Quase 30% dizem ser grande a chance de mudar a intenção de voto

Por José Marques, Folhapress | Valor

SÃO PAULO  –  Às vésperas da eleição, quase 30% dos eleitores dizem que é grande a chance de mudarem de voto para presidente, aponta a pesquisa Datafolha divulgada ontem, sábado (6).

A resposta foi dada por 27% dos 19.552 entrevistados em 382 municípios entre esta sexta (5) e sábado. Para 45% das pessoas, a possibilidade de mudança de voto é média. Outros 28% estão convictos e afirmam ser pequena de a chance troca de candidato.

Os eleitores que mais cogitam a troca de candidato são os que afirmam votar em concorrentes que não têm pontuado bem nas pesquisas, como Cabo Daciolo (para 40% é grande a possibilidade de mudança), Alvaro Dias (39%), Marina Silva (38%) e Guilherme Boulos (36%).

Entre os eleitores do candidato do PSL e líder das pesquisas, Jair Bolsonaro, a taxa dos que consideram mudar de voto é de 20%.

No entanto, é dele uma das parcelas mais fiéis de eleitores, com 35% apontando ser pequena a possibilidade de mudança -percentual que é menor apenas que a do nanico João Goulart Filho, do PPL, com 42%.

Já em relação a Fernando Haddad (PT), 21% vê como grande a chance de mudança, contra 30% que dizem ser pequena.

Abaixo deles nas intenções de voto, 28% dos eleitores de Ciro Gomes (PDT) dizem ser grande a chance de trocarem de candidato, assim como 31% dos eleitores de Geraldo Alckmin (PSDB).

Na pesquisa Datafolha, Bolsonaro tem 40% das intenções de votos válidos (conta que exclui brancos, nulos e indecisos) e Haddad 25%. Em terceiro lugar, Ciro está com 15%.

A margem de erro da pesquisa Datafolha é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. E o nível de confiança, que é a chance de o resultado retratar a realidade, é de 95%.

A pesquisa foi contratada pela Folha de S.Paulo e TV Globo e está registrada no Tribunal Superior Eleitoral com o número BR-01584/2018.

Facebook Comments
Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *