Femininistas natalenses revelam simpatia por Jair Bolsonaro

Um grupo de  feministas do RN fizeram um minucioso levantamento das escolhas nos governos petistas para indicações do quinto constitucional em todo Brasil e demais cargos no Governo Federal.

Nos governos Lula e Dilma, as mulheres não tiveram preferências, sempre os governos petistas optaram por homens nos tribunais e na maioria dos órgãos da administração.

O caso mais conhecido aqui no RN foi da advogada potiguar Lúcia Jales, que apesar de ter sido a primeira da lista de indicação foi preterida para desembargadora federal no Tribunal Federal da 5ª Região em Pernambuco. O mais notório desprezo pelas mulheres foi o fato de permitir com a indicação de mais um homem  para o Tribunal ser totalmente masculino. Os presidentes petistas prometerem que sempre iriam respeitar as indicações que estivessem em primeiros lugares nas listas, mas, quando tratava-se de mulheres, os presidentes não seguiam o critério nomeando homens que não estavam nos primeiros lugares..

Feministas garantem que uma das razões do crescimento do nome de Bolsonaro é a esperança que ele mesmo sendo denominado de “machista” reverta essa situação.. Para muitas feministas, o discurso do PT é um, mas na prática é outro..

 

 

Facebook Comments
Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *