Arquivo diários:30/07/2018

ANS revoga cobrança de até 40% nos planos de saúde com coparticipação

Resultado de imagem para ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar

Diego Junqueira, do R7

A ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) revogou nesta segunda-feira (30) as novas regras para os planos de saúde com coparticipação e franquia, anunciadas em junho, que autorizavam cobrança de até 40% por cada procedimento realizado pelos clientes. A norma já havia sido suspensa provisoriamente pelo STF (Supremo Tribunal Federal).

“A ANS deve ser sensível à apreensão que se instaurou na sociedade, revendo seu ato de aprovação da norma para reabrir o debate sobre o tema e, assim, captar mais adequadamente os anseios e receios dos usuários do sistema”, afirmou o diretor de Desenvolvimento Setorial da ANS, Rodrigo Aguiar, que propôs a revogação das regras durante reunião da diretoria colegiada em Brasília (DF). Ficou decidido também a realização de audiências públicas para receber sugestões para a cobrança.

Apesar da revogação, nada muda para nenhum cliente de plano de saúde no Brasil. Essas regras entrariam em vigor apenas em dezembro e valeriam somente para os planos de saúde que começariam a ser vendidos a partir de então com as modalidades de coparticipação e franquia. Para quem tem esse tipo de plano hoje, vale o que está no contrato assinado.

Ninguém pense que Sandra Rosado é burra

Sandra está muito bem acomodada no ninho dos tucanos

A ex-deputada federal Sandra Rosado sabe perfeitamente bem que o seu PSDB tem uma montanha de dinheiro para gastar nesta campanha.. Ela também sabe que 30% dos recursos obrigatoriamente terão que serem destinados às candidaturas femininas, e ela é a unica candidata a deputado federal pela legenda.

Sandra Rosado receberá toda essa grana e turbinará também à reeleição de sua filha Larissa Rosado a deputado estadual.

Além do mais, Sandra e Larissa ao apoiarem o governador Robinson Faria comandarão uma facção política em Mossoró, ao passo que ficando com o casal Rosalba e Carlos Augusto Rosado seria apenas  cabos eleitorais..

Nas condições que ela tem, Sandra está no páreo disputando com força uma cedeira na Câmara dos Deputados.. Olhe, se ela não tiver mais votos que Rogério Marinho..

Irmã de Ciro Gomes diz que Garibaldi Alves e Walter Alves não prestam, “começou com 15 pode rebolar no mato”

“Começou com 15, pode rebolar no mato, nenhum presta”, diz irmã de Ciro Gomes; mas aqui no RN o partido de Ciro Gomes faz aliança com o 15

Por Tribuna do Ceará/Blog do Primo

Imagem relacionada
Lia e Ciro Gomes

A pré-candidata a deputada estadual Lia Ferreira Gomes (PDT), irmã do presidenciável Ciro Gomes e do pré-candidato ao Senado Cid Gomes, recomendou boicote à sigla do MDB. Lia fez o discurso contra a legenda durante evento com trabalhadores rurais no município de Varjota (a 297 km de Fortaleza).

“ Pelo amor de Deus, não votem em ninguém que começa com 15, nem senador, nem presidente, nem deputado federal, nem deputado estadual. Risquem o 15 da lista de vocês”, declarou. “Começou com 15, pode rebolar no mato, nenhum presta”, disse.

Se não serve para o Ceará, também não serve nos outros estados..

Aqui no RN o candidato a governador Carlos Eduardo Alves do PDT, partido de Ciro Gomes, faz uma aliança com os Alves do MDB que a irmã de Ciro diz que “nenhum presta”

Ceará vive 4º dia seguido de onda de terror, com ataques a ônibus e prédios públicos

Fortaleza e Região Metropolitana vivem quatro dias seguidos de onda de terror, desde a tarde da última sexta-feira (27) até a manhã desta segunda-feira (30). Já são 30 ataques a ônibus, prédios públicos e privados e veículos do Estado, em diferentes pontos da capital cearense e de quatro cidades vizinhas.

Na noite deste domingo (29), foram atacados mais dois ônibus e quatro prédios públicos. Todos foram incendiados ou foram alvos de tiros.

 

PT não trabalha com cenário sem Lula candidato, afirma Haddad

Resultado de imagem para caravana Luiz Inácio Lula da SilvaLeila Souza Lima | Valor

SÃO PAULO  –  O PT não trabalha com cenário sem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como candidato, disse nesta segunda-feira o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) antes de reunião com o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, no gabinete ministerial em São Paulo.

Haddad é cotado como plano B do partido caso Lula seja considerado inelegível pela Justiça Eleitoral. O ex-presidente cumpre pena depois de ter sido condenado por corrupção e lavagem de dinheiro.

Segundo Haddad, a reunião com Guardia é de rotina e tem sido feita com as assessorias dos candidatos, com o objetivo de colher informações sobre a realidade econômica do país para orientar o debate. “É muito proveitoso que se faça isso, que as pessoas tomem conhecimento com transparência do que está acontecendo. Cada candidato vai apresentar suas soluções para a crise em que o país se encontra. Eu não poderia recusar esse convite, que me parece adequado para esse momento de transição.

Leia também no blog do Primo: Carlos Eduardo Alves ficou irritado com fracasso da sua visita ao município de Pau dos Ferros perguntando: Cadê o povo?

O ex-prefeito disse ser importante uniformizar o conhecimento sobre a realidade de forma que cada candidato desenhe melhor sua proposta: “Vim recolher informações para que a gente possa ajustar nossas propostas e escolher a melhor saída para a crise. Nosso programa deve ser fechado num encontro no fim de semana, quando vamos dirimir algumas dúvidas. Será apresentado semana que vem. Os próximos pontos serão divulgados oportunamente.”

Haddad observou que as coordenações das campanhas devem adiar suas decisões finais talvez para após as convenções, pois existe brecha na legislação para isso. “Estamos fazendo uma rodada com os partidos para reforçar a candidatura do presidente Lula”, disse, destacando que dia 15 de agosto estará tudo selado. Ele destacou que o partido está trabalhando com o código eleitoral, que dá total condição de Lula disputar.

“Nosso plano está bem organizado. É como fizemos na crise de 2002, uma crise não tão severa como a de hoje. Mas era grave, o dólar estava mais alto do que hoje e nós não tínhamos reservas. E Lula foi o presidente mais exitoso do ponto de vista econômico. Lula conhece o país como ninguém e vai apresentar um plano de governo sustentável para a retomada do desenvolvimento”, afirmou, acrescentado que ainda assim as reservas serão usadas “parcimoniosamente”.

Movimentos das correntes na pesquisas: Geraldo Melo sobe; Zeneide Maia desce

Resultado de imagem para Geraldo melo e Zenaide maia
O eleitor bacurau de Garibaldi Alves a agripinistas preferem votar em Geraldo Melo

Não precisa ser estatístico e analista para verificar os movimentos recentes revelados nas ultimas pesquisas para senador.

Com a saída de José Agripino Maia da disputa, o eleitor agripinista migrou para candidatura de Geraldo Melo que obteve um visível crescimento.

Com a entrada do capitão Styrvenson nas pesquisas pode perceber que ele retirou intenções de votos da candidata Zenaide Maia.

Neste caso, ficou fácil perceber que Garaldo Melo cresceu com os votos agripinistas e Zaneide Maia caiu com a entrada do capitão da Lei Seca.

Resultado de imagem para Geraldo melo e Zenaide maia
Zeneide Maia perdeu com a entrada de Styvenson Valentim

 

Páginas pedem voto e analistas veem irregularidades

Apoiadores anônimos de presidenciáveis obtêm alcance maior que perfis oficiais; professores dizem que conteúdo pode ser tirado do ar se for comprovada campanha antecipada

Imagem relacionadaLuiz Fernando Toledo e Cecília do Lago

Páginas anônimas no Facebook em nome de candidatos à Presidência alcançam engajamento maior dos eleitores do que as páginas oficiais dos postulantes ao Palácio do Planalto nas eleições 2018. Essas páginas não identificadas funcionam como “satélites” dos perfis oficiais e fazem campanha para os candidatos, o que, para analistas, pode configurar irregularidade pela legislação eleitoral por propaganda antecipada, com multa prevista de R$ 5 mil a R$ 30 mil.

Somadas, as páginas apoiadoras são mais relevantes do que as dos candidatos. Nos últimos três meses, elas atingiram 77,8 milhões de interações na rede social, mais que as 53,2 milhões de interações dos perfis oficiais juntos. Além de informações, há venda de produtos relacionados aos políticos e até vaquinha – supostamente em benefício dos candidatos.

O engajamento se refere ao envolvimento de uma pessoa com uma postagem. Quanto maior ele é, maior a relevância. Quem mais se aproveita dessa “massa” anônima é o candidato Jair Bolsonaro (PSL), que tem o maior número de páginas satélite orbitando ao seu redor e, com isso, o maior volume de engajamento no período. Sua “bolha” de apoiadores é a maior de todos os concorrentes.

Esse levantamento, inédito, foi realizado pelo Estadão Dados com a ferramenta CrowdTangle. Foram consideradas somente páginas que têm mais de 10 mil curtidas e que usam o nome do candidato no título. Não foram incluídas as que tratam de outros temas que não seja apenas o candidato – o que ampliaria ainda mais este universo.

Procurado, o Facebook não se manifestou. Na semana passada, a rede social derrubou 196 páginas ligadas a um grupo de perfis falsos que fazia ações coordenadas, mas a metodologia aplicada pelo Estado não detectou influência da medida nas redes de apoiadores dos candidatos.

Das 145 páginas identificadas e procuradas pela reportagem, só oito administradores responderam e apenas três aceitaram se identificar. Todos negaram ligação com os políticos e disseram nunca ter recebido dinheiro deles ou das campanhas.

Em caso de campanha antecipada, página pode ser excluída

Pedidos de voto ou apologia aos candidatos aparecem de formas diferentes. “Quem aí vai votar 18 em outubro?”, diz uma postagem sobre Marina Silva, presidenciável da Rede. “Quem ainda não abriu o voto e vai votar em Bolsonaro está na hora de fazê-lo”, diz outra. “Veja e compartilhe quem votar no Lula”, aponta outra postagem, ou ainda “40 motivos para votar em Ciro Gomes”.

Para o especialista em direito eleitoral e professor do Mackenzie Alberto Rollo, as páginas devem ser excluídas caso façam qualquer tipo de campanha que demonstre intenção de pedir votos. “Estamos em um período pré-campanha, em que não se pode pedir voto. Qualquer página anônima que pedir voto é ilegal e deve ser tirada do ar.”

A punição, nesses casos, lembra o professor, é para o dono da página, e não para o candidato, a não ser que seja comprovado algum tipo de vínculo.

O professor de direito da FGV São Paulo Diogo Rais disse que, embora a interpretação sobre a existência de irregularidades possa variar de acordo com o juiz, uma página anônima em uma rede social deve ser tratada de forma diferente da de um cidadão, que tem direito a liberdade de expressão. “Quando uma página se manifesta, ela se refere a um ideal, um grupo. Sai dessa esfera de unidade do cidadão com direito à manifestação. E quando você despersonaliza, pode haver a irregularidade.”

Políticos negam relação com autores de páginas

Em nota, a assessoria do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) informou que administra apenas a página oficial do petista, e que uma das páginas citadas, “A verdade de Lula”, é de sua defesa jurídica. “Não existe apoio ou relação com as outras citadas. Há páginas e pessoas que vendem produtos com a imagem do ex-presidente tanto contra quanto a favor e não temos relação. Nem o ex-presidente recebe nada por isso”, diz o comunicado, que também negou relação com vaquinhas criadas em nome do ex-presidente.

A assessoria de Marina afirmou que ela não tem ligação com as páginas nem recebe apoio financeiro. “É importante que a militância atue de forma transparente, respeitando as políticas de uso da plataforma e as regras eleitorais.” Procurados, Ciro e Bolsonaro não se manifestaram. /COLABORARAM KAYPE ABREU e GUILHERME SETTE, ESPECIAIS PARA O ESTADO