Arquivos diários: 12/07/2017

Ciro Gomes: Condenação de Lula ocorre sem prova e gera perplexidade

Resultado de imagem para Ciro Gomes (PDT)
Por Marcos de Moura e Souza | Valor

BELO HORIZONTE  –  A condenação de Lula pelo juiz Sergio Moro se deu sem que houvesse uma prova e gera perplexidade na maioria da população. A avaliação é de Ciro Gomes (PDT), potencial candidato à presidência em 2018.

“Ninguém está acima da lei e imune ao alcance da Justiça, mas esta condenação acontece ante uma grande revolta dos simpatizantes de Lula, uma estranhíssima e patológica euforia dos que o odeiam e ante uma grande perplexidade da maioria do povo que não consegue entender uma sentença sem uma prova cabal e simples, que todos possamos entender como base de uma pena justa”, afirmou em nota.

Ex-ministro no governo Lula, Ciro tem sido um crítico do petista como responsável pelo governo Michel Temer (PMDB). O político diz que Lula foi traído, no entanto, acrescenta: “A ele, e somente ele, devemos a imposição de um corrupto notório na linha de sucessão do Brasil, o senhor Michel Temer.”

“Mas isto não significa que ele não tenha direito ao devido processo legal. E é a isto que devemos nos ater. Que ele recorra às instâncias superiores, que preserve a franquia democrática do devido processo legal e que – torço – tenha, enfim, provada sua inocência.”

OAB-RJ manifesta repúdio por termos da sentença de Moro

MAURICIO LIMA

Radar On-Line

A OAB-RJ, na figura de seu presidente, manifestou repúdio a alguns termos que o juiz Sergio Moro usou em sua sentença. Ao absolver o presidente do Instituto Lula, Moro disse que o fazia “apesar do comportamento inadequado do seu defensor”.

A entidade oficializará à OAB nacional uma denúncia aos “abusos de decisão que decretou a incomunicabilidade dos advogados” com seu cliente. Para eles, o comportamento do defensor foi apenas “combativo”.

Lula recebeu notícia com a ‘serenidade do inocente’, diz petista

veja-logo

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva estava no instituto que leva seu nome, em São Paulo, quando soube de sua condenação a nove anos e meio de prisão pelo juiz Sergio Moro pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Segundo Márcio Macedo, um dos um dos vice-presidentes do PT, o petista recebeu a notícia “com a serenidade do inocente e a indignação de um injustiçado”.

Macedo informou que a Executiva Nacional do partido vai se reunir com representantes dos movimentos sociais e das frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo ainda na tarde desta quarta-feira, para decidir sobre ações de reação política à condenação. Segundo ele, o ato que está sendo convocado nas redes sociais para esta tarde na Avenida Paulista não é organizado pelo PT.

“É uma manifestação voluntária de homens e mulheres de bem desse país que estão indignados com o que aconteceu. Não é uma movimentação organizada por nós, mas vamos tratar desse assunto com os movimentos sociais e vamos fazer mobilizações pelo País”, disse.

Garota morre eletrocutada ao usar celular durante banho

Paulo Uchôa/LeiaJáImagens/ArquivoFamiliares e amigos estão de luto pela morte de uma garota de 14 anos que morreu após ser eletrocutada em uma banheira enquanto usava seu smartphone. As autoridades dizem que Madison Coe, que morava no Texas (EUA), morreu no início da manhã de domingo (9) na casa do seu pai, no Novo México.

Segundo a polícia, a garota aparentava ter sido eletrocutada. No banheiro, as autoridades encontraram um celular, cabo de carregador e uma extensão. A avó da garota disse que a mão da garota que segurava o aparelho apresentava uma marca de queimadura.

“Esta é uma tragédia que não precisa acontecer com mais ninguém”, disse a avó da garota, Donna O’Guinn, à emissora KCBD. “Queremos que algo bom surja disso como consciência de não usar seu celular no banheiro enquanto ele está conectado e carregando”, declarou.

A mãe da jovem, Angela O’Guinn Downs, publicou uma mensagem em sua página no Facebook mostrando fotos de sua filha. “Por favor, deixem a voz dela ser ouvida e protejam e eduquem seus filhos sobre perigos fatais de eletrocussão”, escreveu.

Deputado chama relator de burro, gera bate-boca e fala em “temeromofóbicos”

O discurso do deputado Wladimir Costa (SD-PA), que fez críticas a diversos colegas de oposição e chamou de “burro” o relator da denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB) na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça), levou a uma breve interrupção dos debates na sessão da comissão desta quarta-feira (12) e provocou bate-boca.

O presidente da CCJ, Rodrigo Pacheco (PMDB-MG), interrompeu o discurso de Costa, ameaçou cortar o microfone de Costa e então concedeu um minuto de resposta a quatro deputados que foram citados em suas críticas.

Num dos pontos mais inflamados do discurso, Wladimir Costa se dirigiu ao relator do parecer na CCJ a favor do prosseguimento da denúncia, Sergio Zveiter (PMDB-RJ).

“O senhor é burro, incompetente, desqualificado”, disse o deputado do Solidariedade. O relator ouviu calado.

 

Moro proíbe Lula de exercer cargos ou funções públicas

Estadão Conteúdo

O juiz federal Sérgio Moro, da Operação Lava Jato, determinou, nesta quarta-feira (12) que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva seja “interditado” para o exercício de cargos ou funções públicas, em sentença na qual condenou o petista a nove anos e seis meses de prisão no processo relacionado ao caso tríplex no Guarujá.

Lula foi sentenciado por corrupção e lavagem de dinheiro em razão do suposto recebimento de R$ 3,7 milhões de propinas da OAS, no tríplex do Guarujá. Na decisão, o juiz da Lava Jato também determinou que ele não exerça cargos públicos.

“Em decorrência da condenação pelo crime de lavagem, decreto, com base no artigo 7.º, II, da Lei nº 9.613/1998, a interdição de José Adelmário Pinheiro Filho e Luiz Inácio Lula da Silva, para o exercício de cargo ou função pública ou de diretor, membro de conselho ou de gerência das pessoas jurídicas referidas no artigo 9.º da mesma lei pelo dobro do tempo da pena privativa de liberdade”, anota o magistrado.

Absurdo: em Natal é roubado um veículo por hora; neste ano já roubaram 4.220

Resultado de imagem para Roubo de carro em natalSem contar com um policiamento eficiente em contingente para enfrentar a criminalidade, a capital do RN, no atual governo, atingiu uma média, 23 veículos são roubados todos os dias em Natal.

Registros inticam que somente nos seis primeiros meses de 2017, foram 4.220 roubos registrados.

Entre 2016 e 2017, o aumento foi de 13% para este tipo de crime.

Os dados foram levantados pelo próprio Governo do Estado através da Secretaria de Estado de Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed).

Condenação de Lula já ganha manchetes de jornais do exterior

ANSAPoucos minutos após o anúncio da condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a nove anos e meio de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, a mídia internacional já repercutia o veredicto.

O italiano “La Repubblica” publicou a condenação em sua posição mais importante da capa, informando aos seus leitores que Lula foi “condenado na investigação Lava Jato, a operação Mãos Limpas do país sul-americano”.

O portal britânico “BBC” fez um “breaking news” sobre o caso e falou sobre a decisão do juiz Sergio Moro. O site ainda lembrou que o ex-presidente sempre afirmou ser “inocente” e que o julgamento era “motivado politicamente”.

O site francês “Le Figaro” também colocou em destaque a informação da condenação e seus motivos e destacou que o ex-mandatário “ícone da esquerda” poderá “fazer a apelação em liberdade”.

Quem também deu destaque quase imediato à decisão judicial foi o espanhol “El Pais”, que informou sobre a decisão de Moro e ressaltou que essa “é a primeira das cinco sentenças que tem pendentes perante o juiz Moro”.

O britânico “The Independent” divulgou um “breaking news” com a notícia e destacou que Lula “foi presidente entre os anos de 2003 e 2010 e permanecerá livre enquanto apela da sentença”.

O assunto também repercutiu muito nas redes sociais, tendo a condenação de Lula assumido rapidamente o primeiro lugar entre os temas mais falados do Twitter. (ANSA)

Saiba quais são os outros processos em que Lula é réu

ANSA

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado nesta quarta-feira (12) a nove anos e meio de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, responde ainda a outros processos na Justiça.

Confira abaixo os outros processos nos quais Lula é réu: Obstrução – O primeiro processo no qual Lula se tornou réu refere-se a uma denúncia de obstrução de Justiça feita pelo Ministério Público Federal em Brasília. A ação foi aceita pelo juiz Ricardo Augusto Leite, da 10ª Vara Federal da capital, e acusa o ex-presidente de ter tentado comprar o silêncio do ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró.

O petista é réu com seu amigo pecuarista José Carlos Bumlai, o banqueiro André Esteves, o ex-senador Delcídio do Amaral e mais três pessoas. O grupo teria articulado para tentar evitar que Cerveró fizesse um acordo de delação premiada com o MPF.

Com exceção do “caso tríplex”, é o processo mais avançado contra Lula, que prestou depoimento ao juiz Leite em março passado, quando negou a acusação e disse ser vítima de um “massacre”.

Continue lendo Saiba quais são os outros processos em que Lula é réu

Após condenação, deputados do PT e do PCdoB dizem que não há provas; veja repercussões

Luiz Inácio Lula da Silva foi condenado na Lava Jato (Foto: Douglas Magno/AFP)

Do UOL, em São Paulo e em Brasília

O líder do PT na Câmara dos Deputados, Carlos Zarattini (SP), afirmou que não há provas contra o presidente, mas que mesmo assim a condenação pelo juiz Sergio Moro já era esperada.

A condenação do petista pelo juiz federal de Curitiba foi divulgada nesta quarta-feira (12). Segundo a sentença, Lula foi condenado a nove anos e seis meses de prisão em regime fechado, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, envolvendo o caso do tríplex no Guarujá (litoral sul de São Paulo).

“Meses de investigação e não encontraram uma única prova que mostrasse que o presidente Lula era dono daquele tríplex, nem que usou aquele tríplex. Mas mesmo assim o juiz Sergio Moro condenou o presidente Lula. Porquê? Porque ele não poderia fazer diferente. Ele fez a investigação, fez a denúncia e fez a condenação”, disse o líder petista.

A deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ) afirmou que a condenação contra Lula deverá ser revertida em recurso à segunda instância da Justiça Federal, e que o presidente será novamente eleito.

“[Quero] me solidarizar com profundo respeito e admiração ao presidente Lula. Acho que aqui falo em nome do povo brasileiro que o admira e respeita como o maior líder popular da história desse país”, disse Feghali.

“Essa condenação certamente será revertida porque é uma condenação sem qualquer provas. As condenações baseadas em ilações e convicções não convencem nem a sociedade brasileira e nem a nós. Então todo respeito ao presidente Lula, que voltará sim, eleito pelo povo nas urnas desse país”, afirmou a deputada do PCdoB.

O senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) afirmou numa rede social que a Justiça está sendo feita. “Justiça sendo feita contra um criminoso que tantos prejuízos trouxe ao Brasil com seu projeto de poder”, escreveu.

Já o deputado federal Orlando Silva (PCdoB-SP) se solidarizou com o ex-presidente e disse que Lula será julgado e absolvido em tribunais superiores “por absoluta falta de provas da acusação.”

Outras repercussões

O líder do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto), Guilherme Boulos, afirmou numa rede social que o juiz Sergio Moro condenou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva “sem nenhuma prova”.

“Desde o princípio [Sergio Moro] agiu como promotor de toga e tornou o processo um julgamento político. Inaceitável!”, escreveu Boulos.