Arquivo diários:13/06/2018

Carlos Eduardo Alves já pensa em ser candidato a prefeito de Parnamirim

Resultado de imagem para Agnelo Alves e Carlos Eduardo Alves
Agnelo Alves e Carlos Eduardo Alves

Embora sua candidatura não tenha decolado como era esperado, o ex-prefeito de Natal Carlos Eduardo Alves está bem tranquilo..

Segundo uma fonte do Blog do Primo, caso  não seja eleito governador, e estando impedido de disputar à Prefeitura de Natal pela legislação eleitoral já que foi eleito para este mandato, Carlos Eduardo Alves tem dito aos amigos que não ficará sem mandato, ele será candidato a prefeito de Parnamirim em 2020.

Sem Maurício Marques e Taveira apoiando ele nesta eleição, Carlos Alves tentará usar o prestígio do finado pai, Agnelo Alves para continuar com um emprego público..

Naur Ferreira recebeu R$ 400 mil em propinas, diz o Ministério Público

O ex-secretário de Obras de Parnamirim, Naur Ferreira, foi apontado pelo Ministério Público do Estado como beneficiário de valores desviados da prefeitura na ordem de R$ R$ 391,258,00.

Os valores foram transferidos da Enertec, do empresário Maurício Guerra, para a empresa Ferragens Souza LTDA ME, de Raul Ferreira de Souza e Silva, filho de Naur. Comprovantes de transferência atestam a transação.

À Enertec, a Ferragens Souza, diz a investigação, não prestou nenhum serviço. Para justificar as transferências, Maurício Guerra forjou contrato de aluguel de veículo e máquinas, segundo o Ministério Público afirmou à Justiça, com base em depoimento de colaboradores.

Secretário do prefeito Álvaro Dias poderá ter prisão decretada

Resultado de imagem para Jonny Costa e álvaro Dias
Ministério Público está de olho em Joppy Costa

Além dos problemas que está enfrentando com os vereadores de Natal, o prefeito de Natal Álvaro Dias poderá ter o dessabor de ter um dos seus mais secretários mais intimo preso.

O também caicoense Jonny Costa, que é o titular da Secretaria de Serviços Urbanos e Natal foi cotado várias vezes por delatores da operação Cidade Luz como negociador de propinas para o ex-prefeito Carlos Eduardo Alves continua como secretário controlando a SEMSUR.

Um promotor do Ministério Público disse ao Blog do Primo que o secretário Jonny Costa está sendo monitorado de perto, os promotores do MP que investigam e denunciaram o suposto esquema criminoso que desviou R$ 22 milhões estão observando se Jonny Costa, como titular do órgão investigado, está obstruindo o trabalho da justiça.

Caso o secretário obstruir, retardar ou negar qualquer informação ou documento o Ministério Público vai pedir a o afastamento e prisão de Jonny Costa, disse o procurador ao Blog do Primo.

Seria mais prudente o prefeito Álvaro Dias retirá-lo da SEMSUR ou remanejá-lo para outra secretaria.

Não é prudente deixar um secretário citado nas delações responder exatamente pela secretaria investigada..

Justiça determina que plano de saúde individual suba no máximo 5,72%

Por Beth Koite Valor

SÃO PAULO  –  O Idec, órgão de defesa do consumidor, obteve liminar judicial determinando que o reajuste máximo dos planos de saúde individuais seja de 5,72% neste ano.

 Trata-se de um percentual bem abaixo dos 10% estabelecidos pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) — esse reajuste já foi aprovado pela agência reguladora, mas ainda depende de aval do Ministério da Fazenda.

No ano passado, o reajuste para essa modalidade de convênio médico foi de 13,55%.

Segundo o Idec, a ação é baseada em relatório recente do Tribunal de Contas da União (TCU) “que aponta distorções, abusividade e falta de transparência na metodologia usada pela ANS para calcular o percentual máximo de reajuste de 9,1 milhões de beneficiários de planos individuais”.

Temporal afetou 26 cidades gaúchas, diz Defesa Civil

Por Carolina Gonçalves – Repórter da Agência Brasil  Brasília

Subiu para 26 o número de municípios do Rio Grande do Sul atingidos pelo forte temporal que causou destruição e mortes no estado desde o último domingo (10). Apesar da trégua das chuvas, o número de residências afetadas também aumentou, passando de 2.630 para 2.780. Os dados foram atualizados hoje (13) pela Defesa Civil estadual que continua atendendo e contabilizando os prejuízos.

O subchefe do órgão, coronel Jarbas Ávila, explicou que os ventos e as chuvas de granizo, comuns nos invernos gaúchos, superaram em intensidade as previsões meteorológicas e, pela primeira vez, causaram duas mortes, registradas nos municípios de Sarandi e Ciríaco.

“Lançamos alertas e avisamos as pessoas. Não podemos dizer que não seguiram o recomendado. Nesses casos, a orientação básica é para que todos fiquem em casa ou em locais protegidos e as mortes foram por desabamento. A velocidade do vento foi superior às previsões”, disse, destacando que as casas destruídas, total ou parcialmente, eram de alvenaria.

Santa Bárbara e Giruá registraram a maior quantidade de casas afetadas, 600 em cada município. Santa Bárbara também concentra o maior número de desabrigados (9) e desalojados (11) do estado. No total, 29 famílias foram obrigadas a abandonar temporária ou definitivamente suas casas.

Frio

Com o fim das chuvas e a ausência de previsões de novos temporais, pelo menos, até a próxima semana, a Defesa Civil se prepara para outra situação de alerta: a queda abrupta da temperatura. Enquanto na última segunda-feira os termômetros marcavam 28ºC, hoje a marca atingiu os 5ºC.

“É uma queda muito severa de temperatura e estamos priorizando, neste momento, as doações de agasalhos para repassar para as famílias que perderam tudo ou quase tudo. São poucos os desalojados e os desabrigados, mas quem está nessa situação têm a necessidade dessa ajuda”, explicou o coronel.

Qualquer cidadão que queira contribuir pode procurar um centro da Defesa Civil no estado. Em Porto Alegre, as doações também estão sendo recebidas em mercados e quartéis da Polícia Militar e dos bombeiros. No interior do estado, as pessoas podem receber orientações pela central 199 (Defesa Civil), que funciona 24 horas.

‘Fui vítima de um golpe entre contador, Coca-Cola e Procuradoria-Geral’, diz dono da Dolly

Folha de São Paulo

O empresário Laerte Codonho, 57, foi preso no dia 10 de maio sob acusação de liderar um esquema de fraude para sonegar impostos. No dia da prisão, a força tarefa citou um valor de R$ 4 bilhões, que teriam sido desviados ao longo dos anos dos cofres estadual e federal, incluindo atualização monetária, multas e juros.

A ação resultou no bloqueio das contas da empresa, que hoje está sem pagar funcionários e distribuir o produto.

Codonho afirma que não sonegou imposto. “Fui vítima de um golpe.” O empresário diz ter sido roubado pelo seu contador, que teria se apropriado dos recursos destinados ao pagamento dos tributos.

Ele questiona também os valores que lhe são cobrados, afirmando que a procuradoria tem interesse em aumentar o tamanho da dívida por causa dos honorários advocatícios proporcionais.

No dia da prisão, Codonho levantou uma faixa acusando a Coca-Cola de estar pro trás da prisão. À Folha, ele repetiu a acusação, insinuando que o contador estaria à serviço da multinacional com o o objetivo de quebrar a Dolly.

O empresário envolve também a Procuradoria Geral do Estado no que chama de “conluio”. Confira o outro lado das partes no final da reportagem.

Ele reclama também do fato de que, no dia da sua prisão, uma procuradora entrou na sua empresa segurando uma lata de Coca-Cola. “Estava comemorando”, afirma ele. Procurados, Ministério Público e Procuradoria repetem o valor da dívida. O ex-contador Rogério Raucci não foi encontrado. A Coca-Cola diz que não está envolvida.

Continue lendo ‘Fui vítima de um golpe entre contador, Coca-Cola e Procuradoria-Geral’, diz dono da Dolly

8 anos de sofrimento e uma decisão

O sonho de um pai é ver os sonhos dos filhos realizados. O sonho dos filhos é poder ter o pai ao lado ao realizar seus sonhos. Venho há 8 anos pelejando e sofrendo na justiça para ter uma convivência com meus filhos impedida pela prática permanente de alienação parental da mãe deles. tenho sido vitima de uma crueldade sem limites das justiça do RN, fui condenado a viver longe deles sem nunca cometer um ato que justifique essa maldade.. Sempre pensei no melhor para eles.

Pensando nos meus filhos, na separação doei todos meus imóveis para mãe administrar e com os alugueis garantir o sustento deles, fiquei sem nada, mas sei me virar, o importante era garantir o bem estar deles que tanto amo.. Teve momento que nem plano de saúde eu tive, abrindo mão de tudo para garantir o conforto deles..

Isso não foi o suficiente para deixar a mãe tranquila, ela quer mais, embora quando passou a viver comigo nada tinha, sequer um carro ou emprego.. Ela gostou de achar que era rica..  O fato é que ela insatisfeita, fazendo como todas mães alienadoras , passou a impedir minha convivência com meus filhos e querendo mais dinheiro.. Como eu não tinha para dá, já que até minha parte na herança do meus pais eu já doei para eles, a mãe não se cansou de impedir eles de me verem como uma maneira de tirar vantagens dos próprios filhos..

Entrei nessa imprestável justiça do RN para ter o direito de conviver com ele e descobri que a Justiça do RN é mais insensível, incompreensiva e irresponsável  que uma mãe que tem um transtorno psicológico de praticar alienação parental.

Desde 2010 que o processo navegou pelos magistrados do RN que devem ser mais preocupados em receberem vantagens como auxílio-moradia e outros do que com o bem estar de três crianças…  Apesar do processo ter um estudo psicossocial e um acompanhamento psicológico feito por 6 meses por psicologa-perita da própria justiça, recomendando retomar e ampliar minha convivência com meus filhos, os magistrados desdenhando dos meus filhos e com imparcialidade ou raiva de mim não julgavam o processo procrastinando e protegendo a mãe alienadora.. Precisei fazer uma greve de foma para o processo andar.

Para se ter ideia o processo iniciou com a juíza Suyane Medeiros em Parnamirim que alegou suspeição, depois foi para a juíza Emanuela Cosmo que também alegou suspeição, foi redistribuído para juíza Ilná Rosado que também alegou suspeição, então foi para a juíza Cíntia Cibele que decidiu pela convivência com meus filhos sem me contemplar com a metade da férias, feriados alternados e datas festivas.

Apelei para o TJ pedindo a ampliação da convivência conforme cito acima e pedi que nas viagens da mãe para fora do Estado, que ela faz com muita frequência, para os filhos ficarem sob minha guarda, na minha cada que fica no mesmo condomínio que eles moram.

Foram no TJRN onde ocorreram as maiores barbaridades contra um pai que quer apenas ficar perto dos filhos, quando muitos pais fogem dos filhos, eu quero ser presente, mas, alguns desembargadores injustos e insensíveis usaram do que existe pior na justiça, que é negar justiça a um pai e seus filhos. Eles acham com suas insensibilidades de desconhecimentos que estão fazendo mal a minha pessoa, mas, estão traumatizando à infância e adolescência deles..

Como magistrados não podiam decidir contra mim, usaram uma filigrana jurídica para não permitir minha convivência com eles, o famoso embargo de gavetas.

Veja esse relato: quando apelei para o TJRN o processo foi distribuído para o desembargador Amauri Moura de quem não tenho o menor apreso e repudio sua pessoa, acho ele um desembargador fraco e despreparado. O desembargador Amaury, desconsiderando os laudos das psicologas devolveu o processo para juíza de primeira instância o que atrasou minha convivência, depois que o processo voltou para o TJRN o moroso desembargador Amauri Moura passou um bom tempo com ele e alegou suspeição Esse desembargador Amauri Moura que depois descobri algumas coisas dele, alegou que a mãe levou meus filhos no gabinete dele e disseram que não queriam vir para minha casa, somente um magistrado totalmente ignorante como ele em alienação parental poderia agir como agiu.. Depois da alegação de suspeição do Amauri Moura, daí o processo foi distribuído para Virgílio Macedo que passou um bom tempo com ele e alegou suspeição, foi para o desembargador Glauber Rego que também passou um tempo com ele e alegou suspeição, foi remetido para o desembargador Saraiva Sobrinho que também passou um bom tempo com o processo e alegou suspeição, foi redistribuído para o desembargador João Rebouças que também alegou suspeição, e posteriormente para a desembargadora Judite Nunes que colocou em pauta jugando contra meu pedido e depois alegou suspeição.. Uma verdadeira força tarefa contra mim no TJ, coincidentemente alguns desembargadores citados pela delatora na operação Dama de Espadas.

Mas, depois de 8 anos o processo foi julgado no TJ numa nova convocação de três sérios desembargadores como Ibanês Monteiro, Claudio Santos e Vivaldo Pereira que me deram o direito sagrado e recomendado por peritas psicologas da justiça de conviver com meus filhos. A mãe injuriada e ainda fazendo esforço para afastar os filhos do pai não cumprindo o que já tinha sido determinado no primeiro grau e ampliado em segundo grau, recorreu ao Superior Tribunal de Justiça. Enquanto na Justiça do RN o processo demorou 8 anos, no STJ demorou apenas 90 dias, e ontem recebi do meu advogado Fábio Holanda, que apesar de ter tido outros advogados, foi Fábio Holanda quem resolveu e finalizou a questão.

Agora depois de 8 anos de sofrimento, tomei uma decisão: continuarei lutando pela convivência dos meus filhos, mas, Justiça não tem mais nada a fazer, só me restando, caso continue sem ver meus filhos tentar reverter a doação do meu patrimônio, não é justo eu perder tudo para garantir a vida deles e sequer poder abraça-los, não vou mais custear nada para eles através da mãe, não é justo eu ser pai só para pagar contas.. Não darei mais nada, seja o que for, pensão ou qualquer outra obrigação.. Diante dessa injustiça, não tem juiz, desembargador, ministro do STJ, STF que e faça eu pagar alguma coisa.. Podem me prender, não tem problema, passo o resto da vida preso, mas não pago nada.

Só voltarei a pagar alguma coisa quando eu tiver recuperado meu direito de viver bem, harmoniosamente e feliz com meus filhos..

Caso eu seja preso, aqui ficam expostas minha razões.. Digo isso em razão de caso seja preso, meu Blog do Primo deverá ficar fora do ar..

Que Deus proteja meus filhos e afaste os crápulas do judiciário brasileiro..

Trump diz no Twitter que Coreia do Norte não é mais uma ameaça nuclear

Por Rafael Vazquez | Valor

SÃO PAULO  –  Ao desembarcar nos Estados Unidos após seu encontro com Kim Jong-un, o presidente americano, Donald Trump, conectou-se ao Twitter e afirmou que a Coreia do Norte não representa mais nenhuma ameaça.

“Acabei de pousar – uma longa viagem, mas todos podem se sentir muito mais seguros do que no dia em que assumi o cargo. Não há mais ameaça nuclear da Coreia do Norte. O encontro com Kim Jong-un foi interessante e muito positivo. A Coreia do Norte tem grande potencial para o futuro”, escreveu o presidente americano na rede social.

Trump ainda aproveitou para criticar novamente seu antecessor, o ex-presidente Barack Obama. “Antes de assumir a Presidência, as pessoas estavam cogitando que iríamos à guerra contra a Coreia do Norte. O presidente Obama disse que a Coreia do Norte era nosso maior e mais perigoso problema. Não é mais – durmam bem hoje”, afirmou.

Apesar de Trump clamar pelo sucesso da reunião com Kim, o acordo firmado foi vago e ainda não garante o cumprimento de Pyongyang para sua completa desnuclearização

Deputado federal Rafael Motta destaca posicionamento do PSB nas eleições e debate sobre financiamento eleitoral

O deputado federal Rafael Motta participou de reunião com o diretório nacional do Partido Socialista Brasileiro (PSB) e o financiamento eleitoral para campanha foi um dos temas do encontro realizado na sede da legenda, em Brasília.

Com a presença de integrantes da bancada federal do PSB no Congresso Nacional, além de outras lideranças do partido, o encontro foi conduzido pelo presidente nacional Carlos Siqueira. “Foi um importante debate para que nosso partido possa desenvolver o seu melhor dentro do cenário político do Brasil”, disse ele.

Presidente do PSB no Rio Grande do Norte, Rafael Motta citou o posicionamento do partido dentro do atual cenário nacional e, também, nos estados para as eleições em outubro próximo. “Foi uma conversa que serviu para alinharmos alguns pontos e debater outros a respeito do pleito do próximo mês de outubro”, comentou.

Primeiro dos 7 Inquéritos abertos contra Rogério Marinho no STF que investiga chega a Natal

Resultado de imagem para Rogério Marinho e Micarla
Deputado saco preto Rogério Marinho e sua amiga borboleta Micarla

O inquérito que investiga o deputado federal Rogério Marinho por supostas práticas criminosas já está em Natal. As investigações agora ficam a cargo da Promotoria do Patrimônio Público, que dará os encaminhamentos após a redução de instância determinada pelo ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribuna Federal (STF).

O documento apura suposta prática de peculato por Marinho quando ocupava o cargo de vereador da Câmara Municipal de Natal, nos períodos de março de 2003 a março de 2004 e de maio de 2005 a dezembro de 2006.

Dos sete inquéritos abertos no Supremo contra o deputado, apenas esse, o 4.484 desceu para a primeira instância. Das 17 varas criminais do Estado, 12 têm competência para julgar os crimes de peculato, que estão nas mãos do Ministério Público.