Mbappé explode, iguala Pelé e só aumenta comparações com Ronaldo Fenômeno

Imagem relacionadaJulio Gomes

Colaboração para o UOL, em Kazan (Rússia)

Prazer, Kylian Mbappé. Tenho 19 anos. Dizem que meu jogo é parecido com o de Ronaldo, o Fenômeno. E, hoje, eliminei a Argentina da Copa do Mundo.

Para quem ainda não conhecia e, no fim das contas, também para essas coisas serve a Copa do Mundo, este é o garoto prodígio do futebol mundial. Mbappé apareceu na penúltima temporada europeia, com o Monaco, semifinalista da Champions League. Há um ano, foi vendido por 180 milhões de euros ao PSG – valor menor só do que o pago por Neymar

A temporada em Paris não foi exatamente a da explosão. Essa só chegou na Copa do Mundo. Mas que explosão… Mbappé fez os dois gols que definiram a vitória francesa, quando o jogo estava empatado por 2 a 2, na cidade de Kazan.  Ele foi o primeiro adolescente a marcar duas vezes em uma mesma partida desde 1958. E sabe quem foi o autor daqueles gols? Pelé, dois gols na final contra a Suécia – e, lembrando, ele já tinha marcado três na semifinais contra a França.

O jogo terminou 4 a 3 para a França e, talvez, o lance mais marcante do novo fenômeno tenha sido o que originou o primeiro gol francês, marcado por Griezmann. Era uma jogada de ataque da Argentina, aos 13min do primeiro tempo. A bola foi recuperada e caiu nos pés de Mbappé, que acelerou por 64 metros, passou pela pesada e lenta defesa adversária e só foi derrubado por Rojo na área. Pênalti.

A explosão lembrou demais as arrancadas de Ronaldo Nazário em seus primeiros anos como profissional, principalmente no PSV e no Barcelona, antes das sérias lesões. Se, no início, Mbappé era chamado de “novo Henry”, agora as comparações passam a ser feitas com gente mais graúda.

Facebook Comments
Facebook