Dólar bate R$ 3,90 com cena externa pessimista

Por Daniela Meibak | Valor

SÃO PAULO  –  O tom negativo do exterior se estende aos ativos brasileiros. Os mercados asiáticos fecharam em baixa, enquanto as praças acionárias da Europa operavam no campo negativo assim como Wall Street.

Perto das 11 horas, o dólar comercial subia 0,63%, a R$ 3,9010. Na máxima, a moeda americana alcançou R$ 3,9070.

No mercado de juros futuros, as taxas passaram a cair, depois de terem iniciado em alta. O DI janeiro/2020 era negociado a 8,310%, contra 8,320% no ajuste anterior, e o DI janeiro/2025 estava em 11,380%, ante 11,520% no ajuste anterior.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, segue sua retórica comercial e ameaça impor tarifas globais de 20% sobre automóveis importados. A China, por sua vez, cumpriu a promessa feita em 22 de maio de cortar as tarifas sobre automóveis americanos de 25% a 15%, mas já estuda elevar novamente as tarifas a 25%, em retaliação ao anúncio americano

Facebook Comments
Facebook