Eduardo Cunha depõe nesta quarta-feira no inquérito contra Temer

Imagem relacionada
Temer e Cunha

Felipe Amorim

Do UOL, em Brasíli

A Polícia Federal marcou para esta quarta-feira (14), às 11h, o depoimento do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) no inquérito que investiga o presidente Michel Temer (PMDB) pelos crimes de corrupção, obstrução à Justiça e organização criminosa.

A informação consta de documento enviado pela defesa de Cunha ao STF (Supremo Tribunal Federal), no qual pede o adiamento do depoimento do deputado, com o argumento de que seus advogados não tiveram ainda acesso ao inteiro teor do processo. A defesa de Cunha diz que o STF determina um mínimo de 48h entre o acesso ao material e o depoimento.

A investigação contra Temer foi aberta pelo ministro do STF Edson Fachin com base na delação premiada do empresário Joesley Batista, um dos donos do grupo JBS.

Batista apresentou à Justiça o áudio de uma conversa entre ele e Temer, gravada pelo empresário sem o conhecimento do presidente durante um encontro em março, fora da agenda oficial, no Palácio do Jaburu.

A PGR (Procuradoria-Geral da República), que pediu a abertura da investigação, afirma que o diálogo mostra que Temer teria dado autorização para que Joesley comprasse o silêncio de Eduardo Cunha, para que o ex-deputado não fechasse um acordo de delação premiada.

STF absolve deputado Alfredo Nascimento da acusação de falsidade ideológica

Resultado de imagem para deputado federal Alfredo Nascimento Natal RN
Alfredo Nascimento e seu amigo ex-deputado João Maia

André Richter – Repórter da Agência Brasil

A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) absolveu hoje (13) o deputado federal Alfredo Nascimento (PR-AM) da acusação de falsidade ideológica. Por unanimidade, o colegiado entendeu que o parlamentar não pode ser punido criminalmente por ter omitido gastos da prestação de campanha eleitoral ao Senado em 2006.

De acordo com denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR), Nascimento deixou de declarar em sua prestação de contas na Justiça Eleitoral cerca de R$ 15 mil em despesas com cartazes e banners. Ao julgarem a denúncia, os ministros entenderam que a conduta não constitui infração penal.

No processo, a defesa de Alfredo Nascimento alegou que o parlamentar não tinha conhecimento sobre os gastos e, por isso, não poderia declará-los.

Alfredo Nascimento nasceu em Martins e morou muito tempo em Natal..

Ministro pede ao STF urgência para retomada de obras do Rio São Francisco

Ministra Cármen Lúcia recebe em audiência autoridades para tratar de obras da transposição do São Francisco
Ministra Cármen Lúcia recebe em audiência autoridades para tratar de obras da transposição do São Francisco

Da Agência Brasil

O ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, pediu hoje (13) à presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármen Lúcia, urgência para a retomada das obras do trecho 1N do Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco. A estrutura levará água para os estados do Ceará, Pernambuco, Rio Grande do Norte e oeste da Paraíba, evitando que estas áreas entrem em colapso hídrico.

Cerca de 7,1 milhões de habitantes em 223 municípios, dos quais 4,5 milhões somente na Região Metropolitana de Fortaleza (CE), estão à espera da conclusão do trecho.

“Tínhamos o compromisso de entregar água à população de Fortaleza e região em setembro e ao Rio Grande do Norte até dezembro deste ano. As obras estão paralisadas e, se não conseguirmos resolver a questão, os prazos serão atrasados e a população prejudicada”, afirmou o ministro durante o encontro, que contou com a presença do presidente do Senado Federal, Eunício Oliveira, dos governadores Robinson Faria (Rio Grande do Norte), Camilo Santana (Ceará), Ricardo Coutinho (Paraíba), do vice-governador Raul Henry (Pernambuco), da advogada-geral da União, Grace Mendonça, entre outras autoridades.

Histórico Leia Mais

Para agonia de muitos, Joesley Batista volta ao Brasil para prestar depoimento à PGR

O empresário Joesley Batista, dono da JBS, desembarcou neste domingo no Brasil para prestar depoimento a procuradores da Lava-Jato.

Segundo informações divulgadas na noite desta terça-feira pela própria empresa, ele passou os últimos dias na China, e não nos Estados Unidos, como se supunha em função dos imóveis que ele em Nova Iorque.

Leia a nota na íntegra:

O empresário Joesley Batista informa que está no Brasil desde domingo passado.

Ele se ausentou do Brasil nos últimos dias para proteger a integridade de sua família, que sofreu reiteradas ameaças desde que ele se dispôs a colaborar com o Ministério Público.

Joesley Batista estava na China — e não passeando na Quinta Avenida, em Nova York, ao contrário do que chegou a ser noticiado e caluniosamente dito até pelo presidente da República. Não revelou seu destino por razões de segurança. Viajou com autorização da Justiça brasileira.

O empresário esteve ontem, segunda-feira, em Brasília, em reuniões. Hoje, participou de encontros de trabalho em São Paulo.

Joesley é cidadão brasileiro, mora no Brasil, paga impostos no Brasil e cria seus filhos no Brasil. Está pessoalmente à disposição do Ministério Público e da Justiça brasileiros para colaborar de forma irrestrita no combate à corrupção.

O Globo

Raposa da política potiguar acredita que novos ventos dos bons tempos poderão voltar com Geraldo Melo

Resultado de imagem para Governador geraldo meloEm visita a redação do Blog do Primo, uma raposa política experiente com muitas eleições vividas deste do tempo que Aluízio Alves e Dinarte Mariz lideravam o RN fez uma avaliação do quadro político potiguar.

Confesso que fiquei impressionado com seu pensamento, que é muito simples e lógico..

Na visão da raposa, o povo do RN quer votar para governador num candidato comprovadamente honesto, experiente, com autoridade e competência para tomar medidas duras de saneamento administrativo e financeiro para superar e vencer a crise que o RN está submetido. Segundo a raposa, o potiguar que um governador forte e capaz de acabar com a violência descontrolada enfrentando bandidos com força e rigor.

Na opinião da raposa, o homem que reúne essas condições é o ex-governador e ex-senador Geraldo Melo pelos seguintes aspectos:

Honestidade e probidade: Geraldo Melo é o único ex-governador eleito e vivo que nunca respondeu um processo ou acusado de algum crime de qualquer especie. É um homem público que entrou na política muito rico, era chamado de ‘barão’, dono de três usinas, hoje é um homem que tem uma vida simples, sem ostentação como qualquer pessoa de classe média. Foi o único que a raposa conhece que em vez de aumentar teve seu patrimônio reduzido.

Experiencia: Geraldo Melo exerceu o mandato de senador com brilho e passou a merecer muito respeito em Brasília, condição importante para aprovar recursos através convênios e projetos junto ao Governo Federal. No alto da sua idade, 82 anos, não vai fazer estripulias politiqueiras com objetivo de usar a maquina pública para alçar voos na politica, na opinião da raposa, Geraldo Melo não teria aspirações futuras podendo tomar atitudes duras, que um politico no incio da carreira política jamais tomaria. Como ex-governador ele sabe bem como funciona e todos os mistérios de uma administração, entraves burocráticos da administração pública. O governo de Geraldo Melo exercido há 30 anos, pode-se garantir que foi o governo com um grande legado, foi até hoje o que mais investiu em saúde construindo 12 hospitais regionais, hemocentros de Natal/Mossoró e Caicó, foi o governo que mais construiu e pavimentou mais de 300 km de estradas, construiu de obras de recursos hídricos importantes como a Barragem do Boqueirão de Parelhas, Campo Grande e o Canal do Pataxó. Implantou 12 mil km de linhas de eletrificação rural, e mesmo enfrentando o governo adversário do presidente Collor que fechou o BANDERN, Geraldo entregou o governo ao seu então sucessor e adversário José Agripino sem nenhuma dívida. Teve dificuldade de relacionamento com os professores, mas terminou o governo em paz com eles.

Segurança foi o ponto alto do seu governo, nas grandes cidades a Patrulha de Bairro funcionava bem, equipou as policias militar e civil, foi o governo que o povo mais sentiu sensação de segurança efetiva. Nosso aparato policial era atuante e presente. O povo encontrava a Polícia Militar nas ruas.  O exito do seu governo na Segurança Pública até hoje é reconhecido pelos oficiais militares e civis da época.

Nossa raposa argumentou dizendo que nos momentos difíceis o povo sempre recorre aos homens experientes como a Inglaterra com Winston Churchill e os EUA com o presidente Franklin Roosevelt.  Geraldo Melo poderá ser o Jânio Quadros da política potiguar,  Jânio foi prefeito da capital São Paulo, governador do Estado e presidente da República, quando todos achavam que ele tinha deixado a vida pública, voltou como prefeito de São Paulo capital fazendo uma grande gestão.  Geraldo Melo não tem arrestas nem inimigos políticos, pode ser a pessoa para fazer um pacto em favor do RN, diz a raposa..

Ouvi atentamente a opinião da raposa política e resolvi publicar seus argumentos aqui no Blog do Primo. Na opinião dele o povo quer um governador com o perfil de Geraldo Melo. Resultado de imagem para Governador geraldo melo

 

 

 

STF mantém prisão de Andrea Neves, irmã de Aécio

Andrea Neves, irmã do senador Aécio Neves, chega ao Instituto Médico LegalPor 3 votos a 2, os ministros da 1ª Turma do STF (Supremo Tribunal Federal) votaram nesta terça-feira (13) favoravelmente à manutenção da prisão de Andrea Neves, irmã do senador Aécio Neves (PSDB-MG), presa na mesma investigação que levou ao afastamento de Aécio do mandato sob a suspeita de pedir propina ao grupo JBS.

O pedido de liberdade de Andrea foi julgado na tarde de hoje. Votaram favoravelmente à manutenção da prisão de Andrea os ministros Luís Roberto Barroso, Rosa Weber e Luiz Fux.

O relator, Marco Aurélio Mello, e o ministro Alexandre de Moraes foram voto vencido pela revogação da prisão, determinada ainda pelo antigo relator do processo, ministro Edson Fachin.

Fachin transfere Rocha Loures para a PF após defesa alegar “risco de vida”

O ex-deputado e ex-assessor do presidente Michel Temer Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) deixa a superintendência da PF, em Brasília, rumo ao presídio da Papuda

Felipe Amorim

Do UOL, em Brasília

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Edson Fachin determinou nesta terça-feira (13) a transferência do deputado federal afastado Rodrigo da Rocha Loures (PMDB-PR) para a carceragem da Polícia Federal em Brasília.

Fachin autorizou a transferência após a defesa de Loures alegar que o deputado corre “risco de vida” por causa das notícias de que ele poderia eventualmente firmar um acordo de colaboração premiada, e que o interior da prisão seria um “local propício para se encaminhar um matador”, disse o advogado de Loures em petição ao STF.

Em sua decisão, Fachin afirma ter determinado a transferência para a cela da PF apesar de a defesa do deputado não ter apresentado provas de que a vida dele estaria de fato em risco.

“Os fatos narrados, ainda que não estejam desde logo embasados em elementos probatórios que lhes deem suporte, são graves o suficiente para que se dê ao menos notícia ao Ministério Público a quem incumbe, no âmbito de suas atribuições, deflagrar instrumentos voltados à respectiva apuração”, escreve Fachin na decisão.

Agora é pago: Latam passa a cobrar por alimentos servidos no avião

Brigadeiro e do café da manhãA Latam vai passar a cobrar pelos alimentos servidos a bordo dos voos domésticos. A nova política de preços entra em vigor a partir da última semana de junho. A partir de lá, todos os alimentos serão cobrados.

O cardápio será composto de 52 itens, como café (R$ 4), cappuccino (R$ 6), sanduíche de rosbife (R$ 20) ou wrap vegetariano (R$ 20).

Segundo a empresa, essa política de preços já foi introduzida em voos domésticos da Colômbia, Peru, Chile e Argentina.

Revista Veja

Medo grande: Geddel oferece sigilo bancário e passaporte para evitar prisão

Resultado de imagem para Geddel e Henrique Alves
Geddel e Henrique Eduardo Alves

veja-logo

O ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB) ofereceu ao Supremo Tribunal Federal (STF) seus sigilos fiscal e bancário e a entrega de seu passaporte, em uma tentativa de evitar ser o próximo alvo de operações da Polícia Federal e do Ministério Público.

Nos documentos entregues ao STF e à Procuradoria-Geral da República (PGR), os advogados de Geddel informam que o ex-ministro se compromete a apenas realizar operações bancárias para pagar as suas despesas e de sua família e a não movimentar recursos acima de 30 mil reais, a não ser por “motivos de força maior” e, se esse for o caso, avisar antes às autoridades judiciais.

Nos documentos apresentados, os advogados de Geddel garantem não haver razões para “medidas cautelares” – entre elas busca e apreensão, condução coercitiva ou até mesmo prisão – e que seu cliente se disse surpreso com notícias veiculadas em jornais de que seria o “próximo alvo” das operações.

“Malgrado esteja absolutamente convicto de inexistir lastro probatório que sustente qualquer investigação contra si, muito menos fundamento para a decretação de medidas cautelares, apenas por excesso de zelo, coloca à disposição dessa Suprema Corte o seu passaporte, que entregará se previamente intimado para tanto”, diz o documento apresentado pela defesa de Geddel.

Com pena igual de Micarla, Moro condena Sérgio Cabral a 14 anos de prisão; Adriana Ancelmo é absolvida

Hanrrikson de Andrade e Silvia Ribeiro

Do UOL, no Rio

Igual a Micarla que também foi condenada pelo mesmo tempo, o juiz Sérgio Moro condenou o ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral (PMDB) a 14 anos e dois meses de prisão por corrupção passiva, por pedir e receber vantagem indevida no contrato de terraplanagem do Comperj (Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro), e 12 crimes de lavagem de dinheiro.

A mulher dele, Adriana Ancelmo, foi absolvida das acusações de corrupção passiva e de lavagem de dinheiro por falta de provas.

Essa é a primeira condenação, no âmbito da Lava Jato, contra Cabral. O ex-governador também é réu em outros nove processos, na 7ª Vara Criminal da Justiça Federal do Rio de Janeiro, após denúncias de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa. A sentença, que ao todo soma 118 páginas, diz que, como as outras ações penais ainda não foram julgadas, Moro considerou que o ex-governador tem bons antecedentes.

Segundo Moro, o crime de corrupção envolveu o recebimento de R$ 2,7 milhões em propina, em valores de 2008, o que, segundo o juiz, é “bastante expressivo”. Para o juiz, o crime se insere em contexto mais amplo: “de cobrança sistemática pelo ex-governador e seu grupo de um percentual de propina incidente sobre toda obra pública no Estado do Rio de Janeiro”.

Com base em patrimônio de R$ 3 milhões e nos crimes, o juiz da Lava Jato em Curitiba também determinou que Cabral pague multa de cerca de R$ 673 mil.