Arquivo diários:08/08/2015

Vamos ter de consertar avião em pleno voo, diz presidente do Bradesco

DAVID FRIEDLANDER
TONI SCIARRETTA
DE SÃO PAULO

A crise entre o governo e o Congresso é grave e compromete os ajustes necessários para tirar o país da recessão. Para superá-la, será preciso “ter a grandeza de separar o ego pessoal do que é melhor para o país”, afirma o presidente do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco.

“Vamos ter que consertar o avião em pleno voo, não dá para esperar pela aterrissagem”, disse o executivo em entrevista à Folha, na última quinta (6), na sede do grupo, em Osasco (Grande SP).

Aos 63 anos, 47 deles no Bradesco — seu primeiro e único emprego —,Trabuco foi a primeira opção da presidente Dilma para o comandar o Ministério da Fazenda.

Recusou. “Aqui é meu lugar para ajudar o país”, diz. O posto foi ocupado por Joaquim Levy, ex-funcionário do banco que tem “objetivos cívicos e patrióticos”.

Pelas caridades: pastor beija a nádega das fiéis para que consigam marido!

O mundo da religião está cada vez mais distante de ser um mundo onde a palavra de Deus é verdadeiramente seguida tal como encontramos nas escrituras, em parte que hoje vem acontecendo mostra que algumas  igrejas estão mais interessadas em atos carnais e não espirituais.

Essa imagem mostra um pastor na Angola, que convidou todas as crentes solteiras à praia para ajuda – las a ter marido,  mas para isso todas elas tinham que ficar nuas deixadas na areia e com os rabos inclinados para cima. Todas elas fizeram o que o pastor pediu, e o pastor começou a lambe – las o bumbum um por um até terminar o trabalho que tem como objetivo ajudar as crentes solteiras a conseguiram marido,  tudo aconteceu nesse último domingo (18).
Uma chamada de atenção todos aqueles que dizem ser crentes, não sejam tão burros em crer que um milagre de lambe bumbuns, vai te dar marido ou te dar a salvação,  toma muito cuidado no que fazes quando vai a igreja, e defina sempre bem o que você procura na igreja, não siga o vento, que ele pode te levar ao inferno ou até a praia.
Se você acha que esse pastor devia prestar contas com a justiça,  pôs eu não.  Todas essas mulheres burras e desesperadas, é que deviam levar uma surra e serem castigadas por terem acreditado numa crença dessas.

Lula critica Facebook por não tirar do ar página que pede morte do ex-presidente

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva criticou, por meio das redes sociais, a atitude do Facebook de não retirar do ar a comunidade “Morte ao Lula”.

O Instituto Lula, que administra a página oficial de Lula na rede social, informa que desde 14 de julho tem solicitado a remoção do grupo. “Acreditamos que ela [a página] claramente viola as regras de conduta do site, porque ameaça a integridade física do ex-presidente e incentiva a violência”.

 Na mesma postagem, o instituto lembra o ataque à bomba ocorrido no último dia 30 na sede da entidade, no Ipiranga, zona sul de São Paulo.

“Mesmo depois da bomba, no dia 30 de julho, o Facebook continua a não considerar como “ameaça real” uma comunidade que abertamente pede a morte de uma pessoa. Por isso viemos, por meio do próprio Facebook, criticar a atitude da empresa e pedir aos usuários que repudiem essa comunidade que promove o ódio”, diz o post.

A comunidade “Morte ao Lula” é pública (qualquer pessoa pode fazer parte), foi criada em 9 de julho e tinha 4.020 membros até o fim da manhã de hoje.

 

A reportagem do UOL ainda não conseguiu entrar em contato com o Facebook no Brasil.

Faleceu Ticiano Duarte

Faleceu aos 84 anos o jornalista e advogado, membro da Academia Norte-Riograndense de Letras Ticiano Duarte.

Ex-secretário de Estado nos governos, Aluzio Alves, Geraldo Melo e Garibaldi Filho, Ticiano era uma pessoa muito bem relacionada em Todo RN.

Ele faleceu vitima de um infarto fulminante na praia de Pipa onde participava de um festival literário.

 

 

Dilma veta projeto de lei que tornava obrigatória gorjeta para garçom

Garçom do Grande Hotel em Natal na segunda guerra servindo militares americanos.

A presidenta Dilma Rousseff vetou integralmente o Projeto de Lei nº 1.048 de 1991, que regulamenta a profissão de garçom. Entre outras determinações, o texto tornava obrigatório o pagamento de 10% de gorjeta para a categoria.

A decisão, segundo Dilma, foi tomada após ouvir os ministérios da Justiça, da Fazenda, do Planejamento, Orçamento e Gestão e do Trabalho e Emprego, além da Secretaria da Micro e Pequena Empresa e da Advocacia-Geral da União. Todos os órgãos se manifestaram favoráveis ao veto.

“A Constituição Federal, em seu Artigo 5º, inciso XIII, assegura o livre exercício de qualquer trabalho, ofício ou profissão, cabendo a imposição de restrições apenas quando houver a possibilidade de ocorrer dano à sociedade”, argumentou a presidenta na justificativa do veto.

Meta da Justiça, por Júnior Gurgel

 

 

Advogado Júnior Gurgel

É um paradoxo quando o CNJ cria mais uma META, dizendo que a saúde dos Magistrados e servidores da Justiça (brasileira) está em Leite de UTI.

O que diriam os milhares de jurisdicionados que são obrigados a procurarem a Justiça para seu tratamento de saúde, e as decisões judiciais chegam à acontecer após o óbito. Quantos advogados deixam de exercer sua atividade por encontrarem no Poder Judiciário a soberba dos Deuses do Olimpo.

O que diriam as vítimas de violência doméstica, quando as Magistradas entendem que em primeiro lugar estão as custas processuais, e quando chegam a despachar pela separação de corpos, o corpo da mulher já foi sepultada.

O que diriam os jurisdicionados sobre as decisões judiciais das varas da fazenda pública, onde o IPERN não cumpre decisão judicial,

O que diriam as empresas que efetuaram pagamento na Vara do Trabalho de Ceará-Mirim e estão esperando por mais de 5 anos para que o Juiz assine um alvará.

O que diriam os Pais que procuram interromper uma alienação parental, e por este motivo são processadas criminalmente, apenas porque dizem a verdade.

O que dizem os empresários quando um ex-empregado mente na Justiça Obreira e o(a) Magistrada acompanha a mentira.

Confira a META, depois quem sabe DOBRA A META – Mas a diferença de meta e de meta está apenas no sentido da palavra colocada na frase.

CNJ aprova política de saúde para magistrados e servidores do Judiciário

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) aprovou nesta terça-feira (4), durante a sua 212ª Sessão Ordinária, a resolução que cria a Política de Atenção Integral à Saúde de Magistrados e Servidores do Poder Judiciário. O texto estabelece princípios, diretrizes e ações voltados para a preservação da saúde física e mental desses profissionais. Estima-se que cerca de 10 mil trabalhadores do Judiciário se ausentam diariamente do serviço por motivos de saúde.
A resolução foi aprovada com base em proposta elaborada por grupo de trabalho criado pela Portaria 43/2014, composto por magistrados e servidores da área de saúde. “O número de casos em relação a doenças e problemas de saúde com emergência médica tem crescido no Brasil e a resolução tem o mérito de chamar a atenção dos tribunais para que deem a devida atenção para a área de saúde”, disse o presidente do CNJ, ministro Ricardo Lewandowski.

No Twitter, Temer nega que deixará articulação política

 

Boatos em Brasília é que Temer está tramando a derrubada de Dilma

O vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), negou no início da tarde desta sexta-feira (7) qualquer intenção de deixar a articulação política do governo Dilma Rousseff. A declaração é divulgada no dia seguinte à publicação de reportagem do Congresso em Foco mostrando que o peemedebista cogitou “lavar as mãos” caso lideranças da base aliada não acompanhem seus esforços de articulador do Planalto. O o site do jornal Folha de S.Paulo veiculou a informação de que Temer colocou o cargo à disposição, e que Dilma não aceitou sua saída.

“São infundados os boatos de que deixei a articulação política. Continuo. Tenho responsabilidades com meu país e com a presidente Dilma”, declarou o pemedebista sua conta no Twitter

Micarla e ex-secretário Alcedo Borges são processados por crime de peculato

Micarla alcedo
Alcedo Borges e Micarla de Sousa

 

A Justiça do Rio Grande do Norte recebeu nesta sexta-feira (7) a denúncia do Ministério Público Estadual contra a ex-prefeita Micarla de Sousa , o ex-secretário Alcedo Borges e mais sete pessoas por desvio de recursos públicos. Agora réus no processo de peculato, os acusados foram denunciados por irregularidades em convênios na Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtas) e a Associação de Atividades de Valorização Social (Ativa) entre junho e dezembro de 2010.

Na denúncia aceita pelo juiz Raimundo Carlyle  Cunha, da 4ª Vara Criminal, além de Micarla de Sousa e Alcedo Borges, viraram réus no processo o ex-secretário da SEMTAS, Gilson Moura, Alan Cândido de Oliveira, João Valentim da Costa Neto, João Indaleto Guimarães Neto, Jefferson de Souza Bezerra, Orlando Francisco de Queiroz Júnior e Bruno Rocha de Souza.

A denúncia do MP foi enviada ao poder judiciário em março do ano passado e nasceu da delação premiada de Rychardson de Macedo Bernardo e por sua noiva a época Emanuella de Oliveira Alves. Ambos foram réus no processo da operação Pecado Capital, deflagrada para apurar desvios de recursos públicos no Instituto de Pesos e Medidas do Rio Grande do Norte (Ipem-RN). Richardyson era diretor do Ipem, enquanto Emanuela era diretora da Ativa.

 

Em nota, a Assembléia da Paraíba acusa patrulheiros da PRF de ‘truculentos e maus policiais’

A Assembleia Legislativa da Paraíba divulgou nota de solidadriedade ao deputado estadual do RN, Carlos Augusto Maia e condenou comportamento dos ‘maus policiais’ no episódio registrada na cidade de Caicó.

Nota:

A Assembleia Legislativa do Estado da Paraíba presta solidariedade ao deputado estadual do Rio Grande do Norte, Carlos Augusto Maia (PT do B), preso e algemado pela Polícia Rodoviária Federal no município de Caicó-RN, durante abordagem realizada ao motorista dele, no último sábado (1).

Partimos da premissa constitucional que um cidadão, quando identificado, está no exercício pleno de sua cidadania. Pontuamos, ainda, que, dentre os direitos do cidadão, está o de não ser submetido a qualquer tipo constrangimento, entre eles a invasão da privacidade, o que aconteceu com o parlamentar durante abordagem da Polícia Rodoviária Federal ao seu motorista.

O deputado e cidadão Carlos Augusto foi vítima de violência física e moral e da truculência de maus policiais, os quais deveriam proteger e zelar pelos direitos dos cidadãos e não constrangê-los. A Assembleia Legislativa da Paraíba lamenta o fato ocorrido com o parlamentar e entende que os agentes rodoviários federais envolvidos não representam a instituição séria, cuja principal função é garantir a segurança com cidadania nas rodovias federais e em áreas de interesse da União. Uma instituição séria e que há quase noventa anos tem ajudado a sociedade brasileira.

Registramos, portanto, nossa solidariedade ao cidadão e parlamentar Carlos Augusto Maia, ao tempo que repudiamos a atitude daquelas agentes, cujos comportamentos não condizem com o agir da instituição a qual prestam serviço.

Adriano Galdino
Presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba

Em nota, a Assembléia da Paraíba acusa patrulheiros da PRF de 'truculentos e maus policiais'

A Assembleia Legislativa da Paraíba divulgou nota de solidadriedade ao deputado estadual do RN, Carlos Augusto Maia e condenou comportamento dos ‘maus policiais’ no episódio registrada na cidade de Caicó.

Nota:

A Assembleia Legislativa do Estado da Paraíba presta solidariedade ao deputado estadual do Rio Grande do Norte, Carlos Augusto Maia (PT do B), preso e algemado pela Polícia Rodoviária Federal no município de Caicó-RN, durante abordagem realizada ao motorista dele, no último sábado (1).

Partimos da premissa constitucional que um cidadão, quando identificado, está no exercício pleno de sua cidadania. Pontuamos, ainda, que, dentre os direitos do cidadão, está o de não ser submetido a qualquer tipo constrangimento, entre eles a invasão da privacidade, o que aconteceu com o parlamentar durante abordagem da Polícia Rodoviária Federal ao seu motorista.

O deputado e cidadão Carlos Augusto foi vítima de violência física e moral e da truculência de maus policiais, os quais deveriam proteger e zelar pelos direitos dos cidadãos e não constrangê-los. A Assembleia Legislativa da Paraíba lamenta o fato ocorrido com o parlamentar e entende que os agentes rodoviários federais envolvidos não representam a instituição séria, cuja principal função é garantir a segurança com cidadania nas rodovias federais e em áreas de interesse da União. Uma instituição séria e que há quase noventa anos tem ajudado a sociedade brasileira.

Registramos, portanto, nossa solidariedade ao cidadão e parlamentar Carlos Augusto Maia, ao tempo que repudiamos a atitude daquelas agentes, cujos comportamentos não condizem com o agir da instituição a qual prestam serviço.

Adriano Galdino
Presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba