Arquivo diários:11/09/2018

Eleitores veem TV como principal fonte de informação sobre candidatos

Resultado de imagem para Propaganda eleitoral no RN 2018UOL

A televisão é o veículo usado por mais eleitores para se informar sobre candidatos à Presidência da República. Segundo o Datafolha, 35% diz ver programas jornalísticos das emissoras para ver notícias sobre a eleição.

A pesquisa deu 12 opções de fonte de informação aos entrevistados. Eles foram questionados sobre quais era mais importante para eles terem notícias sobre a campanha eleitoral para a Presidência da República.

Além dos que dizem optar pela TV, outros 28% afirmaram que se informa com o horário eleitoral exibido na TV, 22%, com notícias em sites de jornais ou de revistas e 21%, via notícias no Facebook. Com índices mais baixos, aparecem: site do candidato (16%), notícias no WhatsApp (11%), programas jornalísticos no rádio (10%), jornais impressos (9%), horário eleitoral no rádio (7%), notícias no Instagram (5%), notícias em revistas impressas (4%) e notícias no Twitter (3%). Uma parcela de 6% não se informa por nenhum desses meios, 3% não buscam informações sobre os candidatos e 2% não opinaram.

A pesquisa foi feita no dia 10 de setembro de 2018, com 2.804 entrevistas presenciais, em 197 municípios, com eleitores de todas as regiões do país. A margem de erro máxima é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos, para o total da amostra.

Após “bênção” de Lula na prisão, Haddad é anunciado candidato a presidente

Nathan Lopes

Do UOL, em Curitiba

O PT anunciou, nesta terça-feira (11), a substituição do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na chapa do partido ao Planalto. A partir de agora, o ex-ministro da Educação e ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) assume a candidatura a presidente.

A decisão foi tomada pela Executiva do partido no início da tarde e divulgada para os militantes horas depois, em frente à Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, onde o ex-presidente está preso desde 7 de abril. O pedido de troca da candidatura foi registrado minutos depois no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) –que estabeleceu as 19h de hoje como limite para que a mudança fosse feita.

Júlio Protásio condenado por crime de corrupção faz reunião para os investigados Garibaldi Alves e Carlos Eduardo Alves

Garibaldi Alves e Carlos Eduardo Alves participaram de uma reunião festiva promovida no Conjunto Pirangi em Natal pelo ex-vereador condenado por crime de corrupção Júlio Protásio..

Boa parte dos presentes na reunião eram advogados defensores dos candidatos e promotores da reunião..  O senador Garibaldi Alves é investigado pela Policia Federal suspeito de receber propina disfarçada de doação eleitoral e caixa dois..

Carlos Eduardo Alves está investigado do pelo Ministério Público do RN por supostamente ter recebido propina para interferir no aumento da tarifa dos ônibus em Natal pela Prefeitura de Natal..

 

Deu na prima Thaisa Galvão: InterTV Cabugi vaza ato do Ministério Público para investigar Carlos Eduardo Alves por suposto recebimento de propina de empresas de ônibus

Do G1 RN e InterTV Cabugi:

O Ministério Público do Rio Grande do Norte abriu um inquérito civil para investigar se o então prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves (PDT), autorizou o aumento da tarifa de ônibus de Natal em troca de recebimento de propina em forma de doação eleitoral que seria realizada pelo empresário Agnelo Cândido, presidente do Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros do Município de Natal e dono de uma empresa de ônibus.

A portaria do Ministério Público, do dia 28 de agosto, determinou a abertura do inquérito civil, mas não foi publicada no Diário Oficial do Estado, porque o promotor substituto Márcio Cardoso Santos, da 44ª Promotoria do Patrimônio Público de Natal, determinou o sigilo da investigação.

Porém, o G1 e a Inter TV Cabugi tiveram acesso ao documento em pesquisa pública dentro do próprio site do Ministério Público.

Veja a reportagem da TV:

Procurada, a assessoria do candidato Carlos Eduardo Alves afirmou que não teve acesso ao inquérito e que ele não vai se pronunciar no momento.

O G1 também procurou as assessorias de Álvaro e Adjuto Dias sobre o assunto, mas não obteve retorno até a publicação desta matéria.

O G1 entrou no site do Tribunal Superior Eleitoral para consultar as doações aos candidatos citados, mas os dados não estavam disponíveis

Jornal Nacional exibiu reportagem mostrando que Fábio e Robinson Faria foram vítimas das mentiras dos delatores da JBS

Resultado de imagem para Ricardo saud delator
Ricardo Saud, delator mentiroso

O Jornal Nacional da Rede Globo de Televisão repercutiu numa longa matéria exibida ontem o pedido de arquivamento pela Procuradoria da República do inquérito que investigou a suspeita do deputado federal Fábio Faria em ter recebido propina da JBS como irresponsavelmente afirmou um dos delatores.

A Procuradoria da República e Polícia Federal investigaram e não encontraram nada contra o deputado potiguar sendo constatado que tanto ele como seu pai, governador Robinson Faria foram vitimas das mentiras dos delatores.

Acompanhe a reportagem: CLIQUE AQUI

Comitê da ONU reafirma que Brasil deve garantir candidatura de Lula

Resultado de imagem para Lula caravanaJota Info

O Comitê de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU) emitiu nesta segunda-feira (10/9) um novo pronunciamento reafirmando que o Brasil deve garantir a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nas eleições de 2018. A decisão repete o posicionamento que já havia sido externado pelo órgão em 17 de agosto.

A defesa do petista já pediu ao ministro Celso de Mello, relator no Supremo Tribunal Federal (STF) da petição que pede a suspensão da decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sobre Lula, para que o novo pronunciamento do Comitê de Direitos Humanos da ONU seja anexado ao recurso apresentado ao Supremo no último sábado.

No documento, o Comitê afirma que a falta de implementação de medidas provisórias é incompatível com a obrigação de os estados respeitarem de boa-fé os procedimentos do órgão no âmbito do Protocolo Opcional, e que os países não podem invocar as disposições de sua legislação interna para evitar suas obrigações internacionais.

“Todos os poderes do governo (executivo, legislativo e judiciário), além das mais altas autoridades públicas ou governamentais, e qualquer nível – nacional, regional ou local – estão em posição de absorver a responsabilidade do Estado-parte”, diz o documento, assinado pela vice-presidente do Comitê, Sarah Cleveland, e por Olivier de Frouville, também integrante do órgão.

Na manifestação, provocada por um pedido de esclarecimentos feito pela defesa do ex-presidente a última terça-feira (4/9), o Comitê de Direitos Humanos da ONU afirma que nenhuma “nova decisão substantiva” no caso do ex-presidente Lula foi emitida

Carta-testamento e áudios reforçam suspeitas sobre coronel amigo de Temer

Temer e sua turma do RN
FOLHA DE SÃO PAULO
BRASÍLIA

Numa carta-testamento escrita à mulher, um auxiliar do coronel da PM aposentado João Baptista Lima Filho, amigo do presidente Michel Temer, indica que atuava como “laranja” e escondia patrimônio para o ex-policial.

O documento foi encontrado pela Polícia Federal num envelope lacrado e com tarja de confidencial na sede da Argeplan, empresa de propriedade do coronel. Integra o relatório final de investigações sobre suposto recebimento de propinas da Odebrecht por Lima.

O coronel é descrito pelos investigadores como intermediário de Temer na arrecadação de subornos pagos pela empreiteira.

A apuração da PF também tem diálogos, noticiados pela Folha na semana passada, nos quais o amigo de Temer trata da entrega de encomendas com representantes da empresa que transportava propinas para a empreiteira. Os áudios foram liberados pelo STF (Supremo Tribunal Federal) nesta segunda (10).

A carta foi deixada por José Aparecido da Silva, funcionário da Argeplan morto em 2014, para a mulher, Suely Barbosa da Silve. Aparecido era o representante da offshore Langley Trade Co., que vendeu ao coronel um imóvel de R$ 2,2 milhões.

No testamento, ele orienta a esposa a procurar Lima caso algo lhe acontecesse. Além disso, elenca bens que estariam em seu nome, mas pertenciam ao coronel. Entre eles, constavam uma moto e uma linha telefônica.

O ex-funcionário também menciona uma conta, identificada apenas pelas siglas “RO”, sobre a qual o coronel teria conhecimento. “Eu utilizei por conta dessa dívida R$ 36.390 da conta RO, que o dr. Lima sabe do que se trata”, escreveu.

“Todos esses elementos, junto ao que já foi apresentado nos relatórios anteriores e as entrevistas realizadas com os demais empregados da Argeplan, (…) ratificam a hipótese de que José Aparecido da Silva era ‘laranja’ do coronel”, sustenta a PF num dos trechos da investigação.

PF concluiu na semana passada relatório sobre supostos pagamentos de propina pela Odebrecht a Temer e alguns de seus aliados.

O delegado Thiago Machado Delabary afirma no documento que há indícios de que o emedebista praticou os crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Com base no relato de delatores e de provas colhidas na investigação, ele sustenta que Temer obteve em março de 2014, quando ainda era vice-presidente, em razão da função que exercia, dois pagamentos de R$ 500 mil cada e um terceiro, de R$ 438 mil, da empreiteira.

Os recursos teriam sido entregues ao coronel.

O Palácio do Planalto afirmou, em nota divulgada na semana passada, que a investigação “se mostra a mais absoluta perseguição ao presidente, ofendendo os princípios mais elementares da conexão entre causa e efeito”.

Procurada nesta segunda para comentar a carta-testamento e o conteúdo dos áudios, a advogada de Lima, Aline Batista Duarte, informou que seu cliente “refuta veementemente todas as acusações e afirma que não cometeu ou participou de qualquer fato ilícito ou irregularidades”.

Reynaldo Turollo Jr. , Letícia Casado e Fábio Fabrini

Mensagem falsa alimenta boato de que atentado contra Bolsonaro foi forjado

Arte/UOLLucas Borges Teixeira

Colaboração para o UOL, em São Paulo

atentado sofrido pelo candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro(PSL) em Juiz de Fora (MG), na última quinta-feira (6), causou comoção tanto entre seus apoiadores como entre opositores. Não demorou muito também para inspirar diversas teorias na internet.

Uma delas, que circula pelas redes sociais e aplicativos de mensagem, afirma que a campanha de Bolsonaro teria articulado um esquema para forjar o ataque e se beneficiar disso eleitoralmente.

“Fato comprovado: Jair Bolsonaro FORJOU o atentado contra si mesmo para ganhar o coração dos eleitores indecisos”, diz a mensagem. “Os indivíduos envolvidos foram avisados, às 13h do dia 6 de setembro (um dia antes da independência do Brasil, para gerar mais comoção), em uma reunião envolvendo o general Villas Bôas (na única vez que o vice-presidenciável da legenda compareceu a uma reunião antes da campanha), o próprio Jair Bolsonaro, a sra. Janaína Paschoal, o sr. Tércio Arnaud Tomaz, assessor do parlamentar, e o sr. Gustavo Bebbiano, presidente do partido PSL, médicos e seguranças envolvidos na atuação.”

De acordo com a mensagem, Bolsonaro teria passado por um treinamento de encenação em seu quarto de hotel em Minas. Além disso, o golpe teria envolvido médicos e seguranças, que teriam encoberto a farsa por dinheiro.

“A aceitação veio através do pagamento total dos prêmios, R$ 300 mil para cada um envolvido na atuação, mais um bônus de R$ 2.4 milhões para todos os seguranças, carregadores, médicos, fotógrafos, repórteres e outros integrantes da atuação, em um total de R$ 23 milhões através do caixa 2 do PSL obtido através da empresa JBS”.

Caso o deputado ganhe a eleição, a mensagem diz que todos os envolvidos na suposta armação ganhariam regalias no novo governo.

FALSO: mensagem sobre atentado forjado não procede

Continue lendo Mensagem falsa alimenta boato de que atentado contra Bolsonaro foi forjado