Arquivo diários:24/06/2018

Com atuação medíocre na Câmara dos Deputados, Antônio Jácome quer ser senador

Resultado de imagem para Antônio Jacome e Micarla de Sousa
Antônio Jácome nos cultos evangélicos em sua era ‘micarlista’

Depois que à candidatura à releição do senador José Agripino Maia caiu em desgraça, o deputado federal que se elegeu pelo PMN e depois mudou para o Podemos, Antônio Jácome está se assanhando para disputar o Senado.

O famoso deputado Jácome, também conhecido como ‘Olho de Kombi’,  está querendo fazer uma dobradinha com o senador Garibaldi Alves achando que  poderá ganhar a eleição.

Analistas consideram à releição do deputado Antônio Jácome à Câmara dos Deputados improvável. Com dificuldade de se reeleger, uma candidatura ao Senado seria uma saída para o deputado federal Antônio Jácome garantir recursos para salvar à releição do seu filho, deputado Jacozinho a deputado estadual.

Jácome com um histórico de entrar nos governos e depois pular fora, como fez com Micarla e Rosalba, agora, depois de indicar pessoas no governo Robinson Faria, inclusive filiando seu filho, deputado estadual Jacozinho, no PSD do governador, já sinaliza mais um desembarque oportunista.

O deputado federal Jácome está tendo uma passagem medíocre na Câmara Deputados sem nenhuma participação relevante ou projeto de lei que mereça destaque – um deputado apagado.

Jácome foi um deputado da tropa de choque do ex-deputado Eduardo Cunha

‘Chapa Lava Jato’ composta por Maia e Alves está sucumbindo

José Agripino Maia está pendurando suas chuteiras pela disputa para o Senado

Resultado de imagem para José agripino Maia garibaldi Alves

Assim como o Blog do Primo vinha anunciando, em tempo de Copa do Mundo o senador José Agripino Maia está pendurando suas chuteiras e finalizando sua saída da disputa pela reeleição.

Agripino Maia, que ainda não anunciou, deverá disputar uma cadeira na Câmara dos Deputados.

Segundo nossa fonte, o senador vem monitorando o eleitorado potiguar com pesquisas desde o início de 2018.  Os resultados não são satisfatórios para o senador e piorado recentemente.

Diante da rejeição dele a de sua chapa composta pelos Alves, Carlos Eduardo Alves para o governador  e Garibaldi Alves para o Senado, Agripino sucumbiu..

 

Carlos Eduardo Alves e suas muletas

Para ser recebido no interior, Carlos Alves tem que ir com Agripino Maia e Garibaldi Alves

O pré-candidato a governador Carlos Eduardo Alves não está conseguindo fazer uma programação sozinho no interior do RN.

Mesmo estando na política desde 1986, quando se elegeu deputado estadual, Carlos Eduardo Alves não consegue ter grupos nos municípios.

Com 30 anos de política, Carlos Eduardo Alves não fez amigos para recepciona-lo.. Para ir aos municípios o pré-candidato a governador dos Alves e Maia precisa ser levado pelos senadores José Agripino Maia e Garibaldi Alves como suas muletas..

Caso entenda de ir sozinho ficará perdido, diz um analista político.

O problema é que as muletas de Carlos Eduardo Alves estão bichadas, os senadores estão enfrentando problemas sérios com a Justiça e Polícia Federal.

Garibaldi Alves está sendo investigado por suspeita de recebimento de propina sendo delatado pelo ex-senador Sérgio Machado na Operação Lava Jato e José Agripino Maia é réu no Supremo Tribunal Federal respondendo por crimes de corrupção passiva e lavagem do dinheiro.

Júlio Protásio, esposa vereadora e grupo estão sendo barrados no Governo do Estado

O ex-vereador Júlio Protásio anunciou em áudio no grupo de whatsapp de sua esposa e vereadora Ana Paula que nesta sexta-feira (22) iriam anunciar o apoio à candidatura à releição do governador Robinson Faria. O ato é uma reação as demissões de seus cabos eleitorais e familiares do casal Protásio demitidos pelo prefeito de Natal Álvaro Dias.

Passou a sexta-feira e o sábadão,  não ocorreu nenhuma adesão nem mesmo uma ‘fotinha’ dos Protásios com o governador.

Protásio disse que iria levar todos os seus cabos eleitorais e familiares para o Governo do Estado, mas as nomeações não saíram..

Segundo uma fonte do Blog do Primo, apesar do interesse do casal Protásio em aderir, o governador Robinson Faria não quer a adesão. O governador deixou claro que não quer o ex-vereador com sua esposa e seus cabos eleitorais em troca de cargos..

Robinson faria não conversa nestes termos, diz nossa fonte.. O governador conversa fazendo alianças partidárias, jamais nomeando cabos eleitorais como o ex-vereador Júlio Protásio tinha na Prefeitura de Natal nomeados pelo ex-prefeito Carlos Eduardo Alves..

Se Robinson receber o apoio do “Grupo Protásio” será um grandes desgaste, diz a fonte do Blog do Primo.

Confira a declaração do ex-vereador Júlio Protásio falando até por sua esposa que é a vereadora:

Prefeito de Caicó se esconde com medo de mijão e peido de veia

Resultado de imagem para Prefeito de Caicó BatataSe teve um prefeito escondido neste período de festa junina no RN foi o prefeito de Caicó Batata Araújo. Ninguém viu o Batata em canto nenhum..

Fazendo uma administração desastrosa provocando até saudades do seu antecessor, Roberto Germano, o prefeito Batata foi aconselhado a não participar das festividades para não ser hostilizado.

O Bacurau da Cabeça Branca disse que se Batata aparecer num arraiá será recebido com mijão e peido de veia..

O povo está querendo assar batata na fogueira..

Partidos gastam só 3,5% de fundo público com mulheres

Por Marina Merlo e Gabriela Sá Pessoa | Folhapress

SÃO PAULO  –  Ações voltadas para mulheres representaram, em média, 3,5% dos gastos dos partidos políticos em 2017. O dado foi obtido pela “Folha de S.Paulo” a partir da análise do Sistema de Prestação de Contas Anuais, uma base de dados tornada pública pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e inédita até então.

Um artigo adicionado em 2015 à lei dos partidos políticos obrigou as agremiações a repassar um mínimo de 5% do fundo partidário para as secretarias da mulher, que deve custear programas de promoção e difusão da participação política feminina.

A legislação, porém, também prevê que esses recursos possam ser reservados para as eleições -razão que os partidos consultados pela reportagem apontaram para justificar por que não gastaram o mínimo de 5% com mulheres.

Segundo a prestação de contas partidárias, 33 das 35 legendas registradas no TSE declararam algum gasto com mulheres. Dessas 33, apenas oito atingiram ou superaram os 5%: PTC, PPL, Patriota, PDT, DC, PT, PMB e PSOL. Os partidos têm até 31 de julho para retificar as informações sobre suas contas anuais ao TSE.

Continue lendo Partidos gastam só 3,5% de fundo público com mulheres

Com candidatura ameaçada de ser substituída, Alckmin diz que vice deve ser do Nordeste e de outro partido

Resultado de imagem para Alckmin em Campina grande
Fraco e sem jeito o candidato tenta agradar na Paraíba

Por Bruno Boghossian | Folhapress

BRASÍLIA  –  O pré-candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin, afirmou neste sábado (23) que é “natural” que o vice em sua chapa seja um político do Nordeste e que seja indicado por outro partido.

A declaração foi interpretada por aliados como um aceno ao DEM, que ainda não definiu como caminhará na eleição deste ano. Um dos cotados para a vaga de vice de Alckmin é o deputado Mendonça Filho (DEM-PE).

“É natural que o vice venha do Nordeste e que não seja do PSDB. Deve ser escolhido pelos nossos partidos aliados”, declarou Alckmin em Campina Grande (PB).

O ex-governador ressaltou que o Nordeste é a segunda maior região do país em número de eleitores. Mais de um quarto dos votos são disputados naqueles nove estados.

Alckmin aparece com apenas 2% das intenções de voto no Nordeste, atrás de Jair Bolsonaro (PSL), Ciro Gomes (PDT) e Marina Silva (Rede).

Ao indicar disposição para a escolha de um vice da região, o tucano também tenta fazer frente às negociações do DEM com Ciro, que foi governador do Ceará.

Os democratas estiveram com o pedetista e com Alckmin em Brasília nos últimos dias. Parte dos dirigentes do DEM no Nordeste vê com bons olhos uma aliança com Ciro.

Do Blog do Primo: continuamos afirmando será difícil que o ex-governador Alckmin mantenha sua candidatura que está sendo ameaçada pelo ex-prefeito de São Paulo João Doria.

Mas, caso mantenha sua candidatura ou seja substituído por João Doria, o candidato a vice-presidente do PSDB deverá ser um empresário-político, nordestino e evangélico, o nome cotado é do pré-candidato a Presidente da República Flávio Rocha, que é empresario confiável pelo ‘mercado’, nordestino e recém evangélico e do PRB, partido da Igreja Universal do Bispo Edir Macedo. Flávio é pré-candidato a vice-presidente para ser encaixado pelo ‘mercado’ e empresários paulistas como vice-presidente. 

Xixi-móvel: na Copa da Rússia, ônibus vira banheiro

Felipe PereiraFelipe Pereira

Do UOL, em São Petersburgo

Você poderia pensar que é um telão, mas o grupo de homens está amontoado ao redor de dois ônibus da fan fest de São Petersburgo. Os veículos estão num canto, logo depois da cortina de fumaça da área de fumantes. Eles são uma espécie de xixi-móvel. Banheiros montados em ônibus. Coisa de russo.

O cheiro não causa nojo como os dos banheiros químicos do carnaval brasileiro. Mas dá um certo incômodo no nariz e a higiene está longe de um W.C. de shopping. Mas o xixi-móvel é prático. Pode ser levado para grandes eventos sem a necessidade de montar ou desmontar qualquer estrutura. Matheus Escobar, 24 anos, usou e aprovou. Mas algumas questões ficaram no ar.

“A primeira coisa que eu pensei foi: para onde vai o meu xixi? Dei uma volta no ônibus e vi que tem mangueiras ligadas direto no esgoto”.

Felipe Pereira
Imagem: Felipe Pereira

A parte interna do ônibus é mais pitoresca. Ao invés de bancos, as laterais têm duas fileiras de banheiros. À esquerda, mictórios sem divisão entre eles. Na direita, quatro privadas para quem precisa sentar porque não foi levado até lá pela bexiga. Neste caso, existem portas, mas não privacidade. Álvaro Maneiro, 26 anos, constatou o detalhe in loco.

“Como é baixa divisão das casinhas, estava fazendo xixi e o cara do lado sentado no vaso. Ele estava com uma cara de vergonha por eu estar ali olhando. Eu também estava constrangido. E segurava a respiração.

Xixi móvel é antídoto a porcalhões

Fevereiro é época de campanha contra fazer xixi na rua no Brasil. O carnaval infesta calçadas. Na Rússia acontece a mesma coisa, ainda que em menor escala. Parte da solução do problema passou por aumentar a quantidade de banheiros em grandes eventos. Ocorreu há cinco anos e os ônibus estão em todas as cidades-sede da Copa.

A outra forma de acabar com os mal-educados foi acionar a lei. É proibido fazer xixi na rua e quem é flagrado recebe uma dura da nada gentil polícia russa. Em alguns casos, o infrator vai parar na delegacia. A sociedade russa reclama deste tipo de comportamento e até protesta.

Virou notícia que um grupo de suíços urinava numa calçada de Rostov, onde foi a estreia do Brasil. Eram pelo menos 10 pessoas de costas para as pessoas que passavam. Antonio Zapadnelli compartilhou as imagens no Facebook e a gravação viralizou e despertou protesto.

Trapalhadas do Coronel e ataque com vidro testam futuro presidente da CBF

Sandra Kelch/Kelch Photography/Divulgação

Danilo Lavieri, Dassler Marques, João Henrique Marques, Pedro Ivo Almeida e Ricardo Perrone

Do UOL, em Sochi

Tradicionalmente, o posto de chefe de delegação da seleção brasileira numa Copa do Mundo é praticamente decorativo, servindo muito mais para a CBF fazer política com dirigentes. Desta vez, porém, Rogério Caboclo, eleito para assumir a presidência da entidade em abril do ano que vem, ficou com a missão. Em vez de permanecer focado apenas na seleção, ele precisou apagar incêndios provocados pelo atual mandatário, o coronel Antonio Carlos Nunes, e sua trupe. Os problemas e temas como a relação com a Fifa fazem com que Caboclo já seja testado durante o Mundial da Rússia.

Primeiro, Caboclo teve de administrar o fato de Nunes votar no Marrocos como sede da Copa de 2026, descumprindo o acordo com a Conmebol para apoiar a candidatura de México, Canadá e Estados Unidos, que saiu vencedora. O trabalho foi de tentar acalmar a confederação sul-americana, que considerou o gesto como traição, neutralizando o coronel. Ele deixou de comparecer aos eventos oficiais relativos à competição e a CBF reforçou o alinhamento com o bloco, apesar do papel na eleição.

O constrangimento, no entanto, ainda não foi superado. E o plano de evitar que o Coronel Nunes se envolvesse em novas confusões também não funcionou. Gilberto Barbosa, assessor da presidência, destacado desde o início da Copa para colar em Nunes, quebrou uma taça de vinho na cabeça de um brasileiro que teria ofendido o dirigente e dado um tapa no assistente.

Conforme o UOL Esporte apurou, Caboclo então tomou a decisão de desligar Giba, como é conhecido o assessor da comitiva do coronel, que já voltou para o Brasil. Oficialmente, no entanto, a CBF diz que a decisão foi institucional, e não de Caboclo.

Agora o futuro presidente precisa administrar o destino de Barbosa. Assim como o próprio Caboclo, o assessor é cria de Marco Polo Del Nero, banido do futebol pela Fifa, mas ainda influente na confederação. Uma punição, além do corte da comitiva, ou até a demissão dele, provavelmente desagradariam ao dirigente banido. Presidentes de federações também defendem que Giba não seja punido. Alegam que ele apenas foi proteger o coronel e acabou perdendo a cabeça.

Caboclo ainda precisará de habilidade para lidar com o atual presidente. Colocado na vice-presidência por, entre outros motivos, ser considerado dócil, o coronel passou a tomar algumas decisões por vontade própria. Essa postura incomoda o restante da cúpula da entidade. Dirigentes das federações estaduais também não enxergam com bons olhos a permanência dele. A irritação aumentou após os episódios na Rússia, onde o coronel também cometeu gafes diante de jornalistas.

O futuro presidente precisa encontrar uma fórmula para controlar o atual sem entrar em conflito com ele. Nesse caso, Caboclo não tem margem de manobra para tomar uma atitude pessoalmente, como fez em relação às críticas à arbitragem após o empate em um gol com a Suíça. Tite havia pregado contra o “mimimi” em relação ao não uso do árbitro de vídeo em suposta falta em Miranda no gol suíço. Inicialmente, a CBF não iria reclamar, mas Caboclo decidiu assinar um comunicado enviado à Fifa. O gesto pode ser interpretado como uma demonstração de poder. A confederação, porém, nega que tenha havido divergência em relação à atitude a ser tomada.

Caboclo ainda tem o restante da Copa do Mundo para tentar mudar a imagem da CBF de entidade enfraquecida na Fifa. Desta forma, mais provas de fogo estão por vir para o cartola durante o Mundial.