Simpatizantes do desembargador Claudio Santos sugerem que ele crie um blog

 

Resultado de imagem para desembargador claudio santos
Claudio Santos

Amigos, admiradores e simpatizantes do desembargador Claudio Santos, verificando que ele tem sido vetado por grande parte da mídia do RN, estão sugerindo que ele crie um blog para levar suas opiniões ao conhecimento do povo potiguar.

É bom lembrar que o desembargador também é formado em jornalismo, e por muito tempo militou na imprensa potiguar.

Sem opinar sobre política partidária, o que não é recomendado para um magistrado, Claudio Santos tem opinado sobre vários assuntos de interesse público. Suas opiniões são recebidas com simpatia pela sociedade e colocado ele como um possível candidato ao Governo do Estado.

Comenta-se que o desembargador tem sido ‘boicotado’ pelos blogs e veículos de comunicação  comprometidos com outras correntes e candidaturas.

O desembargador-jornalista, tem recebido o apelo sugestão de seus simpatizantes com simpatia, mas nada fala sobre essa possibilidade.

Segundo um amigo do desembargador, Claudio Santos não quer dá espaço para pessoas alegarem que na condição de magistrado extrapole o limite do que pode ser exposto e recomendado pela Lei Orgânica da Magistratura e o Conselho Nacional de Justiça,  mas nada impede que um magistrado manifeste opiniões sobre assuntos de interesse público, aqui no RN temos juízes que militam nas redes sociais.

Governo do Estado pretende investir R$ 255 milhões na segurança do RN

Visando melhorar cada vez mais a atuação das forças de segurança do Rio Grande do Norte, foi lançado hoje (10), pelo Governo do Estado por meio da Secretaria de Estado de Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed), o Plano Estratégico da Segurança do RN (Planesp) para o biênio 2017 a 2020. O investimento será de aproximadamente R$ 255 milhões divididos entre recursos da União e do tesouro estadual.

O plano foi norteado a partir do diagnóstico feito pelo sociólogo José Luiz Ratton, da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e é resultado do projeto Governança Inovadora que tem como meta reduzir os índices de criminalidade e ampliar a sensação de segurança no estado e de uma comissão composta por representantes de órgãos que compõe a segurança pública do estado.

“Esse é um plano plural que atende aos anseios da sociedade no que diz respeito à questão da segurança pública”, enfatizou o titular da Sesed, Caio César Marques Bezerra. O secretário informou, na ocasião, que das 91 iniciativas a serem executadas nos próximos anos, 32 já estão sendo colocadas em prática, entre elas a convocação de PMs da reserva, implantação de um sistema estadual integrado de inteligência, ampliação em 20% da capacidade do Guardião para interceptações telefônicas e concursos público para aumento de efetivo.

Sarney briga na Justiça por aposentadorias de R$ 73 mil depois de obrigado a devolver dinheiro

Resultado de imagem para Sarney e garibaldi
Sarney e Garibaldi Alves

Enquanto milhões de brasileiros aguardam com apreensão as mudanças previstas na reforma da Previdência, o ex-presidente da República e do Senado José Sarney (PMDB) trava uma batalha judicial para manter sua tripla aposentadoria, que lhe garante uma renda de R$ 73 mil por mês. O valor representa mais que o dobro do teto constitucional para o servidor público no país, o salário de um ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), hoje fixado em R$ 33,7 mil. Sarney foi condenado pela Justiça Federal em Brasília a devolver aos cofres públicos tudo o que recebeu acima desse teto desde 2005. O montante anterior não foi cobrado por ter prescrito o prazo de punção judicial – ou seja, o Estado perdeu o prazo para reivindicá-lo.

O ex-presidente acumula uma pensão no valor de R$ 30.471,11 mil como ex-governador do Maranhão, outra de R$ 14.278,69  mil, que recebe como servidor aposentado do Tribunal de Justiça maranhense, e mais R$ 29.036,18 mil como ex-senador.

Defesa contesta

O advogado Marcus Vinicius Coelho, que defende Sarney no processo, argumenta que as remunerações da ativa – incluídas na ação iniciada quando o político ainda estava no exercício do mandato – e os “proventos recebidos da inatividade” não podem ser alcançados pelo teto previsto na Constituição. O ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) alega, ainda, que os proventos são pagos por entes federativos diversos. “Assim, não há o extrapolar do teto constitucional”, disse Marcus Vinicius ao site.

No recurso entregue à Justiça, a defesa afirma que Sarney já recebe como ex-governador antes da Emenda Constitucional nº 41/2003, que fixou o teto remuneratório, e da própria Constituição de 1988. Embora tenha controlado a política em seu estado por cinco décadas, o peemedebista foi governador do Maranhão por um único mandato, de 1966 a 1970. Tempo suficiente para lhe garantir R$ 30 mil por mês na conta bancária.

O domínio político da família, também representada pela ex-governadora Roseana Sarney, sua filha, só foi quebrado temporariamente pelo governo de Jackson Lago (PDT) e, na última eleição, pelo governador Flávio Dino (PCdoB).

Na folha de pagamento dos servidores aposentados do Tribunal de Justiça, Sarney aparece como analista judiciário. Em fevereiro deste ano, último mês em que é possível fazer a consulta na página do TJMA, seus créditos ficaram em R$ 14.278,69. Feitos os descontos, a aposentadoria líquida ficou em R$ 11.047,41. O Congresso em Foco não conseguiu apurar em que período o ex-presidente trabalhou na corte.

Em nota sobre desobediência do prefeito, o deputado Kelps dispara:”Carlos Eduardo Alves é eterno agressor das instituições e poderes”

O deputado estadual Kelps Lima emitiu nota rebatendo o posicionamento adotado pelo prefeito de Natal Carlos Eduardo Alves em desobedecer decisão do Tribunal de Contas do RN proibindo que seja utilizado recursos do Fundo de Previdência da Prefeitura de Natal para pagar pessoal, seja inativos ou ativos.

Tem causado espanto o comportamento do prefeito que desmoraliza toda Corte de Contas do RN. Caso o prefeito de Natal não cumpra o que foi determinado todos os demais prefeitos do RN poderão também desobedecer e desta maneira é melhor fechar o tribunal de Contas.

NOTA

1. Nesta segunda-feira, 10 de abril, a Prefeitura Municipal de Natal disponibilizou nota à imprensa em que afirma que, independentemente do decidido pelo Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Norte, estará promovendo ainda hoje o saque no Fundo de Capitalização de Previdência – FUNCAPRE.

2. Sobre essa afirmação, nos cabe salientar que os detentores de mandatos eletivos, inclusive prefeitos, juram solenemente quando de sua posse respeitar a Constituição e as instituições do Estado.

3. Ignorar uma decisão de órgão de controle externo imbuído constitucionalmente do dever de fiscalização é violar frontalmente esse juramento. Inclusive, não se pode esquecer que a posição do Tribunal de Contas tem amparo em estudo de um corpo técnico de servidores concursados e de indiscutível competência.

4. Ao contrário do que faz parecer a nota, os recursos do FUNCAPRE não estão “parados” no sistema financeiro. Um fundo de capitalização serve para prover rendimentos financeiros ao próprio fundo que, no futuro, pagarão as aposentadorias dos servidores. Realizar o saque pretendido comprometerá o pagamento não apenas presente, mas também futuro, de aposentados e pensionistas do Município.

5. A crise financeira pela qual passa o Município demanda medidas administrativas que proporcionem maior economia e eficiência ao gasto público. Contudo, essas medidas não podem, como as propostas pela prefeitura, violar a Lei de Responsabilidade Fiscal e comprometer de forma irremediável o direito dos servidores à aposentadoria.

6. O que se vê em Natal é o derretimento da maquiagem administrativa da gestão d

7. Esperamos que o TCE e o Ministério Público de Contas tomem as medidas necessárias para fazer valer sua decisão, sob pena de virar regra a desobediência, por parte dos prefeitos, ao principal órgão de controle externo do Estado. Confiamos que as instituições deste Estado farão valer a força do Direito em detrimento do direito da Força.

Kelps Lima
Deputado Estadual

Bandidos não respeitam mais nada, em Caicó assaltaram um posto de combustíveis vizinho do Batalhão da Polícia Militar

O posto de combustíveis “Boa Vista II” que fica ao lado do Batalhão da Polícia Militar de Caicó foi assaltado.

Os assaltantes agiram com total tranquilidade, sem o menor receio ou medo dos vizinhos da polícia. Se brincar, um dia eles vão assaltar até o batalhão..

O Batalhão de Polícia de Caicó, segundo uma fonte do Blog do Primo, está muito mais para uma pousada de luxo, em vez de um equipamento policial para proteger a sociedade.

Confira o vídeo:

A continência de Bolsonaro

Por François Silvestre

Prestei serviço militar no Regimento de Obuses, ali no Bairro de Santos Reis. Cinco Baterias. Três de artilharia, uma de Comando e uma de Serviços. Fiquei na de serviços. A menos importante de todas.

A hierarquia se dá também pelo número. A bateria de Serviços era a última numerada. E eu tinha o último número. Soldado 930. Portanto, eu só assumiria o comando do Quartel se todos morressem.

Na minha bateria também ficaram alguns amigos. Rilke Santos, Jaime Aquino, Isaías Almeida, Carlos Caju, Eduardo Lamartine, Noronha, Pedro Araújo, Justino. Era tempo da Ditadura, fui recruta e preso político lá mesmo. Domingo contarei isso.

Um rapaz das Rocas, Soldado Costa, que fez concurso de Cabo e continuou no exército, era fotógrafo. Tenho em Cajuais da Serra uma foto dele comigo, que ele tirou armando a máquina numa pedra.

No dia que recebemos a farda, fomos à primeira formatura. Três fileiras de soldados. O tenente Campelo ordenou “direita volver” e ficamos de frente para o Comandante da Bateria, o Capitão Ibiapina. Um bigode enorme e carranca fechada. Recebeu o comando, fez uma preleção sobre o serviço militar e perguntou: “Algum de vocês não quer servir no Exército? Se houver que dê um passo à frente”.

Eu estava na primeira fila. Tinha ouvido, no alojamento, todo mundo dizer que não queria ficar no Exército. Pensei que todo mundo iria dar esse passo. E dei. Só eu.

O capitão perguntou meu nome e número. Depois, mandou que eu saísse da formatura e fosse esperá-lo na Sala do Comando. Quando ele entrou, eu fiquei todo empertigado, posição de sentido, morrendo de medo.

Ele disse: “Descansar. Você diz que não quer ficar e agora posa de soldado”. Riu e sentou-se. O medo diminuiu. Passou bom tempo explicando as vantagens do serviço militar. Conhecimento da disciplina, armamentos, educação cívica. Não falou de política. Nem eu.

Eu disse acreditar, mas precisava estudar, vinha de família pobre, de região carente. Ele respondeu que admirava minha sinceridade, mas não haveria dispensa. Esse episódio fez com que aquele homem temido passasse a me tratar com certa cordialidade.

Permitiu minha a frequência à faculdade, pela manhã, quando eu passei no vestibular, ainda no Exército.

Esse enchimento de linguiça foi para comentar a continência que Bolsonaro prestou ao Juiz Sérgio Moro. A continência é um cumprimento entre militares. Iniciativa do subalterno, com a mesma resposta do superior. Só se bate continência estando devidamente uniformizado. Se o superior estiver em trajes civis, responde com um aceno da cabeça.

Não se bate continência sem cobertura, quepe ou gorro. É uma saudação regrada, de natureza regimental. Todo militar sabe disso. Menos Bolsonaro, que não é civil nem militar. É apenas boçal. Boçalnário.

Té mais.

François Silvestre é escritor

* Texto originalmente publicado no Novo Jornal.

Carmén Lúcia cobra apuração de vazamentos para evitar que autores ‘sejam beneficiados’

A presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, dá palestra dos EUAA presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, alertou nesta segunda-feira para os riscos do vazamento de delações premiadas e a importância de sua apuração.

Segundo a ministra, os vazamentos devem ser investigados para evitar que os próprios responsáveis pela divulgação de informações sigilosas sejam beneficiados.

“Não se pode tentar criar nulidades que vão beneficiar aquele que deu causa a essa situação”, disse a ministra em Washington (EUA), sem menções à operação Lava Jato, em resposta a questionamento feito pela BBC Brasil.

Em entrevista no fim de semana, o juiz federal Sergio Moro, responsável pela operação Lava Jato na primeira instância, reconheceu que houve vazamentosda delação de executivos da Odebrecht.

“Pontualmente, realmente ocorreram vazamentos e muitas vezes se tenta investigar isso, mas é quase como se fosse uma caça a fantasmas, porque normalmente o modo de se investigar isso de maneira eficaz seria, por exemplo, quebrando sigilos do jornalista que publicitou a informação”, afirmou Moro em entrevista à BBC Brasil.

“Não estou reclamando destas proteções jurídicas (ao trabalho jornalístico), acho importante”, afirmou Moro.

No fim de março, os advogados de Michel Temer pediram a anulação das oitivas da Odebrecht, inclusive a de Marcelo Odebrecht, no processo que avalia a cassação da chapa Dilma-Temer no Tribunal Superior Eleitoral.

Temer argumenta que o TSE só teria convocado executivos da empreiteira para depoimento após o vazamento ilegal do conteúdo da delação feita como parte da Lava Jato.

 

Pernambuco vai receber penitenciária federal de segurança máxima

Paula Laboissière – Repórter da Agência Brasil

O Departamento Penitenciário Nacional (Depen) informou hoje (10) que o estado de Pernambuco foi selecionado para sediar uma penitenciária federal de segurança máxima. A construção de cinco desses complexos está prevista no Plano Nacional de Segurança, lançado em janeiro pelo governo federal. A primeira unidade da federação escolhida foi o Rio Grande do Sul.

Por meio de nota, o Depen destacou que uma equipe do órgão, vinculado ao Ministério da Justiça e Segurança Pública e responsável pela gestão do sistema penitenciário, chegou a Pernambuco hoje para vistoriar terrenos que atendam às necessidades da obra.

O Sistema Penitenciário Federal tem, atualmente, quatro unidades localizadas em duas capitais (Campo Grande e Porto Velho) e duas em cidades do interior (Catanduvas, no Paraná, e Mossoró, no Rio Grande do Norte). A quinta está sendo construída em Brasília.

“O objetivo dessas penitenciárias é oferecer aos estados capacidade de isolamento de lideranças do crime organizado, conforme prevê a Lei de Execução Penal”, ressaltou a nota do Depen.

Reforma da Previdência vai a plenário nas próximas semanas, diz Meirelles

Nielmar de Oliveira – Repórter da Agência Brasil

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse hoje (10), que a proposta de reforma da Previdência deverá seguir para votação no plenário da Câmara dos Deputados nas próximas semanas.

Em entrevista após palestra sobre o tema na Bolsa de Valores do Rio de Janeiro, no seminário Previdência Social no Brasil: Aonde Queremos Chegar?, Meirelles informou que o relator da reforma, deputado Arthur Maia (PPS-BA), deve encaminhar na próxima semana à Comissão Especial da Previdência o relatório final da proposta para ser discutido e finalizado antes do encaminhamento para a votação.

Fabricante alemã apresenta o primeiro multicóptero

A e-volo quer revolucionar o transporte aéreo urbano com o Volocopter (Divulgação)A maior feira de aviação geral da Alemanha, a AERO, realizada neste mês em Friedrichshafen, contou com a presença da versão de série do Volocopter 2X, um novo tipo de aeronave que a fabricante alemã e-volo descreve como “multicóptero”. Parecido com um helicóptero, o aparelho voa com a força de aceleração de nada menos que 18 rotores, todos movidos exclusivamente por eletricidade.

O Volocopter 2X é a evolução do protótipo CV200, que voou pela primeira vez no ano passado. Como explica a fabricante, a aeronave para dois ocupantes é projetada para o uso diário, de preferência em centros urbanos. Por isso, a e-volo afirma que o aparelho será fácil de pilotar e, futuramente, também planeja desenvolver uma versão de condução autônoma, proposta como “táxi-voador”.A cabine da aeronave comporta dois ocupantes adultos (e-volo)

Carlos Eduardo vai sacar recursos da previdência desobedecendo o Tribunal de Contas, que poderá pedir intervenção afastando o prefeito

O prefeito Carlos Eduardo Alves , em nota, afirmou que vai sacar os recursos do Fundo Municipal de Previdência para “pagar aposentados e pensionistas”.

Uma coisa é certa, o prefeito não poderá sacar os recursos sem o respaldo dos gestores do Fundo que é autônomo, feito isso, os gestores também responderão pelo ato.

A lei aprovada pela Câmara Municipal apenas “autoriza”,  não determina que os recursos sejam sacados em forma de empréstimo.

Vamos aguardar os desdobramentos.

Confira o que diz o prefeito:

NOTA PAGAMENTO DOS APOSENTADOS E PENSIONISTAS

Sobre os fatos veiculados pela imprensa, referentes ao pagamento de servidores aposentados e pensionistas, o Município de Natal esclarece:

1. Na última sexta-feira, dia 7 de abril, de fato foi recebida na Prefeitura decisão liminar, monocrática, expedida pelo Conselheiro Tarcísio Costa, do TCE/RN, ordenando atos que implicam indiretamente na suspensão de pagamentos dos proventos dos aposentados e pensionistas do Município.

2. A decisão fundamentou-se no projeto de lei que gerou a Lei Complementar nº 166/2017, portanto, quando ainda não havia sido disponibilizado o texto final da Lei, que só veio a ser publicada no mesmo dia em que foi expedida a ordem liminar;

3. O único fundamento da decisão foi o risco de não devolução dos recursos do Instituto de Previdência Social dos Servidores do Município de Natal (Natalprev). Ocorre que a referida lei complementar deu como garantia a fonte 100.000 e permitiu o pagamento com recursos dessa fonte ou o bloqueio de valores. Ademais, garantiu a devolução com rendimentos superiores aos de mercado. Portanto, além da garantia de pagamento, foi assegurado o rendimento até maior em favor do fundo.

4. Importante esclarecer que não há transferência alguma de recursos do Natalprev para a conta da Prefeitura de Natal. Muito menos dilapidação do patrimônio público. A Prefeitura de Natal irá repor os valores – que serão usados exclusivamente em benefício social dos inativos -, com a devida correção monetária, com base no índice IPCA, acrescida de 6% a.a. (seis por cento ao ano), de modo a garantir a rigorosa devolução dos recursos em cumprimento ao que estabelece a lei complementar 166/2017. É relevante observar também que este recurso que será devolvido é superior aos rendimentos financeiros decorrentes de aplicação financeira em instituição bancária oficial, cujo resultado, nos quatro últimos anos, ficou bem abaixo da meta atuarial prevista para o período.

5. A maior e mais grave crise econômica que se abate sobre a União, Estados e Municípios brasileiros tem obrigado os gestores públicos a fugir do cruel e especulativo mercado financeiro – por meio de empréstimos junto aos bancos -, e lançar mão de todas as alternativas disponíveis que não sobrecarreguem o erário público e muito menos a população. É o que faz a Prefeitura de Natal.

6. Informamos que no Fundo de Capitalização de Previdência – FUNCAPRE, da Natalprev, há recursos financeiros disponíveis da ordem de R$ 325.000.000,00 (Trezentos e vinte e cinco milhões de reais) para pagamento de apenas 80 segurados vinculados a este Fundo, cuja folha de proventos não chega à R$ 100.000,00 (cem mil reais). O saldo restante está imobilizado em instituição bancária oficial, servindo tão somente à especulação no mercado financeiro e ao enriquecimento de seus acionistas.

7. A lei que autoriza a utilização para pagamento de aposentados e pensionistas incide apenas sobre a parte patronal de contribuição, o que significa dizer que os valores depositados pelos próprios servidores se mantiveram intangíveis.

8. O Estado no passado já procedeu do mesmo modo, mas sem fixar garantias de reposição de valores, e o próprio TCE/RN já apreciou o fato.

9. Em decisão judicial, considerou-se não haver fumaça de bom direito para os que pretendiam impedir os efeitos dessa lei. Portanto, o Judiciário, na palavra do juiz Geraldo Antônio da Mota, confirma a razoabilidade jurídica de se pagar os proventos.

10. Por esses motivos, o Município está absolutamente convicto de que:
a) O próprio Conselheiro-relator, reapreciando os novos fatos e o texto final da Lei, cassará a ordem por reconhecer que há garantias e que há precedente favorável do próprio Tribunal;
b) O próprio Tribunal, em decisão colegiada, pode reconsiderar a decisão;
c) O Poder Judiciário, confirmando decisões anteriores, pode garantir o pagamento.

11. Com todo o respeito ao TCE/RN e ao Poder Judiciário, mas, sobretudo, cumprindo o dever de obediência à lei, a Prefeitura estará ainda hoje promovendo o pagamento dos aposentados e pensionistas e os envolvidos ingressarão com as ações pertinentes para assegurar a eficácia desta decisão.

O Município reafirma o compromisso com seus servidores, em especial com aqueles que devotaram a sua vida produtiva à municipalidade e buscará evitar, por todos os meios admitidos pela Constituição, atrasar os pagamentos nesse momento de grave crise econômica.

Prefeitura Municipal de Natal.

São José do Mipibu ganha Restaurante Popular na próxima quarta

Resultado de imagem para Julianne Faria Restaurante popular
Julianne Faria ampliando a rede de restaurantes populares

O Governo do RN inaugura, nesta quarta-feira (12), o Restaurante Popular de São José de Mipibu.

A unidade já está em funcionamento no centro da cidade, oferece 500 refeições por dia, de segunda a sexta-feira, ao preço de R$ 1 real. A inauguração oficial será realizada a partir do meio-dia e contará com a participação do governador Robinson Faria e da secretária da Sethas-RN, Julianne Faria.

“Desde dezembro já inauguramos seis restaurantes, dois em Natal, outro em Mossoró, um em Jucurutu, um em Jardim de Piranhas e um em São Miguel. Com essa unidade chegamos a 32 Restaurantes Populares no Rio Grande do Norte e pretendemos abrir mais 18 unidades”, explicou a secretária Julianne Faria.

RN sangrando: Estado teve o final de semana mais violento do ano, a cada hora e meia uma pessoa foi assassinada

Neste final de semana trinta pessoas foram mortas no Rio Grande do Norte que foi o mais violento do ano.

O levantamento foi feito pelo Observatório da Violência Internacional (OBVIO).

De acordo com o instituto, dos 30 homicídios registrados, 12 ocorreram em Natal e outros 4 foram registrados em Mossoró, na região Oeste, e 3 em Ceará-Mirim.

Parnamirim, Apodi, Baraúna, Caicó, Caraúbas, Extremoz, Japi, Macaíba, Martins e Santa Cruz foi registrado um assassinato em cada município.  (Foto: Reprodução/OBVIO)

Em 100 dias Doria investe em marketing, mas transparência é criticada

De gari, em ação do Cidade Linda no primeiro dia útil como prefeito: marca do mandato

Marcos Sergio Silva

Do UOL, em São Paulo

O prefeito João Doria, vê seus eventos de divulgação (as constantes entrevistas a rádios e programas de TV e até o talk show que apresenta às quintas no Facebook) como exemplos de transparência. No entanto, o Tribunal de Contas do Município e vereadores de oposição reclamam do contrário: falta de transparência.

O TCM (Tribunal de Contas do Município) apontou nove irregularidades no Corujão da Saúde e pediu a comparação entre os números divulgados na imprensa e os realizados. O ofício foi expedido no dia 14 de fevereiro. A prefeitura tinha 15 dias para responder os questionamentos, o que fez parcialmente no dia 3 de março, com pedido de dilatação do prazo.

Leia Mais

Pronto, não falta mais nada! Base da Polícia Militar é atacada na Grande Natal

base

A base do 3° Batalhão da Polícia Militar, que fica em Parnamirim, na Grande Natal, foi alvo de um ataque criminoso na noite deste domingo (9). De acordo com policiais, de forma similar aos atentados anteriores registrados contra delegacias do estado, homens armados passaram de carro em alta velocidade e atiraram contra o prédio. Ninguém ficou ferido.

Segundo o tenente César Barros, os disparos ocorreram por volta de 20h45. Dois carros pararam em frente à delegacia e homens desceram atirando em direção ao prédio. Os tiros atingiram as paredes e a fachada da base. Ainda segundo o tenente, os policiais não conseguiram sair para revidar o ataque, mas buscas foram feitas. Ninguém foi preso.

Ainda não houve perícia no local, mas o policial constatou, pelas marcas, o uso de pistolas. Ele acredita que foram mais de 15 disparos.

G1 (RN)