Arquivo diários:14/07/2018

Gratuidade de energia pode gerar impacto de R$ 742 milhões por ano

A gratuidade do pagamento da conta de luz para as famílias de baixa renda que consomem até 70 quilowatts-hora por mês pode gerar um impacto de R$ 742 milhões por ano, com aumento de 0,5% na conta de luz dos consumidores, segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

A isenção foi incluída por meio de emenda na Câmara dos Deputados a projeto de lei que viabiliza a privatização de seis distribuidoras de energia elétrica da Eletrobras na Região Norte. O projeto ainda precisa ser aprovado pelo Senado e sancionado pelo presidente Michel Temer para ter validade.

A Conta de Desenvolvimento Energético (CDE) já tem a tarifa social. Caso a medida seja aprovada, os gastos por ano com a medida subirão de R$ 2,28 bilhões para R$ 3,02 bilhões/ano

Juros futuros continuam movimento de queda

Por Daniela Meibak | Valor

SÃO PAULO  –  Apesar da reação negativa do mercado, na quinta-feira (12), com a volta das preocupações com o cenário fiscal brasileiro, os contratos de juros futuros fecharam a semana em baixa, nesta sexta (13), seguindo o movimento de redução de prêmio da curva. O DI janeiro/2020 terminou o dia em 8,22%, de 8,28% na sexta passada (6), e o DI janeiro/2021 ficou em 9,22%, de 9,28% na semana passada. No mês, o movimento também é de baixa. O contrato com prazo em 2020 saiu de 8,32%, no último pregão de junho, e, o 2021, de 9,30%.

A redução de prêmio acontece depois do forte aumento das taxas em maio em junho, quando o mercado questionou os próximos passos do Banco Central e passou a precificar altas da Selic na curva.

A sexta-feira também é marcada pelo alívio. De acordo com um operador, os contratos de vencimentos mais longos seguem o exterior mais positivo. Lá fora, fica de lado o embate comercial entre Estados Unidos e China e as bolsas sobem com a expectativa dos balanços corporativos, que podem mostrar maior aquecimento da atividade americana. O dólar cai perante outras moedas emergentes, incluindo o real

Garibaldi Alves comemora soltura de Henrique Alves

Resultado de imagem para Garibaldi Alves
Garibaldi rindo à toa

Quem esteve ontem com o senador Garibaldi Alves Filho pode constatar sua alegria entusiasmada comemorando a revogação da prisão do seu primo e ex-deputado Henrique Alves..

Garibaldi Alves estava até pensando em desistir da sua reeleição, mas, com a soltura de Henrique seus planos mudaram..

Uma fonte do Blog do Primo e amiga de Garibaldi Alves disse que o senador estava com receio de não levantar recursos para sua campanha, mas com Henrique Alves solto o quadro mudou..

Delcídio comemora absolvição e diz que estuda voltar à política

O ex-senador Delcídio do Amaral (sem partido-MS) comemorou sua absolvição pela Justiça Federal em Brasília e disse nesta sexta-feira (13) que agora terá outro desafio: reaver seus direitos políticos, cassados quando ele perdeu o mandato em maio de 2016, pois estuda voltar à política.

Delcídio foi absolvido nesta quinta (12) pela Justiça Federal em Brasília em uma ação penal em que era acusado de ter participado de um esquema para comprar o silêncio de Nestor Cerveró, ex-diretor da Petrobras que virou delator na Lava Jato.

O ex-presidente Lula e outros cinco réus também foram absolvidos no mesmo processo pelo juiz federal Ricardo Leite, que entendeu que não havia provas contra eles.

A reportagem falou com o ex-senador nesta tarde, após ele participar de uma audiência para fiscalização do cumprimento das medidas acordadas com a Justiça no seu acordo de delação premiada.

A partir de agora, Delcídio não deverá mais se apresentar bimestralmente à Justiça em Brasília e deverá começar a prestar serviços comunitários em Campo Grande (MS), onde vive com a família. Em setembro, o ex-senador deverá pagar a segunda parcela anual da multa imposta em seu acordo de delação, que totaliza R$ 1,5 milhão.

Delcídio disse que soube da absolvição nesta quinta, por telefone, enquanto estava na fazenda de gado nelore de propriedade de sua família na região de Corumbá (MS). Ao juiz Ricardo Leite ele contou que tem se dedicado à sua nova atividade de fazendeiro, e tem gostado da vida no campo.

Continue lendo Delcídio comemora absolvição e diz que estuda voltar à política

Ciro Gomes critica gargalo enfrentado pela logística brasileira

Lauriberto Braga, especial para AE/Fortaleza

O pré-candidato pedetista a presidente nas eleições 2018, Ciro Gomes o gargalo enfrentado pela logística, em palestra para integrantes da Associação das Empresas do Complexo Industrial e Portuário Mário Covas (Aecipp). O evento aconteceu no câmpus do Distrito de Pecém do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará, em São Gonçalo do Amarante, a 59 quilômetros de Fortaleza.

Segundo o ex-ministro, isso vem atrapalhando as indústrias brasileiras. “Temos deficiências portuárias, aeroviárias e rodoviárias. A greve dos caminhoneiros é um exemplo disso. Precisamos instalar multimodais. Aqui mesmo no Pecém carece da Ferrovia Transnordestina”, salientou.

Ciro falou durante quase uma hora para empresários de 28 empresas da Aecipp. O presidenciável também ouviu reclamações. Uma foi do prefeito de São Gonçalo do Amarante, Cláudio Pinho (PDT), que assistiu atentamente à palestra de Ciro. “Ele entende de logística. No Pecém, temos dificuldade de colocar e retirar cargas. Por isso precisamos de vários modais, tanto ferroviário, rodoviário e marítimo. Se já tivéssemos isso, o impacto da greve dos caminhoneiros seria menor.”

Segundo o presidente da Associação das Empresas do Pecém, Ricardo Parente, a palestra de Ciro sobre “A política industrial e a logística brasileira” tinha por objetivo fortalecer e desenvolver as atividades empresariais, industriais e de serviços na área do Complexo Industrial e Portuário do Pecém, potencializando oportunidades para o mercado cearense.

Fazem parte da associação 28 empresas. O Complexo Industrial e Portuário do Pecém é um equipamento de inserção do Ceará na rota internacional do comércio. Localizado entre Caucaia e São Gonçalo do Amarante, a 60 quilômetros de Fortaleza, o complexo gera mais de 50 mil empregos diretos e indiretos no estado. Juntas, suas empresas totalizam investimentos de aproximadamente R$ 28,5 bilhões.

Com medo, MBL pede que TSE declare Lula inelegível antes de registro de candidatura

Resultado de imagem para Lula caravana

O Movimento Brasil Livre (MBL), através de seus coordenadores Kim Kataguiri e Rubens Nunes, entrou com uma ação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para que a Corte declare desde já a inelegibilidade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), pré-candidato à presidência da República, condenado e preso na Operação Lava Jato.

O MBL pede que o TSE impeça “desde já” o registro de candidatura do petista. O tribunal estabelece que, após a convenção partidária, o partido tem até o dia 15 de agosto para requerer à Justiça Eleitoral os registros dos candidatos escolhidos.

Na petição, o movimento destaca que Lula foi condenado pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) a 12 anos e um mês de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, e que desde a publicação do acórdão do TRF-4 “não há dúvidas” de que Lula “está inelegível”, com base na Lei da Ficha Limpa.

Resultado de imagem para MBL
Patota do MBL em Brasília com seus parceiros

“É certo que a eventual possibilidade de candidatura do requerido gera severa insegurança jurídica à sociedade brasileira”, afirmam os integrantes do MBL. O movimento ainda pede que a Corte proíba Lula de praticar atos de campanha, e de ser citado em pesquisas eleitorais. O TSE está de recesso durante todo o mês de julho.

 

Renan deflagra campanha para tentar impedir candidatura de Meirelles

Gustavo Maia

Do UOL, em Brasília

Às voltas com a própria pré-campanha à reeleição em Alagoas, o senador emedebista Renan Calheiros deflagrou uma campanha para tentar impedir a candidatura do ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles à Presidência pelo MDB.

Crítico ferrenho do presidente Michel Temer (MDB), principal cabo eleitoral de Meirelles para a escolha como candidato da sigla nas convenções partidárias, Renan gravou nesta sexta-feira (13) um vídeo que será distribuído a partir deste sábado (14) a todos os delegados do partido –pessoas aptas a votar no evento agendado para o próximo dia 2 de agosto.

“Gostaria de pedir o seu apoio para defendermos o MDB livre de candidatura presidencial que nos encolha, que nos rebaixe. Não podemos fazer da nossa legenda, cuja história se confunde com a do Brasil, uma legenda de aluguel, movida pelos interesses do sistema financeiro, com uma pauta política que nos afronta e nos envergonha”, diz o senador na gravação obtida pelo UOL.

Na mensagem, ele pede aos delegados o voto contra a candidatura de Meirelles “e a favor da liberdade de alianças em cada estado”. “O nosso partido é o maior do Brasil. Nós temos excelentes senadores, deputados estaduais, deputados federais, governadores”, afirma Renan.

“E a presença dele, com essa agenda contra os pobres e contra os trabalhadores, vai prejudicar o MDB e sua história. Vamos à luta. Porque somos maiores do que o que querem nos fazer. Um grande abraço e vamos à vitória no dia 2”, conclui o senador.

PGR diz que Moro conduz processo contra Lula com imparcialidade

Imagem relacionadaPor André Richter – Repórter da Agência Brasil  Brasília

 A Procuradoria-Geral da República (PGR) enviou parecer ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) se manifestando contra o pedido da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que o juiz federal Sérgio Moro seja considerado suspeito para julgar a ação penal relacionada ao sítio da Atibaia. Para a PGR, o juiz tem sido imparcial em todo o processo.
No parecer, a PGR afirmou que todas as teses de nulidade apresentadas pela defesa do ex-presidente já foram julgadas improcedentes pelas instâncias inferiores da Justiça e mostram mero inconformismo com as decisões de Moro. “Assim, inviável a declaração de nulidade de todos os atos praticados no curso da ação penal processada e julgada pelo Juízo Criminal Federal de Curitiba, que se manteve imparcial durante toda a marcha processual”, afirmou a procuradoria.

Na ação penal, que é presidida por Moro, na 13ª Vara Federal em Curitiba, Lula é acusado pelo Ministério Público Federal (MPF) de receber como vantagens indevidas reformas realizadas no Sítio Santa Bárbara, em Atibaia (SP), frequentado pela família do ex-presidente.

No laudo elaborado pela Polícia Federal, em 2016, sobre o sítio de Atibaia, os peritos citam as obras que foram realizadas, entre elas a de uma cozinha avaliada em R$ 252 mil. A estimativa é de que tenha sido gasto um valor de cerca de R$ 1,7 milhão, somando a compra do sítio (R$ 1,1 milhão) e a reforma (R$ 544,8 mil).

A defesa de Lula sustenta que o ex-presidente não é proprietário do sítio.

Do Blog do Primo: qual o procurador ou procuradores da República que assinaram este Parecer? Caso tenha sido os procuradores de Curitiba, não deve ser acolhido, eles são parte no processo.. 

Força-tarefa no apartamento de Henrique Alves

Desta vez não foi do Ministério Público e da Polícia Federal..

O pastor e pré-candidato a senador Antônio Jácome ao tomar conhecimento da revogação da prisão domiciliar do ex-deputado Henrique Alves reuniu uma força-tarefa de pastores evangélicos e foram ao seu apartamento para fazer uma pregação da palavra.

Os pastores oraram fazendo louvação pela liberdade de Henrique Alves..