Navios e aeronaves que buscam submarino argentino investigam mais um ruído

Resultado de imagem para Aeronave brasileira captou “anomalia acústicaAeronave brasileira captou  “anomalia acústica” (ou ruído) que está sendo investigada foi registrada três horas após o último contato do submarino com a terra, a 30 milhas ao norte do local onde ele estava. Segundo Balbi, uma aeronave da Marinha brasileira, munida de um detector de “anomalias magnéticas”, vai sobrevoar a área.

Esse mesmo avião foi usado para investigar uma “mancha de calor” detectada na terça-feira (21) à noite, que poderia ser o submarino. Acabou sendo mais um alarme falso. As famílias dos 44 tripulantes estão acompanhando as buscas em Mar del Plata, onde o submarino deveria ter chegado na segunda-feira passada (20).

Fortes ventos e ondas de até oito metros dificultaram as buscas nos primeiros dias. O tempo melhorou na terça-feira (21), mas uma tempestade está prevista para esta quarta-feira à noite

Plenário do STF vai julgar decisão da Assembleia do RJ sobre deputados

Imagem relacionada
Por Luísa Martins | Valor

BRASÍLIA  –  O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu submeter ao plenário da Corte a ação contra a decisão da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro que revogou a prisão do presidente da Casa legislativa, Jorge Picciani, e dos deputados estaduais Paulo Melo e Edson Albertassi, todos do PMDB.

O processo foi protocolado pela Procuradoria-Geral da República (PGR). Na ação, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, argumenta que a resolução tomada pela Assembleia afrontou o princípio da separação de poderes e o sistema federativo. Dodge aponta que também foi descumprida a decisão do TRF-2, que determinou a prisão dos parlamentares.

Agora, caberá à presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, definir uma data para o julgamento.

Cabra pequeno: a pedido de Doria, Câmara de SP deve rejeitar nome de Marisa Letícia em rua

A ex-primeira-dama Marisa Letícia, morta em fevereiro deste anoCATIA SEABRA
DE SÃO PAULO

Seguindo recomendação do prefeito João Doria (PSDB), a Câmara Municipal de São Paulo deve rejeitar nesta quinta-feira (23) projeto que batiza com o nome da ex-primeira-dama Marisa Letícia Lula da Silva, mulher de Lula, uma rua na Chácara Santo Antônio, na zona sul da cidade. A base de apoio de Doria decidiu, nesta quarta (22), fechar questão pela derrubada da proposta, que é encampada pela bancada do PT.

O projeto, de autoria original do vereador Reis, prevê a denominação dona Marisa Letícia para o prolongamento da avenida Chucri Zaidan até rua Laguna. A proposta foi aprovada em primeiro turno. Mas, como o prefeito rejeita a ideia, sua votação em segundo turno foi derrubada pelo vice-presidente da Câmara, o tucano Eduardo Tuma.

Em consonância com Doria, Tuma trabalhou pela derrubada da sessão no dia 9. Desde então, a pauta está trancada. “Como é um projeto polêmico e tem rejeição de parte da casa, decidi derrubar a sessão para que não houvesse continuidade da votação. Fiz isso para evitar o constrangimento do prefeito em vetar”, justificou Tuma.

O próprio presidente da Câmara, Milton Leite (DEM), atua para inviabilizar a denominação da rua como Dona Marisa Letícia, morta em fevereiro de 2017. O PT apresentou seu projeto naquele mesmo mês.

Em áudio, vereador Cícero Martins faz grave denúncia contra empresários do shopping do Alecrim

Segundo o vereador Cícero Martins, em áudio de grupo de whatsapp, não existe contrato entre os empresários paulistas que estão propondo a modernização do Camelódromo do Alecrim com a Prefeitura de Natal, o vereador revela que “é tudo de boca”.

No áudio abaixo, Cícero Martins diz que trata-se de um Grupo do Brás e que “está quebrado atá a terceira geração”.

Diante dessa afirmação, o vereador de Natal alerta para um “calote” que esse grupo pode dá em Natal..

A declaração é grave, e o Ministério Público tem o dever de averiguar toda veracidade e fundamentos do que revela o vereador de Natal..

Eleição do CREA pode parar na Justiça

Imagem relacionada

Relatos que chegam ao Blog do Primo dão conta de que engenheiros estão sendo pressionados por entidade patronal e por grandes empresas da Construção Civil a ficarem distantes de uma das chapas, sob ameaça de serem demitidos. Outra informação é de um forte abuso de poder econômico por parte desta entidade patronal.

Concorrentes que se sentem prejudicados por essas manobras estão reunindo dados para levar o caso ao conhecimento do Ministério Público do Trabalho e da Justiça Comum.

 

Justiça de SP condena sete advogados que trabalhavam para o PCC

Da esquerda para a direita, de cima para baixo, os advogados Anna Fernandes Marques, Antônio Davi de Lara, Eduardo Luiz, Fábio da Silva Domingos, Juliana de Araújo Alonso Mirandola, Paulo Sérgio Ramalho de Oliveira e Simone de Araújo Alonso (Foto: Reprodução/OAB)

Estadão Conteúdo

Mais sete advogados, acusados de ligação com o Primeiro Comando da Capital (PCC), foram condenados à prisão pelo juiz Gabriel Medeiros, da 1ª Vara do Fórum de Presidente Venceslau, no oeste de São Paulo. As penas variam de oito a 17 anos e, entre os condenados, estão quatro homens e três mulheres.

No início de novembro, seis advogadas já haviam sido presas acusadas de integrar uma rede que atuava em favor da organização criminosa. Os sete condenados agora, que já estão presos, integram o grupo de 54 réus, entre advogados e membros do PCC, denunciados à Justiça pelo Ministério Público Estadual (MPE) e pela Polícia Civil. Eles foram investigados pela Operação Ethos, realizada no ano passado.

A advogada Anna Fernandes Marques recebeu a maior pena, de 17 anos e dois meses, e também terá de pagar multa de 33 salários mínimos. As outras duas advogadas são as irmãs Juliana de Araújo Alonso Mirandola e Simone de Araújo Alonso, ambas com penas iguais, de oito anos e nove meses de cadeia.

Prefeito de São Gonçalo, Paulinho, consegue fazer mais investimentos que o prefeito de Natal Carlos Eduardo Alves

Em 11 meses, 47 escolas reformadas em São Gonçalo do Amarante
Escola Municipal Professora Lauriete Varela da Silva, na comunidade Passagem da Vila foi a 47ª recuperada, reformada e ampliada.

Se existe um prefeito que vem dando certo é o prefeito de São Gonçalo do Amarante Paulinho da Habitação como ficou conhecido pelo fato de fazer uma grande revolução na política habitacional  em seu município.

Para se ter uma dimensão da eficiência de sua gestão,  só este ano, 47 unidades educacionais passaram por melhorias estruturais.

O prefeito Paulinho assegurou mais de 1,5 milhão de reais serão investidos em pavimentação em São Gonçalo do Amarante/RN.. Na sua gestão São Gonçalo do Amarante ganhou um moderno e confortável sistema de transporte público com a frota de ônibus novos. O pagamento dos servidores municipais em alguns casos são antecipados..

Numa engenhosa parceria, o prefeito Paulinho foi lançou a Pedra Fundamental para a construção de um quartel do Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Norte (CBMRN) em São Gonçalo do Amarante/RN. A obra é uma Parceria Público-Privada (PPP) entre prefeitura, Governo do Estado e as empresas Coteminas, Guararapes, Vicunha e Três Corações. A expectativa é que a obra seja concluída em maio de 2018 que será a mais moderna unidade de Bombeiros do RN com equipamentos de ultima geração..

Paulinho que já foi prefeito da pequena cidade seridoense de São Fernando, agora está competentemente administrando um grande município, continuando assim, será prefeito de Natal, dizem seus amigos..

Preso, Garotinho, ex-governador do Rio, denuncia perseguição

O ex-governador do Rio Anthony Garotinho - Renato Araújo/Arquivo Agência Brasil

Nielmar de Oliveira – Repórter da Agência Brasil

Em nota distribuída hoje (22) por sua assessoria de imprensa, o ex-governador do Rio de Janeiro, Anthony Garotinho, atribui a sua prisão e a de sua mulher, a ex-governadora Rosinha Garotinho, a uma perseguição que, explica, vem sendo vitima desde que denunciou o esquema do ex-governador Sérgio Cabral na Assembleia Legislativa do Rio.

Com o título “Querem Calar o Garotinho mais uma vez”, a nota destaca que quem assinou o pedido de prisão foi o juiz Glaucenir de Oliveira, “o mesmo que decretou a primeira prisão de Garotinho no ano passado, logo após ele ter denunciado [o desembargador] Luiz Zveiter à Procuradoria Geral da República”.

Garotinho sustenta, ainda, que “nem ele nem nenhum dos acusados cometeu crime” e, conforme disse ontem em um programa, foi alertado por um agente penitenciário a respeito de uma reunião entre Sergio Cabral e o deputado estadual Jorge Picciani, presidente da Assembléia Legislativa do Rio, durante a primeira prisão do parlamentar, semana passada, no presídio de Benfica. “Na ocasião, o presidente da Alerj [Picciani] teria afirmado que iria dar um tiro na cara do Garotinho”, diz a nota.

Ela ressalta que a ordem de prisão dada pelo juiz Glaucenir é para que Garotinho vá com a esposa, Rosinha, para o presídio de Benfica, “justamente onde estão os presos da Lava Jato”. No comunicado distribuído à imprensa, a assessoria do ex-governador frisa que “essa operação à qual Garotinho e Rosinha respondem não tem relação alguma com a Lava Jato”

Senado recebe denúncia e pedido de impeachment de Luiz Fux

Magistrado está sentado sobre decisão liminar que concede auxílio-moradia a juízes e membros do Ministério Público desde 2014

O ministro Luiz Fux

Revista VEJA

Luiz Fux testa o limite da paciência alheia e dos cofres públicos ao se manter sentado sobre uma liminar pela qual concedeu auxílio-moradia a 17 000 juízes e 13 000 integrante do Ministério Público do país.

A decisão provisória, proferida há mais de três anos, representa um petardo anual de 1,4 bilhão ao erário. Mas ao procrastinar, o magistrado brinca com a sorte.

Bate dizer que, agora, é melhor o ministro não arrumar problemas com Eunício Oliveira.

Há duas semanas, chegou ao Senado um pedido de impeachment de Fux. Assinada por um advogado maranhense, a peça pede que as excelências julguem-no por crime de responsabilidade.

Argumenta que, ao não bater o martelo em definitivo sobre o tema, o ministro, deliberadamente, provoca prejuízos ao país, algo próximo a 4,2 bilhões de reais.

Hoje, porém, é mais fácil uma vaca voar do que Eunício dar andamento à denúncia.

Caicó está segurando uma batata quente

O clima entre os servidores municipais e o prefeito Batata de Caicó está belicoso..

O prefeito Batata Araújo passa por um desgaste monumental administrando um dos mais importantes municípios do RN que está num estado de penúria.

Segundo informações do bacurau cabeleira, os serviços essenciais e básicos não estão funcionando. O envolvimento de Batata com os deputados Rogério Marinho e Gustavo da Ponte tem sido lembrado como um vetor dessa tragédia.

Lixo, buracos em vias, insuficiência de iluminação pública é uma realidade..

Além de tudo isso, atraso no pagamento dos servidores da Prefeitura..

Pelo visto, ninguém quer segurar mais essa batata quente..

Confira vídeo da revolta dos servidores..

 

‘Temos juízes com férias de 60 dias e outros que não trabalham às segundas e às sextas’, diz presidente da OAB-SP

Marcos da Costa

No ano em que a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) de São Paulo completa 85 anos, o presidente da entidade, Marcos da Costa, afirma que o direito de defesa do cidadão nunca esteve tão ameaçado no Brasil desde o fim da ditadura. Além disso, diz que entre os principais motivos para a morosidade da Justiça estão problemas de gestão e mazelas do próprio Judiciário, como excesso de folgas dos magistrados.

Costa concedeu entrevista à BBC Brasil em seu escritório uma semana antes de abrir a 23ª Conferência Nacional da Advocacia Brasileira, que ocorrerá entre 27 e 30 de novembro, cujo tema será a defesa de direitos fundamentais como um dos pilares da democracia.

Na conversa, ele fala sobre delação premiada, candidatura política de membros do Judiciário e se opõe ao foro privilegiado de políticos – tema que será analisado pelo STF (Supremo Tribunal Federal) nesta semana. Também critica os altos pagamentos a juízes e servidores e a decisão do Supremo que permitiu a prisão após condenação em segunda instância.

Diz ainda que a maioria dos que apoiam o pacote de propostas legislativas do Ministério Público conhecido como Dez Medidas Contra a Corrupção não leram os pontos – como a aceitação de provas ilícitas se quem as produziu estiver de boa-fé e o fim da prescrição enquanto se aguarda julgamento.

Também comenta a atuação da OAB em relação ao impeachment da presidente Dilma Rousseff – a Ordem apoiou a abertura do processo, posição defendida pelas bancadas de 26 Estados no conselho, incluindo a de São Paulo.

Em nota após a publicação desta entrevista, a Associação Paulista de Magistrados (Apamagis) afirmou “repudiar de forma veemente as afirmações” de Costa (veja nota ao final da reportagem).

Confira a seguir os principais trechos da entrevista.

BBC Brasil – Como a operação Lava Jato tem afetado o trabalho da advocacia?

Marcos da Costa – Não sei se a Lava Jato… Tivemos momentos anteriores, por exemplo, no Mensalão, em que o Estado cumpriu seu papel de investigar e identificar o cometimento de crime.

A advocacia cumpriu seu papel de defender quem é inocente e garantir que os culpados tenham a condenação adequada de acordo com a lei – com o direito de defesa assegurado, com o contraditório, porque só assim se faz justiça.

BBC Brasil – Você vê casos de advogados grampeados, busca e apreensão em escritórios…

Costa – Nesse caso, são autoridades que, procurando exercer seu papel, ferem garantias constitucionais. Quando isso acontece, num primeiro momento você pode até ter uma satisfação dada à população no que diz respeito ao clamor por Justiça. Mas uma análise melhor por parte do próprio Judiciário muitas vezes leva à anulação, o que gera um clamor ainda maior das pessoas, uma frustração.

O processo existe para que se encontre culpados e se absolva inocentes, sempre dentro da legalidade.

Leia Mais

Totò Riina é enterrado ao lado de outros mafiosos italianos

Resultado de imagem para mafioso da Cosa Nostra, Salvatore “Totò” Riina

Ansa

O corpo do chefão mafioso da Cosa Nostra, Salvatore “Totò” Riina, foi enterrado no fim da manhã desta quarta-feira (22) no cemitério de sua cidade natal, Corleone, no sul da Itália.

O enterro, que não contou com um funeral, foi acompanhado pela viúva de Riina, Ninetta Bagarella, e por três dos quatro filhos – Maria Concetta, Lucia e Salvatore. O mais novo, Giovanni, cumpre pena de prisão perpétua.

Apesar da proibição para um funeral público, o padre Giuseppe Gentile, pároco da igreja Maria Santíssima das Graças, deu uma benção no corpo a pedido da família. Como o papa Francisco excomungou todos os mafiosos, e Riina nunca mostrou arrependimento, não houve a tradicional celebração religiosa no cemitério.

O esquema de segurança no local foi reforçado e o cemitério permanecerá fechado para o público até esta quinta-feira (23). Os parentes do “chefe dos chefes” não falaram com a imprensa após o enterro.

Riina foi enterrado próximo de outros líderes de clãs da Cosa Nostra – e também de algumas de suas vítimas mais famosas. Entre os primeiros, o túmulo fica próximo dos aliados e amigos Francesco Paolo Leggio e Bernardo Provenzano. O local também fica próximo ao “descanso final” do primeiro prefeito socialista de Corleone, Bernardino Verro, e do empresário Francesco Coniglio, ambos assassinados pela Cosa Nostra.

 

Equipes podem ter detectado sinal de submarino argentino desaparecido

Imagem relacionadaPor Folhapress

SÃO PAULO  –  Duas fontes disseram ao jornal argentino “Clarín” que novos sinais foram detectados por equipes de apoio e definiram um novo perímetro de busca pelo submarino ARA San Juan, desaparecido desde a última quarta.

Segundo o jornal, uma frota comandada pela corveta (navio de guerra) Drummond já está a caminho do local onde o sinal foi detectado.

O ponto, a 300 km da costa da cidade de Puerto Madryn, coincide com a área indicada pela Marinha dos Estados Unidos, que disse ter localizado com um de seus aviões uma “mancha de calor” a 70 metros de profundidade.

O jornal “Clarín” diz que porta-vozes da Marinha e do Ministério da Defesa ainda não confirmaram oficialmente as informações.

Casal Garotinho é preso novamente no Rio de Janeiro

Do UOL, em São Paulo

Os ex-governadores do Rio de Janeiro Anthony Garotinho e Rosinha Garotinho foram presos na manhã desta quarta-feira (22), segundo a TV Bandeirantes.

Eles são acusados, ao lado de outras seis pessoas, de integrarem uma organização criminosa que arrecadava recursos de forma ilícita com empresários com o objetivo de financiar as próprias campanhas eleitorais e a de aliados, inclusive mediante extorsão. Uma das pontas do esquema foi revelada pelo delator Ricardo Saud, diretor de Relações Institucionais da JBS, que contou, em depoimento na Superintendência da PF no Rio no dia 24 de agosto, que repassou R$ 2,6 milhões, via caixa dois, à campanha de Garotinho ao governo do estado em 2014. Rosinha e Garotinho foram presos em Campos.

Com apoio dos senadores Garibaldi Alves e José Agripino, Temer reapresenta hoje reforma da Previdência

Resultado de imagem para Temer e garibaldi Alves
Senador Garibaldi Alves está apoiando integralmente o presidente Temer e sua reforma da Previdência

Após quase um ano de negociações com o Congresso, o presidente Michel Temer faz nesta quarta (22) mais um esforço para aprovar a reforma da Previdência em dezembro. Temer reúne, em jantar no Palácio da Alvorada, parlamentares da base para apresentar a nova versão do texto. O presidente já declarou que a proposta “não é muito ampla”.

O relator, deputado Arthur Maia (PPS-BA), disse que o texto vai prever idade mínima de 62 (mulher) e 65 anos (homem) para aposentadoria e deve manter a exigência atual de pelo menos 15 anos de contribuição.

Além desses pontos, considerados cruciais, a expectativa até esta terça (21) era que a proposta também mantivesse o limite de dois salários mínimos para o acúmulo de pensão e aposentadoria. Esse é um dos principais dispositivos que garantem economia no curto prazo.