‘Carrego seu filho por R$ 100 mil’: o mercado online da barriga de aluguel

Vinicius Lemos – De Cuiabá para a BBC Brasil

A professora de idiomas Isabel*, de 22 anos, se mudou há cerca de dois meses da cidade onde morava, no interior de São Paulo, para viver na capital paulista. Deixou para trás pessoas próximas, alunos e a vida que construiu nos últimos anos. Do dia para a noite, juntou suas roupas e foi embora, sem data para voltar. No município interiorano, somente dois amigos sabem o motivo do sumiço repentino.

A mudança foi planejada depois que ela se ofereceu para ser barriga de aluguel. Isabel havia anunciado no Facebook o interesse em gerar um bebê para outra pessoa. Meses depois, estava em São Paulo, realizando exames para carregar em seu ventre o filho de um casal que respondera a seu anúncio na rede social.

Os exames apontaram que Isabel, que não tem filhos, está apta para a gestação. O casal e a jovem firmaram um acordo informal – sem nenhum tipo de contrato – para que ela seja barriga de aluguel. Os pais da criança se comprometeram a arcar com os custos da gravidez e com a estadia da jovem em São Paulo, além do pagamento de R$ 40 mil. “Eu não estipulei nenhum valor, eles que propuseram esse montante”, diz a professora.

Governador Robinson Faria convida deputados estaduais para reunião

Resultado de imagem para o governador Robinson FariaDiante da crise que exige adoção de medidas urgentes, o governador Robinson Faria convidou todos deputados estaduais, governo e oposição, para uma reunião quando discutirá e apresentará um pacote de medidas saneadoras das finanças públicas do RN.

Robinson espera que os deputados compreendam que se faz necessário votar com celeridade..

Mas, o soldado Vasco tomou conhecimento que tem poucos deputados querendo tirar vantagens políticas da crise no toma lá, dá cá…

 

‘Deputado da mala’ nega à PF ter relação de amizade com Temer

O ex-deputado federal Rodrigo Rocha Loures (MDB-PR) FOLHA DE SÃO PAULO

Peça central no escândalo que atingiu o governo Michel Temer no ano passado, o ex-assessor presidencial e ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (MDB-PR) disse em depoimento à Polícia Federal que não tinha relação de amizade com o presidente, mas uma relação “profissional, respeitosa, administrativa e funcional, visto que o presidente era seu chefe”.

Rocha Loures depôs nos dias 24 e 27 de novembro no inquérito que investiga a edição de um decreto, em maio de 2017, que mudou as normas para o setor portuário e teria beneficiado a empresa Rodrimar, que atua no porto de Santos (SP). O inquérito tramita no STF (Supremo Tribunal Federal) sob relatoria do ministro Luís Roberto Barroso e é o único ainda aberto que tem Temer como alvo.

 

“[Rocha Loures disse] Que encontrou-se pela primeira vez com o presidente Michel Temer quando o declarante ocupou o cargo de chefe de gabinete de [Roberto] Requião, em 2003 e 2004 [no Paraná]; […] que possuía uma relação de trabalho amistosa, não podendo afirmar que fosse uma relação de amizade”, segundo o registro do depoimento tomado pelo delegado da PF Cleyber Malta Lopes.

“[Rocha Loures relatou] Que também não possuía por hábito efetuar ligações diretamente ao presidente Michel Temer […] também, habitualmente, não trocava mensagens via celular com o presidente, à exceção de eventual necessidade do gabinete, quando o assunto requeria urgência.”

Rodrigo Maia traça agenda com aliados para tentar viabilizar candidatura

Resultado de imagem para Rodrigo MaiaMARINA DIAS
BRUNO BOGHOSSIAN
FOLHA DE SÃO PAULO

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), já selou acordo com dois partidos da base do governo de Michel Temer e tenta traçar uma agenda de viagens pelo país para viabilizar sua candidatura ao Palácio do Planalto.

As conversas com PP e Solidariedade começaram a ganhar corpo há pouco mais de dois meses, às vésperas da votação da segunda denúncia contra Temer na Câmara.

Jogador mais rico do mundo é parente de sultão e “treina” com tigre em casa

Resultado de imagem para Faiq Bolkiah tigreJosé Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo (SP)

Faiq Bolkiah tem 19 anos e uma vida de rei. Na verdade, de sobrinho de sultão. Mais especificamente do sultão de Brunei, Hassanal Bolkiah, dono de uma fortuna de quase 20 bilhões de dólares (quase R$ 70 bilhões aproximadamente). Financeiramente realizado pela hierarquia familiar, o jovem ainda divide a rotina de luxo com o sonho de se tornar uma estrela do futebol e tenta a carreira em uma grande liga; no caso, a mais prestigiada do mundo, a inglesa.

Nascido em Los Angeles e representante da seleção de Brunei, pela qual já atuou nove vezes e anotou um gol, o atacante atua nas categorias de base do Leicester e ostenta alguns hábitos surreais para quem sequer imagina ter a fortuna de sua família. Em casa brinca e “treina” futebol com Bru, seu tigre de estimação – sim, como Mike Tyson, ele tem um tigre em casa. Ao mesmo tempo, ignora a realidade completamente confortável no sudeste asiático para buscar o sonho do profissionalismo na Inglaterra.

“Jogo futebol desde muito jovem e sempre gostei de estar em campo e ter a bola nos meus pés”, disse o jovem em rara entrevista reproduzida pelo tablóide The Sun.

Nova ministra passou virada do ano em hotel da FAB em Fernando de Noronha

Resultado de imagem para hotel da FAB em Fernando de NoronhaA nova ministra do Trabalho, Cristiane Brasil, passou a virada do ano em um hotel de trânsito da FAB (Força Aérea Brasileira) em Fernando de Noronha, considerado uma das melhores hospedagens da ilha pernambucana.

Para ficar no local, que já hospedou o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso em 1997, a deputada federal fez uma solicitação ao Comando da Aeronáutica, que atendeu prontamente ao pedido por haver vagas disponíveis.

Na época, ela ainda não havia sido convidada para assumir o cargo, o que ocorreu apenas no final da viagem.

Vereadora revela que Planejamento e Finanças da Prefeitura de Canguaretama ficaram na escuridão

A vereadora de Canguaretama Adriana Albuquerque que tem seu nome lembrado para disputar uma cadeira na Assembleia Legislativa gravou um vídeo mostrando que o prédio onde funciona as secretarias de Planejamento e Finanças do município teve sua energia cortada por falta de pagamento.

Se está faltando dinheiro na Secretaria de Finanças, imagine no resto?

Confira o que diz a vereadora indignada com a situação:

 

PT processa Globo, Huck e Faustão na Justiça Eleitoral por abuso de poder econômico

Resultado de imagem para luciano huck faustão

Bernardo Barbosa

Do UOL, em São Paulo

Apesar de negar que vá disputar a presidência nas eleições deste ano, o apresentador da TV Globo Luciano Huck tornou-se alvo de um processo do PT na Justiça Eleitoral nesta segunda-feira (8). O partido alega que Huck cometeu e se beneficiou de abuso de poder econômico e dos meios de comunicação durante sua participação no “Domingão do Faustão”, neste domingo (7).

A TV Globo e Fausto Silva, apresentador do “Domingão”, também são alvos da representação, assinada pelos líderes do PT na Câmara, Paulo Pimenta (PT-RS), e no Senado, Lindbergh Farias (PT-RJ). Eles pedem a inelegibilidade de Huck ou a cassação do seu eventual registro de candidatura, além de pagamento de multa por parte do apresentador, de Faustão e da Globo.

O candidato do PT é o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que lidera as pesquisas de intenção de voto. No dia 24 deste mês, o petista passará por um julgamento decisivo no chamado processo do tríplex, da Operação Lava Jato. Se for condenado em segunda instância, ele pode ficar inelegível ou até mesmo ser preso.

Exaltação “subliminar” de Huck

Para os petistas, o que se viu durante a entrevista do apresentador “foi a demonização da atual política, dos políticos, dos pré-candidatos ao cargo presidencial, e de forma subliminar, a exaltação da pré-candidatura de Luciano Huck, como sendo algo de novo capaz de mudar a realidade vigente e trazer a ‘felicidade’ esperada pelo sofrido povo brasileiro.”

A representação diz ainda que Faustão e Huck “discorreram acerca da necessidade dos brasileiros darem espaço para uma candidatura nova (a dele, Luciano Huck)”, e que o apresentador usou “uma estrutura midiática que nenhum outro pré-candidato terá acesso, causando interferência antecipada na lisura e na igualdade da disputa presidencial que se avizinha.”

Segundo explicação disponível em seu site, o TSE define o abuso do poder econômico em eleições como “a utilização excessiva, antes ou durante a campanha eleitoral, de recursos financeiros ou patrimoniais buscando beneficiar candidato, partido ou coligação, afetando, assim, a normalidade e a legitimidade das eleições.”

“Por uso do poder econômico entende-se o emprego de dinheiro mediante as mais diversas técnicas, que vão desde a ajuda financeira, pura e simples, a partidos e candidatos, até a manipulação da opinião pública, da vontade dos eleitores, por meio da propaganda política subliminar, com a aparência de propaganda meramente comercial”, diz o site do tribunal.

UOL procurou a assessoria de imprensa da Globo para saber se a emissora, Huck e Faustão comentariam o processo aberto pelo PT, mas não recebeu resposta até o horário da última atualização deste texto.

Candidatura negada

Ao lado da mulher, a também apresentadora da TV Globo Angélica, Luciano Huck voltou a negar sua candidatura presidencial neste ano. Ele disse que atuará no recrutamento de novos candidatos — o apresentador chegou a citar sua participação nos movimentos Agora! e  Renova Brasil, voltados para a formação de novas lideranças políticas.

Em texto publicado pela “Folha de S. Paulo” em novembro, Huck já havia dito que não seria candidato a presidente. Apesar das negativas, o apresentador teria pedido ao Ibope para que seu nome não fosse retirado das pesquisas de intenção de voto, e continuaria sendo assediado por partidos políticos.

Justiça suspende posse de Cristiane Brasil como ministra

A posse de Cristiane Brasil (PTB-RJ) estava prevista para esta terçaFelipe Amorim

Do UOL, em Brasília

O juiz Leonardo da Costa Couceiro, da 4ª Vara Federal de Niterói (RJ), concedeu decisão liminar para suspender a nomeação e a posse da nova ministra do Trabalho, a deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ).

Várias ações foram movidas por um grupo de advogados do Rio de Janeiro com o objetivo de barrar a indicação de Cristiane Brasil para o ministério.

Os processos foram apresentados após ser revelado que a nova ministra foi condenada em uma ação trabalhista por não assinar a carteira nem pagar direitos trabalhistas a um motorista que trabalhava cerca de 15 horas por dia para ela e sua família.

Na decisão, o juiz Leonardo Couceiro afirma ver indícios de que a escolha para a pasta do Trabalho é contrária a princípios da administração pública.

“Em exame ainda que perfunctório, este magistrado vislumbra fragrante desrespeito à Constituição Federal no que se refere à moralidade administrativa, em seu artigo 37, caput, quando se pretende nomear para um cargo de tamanha magnitude, ministro do Trabalho, pessoa que já teria sido condenada em reclamações trabalhistas”, escreve o juiz na decisão.

Decisões favoráveis

Também nesta segunda-feira (8), outras duas juízas federais do Rio de Janeiro negaram o pedido para suspender a posse da ministra. A reportagem identificou ao menos outras quatro ações apresentadas na Justiça Federal.

Por serem decisões sobre pedidos de liminar (decisão imediata, mas provisória), o caso ainda deve voltar a ser julgado.

Em decisão que negou o pedido dos advogados, a juíza Ana Carolina Vieira de Carvalho, da 1ª Vara Federal de Magé, afirma que não há lei que proíba uma pessoa condenada na Justiça do Trabalho por descumprir leis trabalhistas de assumir o comando do Ministério do Trabalho.

“No caso dos autos, embora seja de todo inconveniente a nomeação de pessoa sem experiência na matéria e que já demonstrou pouco apreço ao respeito aos direitos trabalhistas de terceiros, entendo que não se trata de caso apto a ensejar a ingerência desse magistrado em temas afetos a própria forma de funcionamento da República”, diz a decisão.

“Não entendo possível que a disfunção no funcionamento de um dos Poderes possa ser substituída por decisões judiciais”, afirma a juíza, no documento.

A juíza também afirma na decisão que não cabe à Justiça substituir o presidente da República na nomeação de ministros.
“Como já ressaltado anteriormente, não há norma que determine a impossibilidade de nomeação de pessoa com condenações trabalhistas ou que não possua experiência na matéria relativa ao Ministério ao qual será nomeada”, diz.

“Atendidos os requisitos constitucionais, quais sejam, ser o nomeado maior de vinte e um anos, brasileiro e estar no exercício de seus direitos políticos, há discricionariedade do Presidente da República em escolher o nome que entenda mais adequado”, afirma a juíza, na decisão.

Uma segunda ação contra a posse da ministra também teve o pedido de liminar negado pela juíza da 14ª Vara Federal do Rio de Janeiro, Karina de Oliveira e Silva.

Na decisão, a juíza afirma que a nomeação somente poderia ser barrada pela Justiça se houvesse “vício formal flagrante”, o que não foi encontrado no caso.

“Não obstante a controvérsia que a nomeação/posse da deputada federal vem suscitando, esta não é flagrantemente ilegal, não podendo um juiz se sobrepor à decisão que o próprio povo escolheu, já que o chefe do Executivo foi eleito de forma democrática”, diz a decisão.

“Cabe a esse mesmo povo, diante de fato que julgue inconveniente, sopesar as atitudes de seus eleitos, utilizando-se do voto para modificá-las”, afirma a juíza da 14ª Vara no documento.

O governo federal ainda não se manifestou sobre as ações. A AGU (Advocacia-Geral da União) informou que vai recorrer da decisão que suspendeu a posse.

A posse de Cristiane Brasil estava prevista para esta terça-feira (9), no Palácio do Planalto. Ela foi indicada ao cargo após Ronaldo Nogueira (PTB-RS) pedir demissão.

Ezequiel foi a Mossoró, vistou Rosalba e não deu cabimento a Tião

Resultado de imagem para Ezequiel visita Rosalba em Mossoró
Sempre acompanhado pelo deputado Gustavo da Ponte, Ezequiel foi apenas para o ninho dos Rosados

Repercute em Mossoró a visita do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira de Souza neste final de semana a Prefeita Rosalba Ciarlini e deputada Larissa Rosado na Praia de Tibau sem que antes ou depois visitasse o vice-presidente do Diretório Estadual do PSDB e ex-candidato a prefeito Mossoró Tião da Prest que foi derrotado pela prefeita visitada Rosalba Ciarlini.

Segundo informações do Blog do Primo, Tião não foi nem avisado..

Ezequiel já sinalizou várias vezes que Tião não está nos seus planos..

Tião não foi convidado para reunião do PSDB em Ceará Mirim, não compareceu ao tradicional almoço da fazenda Furnas da Onça onde Ezequiel, pai e filho, recebem políticos durante a vaquejada de Currais Novos e não tomou conhecimento de Tião nesta visita as Rosados em Tibau..

Se Tião não sair do PSDB, quando fechar a janela para mudanças de legenda vai ficar no escuro, diz o soldado Vasco.