Governador Robinson Faria ganhou mais uma

Fabinho e Robinson – um costurou e o outro de o nó.

O governador, Robinson Faria, ganhou mais uma..

Foi ele quem orientou toda articulação bem feita pelo o vice-governador, Fábio Dantas..

Ninguém pense que o primo, Fábio Dantas trabalhou na articulação para fazer Ezequiel sem o consentimento e conhecimento do governador..

Robinson não aceitou o nome de Ricardo nem o de Álvaro Dias..

Ontem, Ricardo Motta retirou a candidatura dizendo que se Álvaro Dias recebesse o apoio de Robinson, ele seria o candidato de consenso.

Nesta guerra, Robinson Faria saiu vitorioso e o José Dias, leal companheiro do governador, saiu mutilado..

Resta saber o que, Robinson vai fazer para restaurar sua amizade co José Dias que renunciou a liderança do governo

Galeno deu uma “Trava Carneiro”

O deputado, Galeno Torquato disse ao candidato à Presidência da Assembléia, Ezequiel Ferreira de Souza que não vai abrir não da Primeira Secretária..

O deputado está enfezado e disse que não abra a Primeira Secretaria nem pra sua mãe..

Agora Ezequiel tem que descascar o abacaxi do oeste plantado na “Tromba do Elefante”..

Galeno poderá levar um canto de carroceria

Galeno Torquato

Na disputa pela Presidência da Assembléia Legislativa entrou em cena uma disputa no oeste potiguar..

O deputado novato, Galeno Torquato que está registrado na chapa de Ezequiel como Primeiro Secretário, poderá ser substituído pelo deputado, Getúlio Rego .

Galeno é inimigo dos deputados, Getúlio Rego e  Raimundo Fernandes, os três disputam votos na “Tromba do Elefante”..

Raimundo e Getúlio  não querem nem ouvir falar na possibilidade de Galeno ser o Primeiro Secretário..

Outro nome que poderá tirar Galeno  da chapa de Ezequiel, poderá seu do próprio, Ricardo Motta..

Será que Galeno vai resistir?

Adeus FAB

O ex-deputado, Henrique Eduardo Alves e sua Laurita Arruda, a partir de hoje (2), estarão ocupando as confortáveis poltronas dos aviões da TAM, GOL  e AZUL em suas viagens pelo Brasil..

Os confortáveis aviões da nossa gloriosa FAB – Força Aérea Brasileira ficarão apenas na memória d

A história se repete na Assembléia Legislativa

 

Geraldo Melo se escondeu e Paulo de Tarso perdeu

A história está sendo repetida nesta eleição da Presidência da Assembléia Legislativa.

O estão Paulo de Tarso Fernandes foi um das pessoas mais importantes na eleição do então governador, Geraldo Melo, assim como o deputado, José Dias foi fundamental para a eleição vitoriosa de Robinson Faria..

No governo de Geraldo Melo, o governador se escondeu para facilitar a eleição do deputado, Vivaldo Costa levando seu amigo Paulo de Tarso a derrota..  Da mesma forma falam que o governador, Robinson está se escondendo para derrotar o grupo de José Dias, elegendo portanto o deputado, Ezequiel presidente da Assembléia.

Já Álvaro Dias não tomou posse em 2002 para garantir a eleição de Robinson, agora não tomou posse para tentar ser o presidente de Robinson.

Com a eleição de Vivaldo Costa para presidente da Assembléia, o então governador, Geraldo Melo brigou com o deputado Paulo de Tarso e com o vice-governador, Garibaldi Alves, resultado: Geraldo Melo terminou o governo sem poder ser candidato a senador.

Já na primeira eleição de Robinson Faria, o então presidente da Assembléia Álvaro Dias, deixou de tomar posse no seu mandato de deputado Federal na Câmara do Deputados em Brasilia para garantir a eleição de Robinson como presidente da Assembléia.

Ontem, Álvaro Dias, conseguiu o apoio do grupo do deputado Ricardo Motta e José Dias como candidato de consenso, e não tomou posse na Assembléia Legislativa por ter ido ao condomínio, Porto Brasil conversar com o governador Robinson Faria.

Uma coisa é certa: na situação que está, Robinson sairá brigado ou com o vice-governador, Fábio Dantas ou com o deputado José Dias.

 

 

 

 

Henrique Alves tá mais fraco que caldo de batata

O ex-deputado federal e candidato derrotado a governador do RN, Henrique Eduardo Alves, não tem mais força politica nenhuma..

Henrique mostrou sua anemia politica na eleição da Presidência da Assembléia Legislativa, dos deputados do PMDB nenhum atendeu a orientação dele para votar em Ricardo Motta.. Apenas Nelter Queiroz declarou apoio a Ricardo Motta, muito mais pelo compromisso assumido com o atual presidente que atendendo o bacurau enfraquecido..

 

Ex-juiz do TRE critica sistema eleitoral brasileiro

FABIOHOLLANDA_DEMISROUSSOS

O advogado Fábio Hollanda, que foi juiz do TRE – Tribunal Regional Eleitoral, atribui a criação de novos partidos no Brasil ao fato do político praticar infidelidade partidária quando muda de legenda sem motivos justificáveis, daí o interesse de se criar partidos novos para escapar da cassação. Entretanto, o advogado não considera a criação de novos partidos o principal problema do sistema eleitoral brasileiro na atualidade.  “O grave é que os partidos têm dono e esses donos fazem deles o que é  melhor para seus interesses  pessoais”, disse ele, citando como principais exemplos, PMDB e DEM. “O PT é o único que não tem dono. A própria senadora Fátima Bezerra tem sempre se submetido as decisões do partido, inclusive muitas vezes saindo derrotada internamente”, observa.

Fábio Hollanda constata que em partidos como o PMDB a própria executiva não decide nada, fazendo o que os donos do partido mandam. “O sonho de qualquer deputado ou senador é ter o seu partido para negociar e auferir ganhos político/eleitorais”, ressalta o advogado, que tem uma das bancas de advocacia mais requisitadas do Estado, considerando “esdrúxula” a democracia brasileira. “Cada pessoa que ter seu partido para agir conforme seus interesses”,  disse ele. Questionado sobre uma possível reforma política para melhorar o processo eleitoral no País, Fábio Hollanda diz só acreditar se for através de uma Constituinte Exclusiva.

COLIGAÇÃO PROPORCIONAL

O advogado especialista em direito eleitoral critica também as coligações proporcionais por considerá-las injustas, permitindo que candidatos sejam eleitos com menos votos do que seus concorrentes. Ele cita por exemplo os casos de Tiririca em São Paulo  e Russumano que tiveram votações altas ajudaram a eleger deputados sem nenhuma expressão eleitoral. Para ele, atualmente no Brasil não existe coerência ideológica e os partidos estão totalmente fragilizados.

Sobre o comportamento do eleitor brasileiro, o advogado Fábio Hollanda constata uma certa evolução, mas considera que “o eleitora ainda vota por interesse e favor” e “pensando  no dia de hoje”. Diz também que “quando se elege um desonesto é porque vários desonestos votaram nele”. Concluindo, o advogado disse que “na última eleição presidencial o eleitor mandou um recado para o PT”.

 

Foto: Demis Roussos

Fonte: http://companhiadanoticia.com.br/