Arquivo diários:17/09/2018

Dinheiro da Guiné Equatorial fica no Brasil até ter origem esclarecida

Malas com dólares são apreendidas com comitiva da Guiné EquatorialPor Marcelo Brandão – Repórter da Agência Brasil*  Brasília

O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, afirmou que o dinheiro apreendido com a delegação da Guiné Equatorial ficará no Brasil até que se prove, caso seja possível, a legalidade de sua origem. “O dinheiro está aqui no Brasil. Vai ficar, a não ser que se prove a origem legal. Mas por enquanto está aqui”, disse o ministro à Agência Brasilapós cerimônia de lançamento do Conselho Nacional de Segurança Pública.

Em entrevista coletiva, o ministro acrescentou que “nenhuma hipótese está descartada”, mas admitiu ser uma análise genérica, uma vez que não obteve maiores informações da Polícia Federal (PF). “Está aberto o inquérito e isso está sendo investigado. Eu sempre costumo dizer, nenhuma hipótese está descartada. Vamos analisar todas as possibilidades. Essa quantidade de dinheiro causa estranheza em qualquer momento. É muito dinheiro e é preciso saber sua origem e sua finalidade”.