Arquivo diários:30/08/2018

Carlos Eduardo Alves no Clube Albatroz em Natal

O candidato a governador pela coligação 100%RN, ex-prefeito de Natal Carlos Eduardo (PDT), propôs na noite desta quinta-feira (30/08), uma reflexão ao eleitor na hora de votar em outubro: “O voto em outubro vai decidir o destino de todos pelos próximos 4 anos.

Carlos Eduardo participou da reunião de lançamento oficial da campanha à reeleição do deputado estadual Hermano Morais (MDB),  no Clube Albatroz, no bairro de Petrópolis em Natal. Prefeitos e lideranças estiveram presentes.

“É um momento de união, consagração e largada até a vitória”, disse Carlos Eduardo. “A campanha vai esquentar, o programa eleitoral vai começar e o povo do Rio Grande do Norte irá escolher certo, pois temos experiência e as melhores propostas, pontuou o candidato a governador.

PGR pede devolução do auxílio-moradia retroativo pago aos juízes do RN

A Procuradoria Geral da República (PGR) apresentou parecer favorável à determinação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para que os magistrados potiguares devolvam cerca de R$ 40 milhões pagos pelo Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN) em 2017 como auxílio-moradia retroativo.

Dentro do processo que está no Supremo Tribunal Federal (STF), o procurador-geral em exercício, Luciano Mariz Maia, pediu a revogação da liminar do relator, ministro Marco Aurélio Mello, que revogou a determinação do CNJ até o julgamento do caso.

Pitada de R$ 500 para lideranças animadas

Resultado de imagem para alegria gifParece que não está ocorrendo nada no Brasil, para um candidato a governador nunca existiu caixa dois e outras marmotas praticadas por políticos.

O Blog do Primo tomou conhecimento que o candidato a governador determinou que seu colaborador de campanha pague uma pitadinha de mensalinho de R$ 500,00 para centenas de lideranças comunitárias em Natal..

Vídeos estão navegando e chegarão ao Ministério Público Eleitoral..

Geraldo Melo amplia apoios nas regiões Oeste e Central do RN

Geraldo Melo (PSDB), candidato ao Senado Federal, continua ampliando seus apoios em todas as regiões do Estado. Hoje (29) lideranças municipais de Tenente Laurentino e Guamaré confirmaram apoio a Geraldo nas eleições deste ano. As novas adesões retratam o reconhecimento da sua boa atuação nos períodos que o candidato exerceu os cargos de governador e senador do Estado.

No município de Tenente Laurentino, a prefeita Sueleide de Morais (PSDB) manifestou sua confiança em estar com o candidato que tem serviços prestados no Estado. Já da cidade de Guamaré, o ex- prefeito Monzaniel Rodrigues (SD), o ex-vereador Edinho de Moacir (PV) e os vereadores Lula (PR), Eliane Guedes (PV) e Gustavo Santiago (SD) garantiram apoio à candidatura de Geraldo.

Os apoios ao ex-governador e ex-senador Geraldo Melo estão crescendo em todas as regiões do Rio Grande do Norte nesses primeiros dias de campanha. Geraldo, que tem percorrido todo o Estado, vem sendo bem recebido por lideranças e populares em todos os municípios que tem visitado.

TSE nega ação contra propaganda de Bolsonaro por ausência de pedido de voto

Resultado de imagem para Jair Bolsonaro“Estender às manifestações legalmente tidas por não eleitorais vedações típicas da propaganda eleitoral seria impor limitação não amparada em lei à liberdade de expressão.” Esse foi o entendimento do ministro Carlos Horbach, do Tribunal Superior Eleitoral, ao negar pedido do Ministério Público para a retirada de um outdoor com propaganda do candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL), instalado em Baixo Guandu (ES).O outdoor com foto e nome do político divulgou a seguinte frase: “Não me aborreço com o que a mídia diz… A mídia que tenta assassinar minha reputação é a mesma que defende museus com obras que incentivam a pedofilia e abominações. O Brasil precisa de um candidato honesto, patriota e cristão”.

Para órgão autor da representação, a mensagem foi uma propaganda eleitoral antecipada porque divulgada antes de 15 de agosto, data oficial de acordo com a Lei das Eleições para o início campanha.

O MPE sustentou que não pode servir de justificativa para abusos o artigo 36-A da referida lei, que afirma não ser classificado como propaganda eleitoral antecipada a menção à pretensa candidatura ou a exaltação das “qualidades pessoais dos pré-candidatos”, desde que não exista o pedido explícitos de votos.

Representado pelos advogados Amilton Kufa, Karina Kufa, Andre De Castro Silva, Tiago Ayres e Gustavo Bebianno, o candidato Jair Bolsonaro alegou que desconhecia a propaganda divulgada e que por isso seria parte ilegítima para figurar no polo passivo da demanda. Ele também ressaltou que o texto do outdoor não pedia votos.

Juíza adia decisão de bloqueio de bens de Haddad em ação de improbidade

Resultado de imagem para Fernando Haddad

Por Mariana Oliveira

Faltam indícios, na acusação apresentada pelo Ministério Público contra o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT), sobre a necessidade de bloquear seu patrimônio. Esse foi o entendimento da juíza Maricy Maraldi, da 8ª Vara da Fazenda da Capital, ao adiar o julgamento do pedido de liminar de constrição de bens.

Haddad é acusado pelo Ministério Público de São Paulo de receber recursos financeiros não contabilizados pela Justiça enquanto era prefeito da capital e durante sua campanha para ocupar o cargo. Os valores, segundo a denúncia, foram pagos pela construtora UTC, entre 2012 e 2013.

Toda a acusação se baseia na delação premiada do executivo Ricardo Pessôa, ex-presidente da empreiteira. O acordo foi assinado com a Procuradoria-Geral da República em maio de 2015 e a íntegra dos depoimentos foi divulgado pelo Supremo Tribunal Federal em dezembro daquele ano