Arquivo diários:03/07/2018

Resultado da primeira chamada do ProUni já está disponível

Da Agência Brasil

lista dos candidatos pré-selecionados na primeira chamada do Programa Universidade para Todos (ProUni)do segundo semestre de 2018 foi divulgada hoje (2) pelo Ministério da Educação e já está disponível na página do programa. O prazo para os estudantes comparecerem às instituições de ensino e comprovarem as informações prestadas no momento da inscrição começa hoje e vai até o dia 10 de julho.

A pré-seleção assegura ao candidato apenas a expectativa de direito à bolsa. Aquele que estiver na lista deverá comparecer à instituição de ensino para a qual foi selecionado e apresentar os documentos que comprovem as informações prestadas na ficha de inscrição. A lista com a documentação necessária pode ser consultada na página do ProUni.

O candidato deve verificar, na instituição, os horários e o local de comparecimento para a aferição das informações. A perda do prazo ou a não comprovação das informações implicará, automaticamente, a reprovação do candidato.

O resultado da segunda chamada será divulgado no dia 16 de julho.

ProUni

O ProUni oferece bolsas de estudo em instituições privadas de ensino superior. Ao todo, neste processo seletivo, serão ofertadas 174.289 vagas, sendo 68.884 bolsas integrais e 105.405 parciais, em 1.460 instituições.

Repórter da Globo é agredido por torcedores brasileiros na Rússia

Repórter da Globo é agredido por torcedores brasileiros na Rússia

NOTÍCIAS AO MINUTO

André Gallindo, um dos repórteres da TV Globo na Rússia, foi alvo de torcedores brasileiros do lado de fora do estádio Samara, nesta segunda-feira (2), depois da vitória do Brasil sobre o México por 2 a 0.

O jornalista gravava uma reportagem quando um homem vestido com a camiseta do Flamengo interrompeu o trabalho e, depois de ser questionado, jogou cerveja em Gallindo. Um segundo torcedor, com a camiseta do Brasil, também jogou bebida no repórter e ainda o empurrou.

Segundo informa o UOL, pessoas que presenciaram a situação disseram que os torcedores estavam aparentemente “alterados”.

Gallindo relatou que ficou assustado com o ocorrido, mas passa bem.

Treinador mexicano detona Neymar: ‘Não me parece um bom exemplo para o futebol’

Osorio, técnico da seleção mexicana, considerou injusta a arbitragem da partida entre Brasil e México

Por O Dia

Rússia – O México sofreu derrota para o Brasil no jogo pelas oitavas de final da Copa do Mundo. A seleção mexicana começou a partida fazendo um jogo fechado, tentando não dar oportunidade para a Seleção chegar à área, porém sem sucesso. Juan Carlos Osorio, técnico do México, acredita que o resultado negativo para os mexicanos pode ter influência do excesso de paralisações por conta de ‘falsas faltas’ feitas em Neymar.

“Tivemos uma partida de posse de bola, 53% contra 47% no primeiro tempo, na estatística da Fifa, com grande parte do controle do jogo. Mas, infelizmente, é uma vergonha para o futebol que se perca tanto tempo com um jogador só. A perda da veemência com que jogamos o primeiro tempo tem muito a ver com a arbitragem. Os jogadores foram cansando das paralisações, uma teve quatro minutos. Não me parece um bom exemplo para o futebol, para meninos que estão vendo. O futebol deve ser um jogo de virilidade, um jogo de homens, como se joga outros esportes, e não de palhaçada. Creio que essa atitude determinou a mudança do jogo. A intensidade diminuiu porque o árbitro parou o jogo por muito tempo por causa de falsas faltas”, reclamou.

O técnico mexicano elogiou o começo de jogo do México, mas o esquema foi perdendo a eficácia ao longo da partida. Osorio ainda disse achar injusta a arbitragem, acreditando que o Brasil foi favorecido.

“A arbitragem favoreceu o Brasil, protegeu seus jogadores que procuraram as faltas. Houve muita marcação a favor deles. A posse de bola foi de 54% para o México, um jogo igual, que se definiu dentro da área. O segundo gol já saiu no fim. Não tivemos eficácia no último terço”, contou.

Osorio disse ainda que a equipe pecou nas finalizações e que agora é preciso observar o ocorrido, encontrar os erros e melhorá-los.

“O México arrancou bem, teve um bom começo. Acredito que não terminamos bem nossas opções de gol. Quando se enfrenta uma equipe como essa, fica exposto a qualquer momento de encontrar uma maneira de chegar ao gol”, confessou.

“Acredito que o mais importante agora é pensar com calma, fazer uma análise meticulosa, detalhada, do que fizemos aqui e tomar uma decisão sobre o futuro”, completou.