Arquivo diários:11/05/2018

Governador inaugura Café Cidadão e mais um Restaurante Popular nesta segunda em Caicó

O governador Robinson Faria inaugura nesta segunda-feira (14) mais um Restaurante Popular, desta vez na zona Norte de Caicó. O restaurante funcionará ao lado do Cemitério do bairro Boa Passagem.

No mesmo dia, Robinson inaugura o Café Cidadão, que funcionará na Rua Renato Dantas, próximo ao Terminal Rodoviário, no prédio do antigo Mega Kilão. As inaugurações terão início às 8 horas da manhã.

Filho de Herzog quer que governo solicite acesso a documentos da CIA

UOL

O engenheiro Ivo Herzog, filho do jornalista Vladimir Herzog, divulgou hoje (11) carta que enviou ao ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, sobre o memorando da CIA (serviço de inteligência dos Estados Unidos) que revela novos fatos envolvendo o Estado na morte de seus opositores durante a ditadura militar, sob a presidência do general Ernesto Geisel (1974-1979).

Na carta, Ivo Herzog pede que o governo brasileiro solicite ao governo norte-americano a liberação completa dos registros feitos pela CIA. “A família Herzog vem a Vossa Senhoria solicitar manifestação do Ministério das Relações Exteriores solicitando ao governo norte-americano a liberação completa dos registros realizados pela Agência Central de Inteligência (CIA) que documentam a participação de agentes do Estado brasileiro em operações para torturarem ou assassinarem cidadãos brasileiros”, diz o texto.

Diretor do telejornal Hora da Notícia, veiculado pela TV Cultura de São Paulo, Vladimir Herzog foi morto em outubro de 1975 sob tortura pelos militares após ser detido nas dependências do Destacamento de Operações de Informações – Centro de Operações de Defesa Interna (DOI/CODI). Ele deixou a esposa Clarice e os dois filhos, Ivo e André, na época com 9 e 7 anos, respectivamente.

Na época, a morte foi divulgada pelo Exército como suicídio com a utilização de uma foto forjada. Em 2013, como parte dos trabalhos da Comissão Nacional da Verdade (CNV), a família conseguiu a retificação do atestado de óbito no qual consta que a morte do jornalista se deu em função de “lesões e maus tratos sofridos durante os interrogatórios em dependência do 2º Exército (DOI-CODI)”.

Ivo Herzog finaliza a carta lembrando que Aloysio Nunes, assim como a família Herzog, sabe o que foi “o terror e a violência” promovidos pela ditadura brasileira. “Uma nação precisa conhecer sua história oficialmente para ter políticas públicas que previnam que os erros do passado se repitam”, conclui.

Procurado pela Agência Brasil, o Itamaraty respondeu que ainda não tem um posicionamento oficial sobre a carta enviada.

Ministro do TSE nega pedido do PT para que Lula tenha representante em sabatinas

Resultado de imagem para Lula caravanaPor Ana Pompeu

CONJUR

O ministro Og Fernandes, do Tribunal Superior Eleitoral, negou liminar pedida pelo PT para garantir a participação de um representante do ex-presidente Lula em sabatinas e entrevistas com pré-candidatos à Presidência da República. Como a situação é inédita, o ministro, responsável por julgar demandas referentes às campanhas eleitorais de 2018 no TSE, decidiu enviar o processo para análise do Plenário.

De acordo com o ministro, embora as sabatinas tenham que ser pautadas pelo princípio da isonomia, não existe lei que garanta a participação de pré-candidatos se eles não puderem comparecer. Ou que obrigue os responsáveis pelo debate a convidar um representante.

No pedido, o PT aponta um ciclo de entrevistas que está sendo produzido pelo jornal Folha de S.Paulo, pelo portal UOL e pela emissora de televisão SBT, em que Lula deixou de ser convidado por estar preso. O partido argumenta que as empresas estão descumprindo o dever legal de dar tratamento isonômico aos pré-candidatos.

Dólar dispara a R$ 3,60, máxima em dois anos

Por José de Castro | Valor

SÃO PAULO  –   O mercado correu para o dólar nesta sexta-feira, movimento que não só anulou a queda de ontem e como levou a cotação a renovar a máxima de fechamento em dois anos.

No pico do dia, a divisa foi a R$ 3,6111. No fechamento, desacelerou um pouco os ganhos, mas ainda subiu para R$ 3,6011, alta de 1,55%. É a valorização mais forte desde 7 de dezembro do ano passado (+1,74%).

Na semana, o dólar se apreciou 2,20%, maior alta desde a semana finda no último dia 9 de fevereiro (+2,67%). Em maio, a moeda sobe 2,81%, intensificando os ganhos em 2018 para 8,68%. Em 12 meses, a divisa americana salta 14,45%.

Continue lendo Dólar dispara a R$ 3,60, máxima em dois anos

Mulher é hostilizada ao tentar pagar restaurante usando nota com ‘Lula Livre’

Apoiadores do ex-presidente Lula carimbaram cédulas de dinheiro com o rosto do petista e a expressão 'Lula Livre'
Reprodução

Apoiadores do ex-presidente Lula carimbaram cédulas de dinheiro com o rosto do petista e a expressão ‘Lula Livre’

Uma mulher acusou os proprietários de um restaurante localizado na Vila Madalena, em São Paulo, de tê-la agredido moralmente e verbalmente após ela tentar pagar a conta usando uma cédula carimbada com as expressões “Lula livre” e ” Marielle Presente “.

“Foi assustador! Eles não paravam de gritar e tiveram o apoio de alguns clientes que começaram a gritar também: VAI PRA CURITIBA!”, escreveu Ana Teixeira. A revolta se deu devido à expressão ” Lula Livre “, que se refere a um protesto contra a prisão do ex-presidente.

O episódio, segundo depoimento publicado pela cliente nessa quarta (9), aconteceu na última terça-feira (8), por volta das 13h45, no restaurante Komy’s . Ela conta que a proprietária do estabelecimento já havia lhe dado o troco quando percebeu o carimbo na nota.

“[A proprietária] imediatamente começou a gritar insana e descontroladamente: NÃO ACEITO ISSO! NÃO ACEITO ISSO! SUA BANDIDA! TENTOU ME ENGANAR ME DANDO A NOTA PELO OUTRO LADO. BANDIDA!”, descreveu Ana.

Além de xingá-la, a dona do restaurante teria ainda incitado clientes a hostilizar Ana. “Ela ergueu a nota na mão e começou a incitar todo o restaurante contra mim, dizendo que eu queria roubá-los pagando com nota adulterada”, explica.

Para ministro, documento sobre mortes na ditadura não desprestigia militares

Para Jungmann, ministro de Temer, revelação sobre envolvimento de alta cúpula do governo com mortes durante a ditadura não afeta o prestígio das Forças ArmadasIG

Raul Jungmann , ministro da Segurança Pública, disse nesta sexta-feira (11) que o governo não tem “conhecimento oficial” do memorando da CIA (serviço de inteligência dos Estados Unidos) que revela que o ex-presidente Ernesto Geisel (1974-1979) autorizou o Centro de Inteligência do Exército (CIE) a continuar a política de execuções sumárias contra opositores da ditadura militar no Brasil adotadas durante o governo de Emílio Garrastazu Médici.

“Não estamos aqui a desconsiderar nem desfazer de nenhuma notícia ou reportagem, mas é preciso ter acesso oficial de governo a governo para se poder fazer um comentário que se possa e que se deva fazer no caso de as informações serem, de fato, confirmadas”, disse o ministro.

O memorando tornado público pelo Departamento de Estado dos EUA data de 11 de abril de 1974 e é assinado pelo então diretor da CIA Willian Colby e endereçado ao secretário de Estado dos EUA na época, Henry Kissinger.

Nele, Colby detalha que Geisel, ao assumir o poder, foi informado de que 104 pessoas haviam sido mortas em 1973 pelo governo de Emílio Garrastazu Médici (1969-1974). Na ocasião, o Centro de Informações do Exército (CIE), órgão responsável pela política de tortura e assassinatos de adversários políticos da ditadura , recebeu autorização de Geisel para manter o método.

Além do aval do Planalto, as execuções também deveriam ser precedidas de consulta ao então diretor do Serviço Nacional de Informações (SNI), general João Baptista Figueiredo, sucessor de Geisel na Presidência da República, entre 1979-1985.

Jungmann opinou que, apesar dos documentos que agora vêm à tona, o prestígio das Forças Armadas permanece “nos mesmos níveis em que se encontram até aqui”.

“As Forças Armadas são um ativo democrático que o país hoje tem. E isso, evidentemente, que não é tocado por uma reportagem. Chamo a atenção: não temos acesso a documentos oficiais e isso só poderá acontecer, ou seja, um pronunciamento oficial, quando tivermos acesso direto a esses documentos”, acrescentou.

Sobre um possível pedido ao governo norte-americano dos documentos, Jungmann disse que esta não é uma decisão da sua pasta. “Não é minha área, não é decisão minha, mas eu acho que alguma deve ser tomada. Quem deve tomar essa decisão são aqueles que são responsáveis por essa área. Não me cabe, portanto, invadir a competência de outro ministro e muito menos uma decisão governamental”, disse o ministro.

* Com informações da Agência Brasil

Prefeito de Extremoz pode ter dado um salto nas dunas

Não sabemos se é verdade o aumento de qualidade de vida do prefeito de Extremoz, mas, circula nos grupos de whatsapp e nas redes sociais foto revelando uma suposta ascensão patrimonial do prefeito evangélico Joaz Oliveira.

Pessoas de Extremoz garante que o prefeito também é admirador de relógio caro e roupas de granfinos, seu guarda roupas está todo remodelado e seus ternos agora são confeccionados por alfaie de Brasília, o mesmo que corta os ternos de Henrique Alves e Fábio Faria. O prefeito Joaz também quer eleger sua esposa deputada estadual, seus correligionários garante que não faltará dunas para garantir o mandato de primeira dama..

Será verdade, esta foto?

O prefeito Joaz poderá esclarecer os leitores do Blog do Primo.

Prefeito Álvaro Dias acaba com sassaricagem de secretários carlistas

Os condutores de veículos de Natal que utilizam a Av. Hermes da Fonseca poderam voltar para casa no final do dia sem aborrecimentos.

O prefeito de Natal, Álvaro Dias acabou com o alopramento de alguns secretários oriundos da gestão do seu antecessor, Carlos Eduardo Alves que invetaram de executar obra de recapeamento na avenida iniciando exatamente às 18 hs.

Quem já viu uns jumentos batizados fechar uma via da mais alta trafegabilidade em horário de ruch para mostrar serviço?

O serviço de recapeamento continuará sendo feito, mas dentro de um cronograma que não atrapalhe a vida das pessoas..

Na quarta-feira foi uma verdadeira confusão ocasionada pela interdição da Hermes da Fonseca..

Raniere Barbosa antes elogiava Carlos Eduardo Alves, agora cospe no prato que comeu

Resultado de imagem para Raniere Barbosa e Carlos Eduardo AlvesDepois de passar anos mamando e elogiando compulsivamente seu antigo grande líder, o vereador Raniere Barbosa inventou, somente agora, de declarar que o ex-prefeito de Natal Carlos Eduardo Alves “sempre trabalhou contra os usuários do sistema de transporte público de Natal”. A declaração foi dada pelo vereador se referindo ao processo de licitação para o transporte coletivo público do Natal.

“O ex-prefeito, que hoje que ser governador do Estado, trabalhou sempre contra os usuários do transporte coletivo e a favor dos empresários. Eu sei porque fui líder dele mas, mesmo assim, votei contra as propostas dele e a favor de melhorias para os usuários”, afirmou Raniere Barbosa, acrescentou que o ex-prefeito, nos últimos tempos, vinha tendo uma postura ainda mais contrária a qualquer melhoria proposta pelos vereadores e que pudessem ir contra aos interesses do empresariado.

Danado que o ex-amigo e leal secretário, Barbosa, nunca tenha feito essa critica antes quando aparecia sorrindo ao lado do seu antigo chefe Carlos Eduardo Alves..

Oportunismo oposicionista que não vai avante..

Analistas políticos de Natal afirmam que por causa do rompimento com o ex-prefeito Carlos Eduardo Alves e das denúncias que foi submetido por supostamente fazer parte de uma organização criminosa que teria surrupiado recursos da Prefeitura de Natal, certamente Raniere Barbosa não conseguirá se reeleger vereador de Natal..

Propina militar: Juíza militar abre ação contra coronel e mais 8 do Exército

Luiz Vassallo e Julia Affonso

A juíza de primeira instância da Justiça Militar da União, em Juiz de Fora (MG), recebeu denúncia do Ministério Público Militar contra nove militares do Exército supostamente envolvidos em crimes de fraude a licitação. Segundo consta no relatório, oito oficiais e um sargento teriam provocado “diversos danos ao Erário”.

As informações foram divulgadas no site do Superior Tribunal Militar.

De acordo com a Procuradoria militar, os acusados – entre eles um coronel que na época era ordenador de despesas num quartel em Juiz de Fora – se aproveitavam do exercício das suas funções para fraudar processos licitatórios, inclusive desviando recursos destinados à compra de um determinado item para aquisição de outro, prática conhecida como “química”.

Entre os crimes apontados na denúncia, destacam-se os que constam nos artigos 251 (estelionato), 309 (corrupção ativa) e 320 (violação do dever funcional), todos previstos no Código Penal Militar.

Segundo a acusação, as fraudes “ocasionaram diversos prejuízos à administração pública. Depoimentos de dois militares deram início a um processo investigatório que contou com quebra de sigilo de dados bancários, além de áudios.

A Procuradoria militar aponta a existência de “uma verdadeira organização criminosa no interior da organização militar à época em que os denunciados ocupavam cargos e desempenhavam funções estratégicas na aquisição de produtos que envolviam o processo licitatório”.

Em sua decisão, a magistrada da Justiça Militar de Juiz de Fora observou a existência de indícios de diversos crimes descritos na extensa documentação, perícias e testemunhas obtidas pelo Ministério Público, motivo pelo qual recebeu a denúncia, dando início à ação penal.

Do Blog do Primo: quanto trata-se de políticos suspeitos e acusados de corrupção os nomes dos envolvidos são divulgados pela justiça, mas sendo militares eles são protegidos.. Em nome da transparência e direito a informação a Justiça Militar deveria divulgar os nomes dos militares suspeitos.