Arquivo diários:20/10/2018

Benes emite nota respondendo ataques de pessoas da família Alves

A família Alves está saindo da política da maneira mais deplorável possível

O deputado federal Benes Leocádio emitiu e divulgou nota sobre os ataques que tem recebido de integrantes do baixo clero da família Alves que está no poder há 60 anos e nesta eleição com a derrota eminente de Carlos Eduardo Alves poderá ser banida da política potiguar.

Atacado pelo um tal de Gustavo Rocha, sobrinho-primo do ex-presidiário Henrique Alves e pela mulher do candidato a governador Carlos Eduardo Alves, Andréa Ramalho que é neta de Radir Pereira que foi traído pelos Alves na eleição de 1978..

Antes de sofrer os ataques, Benes foi cortejado por Carlos Eduardo Alves para apoiá-lo, como decidiu apoiar Fátima Bezerra, os Alves despeitados não tiveram respeito nem mesmo a dor que a família de Benes passa com o falecimento do seu filho assassinado recentemente..

Confira a nota na íntegra

Carta de Benes Leocádio

É com profundo respeito que me dirijo a vocês, eleitores e famílias que me deram o honroso voto de confiança e me fizeram deputado federal eleito.

Minhas convicções, sonhos e compromissos assumidos com o povo do Rio Grande do Norte estão intactos.

Fui eleito para legislar e representá-los na Câmara Federal, onde serei liderado de vocês e instrumento da vontade da maioria.

Peço que não façam julgamentos antecipados da nossa atuação nessa trincheira de luta para a qual me delegaram tão nobre missão.

Em Brasília, defenderemos propostas duras de combate à insegurança, entre elas a redução da maioridade penal. Algumas das nossas ideias estão alinhadas inclusive com o que pensa o futuro presidente da República, Jair Bolsonaro, em quem já declarei meu voto.

Lamento a exploração do nosso sofrimento associando a perda trágica do meu filho à qualquer decisão política tomada. É uma exposição acéfala, que reflete o triunfo da intolerância sobre o diálogo e a compreensão.

A decisão política do nosso grupo é estadual. E não vai interferir nos nossos propósitos de atuação no Congresso.

É importante ainda destacar que tanto o PT de Fátima Bezerra como o PDT de Carlos Eduardo posicionam-se nacionalmente contra a redução da maioridade penal. Olhando por este viés, como muitos estão analisando, seria Benes Leocádio forçado a cruzar os braços na eleição estadual?

Não! Eu sou homem de posições.

Quem me conhece sabe que faço política com correção, lealdade e respeito à decisão da maioria.

Sou parte de um grupo político que, democraticamente, decidiu apoiar Fátima para governadora do RN.

Não poderia agir diferente neste momento.

Mas não sou o dono da verdade.

Inclusive, me dirijo especialmente a todos vocês que estão demonstrando insatisfação: Estou escutando e refletindo, com serenidade, todas as opiniões, críticas e até ataques sofridos.

Acima de tudo, eu respeito quem pensa diferente de mim.

Reitero o pedido para que não façam julgamentos antecipados.

Fiquem com Deus.

Um abraço e muito obrigado !

Benes Leocádio