Arquivo diários:06/08/2015

Reprovação de Dilma chega a 71% e supera a de Collor em 1992

A presidente Dilma Rousseff superou a pior taxa de reprovação já registrada, conquistada por Fernando Collor em 1992, às vésperas de sofrer processo de impeachment. Em pesquisa divulgada pelo Datafolha, 71% dos entrevistados consideraram o governo da petista ruim ou péssimo. As informações são da Folha de S.Paulo.

Em pouco mais de um mês, o índice de reprovação cresceu seis pontos. Na terceira semana de junho, data do último levantamento do instituto,  65% dos entrevistados reprovaram o governo. Por sua vez, o grupo que aprova Dilma reduziu. Na pesquisa atual, 8% dos consultados consideram o governo ótimo ou bom, contra 10% da pesquisa anterior.

Além disso, a abertura de um possível processo de impeachment contra a presidente no Congresso ganhou novos adeptos.  Nesta pesquisa, 66% dos entrevistados disseram ser a favor do procedimento. Em levantamento realizado em abril, o número representava 63% do eleitorado.

A quantidade de pessoas que acham que ela sairia do Palácio do Planalto caso o processo fosse aberto também cresceu. Em abril, 29% dos entrevistados disseram que Dilma seria afastada da presidência do país, em comparação com 38% da pesquisa atual que acreditam que ela sofrerá o impeachment.

O Datafolha início as pesquisas de satisfação em relação aos presidentes em 1990, durante o governo do ex-presidente e atual senador Fernando Collor (PTB-AL). Os resultados obtidos por Dilma faz dela a presidente mais impopular da história registrada, tendo em vista que, em seu pior momento, Collor obteve 68% de reprovação.

De acordo com o instituto, a margem de erro do levantamento é de dois pontos percentuais para mais ou para menos e o nível de confiança da pesquisa é de 95%.

Confira íntegra da reportagem da Folha de S.Paulo

Robinson recebe categorias acampadas em frente da Governadoria

Mantendo a marca do dialogo o governado Robinson Faria recebeu, ontem (05) em audiência na governadoria representantes dos agentes penitenciários, dos bombeiros e dos policiais militares, que estão acampadas em frente à Governadoria,

Com os agentes penitenciários foi acertada a criação de uma comissão formada por membros das secretarias de Justiça e Administração, além de um representante do próprio sindicato, para elaborar um estatuto para a categoria.

Com os bombeiros e policiais militares, foi mantido o compromisso de apresentar no dia 17 a análise do impacto que o ajuste dos níveis do subsídio, a remuneração de acordo com a graduação e promoção ex-ofício causaria nas contas estaduais.
“Os pleitos são pertinentes. Agora, tem que ver até onde o Governo pode cumpri-los, sem, por exemplo, prejudicar os próprios servidores com o atraso de salários. Sou contra essa queda de braço. Estamos em uma democracia e o diálogo deve vencer”, disse o governador.

IMG_3255

Prefeito AVON, Carlos Eduardo Alves foi enquadrado por natalenses no twitter

Acusado de fazer maquiagens e promover festa em Natal para iludir o natalense com ações de pouca importância para a cidade como shows e ajardinamentos de canteiros, o prefeito Carlos Eduardo Alves ao anunciar mais um show nacional da cantora Daniella Mercury para o dia 25 de dezembro desde ano, os natalenses Aline Azevedo e Emilson Tavares protestaram dizendo que Natal precisa mais de abrigos nas paradas de ônibus, saúde e educação.

Sem pagar fornecedores, prestadores de serviços, hospitais para fazer cirurgias e as ruas da cidade esburacadas, o prefeito Carlos Eduardo Alves tenta desesperadamente maquiar Natal e fazer shows para obter popularidade.

Mas o povo já está chamando ele de “prefeito AVON” ou de “MICARLOS” , fazendo uma junção da desatrada prefeita  Micarla com Carlos Eduardo.

IMG_0634

 

 

Começaram a derrubada da Presidenta Dilma e ainda colocarão Temer para correr

AGORA NÃO SERÁ UM GOLPE DE FARDA, SERÁ UM GOLPE DE TOGA

Começou a derrubada da Presidenta Dilma Rousself.. O  clima em Brasília é tenso e partidos da base estão saindo do governo.

O presidente da Câmara dos Deputados deu seguimento a seis pedidos de impeachment de Dilma e arquivou quatro.

Comenta-se que já existem cerca de 370 deputados que votarão a favor da abertura do processo de afastamento da presidenta.

O governo não confia mais em Temer que já começou a falar em união, coisa de quem quer unir para assumir o poder.

Existe uma grande expectativa na possível  delação premiada do operador do PMDB, o Fernando Baiano.

Querem prender Lula, mas estão co  medo da reação popular.

O Congresso Nacional está em frangalhos, desmoralizado e sucumbindo a onda gerada pela Rede Globo.

O golpe não é militar, agora o golpe é com parte de membros do judiciário, Ministério Público e Policia Federal onde dizem existir um pacto financiado por banqueiros com a FIESP.

Eles querem que Dilma e Temer renunciem e seja convocada nova eleição para eleger Joaquim Barbosa presidente.

Depois da derrubada de Dilma, os golpistas do judiciário vão aprovar a nona LOMAN que garante privilégios de marajás aos magistrados brasileiros.

Os militares estão calados…

Militantes e simpatizantes do governo vão para ruas, a situação é muito grave.

 

PDT e PTB declaram-se na Câmara independentes em relação ao governo

Josias de Souza

 

O governo perdeu nesta quarta-feira o apoio de dois partidos na Câmara. Horas depois de o vice-presidente Michel Temer ter cobrado lealdade e responsabilidade dos aliados, o PDT e o PTB se declararam “independentes”. Fizeram mais: anteciparam que votarão a favor da proposta que vincula os salários de advogados da União, procuradores estaduais e delegados de polícia a 90,25% dos contracheques dos ministros do STF —uma matéria tachada pelo governo de “bomba fiscal.” Juntas as duas legendas têm 44 votos na Câmara.

“A bancada do PDT se declarou independente em virtude das atitudes desrespeitosas da liderança do governo”, disse ao blog o deputado André Moura (CE), líder do partido. “O PDT é o único partido que manifesta previamente a forma como vai votar. E não aceita mais ser chamado de traidor ou infiel. Isso é desrespeitoso com a nossa história.”

Justiça condena presidente da OAS e diretores por corrupção

ESTELITA HASS CARAZZAI
DE CURITIBA

Em mais uma sentença da Operação Lava Jato, a Justiça Federal no Paraná condenou, nesta quarta-feira (5), cinco executivos da empreiteira OAS por corrupção, lavagem de dinheiro e formação de organização criminosa.

Eles deverão cumprir pena de até 16 anos de reclusão. Cabe recurso à decisão.

O presidente da empresa, José Aldemário Pinheiro Filho –o Leo Pinheiro–, foi condenado a uma pena de 16 anos e 4 meses de reclusão, assim como o Agenor Franklin Magalhães Medeiros, que era diretor da área internacional da OAS.

Mateus Coutinho de Sá Oliveira, ex-diretor financeiro da empreiteira, e José Ricardo Nogueira Breghirolli, funcionário da OAS apontado como responsável pelo contato com o doleiro Alberto Youssef, foram condenados a 11 anos por lavagem de dinheiro e organização criminosa.

O executivo Fernando Augusto Stremel Andrade recebeu uma condenação por lavagem de dinheiro, e prestará serviços comunitários por quatro anos.

Esta foi a segunda sentença da Lava Jato a condenar os líderes das principais empreiteiras do país -a primeira foi no final de julho, quando executivos da Camargo Corrêa foram condenados por corrupção e lavagem de dinheiro.