Arquivo mensais:setembro 2018

Os inimigos invisíveis do governador Robinson Faria

O governador Robinson Faria enfrenta dois adversários invisíveis nesta eleição.

Os dois atuam no mesmo segmento da sociedade.

Os adversários muito forte são as facções criminosas que não querem nem ouvir falar na continuidade do seu governo. Os chefes das facções não perdoam Robinson por ter instalado os bloqueadores de celulares nas penitenciarias e acabado com muitas regalias que eles tinham..

Chefes das facções criminosas estão ameaçando líderes comunitários e apoiadores de Robinson nas áreas que eles atuam..  Ninguém prega uma foto de Robinson em suas casas com medo.

O outro adversário de Robinson é a facção da Polícia Militar engajada politicamente na campanha dos candidatados Carlos Eduardo Alves e Fátima Bezerra. Eles sabotaram e continuam sabotando ações policiais para boicotar o governo.

Desde que a política partidária entrou na corporação, nossa Polícia Militar perdeu unidade virando uma instituição onde se disputa poder e privilégios.. Praças são orientados por oficiais graduados a pressionarem o governo por mais vantagens funcionais. Apesar do governador Robinson Faria promover mais de 8 mil agentes de seguranças ele continuam querendo mais..

Vamos esperar se caso Fátima ou Carlos Eduardo Alves sejam eleitos governador se todas as reivindicações dos policiais serão atendidas.. Já tem policiais dizendo que rim com Robinson, pior sem ele..

Carlos Eduardo Alves não tem moral para falar de segurança, ele foi um péssimo exemplo quando prefeito de Natal

Quem tem pretensão de votar em Carlos Eduardo Alves para governador achando que ele poderá ser um grande gestor de segurança, fique sabendo que ele como prefeito de Natal deu o pior exemplo de como um gestor sério faz para resolver o problema da segurança Pública.

Carlos Eduardo Alves como prefeito de Natal além de desprezar a Secretaria de Segurança e Defesa Social de Natal ainda fez politicagem com ela..

Mesmo sabendo que Natal é uma cidade que como as outras do Brasil tem problemas de violência, Carlos Eduardo Alves não agiu tecnicamente para enfrentar o problema.

Assim que assumiu à Prefeitura de Natal ao nomear seu secretariado, em vez de nomear um autoridade especializada em segurança, o então prefeito Carlos Eduardo Alves nomeou um jornalista que foi diretor da Tribuna do Norte, jornal de propriedade de sua família. Ozair Vasconcelos é um dos grandes e respeitados jornalistas do RN, mas de segurança publica ele não conhece nada, até por que nunca militou nessa área nem tem formação profissional na questão. Segundo relatos ao Blog do Primo, Ozair Vasconcelos depois de um ano como secretário de Segurança da Prefeitura de Natal sentiu vergonha e pediu para sair..

Resultado de imagem para Jornalista osair vasconcelos
Grande jornalista Ozair Vasconcelos foi o primeiro secretário de Segurança

Quando Ozair pediu demissão, imaginava-se que o prefeito Carlos Eduardo Alves nomeasse alguém da área como um delegado de polícia ou um militar da reserva, mas ele desta vez nomeou um professor de Letras para ser o novo secretário de Segurança. O nomeado para combater à violência em Natal foi o professor Osório Jácome, irmão do deputado Antônio Jácome e tio do então vereador Jacó Jácomé.. Nada contra os nomeados, são pessoas ilibadas e merecedoras do nosso respeito, mas é notório que os nomeados não entendem de segurança pública. Ficou claro que Caros Eduardo Alves fez politicagem com nossa segurança.

Mas, não ficou apenas aí, ao exonerar o professor de Letras, Ozório Jácome, o prefeito de Natal nomeou o filho do vereador Mendes de São Gonçalo do Amarante que preside o Partido da Mulher no RN. Como os demais nomeados, o filho do vereador Mendes é uma pessoa honrada mas sem nenhuma experiencia em segurança pública.

O pior foi mesmo sabendo que nossa cidade tem problemas com violência, Carlos Alves  ter diminuído o orçamento da Secretaria de Segurança e da Guarda Municipal remanejando os recursos financeiros  para pagar bandas de fora que fizeram shows no carnaval.

Resultado de imagem para Ozório Jácome
O ilibado professor de Letras e ex-vereador Osório Jácome como secretário de Segurança comandando a Guarda Municipal de Natal

O desprezo pela mulheres vítima de violência doméstica foi total, saiba que o prefeito Carlos Eduardo Alves vetou um Projeto de Lei que determinava que a Guarda Municipal realizasse a Blitz Maria da Penha que garantiria proteção e cumprimentos de medidas protetivas as mulheres em estado de ameaça de violência doméstica..

Esse é o Carlos Eduardo Alves que faz discurso prometendo resolver o problema da segurança no RN..

 

Rede expulsa Lossio por aliança com apoiadores de Bolsonaro

 

Resultado de imagem para Julio Lossio Candidato a Governador de PernambucoPor: 

A Executiva Nacional da Rede Sustentabilidade decidiu, por unanimidade, expulsar o ex-prefeito de Petrolina Júlio Lossio do partido por se aliar a atores ligados ao deputado federal e postulante à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL). A legenda anunciou ainda que pedirá ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) o cancelamento do registro de candidatura de Lossio.

Caso o requerimento seja deferido pela Justiça Eleitoral, a agremiação não pode mais substituir a cabeça da chapa porque o prazo para alteração venceu no último dia 17. Segundo o porta-voz da Rede em Pernambuco, Clécio Lima, o diretório estadual deverá se reunir, nos próximos dias, para definir se adota a neutralidade ou se sobe no palanque de outro candidato. A chapa proporcional permanece, de acordo com o porta-voz.

A decisão de expulsão foi tomada na noite desta sexta-feira (21) após análise da defesa apresentada pelo político, que respondeu a processo ético disciplinar interno por realizar aliança não autorizada em Convenção Eleitoral. Para a agremiação, Lossio, que já é tratado como ex-filiado, praticou infidelidade partidária de acordo com a Lei das Eleições (Lei 9.504/1997) e a Lei dos Partidos Políticos (Lei 9.096/95). Ele violou também os princípios e valores da REDE Sustentabilidade.

Na última quarta, Lossio participou de um ato em que selou união com os candidatos a deputado federal coronel Luiz Meira (PRP) e Gilson Machado Neto (PSL), que apoiam Bolsonaro. Na ocasião, o ex-prefeito aparece ao lado de Meira e de Bolsonaro em material de campanha. No Facebook de Meira, há, inclusive, postagens postadas nesta sexta-feira com a imagem dos três juntos. Oficialmente, o ex-prefeito da maior cidade do Sertão de Pernambuco faz palanque para Marina Silva (Rede).

Em nota, Lossio disse que a campanha segue normalmente até a decisão da Justiça Eleitoral. No texto, ele também faz críticas à Rede. “Os partidos políticos não podem pregar a democracia da “porta pra fora” e funcionar com uma ditadura da “porta pra dentro”, disse o ex-gestor em referência à sigla. Confira a nota de Lossio na íntegra:

Apesar de ainda não ter sido notificado da decisão, em relação à publicação feita no site da REDE Sustentabilidade, venho esclarecer:

A legislação exige que um filiado a partido político somente pode ser expulso a partir de processo disciplinar regularmente instaurado, em que sejam garantidos o contraditório, a ampla defesa e o devido processo legal.

Contudo, numa manifestação opressiva e antidemocrática, a REDE decidiu pela minha expulsão sumária, sem nenhum respeito a essas garantias constitucionais.

A campanha seguirá normalmente até a decisão da Justiça Eleitoral, quem efetivamente tem competência para dar a palavra final sobre o tema e efetivamente deliberar sobre eventual pedido de cancelamento de registro de candidatura.

Confio no Poder Judiciário e tenho convicção de que esse ato arbitrário será revisto pelo Egrégio Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco.

Os partidos políticos não podem pregar a democracia da “porta pra fora” e funcionar com uma ditadura da “porta pra dentro”. A democracia intrapartidária exige respeito aos direitos fundamentais dos filiados, tal como previsto na nossa Constituição.

Julio Lossio
Candidato a Governador de Pernambuco

Fonte: OP9

Argentina detecta ‘sinal importante’ de submarino desaparecido há 10 meses

Foto tirada em 2014 mostra o submarino ARA San Juan deixando o porto de Buenos AiresDa ANSA, em Buenos Aires

O ministro da Defesa da Argentina, Oscar Aguad, disse nesta sexta-feira (21) que um “sinal importante” foi detectado no mar a 281 metros de profundidade e as autoridades analisam para ver se trata-se do submarino Ara San Juan, desaparecido no dia 15 de novembro de 2017, com 44 pessoas a bordo.

“Encontramos um sinal importante em 281 metros. Surpreendo-me que não tenhamos visto antes. Há outro objeto que foi visto na quinta-feira em um ponto mais profundo, vamos verificá-los agora”, explicou Aguad, na sede do governo argentino. “Eu espero que seja o ARA San Juan, mas a Ocean Infinity [empresa encarregada das buscas] teve vários contatos e, até agora, não conseguimos encontrar o submarino perdido”, alertou o ministro.

O submarino ARA San Juan teve sua última comunicação nas primeiras horas do dia 15 de novembro de 2017, quando o comandante informou aos seus superiores que a embarcação apresentava princípios de incêndio em um compartimento de baterias.

Continue lendo Argentina detecta ‘sinal importante’ de submarino desaparecido há 10 meses

José Dirceu lança livro em Natal

O livro ‘Zé Dirceu – Memórias Volume 1’ figura entre os mais vendidos do país, segundo a revista Veja e jornal O Globo. José Dirceu, que escreveu a obra na prisão, lançará o escrito em Natal nesta segunda-feira, 24.

O lançamento será realizado a partir das 19 horas da segunda, no Bar Cultural Acabou Chorare, em Ponta Negra, na Rua Dr. Manoel Augusto de Bezerra, 135.

A obra “Zé Dirceu – Memórias Volume 1” foi editada pela Geração Editorial, já vendeu 30 mil exemplares e está sendo um sucesso de crítica.

O primeiro evento de lançamento ocorreu no Circo Voador, no Rio de Janeiro, no último dia 4 de setembro. José Dirceu divulgará o livro em mais de 20 cidades, em 40 dias de estrada, até chegar em Belém (PA), no dia 3 de outubro.

Confederação de Pastores do Brasil decide apoiar Bolsonaro

Jair Bolsonaro (PSL) lidera as pesquisas de intenção de voto e, segundo o Ibope, está consolidado como o preferido entre o segmento evangélico. Com a possibilidade de ir para o segundo turno com Fernando Haddad (PT), a polarização já está se formando.

Diferentes lideranças evangélicas têm se posicionado publicamente ao lado de diversos candidatos, mas Bolsonaro recebeu a apoio oficial da Confederação dos Conselhos de Pastores do Brasil, que congrega algumas das principais agremiações neopentecostais,

Recursos públicos bancam 82% das campanhas eleitorais do país

Luiz Alberto Gomes

Do UOL, em São Paulo

Os políticos e partidos que disputam as eleições de 2018 já receberam R$ 2,4 bilhões, segundo dados da prestação parcial de contas divulgada pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Do valor declarado, R$ 1,9 bilhão é de dinheiro público. O valor representa 82% do total de receitas das campanhas. Já os outros R$ 424 milhões vieram de recursos privados.

O quadro, nessa visão parcial, é o inverso do verificado na campanha presidencial de 2014, quando, na declaração parcial, R$ 1,33 bilhão dos R$ 1,45 bilhão era de dinheiro doado por empresas ou pessoas físicas, em valores corrigidos pela inflação. Ou seja, apenas 9,3% tinha como origem o dinheiro público.

Barroso quer ouvir TSE antes de decidir sobre títulos sem biometria

Por André Richter – Repórter da Agência Brasil  Brasília

Após receber a manifestação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Barroso deve decidir a questão. Pela decisão, o tribunal deverá informar em 72 horas o número atualizado de eleitores que tiveram o título cancelado e o critério para determinar as localidades que devem realizar o recadastramento biométrico.

Na ação, a legenda sustenta que as resoluções do TSE que disciplinaram o cancelamento do título como penalidade ao eleitor que não realizou o cadastro biométrico obrigatório dentro do prazo são inconstitucionais porque resultaram no indevido cerceamento do direito de votar.

Na avaliação do partido, “tudo indica que a maioria dos eleitores privados do direito ao voto é de cidadãos humildes” e que não tiveram acesso à informação para cumprir a formalidade

Suicídio aumenta no Brasil: são 31 casos por dia

SuicídioESTADÃO

Brasil registrou um aumento de 16,8% na taxa de mortalidade por suicídioentre 2007 e 2016. Dados divulgados nesta quinta-feira, 20, pelo Ministério da Saúdemostram que, no ano mais recente da série, ocorreram 5,8 óbitos a cada 100 mil habitantes. Em 2007, a proporção era de 4,9. O crescimento está relacionado sobretudo ao aumento de casos entre homens. No período analisado, foi de 28%.

Continue lendo Suicídio aumenta no Brasil: são 31 casos por dia