alcoolizado e que teria utilizado tal artifício para esconder o episódio da opinião pública”.

Aécio asseverou ainda que a intenção da propaganda seria levar o eleitor a crer que ele teria praticado infração gravíssima de trânsito, quando, na verdade, a punição fora somente por estar com a Carteira Nacional de Habilitação vencida, infração muito diferente e muito menos gravosa do que a condição de se negar a fazer o teste do bafômetro. O candidato afirmou ainda que a Secretaria de Estado de Governo do Rio de Janeiro, coordenadora da Operação Lei Seca, expediu nota em de 25 de abril de 2011, na qual afirma que Aécio “foi liberado sem apresentar nenhum sinal de estar alcoolizado

Médicos do RN fazem manifestação em favor da candidatura de Aécio Neves

Se depender dos médicos do RN o candidato Aécio Neves cai ser o próximo presidente do Brasil..

Hoje(18), dia do médico, eles fizeram uma enorme movimentação de apoio ao candidato tucano a Presidente da República…

A avenida Hermes da Fonseca foi interditada e a onda azul foi considerada a maior manifestação já promovida para o candidato do PSDB…

Os médicos desaprovam Dilma pelo fato dela ter criado o programa Mais Médico, que importou 10 mil profissionais de vários países..

 

 

Henrique Alves confessou que foi traído dentro de sua própria casa

Ivan Júnior – Prefeito de Assu

O candidato do PMDB ao Governo do Estado, Henrique Alves, fez um desabafo ao discursar em comício no município de Assú, nesta sexta-feira (17), após passar em caravana pelas cidades de Itajá, Ipanguaçu, Alto do Rodrigues e Carnaubais, todas na região do Vale do Açu. “O prefeito de Assú, toda santa semana, estava na minha casa, gozando da minha privacidade, discutindo comigo o que eu deveria fazer para derrotar meu adversário”, disse, referindo-se ao prefeito Ivan Júnior, seu aliado no primeiro turno que anunciou apoio ao candidato Robinson Faria cinco dias após o resultado das urnas que deu vitória a Henrique.

O candidato lembrou que no primeiro turno participou de um comício na cidade ao lado do prefeito. “Recebi uma camisa que ele fez questão de me entregar. Estava escrito: ‘Assú vota 15, Henrique governador’. Em seu discurso, ele disse: ‘eu escolhi você porque você é o melhor para Assú e para o Rio Grande do Norte”. Henrique se questionou em público: “O que faz uma pessoa apagar tudo isso? É como se ele quisesse apagar o que não é possível. Eu confesso que estou muito decepcionado porque não esperava de quem eu dei todo o meu apoio e respeito”, continuou.

Canalhas fazem jogo sujo para tumultuar eleição no RN

Ministério Público e Polícia Federal deverão investigar notícia falsa contra Robinson Faria

 

Coligação ingressa com representação criminal para apurar origem de notícias que circulam na internet

 

FAKE5

Pesquisas que jamais foram feitas, um resultado nunca divulgado, uma matéria que não foi publicada. São essas as informações falsas que estão circulando pelas redes sociais contra a candidatura Robinson Faria (PSD) ao Governo do Estado e que devem ser denunciadas à Polícia Federal do RN e ao Ministério Público Eleitoral (MPE). Pelo menos, foi isso que confirmou o deputado federal reeleito Fábio Faria (PSD), ao tomar conhecimento dos chamados “fakes”.

“Amanhã (este sábado) o jurídico da campanha estará comunicando à Polícia Federal e ao Ministério Público, a calúnia que começou a circular na internet com uma montagem grosseira, apesar de deletéria, para atingir a honra e a imagem do candidato Robinson Faria, de modo a tentar reverter a expressiva ascensão por ele alcançada e divulgada pelo Ibope”, afirmou Fábio Faria, pelas redes sociais dele.

FAKE1

Segundo o advogado da coligação de Robinson Faria, Fábio Sena, o caso será apurado na esfera criminal. “Ingressaremos com uma representação criminal no Tribunal Regional Eleitoral, no MPE e na PF. Vamos identificar todos aqueles que estão replicando e fazendo a divulgação disso”, afirmou o advogado.

Segundo a reportagem d’O Jornal de Hoje tomou conhecimento são, pelo menos, quatro informações “fakes” circulando pela internet, sendo publicadas em perfis (reais) em redes sociais e compartilhadas pelo aplicativo de troca de mensagens Whatsap. Duas delas dizem respeito aos números de uma pesquisa que teria sido feita pelo instituto Certus, mas que não foi divulgada porque mostraria uma queda de Robinson Faria e um crescimento de Henrique.

A que Fábio Faria se referiu na postagem dele é outro fake: uma notícia, publicada supostamente pelo jornal Folha de São Paulo, e que colocaria Robinson Faria como um dos citados no escândalo da Operação Sinal Fechado – que tem Wilma de Faria, aliada de Henrique Alves, como uma das rés. “Ao contrário do que foi dito, o candidato Robinson Faria é testemunha de acusação arrolado pelo ministério público autor da ação penal. Todos que estão postando essa montagem serão ouvidos”, garantiu Fábio Faria.

FAKE3
.

A pesquisa da Datafolha no Rio Grande do Norte seria o outro fake em circulação na internet. Nela, está dito que Robinson Faria tem 47% das intenções de voto e Henrique, 53%. A pesquisa teria sido divulgada no dia seguinte a tão divulgada pesquisa do Ibope, que mostrou Robinson com 54% das intenções de voto contra 46% de Henrique.

O problema aí é que, diferente da pesquisa do Ibope, divulgada durante o programa RN TV Segunda Edição, da InterTV Cabugi, a pesquisa da Datafolha jamais foi divulgada. No site do Uol, onde a pesquisa estaria, não há qualquer menção sobre os números. Tampouco, no site oficial da Datafolha, que chegou até a, realmente, divulgar pesquisas nesta semana em outros estados. Contudo, nenhuma no Rio Grande do Norte.

Robinson: “Henrique iniciou uma campanha suja nas redes sociais”

Em nota divulgada no início da tarde deste sábado, a coligação de Robinson Faria atribuiu a Henrique Eduardo Alves (PMDB) as informações falsas que circulam na internet. “O crescimento de Robinson nas pesquisas de opinião virando o jogo eleitoral no Rio Grande do Norte, a campanha do candidato do PMDB iniciou uma campanha suja nas redes sociais. O candidato que se dizia amadurecido e livre do radicalismo, mudou radicalmente a sua postura principalmente depois da divulgação da pesquisa Ibope no último dia 15 de outubro que mostrou uma vantagem de 8 pontos para Robinson nos votos válidos”, apontou a nota.

“A montagem acusa o candidato de participação em um processo de modo a tentar reverter a expressiva ascensão eleitoral por ele alcançada e divulgada pelo Ibope esta semana. Ao contrário do que é colocado na arte, o candidato Robinson Faria é testemunha de acusação arrolado pelo Ministério Público autor da ação penal”, acrescenta a nota de Robinson Faria.

A coligação do PSD não faz qualquer referência aos outros “fakes” que circulam com supostos resultados de pesquisa. Contudo, os advogados de Robinson confirmaram que esses casos também serão apurados.

Diretor da Certus confirma: “Resultado divulgado é fraude”

Se a Datafolha não fez qualquer pesquisa de segundo turno no Rio Grande do Norte, o Certus jamais divulgou qualquer resultado de levantamento feito já nessa segunda fase de disputa. E quem garante isso é o diretor do Instituto, Mardone França, que também preside a Associação dos Institutos de Pesquisa do RN. “Afirmo isso peremptoriamente: qualquer número de pesquisa de segundo turno atribuído a Certus é fraude, é mentira”, garantiu França em contato com O Jornal de Hoje.

Segundo o estatístico, a pesquisa realmente foi feita, mas não teve qualquer resultado divulgado – ou vazado. “Fiz isso para preservar a credibilidade do meu instituto, porque os números da pesquisa ficaram defasados e não iria divulgar algo defasado”, afirmou ele, justificando que o resultado seria publicado somente seis dias depois que o levantamento foi feito. “Não seria irresponsável para, numa eleição curta como essa, fazer isso”, acrescentou.

A mesma justificativa, inclusive, foi dada pelo Blog do BG, responsável pela contratação da pesquisa.  “O BlogdoBG divulgará na próxima quarta-feira (22) mais uma pesquisa Certus para o governo do RN e presidente da República. Havíamos registrado pesquisa anteriormente para ser publica neste sábado (18), mas em função de atraso na coleta das informações em campo, o que provocou defasagem no resultado, se distanciando muito do período da coleta”, explicou o Blog do BG, justificando a não publicação do resultado e negando que houvesse uma queda de Robinson e um crescimento de Henrique. Ou seja: confirmando que a informação compartilhada se trata de um “fake”.

“A pesquisa que será divulgada na quarta-feira vai ser um retrato, realmente, de momento, porque o levantamento vai terminar no mesmo dia da publicação”, garantiu o diretor do Instituto Certus.

Henrique retuita resultado falso de pesquisa Certus

Se Fábio Faria quer que todos os que compartilharam os fakes sejam ouvidos, é bom o candidato ao Governo do RN, Henrique Eduardo Alves, do PMDB, se preparar. Afinal, ele retuitou o que o perfil de Adriano Ramos (um jovem que dedica boa parte de seu perfil no microblog a compartilhar informações da campanha do PMDB) contendo o resultado, supostamente fake, da pesquisa da Certus/Blog do BG, que teria um crescimento do peemedebista e uma queda do pessedista.

O fato, inclusive, foi retuitado por outros cinco perfis, tendo sido um destes o “Mossoró Vota 15″, também entusiasta da campanha do PMDB. “O fato vai ser apurado e vai investigar aqueles que estão compartilhando e divulgando essas informações falsas para saber da onde partiu. Se ficar comprovado que partiu de Henrique Alves esses ‘fakes’, por exemplo, o registro de candidatura dele poderá ser cassado”, afirmou o advogado Fábio Sena, da coligação encabeçada por Robinson Faria.

NOTÍCIA FALSA

De qualquer forma, o fato é que Henrique Alves não está “sozinho” nesse barco de compartilhamento de “fakes” contra Robinson Faria. Arafran Peter, que é secretário de comunicação da Prefeitura de Macau (a qual o prefeito Kerginaldo Pinto apoia Henrique), postou em seu facebook, a notícia falsa da Folha de São Paulo contra o candidato do PSD e deverá ser ouvido pela Polícia Federal.

Henrique rebate Robinson: “Acusação feita sem provas e sem qualquer cabimento”

Já após a nota da coligação de Robinson Faria, O Jornal de Hoje procurou a assessoria de comunicação do candidato do PMDB, Henrique Eduardo Alves, e esta negou de forma categórica as acusações, feitas “sem provas” e “sem qualquer cabimento”.

A assessoria de comunicação de Henrique acrescentou que jamais trabalhou com qualquer tipo de fake ou de propagação de notícias falsas contra o adversário. E lembrou a ação que existe contra a coligação de Robinson Faria, justamente, por utilizar fakes contra a candidatura do PMDB. “Esta sim com provas”, ressaltou a assessoria do candidato peemedebista.

FAKES DE ROBINSON

Se tiver se utilizando de notícias fakes, vale lembrar, Henrique estaria participando de algo que ele tentou combater no primeiro turno. Afinal, o grupo encabeçado pelo PMDB ingressou com representação no Tribunal Regional Eleitoral contra Robinson Faria e o blogueiro Bruno Giovanni, do Blog do BG, acusando eles de utilizarem perfis falsos na internet para caluniar o candidato do PMDB.

De acordo com a ação da defesa de Henrique, a rede de fakes têm o objetivo de “desequilibrar o pleito de 2014 em prol do candidato Robinson Faria”. A rede utilizaria perfis falsos e sites, segundo os advogados de Henrique, além de alugar perfis famosos na internet, como o do Pinta Natalense, no twitter, para realizar uma “campanha de difamação contra o candidato do PMDB”.

Fonte: Jornal de Hoje

Youssef lista 28 congressistas envolvidos no caso Petrobras, diz revista

18/10/2014 

O doleiro Alberto Youssef, o principal operador do esquema de corrupção investigado pela operação Lava Jato, listou o nome de 28 congressistas que, segundo ele, receberam propinas pagas por empreiteiras com contratos com a Petrobras.

Os valores variavam de R$ 100 mil a R$ 150 mil mensais, a depender da importância dos políticos. As informações foram divulgadas neste sábado (18) pela revista “Veja”, que não traz os nomes dos congressistas.

As revelações foram feitas, segundo a publicação, depois de horas de depoimentos prestados nas últimas duas semanas e que fazem parte do acordo de delação premiada firmado pelo doleiro com o Ministério Público Federal.

Além de Youssef, o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa também firmou acordo semelhante no qual, em troca do relaxamento da prisão, afirmou que dezenas de políticos se beneficiaram do esquema de desvio de recursos da Petrobras.

Em depoimento à Justiça Federal, Costa declarou que a propina cobrada de fornecedores da estatal era direcionada para atender a PT, PMDB e PP, e foi usada na campanha eleitoral de 2010.

O ex-diretor também afirmou que o ex-presidente do PSDB Sérgio Guerra cobrou R$ 10 milhões para esvaziar a CPI da Petrobras, instalada em 2009 no Senado para apurar irregularidades na estatal.

Guerra morreu em março deste ano, aos 66 anos, de câncer no pulmão.

Às autoridades que apuram o esquema de corrupção, Alberto Youssef disse, ainda de acordo com a revista “Veja”, que a campanha da petista Dilma Rousseff em 2010 foi financiada em parte com recursos do esquema.

Depois que parte dos depoimentos prestados por Costa e Youssef foram divulgados pela Justiça Federal no início do mês, o PT repudiou as afirmações dos dois delatores, classificadas pelo presidente do partido, Rui Falcão, como “caluniosas”. Representantes do PP e do PMDB preferiram não se manifestar até ter acesso à íntegra do processo judicial.

CARTEL
Os dois delatores sustentam ainda que as empresas que participaram do esquema de corrupção na Petrobras também formaram um cartel para combinar preços e dividir licitações de obras promovidas pela estatal.

Depois da fase de licitações, alguns dos contratos firmados com a Petrobras eram superfaturados. As diretorias comandadas por indicados do PT, PMDB e PP recolhiam 3% do valor líquido desses contratos para serem distribuídos como propina entre representantes da estatal e dos partidos, conforme relatou Paulo Roberto Costa.

O ex-executivo disse que, dos 3% que recolhia dos contratos fechados pela diretoria que comandava, 2% ficavam com o PT e 1% ia para o PP, partido que o indicou para o cargo em 2004. Ele deixou a empresa em 2012.
Indagado pelo juiz sobre quais empresas teriam participado do esquema na Petrobras, Youssef listou pelo menos 11 companhias.