Arquivos mensais: março 2016

Vídeo: líder do governo na Câmara dos Deputados é agredido no aeroporto de Fortaleza

Deputado petista José Guimarães foi agredido com empurrões e até chutes por um grupo de apoiadores do impeachment da presidente Dilma

O líder do governo na Câmara, José Guimarães (PT-CE), foi agredido com empurrões e até chutes por um grupo de apoiadores do impeachment da presidente Dilma Rousseff, nesta quinta-feira (31), no Aeroporto Pinto Martins, em Fortaleza. Aos gritos de “fora, PT!”, entre outras palavras de ordem, os manifestantes não só agrediram fisicamente o deputado petista como jogaram nele o que parecem ser cédulas falsas de dinheiro.

Confira no vídeo:

 

Vereador Maurício Gurgel convoca Elequicina para explicar ‘industria da multa’

A Câmara Municipal de Natal aprovou na tarde desta quinta-feira (31) o requerimento, de autoria do vereador Maurício Gurgel (PSOL) e subscrito pelo vereador Ubaldo Fernandes (PMDB), que convoca a secretária Elequicina dos Santos, titular da pasta de Mobilidade Urbana (STTU), para dar explicações acerca do episódio da “indústria da multa”. A convocação da secretária Elequicina foi agendada pela Mesa Diretora da Câmara Municipal de Natal para o dia 5 de abril as 14h.

Maurício destacou que nos últimos dias foram vinculadas várias notícias em veículos de comunicação, inclusive com depoimentos de agentes de trânsito sobre um incentivo de R$ 500 para que os agentes apliquem mais multas e sobre o com dados estatísticos de um crescimento de mais de 120% na aplicação das multas em apenas um ano, enquanto o aumento da frota foi de 3%.

“É papel do gestor público dar explicações à população e aos seus representantes. É preciso se explicar essas denúncias, que são graves. Estamos no nosso papel de fiscalizar e de cobrar explicações de um assunto que é público, que afeta diretamente na vida de todos”, pontuou o o autor do requerimento.

Ubaldo Fernandes defendeu que seja esclarecida a situação. Ele recomendou que, em vez de incentivar a multa, o Município deve investir na educação dos condutores. “Vamos também cobrar explicações sobre a arrecadação e onde os recursos estão sendo investidos, porque até agora não vemos melhoria no trânsito”, finalizou.

Confira a denuncia do agente de trânsito no facebook:IMG_0378

Wilma do ‘Governo de Todos’ foi abandonada por todos

Triste realidade política de Wilma – quem são os amigos dela?

Abandonada pelos seus ‘amigos’, Wilma não conseguiu sequer levar sua filha, deputada, Márcia Maia para seu novo partido PT do B.

Márcia foi para o PSBD como liderada de Ezequiel Ferreira de Souza e deputado saco preto, Rogério Marinho que foi o primeiro a abandonar sua ‘madrinha’ como ele chamava.

Tradicionais ‘wilmistas’ ou aproveitadores do governo dela deram um tremendo pulo do barco da guerreira.

Deputados e os vereadores de Natal não acompanharam a ex-governadora.

Vereadores Júlia Arruda, Júlio Protásio, Franklin Capistrano e o Bispo Francisco de Assis deixaram Wilma na mão.

Isso demostra que Wilma sempre investiu em pessoas erradas.

 

 

 

 

 

São Paulo: manifestação contra impeachment ocupa Praça da Sé

Ato em defesa da democracia e contra o impeachment da presidenta Dilma Rousseff ocupa a Praça da Sé e a rua lateral da catedral, no centro da capital paulista. Organizado pelo movimento Frente Brasil Popular, o ato foi batizado de “Em Defesa da Democracia, Golpe Nunca Mais”.

Quatro carros de som levam líderes de movimentos sociais e de sindicatos que se revezam nos discursos.

Entre os manifestantes, há balões e bandeiras de entidades, como a Central Única dos Trabalhadores (CUT), da Central dos Trabalhadores do Brasil (CTB), da União da Juventude Socialista, da Central de Movimentos Populares, além de sindicatos de diversas categorias.

As pessoas carregam bandeiras e faixas com o nome de Dilma e com a hashtag DilmaFica, além de mensagens contra o impeachment e contra o que chamam de golpe.

O professor Daniel Eid Garcia, 41 anos, diz que participou de todas as manifestações contra o impeachment este ano. Ele disse que veio ao ato de hoje para reforçar a ideia de que a sociedade não pode aceitar o impedimento da presidenta. “O método [atual] configura golpe, não há sustentação jurídica para o impeachment”, disse.

Henrique Alves quer Fred Queiroz na vice de Carlos Eduardo Alves e Heitor Gregório na Secretaria de Turismo

Heitor com Henrique

O presidente do PMDB do RN, Henrique Alves orientou o secretário de Turismo de Natal, Fred Queiroz para entregar o cargo.

Fred atendeu a recomendação.

Henrique Alves já teria indicado o nome de Heitor Gregório para substituir que agora fica desincompatibilizado para ser o candidato a vice-prefeito na chapa de Carlos Eduardo Alves. Heitor deverá entregar o cargo de assessor de comunicação da CODERN.

Segundo o soldado Vasco, Carlos Alves não quer Fred como vice, mas Henrique Alves fechou questão.

 

Decidido: STF tira Moro do processo das investigações de Lula

Renan Ramalho

Do G1, em Brasília

O magistrado também havia determinado o sigilo sobre gravações do ex-presidente com diversas autoridades, incluindo a presidente Dilma Rousseff.

Com a decisão, os autos ficam no STF, que depois vai analisar, no mérito do caso, o que deve permanecer sob investigação da Corte e o que deverá ser remetido de volta para a primeira instância, por envolvimento de pessoas sem prerrogativa de foro.

As apurações tratam, por exemplo, da suspeita de que construtoras envolvidas em corrupção na Petrobras prestaram favores ao ex-presidente na reforma de um sítio em Atibaia (SP) e de um tríplex em Guarujá (SP).

Votaram favoravelmente à decisão liminar (provisória) de Teori Zavascki os ministros Edson Fachin, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber, Luiz Fux, Cármen Lúcia, Dias Toffoli e Marco Aurélio Mello, Celso de Mello e Ricardo Lewandowski.

Somente o ministro Luiz Fux votou a favor de separar, de imediato, as investigações, para trazer ao STF somente elementos relacionados a autoridades com o chamado foro privilegiado.

Em nota, deputado Fábio Faria que o PSD não cogita assumir ministérios

Confira a nota:

O deputado federal Fábio Faria (PSD) vem esclarecer a respeito de nota publicada na coluna Roda Viva do Novo Jornal desta quinta-feira (31), assinada pelo jornalista Cassiano Arruda Câmara, que não procede a informação de que o parlamentar seria o nome para assumir o Ministério do Esporte.

Fábio Faria afirma que o PSD não pleiteia espaço no governo federal e esse assunto está fora da pauta do partido.

O momento, segundo o deputado, é de discutir os rumos do país, a retomada do crescimento e os efeitos que geram nos estados e municípios.

Duvido que seja preso: Ministério Público denuncia dono do Grupo Safra por negociar propina

GABRIEL MASCARENHAS
AGUIRRE TALENTO
DE BRASÍLIA

A Procuradoria da República no Distrito Federal denunciou à Justiça o acionista majoritário do Grupo Safra, Joseph Safra, e o ex-diretor da instituição João Inácio Puga, acusados de negociar R$ 15,3 milhões de propina para dois servidores da Receita atuarem a favor da empresa no Carf (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais).

A peça do Ministério Público Federal, elaborada a partir da Operação Zelotes, mira em três processos da JS Administração de Recursos, um dos braços do grupo, em tramitação no colegiado. Juntas, essas ações envolviam cobranças de multas da Receita que somavam R$ 1,8 bilhão, em valores atuais.

Os acusados negam que tenham oferecido vantagem aos servidores.

A Procuradoria pede também a condenação dos funcionários da Receita Eduardo Leite e Lutero Fernandes (que era lotado no Carf) e de dois intermediários. São eles o ex-conselheiro do Carf Jorge Victor Rodrigues e Jefferson Salazar, auditor aposentado.

De acordo com a ação, Puga discutia montantes e formas de pagamento, mas só os liberava mediante o aval de Joseph Safra, segundo na lista da “Forbes” dos homens mais ricos do país em 2015.

“Um mero diretor não poderia, como realmente não o fez, tomar decisões que envolviam dívidas correspondentes a 42,6% do capital social (da empresa)[…]. As decisões eram com o acionista majoritário, Joseph Safra”, sustenta no documento o procurador Frederico Paiva, responsável pelo caso.

A investigação contém fotografias de encontros de Puga com os demais denunciados, além interceptações telefônicas, ocorridas entre julho e novembro de 2014.

Três diálogos sugeririam que o executivo se reportou a Safra antes dar a palavra final aos outros suspeitos, aponta a Procuradoria.

O MPF afirma que Puga, durante a negociação da propina, exigiu que nada fosse registrado por escrito.

Além disso, ele também teria estipulado uma espécie de “multa”, caso os servidores cooptados não obtivessem êxito nos processos do banco. O montante seria reduzido em R$ 1 milhão por mês, se o serviço não fosse prestado até dezembro de 2014.

Na tentativa de dar agilidade às demandas do Safra, segundo a denúncia, o então chefe do Serviço de Assessoria Técnica e Jurídica do Carf, Lutero do Nascimento, chegou a redigir um documento que os advogados deveriam apresentar ao Conselho. Tratava-se de um pedido de admissibilidade de recurso impetrado pela banco e que acabou aceito pelo Carf.

A Zelotes mira em um esquema de pagamento de propina a integrantes do Conselho, vinculado ao Ministério da Fazenda, encarregado de julgar recursos a multas aplicadas pela Receita.

Movimentos sociais fazem, hoje (31) atos contra impeachment em 25 capitais

BRUNO FÁVERO
DE SÃO PAULO

Movimentos sociais e sindicatos realizam atos contra o impeachment em ao menos 25 capitais e outras 31 cidades brasileiras nesta quinta-feira (31).

A pauta das manifestações também critica o ajuste fiscal promovido pelo governo e repudia a possibilidade de reforma da Previdência.

O protesto mais importante, segundo os organizadores, será em Brasília, para onde irá a maioria das lideranças dessas entidades. É esperado que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva compareça ao evento, mas sua assessoria não confirma a informação.

A concentração de esforços na capital federal marca uma mudança na estratégia dos grupos pró-governo, que pretendem, agora que o processo de impeachment entra em período decisivo, pressionar de perto senadores e deputados. Na última série de protestos anti-impeachment, no dia 18, o maior ato foi em São Paulo.

“A partir de agora, Brasília vai ficar cada vez mais importante porque precisamos influenciar os setores golpistas”, afirma Tiago Pará, do Levante Popular da Juventude.

A data, 31 de março, foi escolhida para coincidir com o aniversário de 52 anos do golpe militar de 1964. “Para fazer um paralelo com o golpe que está em curso agora”, explica Raimundo Bonfim, coordenador da CMP (Central de Movimentos Populares).

Ao todo, mais de 60 entidades participam do evento organizado pela Frente Brasil Popular e pela Frente Povo Sem Medo. A primeira reúne movimentos historicamente ligadas ao PT, como CUT (Central Única dos Trabalhadores), MST (Movimento dos Sem Terra) e UNE (União Nacional dos Estudantes), enquanto a segunda é composta, entre outros, por MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto) e Psol.

SÃO PAULO

O ato na capital paulista, batizado de “Canto da Democracia”, acontece na praça da Sé, das 16h às 21h.

“Escolhemos o mesmo lugar onde foi a manifestação pelas Diretas-já, para mostrar que, como naquela ocasião, estamos lutando pela democracia”, afirma Bonfim.

Haverá apresentações de artistas entre os discursos de líderes sindicais e de político –organizadores confirmaram a participação dos grupos Mistura Popular e Trio Alvorada, além da cartunista Laerte.

Não há expectativa de público definida. “O mais importante agora não é quantas pessoas comparecem, mas que tenhamos atos cotidianamente em todo o Brasil”, diz Pará.

FORA DO BRASIL

Há ainda previsão de atos em oito cidades fora do Brasil: Berlim, Barcelona, Cidade do México, Montevidéu, Munique, Londres, Paris e Santiago.

Fonte: Folha de São Paulo

Fábio Faria foi convidado para ser ministro

O deputado federal Fábio Faria foi sondado e depois convidado para assumir o Ministério do Turismo indicado pelo PSD.

Segundo pessoas ligadas ao deputado ele não aceitou.

Para Fábio seu projeto mais importante é ajudar a Robinson em Brasília e como trata-se de um ano eleitoral, ele que dedicar-se em ajudar seus correligionários e aliados no RN que disputarão eleições.

Dilma conclui que não há espaço para todos os ministros do PMDB, diz jornal

O jornal Folha de São Paulo noticiou que a presidente Dilma Rousseff concluiu na noite da quarta-feira (30) que não há espaço na nova reformulação do governo para acomodar os seis ministros peemedebistas que informaram à petista que pretendem seguir em seus cargos.

Em reunião com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a presidente avaliou que boa parte deles terá de deixar as pastas para dar espaço a partidos como PP, PR e PSD.

Nas palavras de um assessor presidencial, nem a permanência do ministro da Saúde, Marcelo Castro, está garantida.

Vídeo: deputados discutem impeachment trocando empurrões na Comissão

Em clima tenso, ocorreu a primeira audiência pública da comissão especial que analisa o pedido de impeachment da presidente da República, Dilma Rousseff. Após os depoimentos dos juristas Miguel Reale Junior e Janaína Paschoal, autores da denúncia contra Dilma, e do pronunciamento de alguns líderes partidários, o presidente da comissão, deputado Rogério Rosso (PSD-DF), encerrou a reunião devido ao início da Ordem do Dia do Plenário da Câmara. Vários parlamentares que ainda não haviam discursado reclamaram. Houve troca de empurrões entre o líder do PSOL, deputado Ivan Valente (SP), e o deputado Caio Nárcio (PSDB-MG).

 

STF decide hoje se investigações sobre Lula continuam com Moro

O Supremo Tribunal Federal (STF) decide hoje (31) se o juiz Sérgio Moro, responsável pela investigação da Operação Lava Jato na primeira instância da Justiça Federal, continuará na condução dos inquéritos contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

A Corte vai decidir se referenda decisão proferida na semana passada pelo ministro Teori Zavascki, relator da Operação Lava Jato no Supremo. O ministro suspendeu as investigações que envolvem Lula, por entender que cabe à Corte analisar se o ex-presidente tem foro privilegiado e deve ser processado pelo tribunal.

A polêmica sobre a nomeação de Lula para ocupar o cargo de ministro da Casa Civil do governo Dilma não deverá ser decidida pelos ministros, porque o processo no qual a posse foi suspensa está sob a relatoria do ministro Gilmar Mendes e não está pautado.

Na decisão, que atendeu a pedido da Advocacia-Geral da União (AGU), Teori suspendeu, com base em jurisprudência da Corte, a divulgação das interceptações envolvendo a Presidência da República e fixou prazo de dez dias para que Sérgio Moro preste informações sobre a divulgação dos áudios do diálogo entre a presidenta Dilma Rousseff e Lula, tornados públicos após decisão do juiz.