Homem enterra vodka em terreno de festival três semanas antes para não gastar dinheiro

Americano enterra bebida para poder consumi-la durante festival

Um americano decidiu burlar as regras de um festival de música nos Estados Unidos e beber a própria vodka durante o dia da festa. Como a organização do evento proíbe a entrada de bebidas alcoólicas, Alex Diamond teve a ideia de enterrar, três semanas antes, uma garrafa com a bebida no terreno que iria ocorrer o Electric Zoo Music Festival, festival de música eletrônica, em Randall’s Island, próximo de Nova York.

A ideia deu certo. Em uma publicação em redes sociais, Alex mostrou o kit necessário para a façanha e contou como conseguiu localizar a garrafa no dia do festival.

Alex usou mapas do Google para definir com o GPS o ponto exato onde a garrada foi enterrada. Ele contou a jornais ingleses que a saga em busca da bebida foi rápida. Após encontrar o ponto em que havia marcado com o GPS, desenterrou a garrafa em apenas 10 minutos

Adriano Imperador recebe organizada do Flamengo em casa e é homenageado

O atacante Adriano Imperador deixou o Flamengo há cinco anos, mas não esquece o clube de coração. Neste sábado, ele recebeu membros da Urubuzada, uma das organizadas do clube, em sua casa e foi homeageado. O jogador postou vídeos e fotos do momento no Instagram.

Em uma das imagens, Adriano aparece usando a camisa e o boné da organizada. Em um vídeo, o jogador registrou a bateria da torcida fazendo a festa.

O último clube do Imperador, é bom lembrar, foi o Miami United, dos Estados Unidos. Ele deixou o clube em maio de 2016 e não parece estar disposto a voltar ao futebol.

Com a camisa do Flamengo, Adriano tem 94 jogos e 46 gols marcados. O título mais importante foi o Campeonato Brasileiro de 2009.

Homenagem da Urubuzada 🖤❤️

Polícia Federal faz buscas no apartamento do ex-procurador da República

A Polícia Federal faz buscas nesta segunda-feira, 11, na casa do ex-procurador da República Marcelo Miller na Lagoa, no Rio. Ele é suspeito de fazer jogo duplo em favor da J&F.

Agentes cumprem mandados de busca também em São Paulo nas casas de Joesley Batista, de Ricardo Saud e também na sede do grupo J&F, em São Paulo.

Carro da Polícia Federal diante da casa de Marcello Miller, na Lagoa, na Zona Sul do Rio (Foto: Pedro Figueiredo/ TV Globo)
Carro da Polícia Federal diante da casa de Marcello Miller, na Lagoa, na Zona Sul do Rio (Foto: Pedro Figueiredo/ TV Globo)

Doria é ‘Collor piorado’, afirma Dino

Resultado de imagem para Flávio Dino

Em entrevista que concedeu ao Valor Econômico, o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), diz preferir que a esquerda enfrente o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), ao prefeito paulistano, João Doria (PSDB), na disputa presidencial em 2018. Para o governador, Doria é um “Collor piorado, autoritário, sem experiência administrativa” e tem sido desleal com Alckmin, “seu criador”.

Ex-amante de doleiro Youssef quer processar filme sobre Lava Jato

Resultado de imagem para doleira Nelma Kodama
A doleira Nelma Kodama com tornozeleira em seu apartamento

A doleira Nelma Kodama, ex-amante do doleiro Alberto Youssef e primeira pessoa presa na Operação Lava Jato, já acionou seus advogados para pedir participação nos lucros do filme “Polícia Federal – A Lei É para Todos” pelo uso de sua imagem.

Caso ganhe, ela pretende doar o dinheiro para a creche Casa da Criança Higino Penasso, em Canarana, no Mato Grosso, que leva o nome do seu avô.

 A produção do filme afirma que ainda não foi notificada sobre a pretensão e diz que preparou “orçamento e advogados” para possíveis ações na Justiça.

Ministro da Justiça considera procuradores da República da delação da JBS despreparados

O ministro da Justiça, Torquato Jardim

Em entrevista ao jornal Folha de São Paulo, o ministro da Justiça, Torquato Jardim, 67, se diz “surpreso” com o que considera falta de preparo dos procuradores que fizeram a delação da JBS. Para ele, a prisão de Joesley Batista e Ricardo Saud trará “consequências graves” para o caso.

Torquato assumiu o cargo em maio logo após as revelações feitas pelos delatores da empresa, o que levantou suspeitas de que poderia tentar influenciar a Lava Jato. Três meses depois, classifica a afirmação como “ridícula”..

(Veja entrevista na íntegra)

 

Obra de Niemeyer abandonada vira pista de skate improvisada em Natal

Um dos projetos do renomado arquiteto Oscar Niemeyer, o Presepio de Natal, localizado na avenida Prudente de Morais, bem próximo ao estadio Arena das Dunas, esta abandonado e depredado, com muitas pichacoes lixo.

Projetada para servir como um espaço de turismo e eventos religiosos, uma obra do arquiteto Oscar Niemeyer (1907-2012) inaugurada há 11 anos em Natal (RN) virou pista de skate improvisada, após ser depredada e abandonada pelo Estado.

O Presépio de Natal, como foi batizada, tem as principais marcas da arquitetura de Niemeyer, com curvas e concreto, e custou R$ 1,2 milhão com recursos do governo do Estado. Atualmente, está pichada e depredada. O Estado prometeu reformar o espaço há um ano, mas o projeto não saiu do papel.

A estrutura fica localizada em uma das áreas mais valorizadas da capital potiguar e está bem em frente à Arena das Dunas, estádio construído para a Copa de 2014. O complexo do Presépio tem 10 mil metros quadrados e, quando foi entregue, tinha previsão de abrigar seis lojas, uma lanchonete, área administrativa, dois banheiros públicos, praça, estacionamento e jardim.

Leia Mais

De volta à Papuda, Geddel reencontra mesmos companheiros de cela

O ex-ministro Geddel Vieira Lima, que foi preso novamente pela Polícia Federal

De volta ao presídio da Papuda, no Distrito Federal, o ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB) reencontrou os mesmos companheiros de cela da primeira vez em que esteve no local.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP) do DF, o baiano divide cela com nove presos, exatamente os mesmos da outra vez.

Segundo o órgão, a capacidade da cela é para 12 pessoas, com quatro treliches.

De acordo com a SSP, há apenas chuveiro frio no local e um espaço para necessidades fisiológicas.

Geddel está no mesmo presídio de Lucio Bolonha Funaro, pessoa que foi determinante para a decisão da Justiça da primeira prisão do peemedebista.

De acordo com a SSP, eles estão em alas separadas na Papuda.

Geddel está na ala A e Funaro na ala B, no bloco 5.

Segundo a assessoria de imprensa da SSP, eles não têm permissão de se encontrarem. Os dois têm direito a duas horas por dia de banho de sol, mas em momentos diferentes.

Todos os detentos da cela de Geddel têm ensino superior, segundo a SSP.

Joesley tem gravações inéditas, mas só entregará à PGR se acordo de colaboração for mantido

A prisão de Joesley Batista não pôs fim à tensa negociação entre a Procuradoria e o empresário. Após admitir aos investigadores que tem, sim, outras gravações ainda inéditas armazenadas no exterior, o dono da JBS avisa agora que só repassará o material à PGR se o acordo da J&F não for rescindido. Argumenta que não houve omissão de provas, já que o ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF, concedeu, no último dia 1º, mais 60 dias para os delatores anexarem dados ao caso.

Joesley trabalhava com a tese de que os delatores não eram obrigados a repassar à PGR gravações e documentos nos quais julgavam não haver indícios de crimes. Os procuradores entendem que cabe a eles dizer se e onde há problemas.

Joesley preso

Manicure é presa com 45 mil comprimidos de ecstasy no aeroporto de São Gonçalo

A Polícia Federal prendeu em flagrante na madrugada deste domingo (10), no aeroporto internacional de São Gonçalo do Amarante, Região Metropolitana de Natal, uma manicure, cearense, 24 anos, acusada de tráfico de drogas.

Ela desembarcou de um voo procedente de Lisboa, Portugal, e trazia escondido na bagagem cerca de 45 mil comprimidos de ecstasy.

A ação ocorreu durante uma fiscalização de rotina realizada pelos policiais da Delegacia de Polícia de Imigração em conjunto com fiscais da Receita Federal, ocasião em que duas malas de aspecto suspeito foram identificadas após submetidas a exames de raios X.

A passageira, informalmente entrevistada, se mostrou apreensiva, o que levou a que uma busca mais detalhada fosse feita nos seus pertences. Após a retirada de todos os itens, ainda assim percebeu-se um peso incomum na bagagem, pois a droga estava oculta nos fundos falsos existentes em ambas as malas e distribuídas em 6 tabletes de comprimidos prensados.

Depois do achado, a mulher recebeu voz de prisão e foi conduzida para autuação na sede da PF, onde horas mais tarde negou-se a responder as perguntas que lhe foram formuladas, invocando o direito constitucional de permanecer calada e só falar em Juízo.
Indiciada em tráfico internacional de drogas, a acusada permanece sob custódia na Superintendência da Polícia Federal em Natal, à disposição da Justiça.

Esta foi a 3ª maior apreensão de droga sintética já realizada pela PF naquele aeroporto desde que o equipamento foi inaugurado em 2014.