Arquivo diários:01/11/2018

“Moro é soldado que vai para guerra sem medo de morrer”, diz Bolsonaro

Congresso Em Foco

Na tarde de ontem, quinta-feira (1), o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) concedeu entrevista coletiva em sua casa no Rio de Janeiro, em que comentou a nomeação do juiz Sérgio Moro para o superministério da Justiça. Entre uma ou outra informação sobre a formação do governo e pautas do Congresso Nacional, o capitão da reserva voltou a fazer uso do jargão militar e disparou:

“Moro é um soldado que vai para guerra sem medo de morrer.”

Segundo o presidente eleito, o juiz responsável pela Operação Lava Jato queria expor algumas condições para assumir o ministério, como total liberdade para combater a corrupção e o crime organizado. Todas as condições foram aceitas, garantiu o deputado do PSL

Vereadores intrigados com viagem da prefeita

Os vereadores de Canguaretama estão ressabiados com uma possível viagem da prefeita Fátima Marinho para fora do país..

Comenta-se que ela foi descansar do primeiro turno em Portugal.

Segundo alguns vereadores, a prefeita saiu do Brasil dia 14/10 e retornou dia 28/10.

Será que a prefeita Fátima foi pagar uma promessa no Santuário de Fátima em Portugal?

Uma coisa é certa, aqui no segundo turno deu Fátima Bezerra..

Defesa diz que Lula cita Moro em governo de Bolsonaro para alegar parcialidade do juiz

Do UOL, em São Paulo

Os advogados de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pediram nesta quarta-feira (31) a absolvição do ex-presidente na ação que envolve a suposta compra de um terreno, pela Odebrecht, para a construção de uma nova sede para o Instituto Lula.

Nas alegações finais, a defesa argumenta que Lula é inocente e “vítima de lawfare” (abuso e mau uso das leis para fins de perseguição política) e diz que o juiz Sergio Moro, responsável pelo caso na primeira instância da Operação Lava Jato, é parcial, citando, entre outros fatores, a negociação do magistrado para assumir o Ministério da Justiça no governo do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL).

No documento, a defesa alega que atos de Moro indicam a impossibilidade de Lula obter “julgamento justo, imparcial e independente” diante da suposta parcialidade do magistrado.

Bolsonaro revelou na segunda-feira que pretende convidar Moro para assumir o Ministério da Justiça ou para compor o STF (Supremo Tribunal Federal). Os dois terão um encontro nesta quinta-feira (1º), no Rio, para falar pessoalmente sobre a proposta. A interlocutores, Moro tem mostrado interesse em aceitar o convite.

Os advogados de Lula ressaltam que, durante a campanha, Bolsonaro atacou o ex-presidente e o PT, afirmando que iria “fuzilar a petralhada” durante um evento no Acre, em setembro, e dizendo que o ex-presidente deveria “apodrecer na cadeia”, no discurso da vitória no último dia 28.

Bolsonaro define pelo menos 15 ministérios em novo governo; veja lista

Resultado de imagem para esplanada dos ministérios

UOL

Na reunião desta terça-feira (30), a equipe do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) avaliou fusões em ministérios que podem chegar de 15 a 17 pastas. Atualmente, há 29 ministérios. Além do superministério de Economia, que englobará Fazenda, Planejamento e Indústria, Comércio Exterior e o da Agricultura, que juntará com o do Meio Ambiente, a Casa Civil também deverá se juntar a Secretaria de Governo, que será comandada pelo deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM-RS).

Ciência e Tecnologia, que terá como ministro o astronauta Marcos Pontes, será unido ao Ensino Superior. Também haverá a fusão do ministério da Infraestrutura com o de Transportes. Já o de Desenvolvimento Social unirá os Direitos Humanos e cogita-se uma mulher ligada a movimentos sociais para ocupar o cargo. Haverá ainda a fusão do ministério da Justiça com o da Segurança Pública, para onde se cogita o juiz federal Sergio Moro.

Há uma dúvida em relação ao Ministério da Integração Nacional, se este deverá juntar o das Cidades e de Turismo. Permanecerão separados os ministérios da Defesa, Trabalho, Minas e Energia, Relações Exteriores, Saúde e o Gabinete de Segurança Institucional.

Veja como será a composição dos ministérios no governo Bolsonaro:

1) Casa Civil com a Secretaria de Governo – Onyx Lorenzoni

2) Economia (fusão de Fazenda, Planejamento e Indústria, Comércio Exterior) – Paulo Guedes

3) Defesa – General Heleno

4) Ciência e Tecnologia (com ensino superior) – Marcos Pontes

5) Educação, Cultura e Esporte

6) Agricultura e Meio Ambiente

7) Trabalho

8) Minas e Energia

9) Relações Exteriores (está em discussão se será um diplomata ou alguém formado em relações internacionais)

10) Integração Nacional (ainda não está definido, mas deve juntar com Cidades e Turismo)

11) Infraestrutura, juntando com Transportes

12) Gabinete de Segurança Institucional (talvez mude o nome para ministro de Segurança Institucional, ao invés de ministro chefe do gabinete) – deverá ser um nome ligado ao Exército

13) Desenvolvimento Social junto com Direitos Humanos (pode ser uma mulher ligada a movimentos)

14) Justiça e Segurança

15) Saúde

Eleição da OAB/RN: Na disputa pelo apoio de Alana Almeira, Aldo Medeiros vence Magna

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em péNa disputa pelo apoio da candidata a Subseção da OAB de Goianinha entre os candidatas à presidência da OAB/RN, Aldo Medeiros e Magna Letícia, levou a melhor o candidato da oposição Aldo Medeiros.

Mesmo a candidata à presidência da OAB-RN Magna Letícia declarar seu apoio a chapa “Mudança pela Ordem” na disputa da Subseção da OAB em Goianinha, a candidata a presidente Alana Almeida oficializou sua posição e declarou apoio ao projeto de oposição liderado pelo candidato a presidente Aldo Medeiros.

Assim à candidatura de oposição de Aldo Medeiros vem crescendo  e obtendo novas adesões, consolidando sua vitória numa disputa com seu principal concorrente, o atual presidente  da OAB e candidato da situação à reeleição Paulo Coutinho.

Em suas redes sociais, Alana Almeida escreveu:

“Venho, pela primeira vez, falar como candidata à Presidência da Subseção de Goianinha, juntamente com Érico Cruz, como vice-presidente, e os colegas: Érika Bondade, Janaina Rangel, Aline Freire, Thiago Alves e Manoel Teixeira Júnior. No início desse projeto, alicerçamos o objetivo de oposição a atual gestão, buscamos uma OAB atuante, que de fato atendesse nos anseios da advocacia militante do interior do nosso estado. Hoje somos uma oposição, mas um grupo unido que de fato busca melhorias a nossa classe, queremos nossas prerrogativas valorizadas e sobretudo que defendem os advogados do Agreste potiguar. Sabemos que no cenário atual existem dois grupos que defendem essa oposição. Assim analisarmos e estudarmos as propostas, a Chapa “Mudança pela Ordem” hoje oficializa o apoio na seara Estadual a Chapa “Atitude OAB”, Representada pelo Dr. Aldo Medeiros.

Alana Almeida (candidata à Presidência da Subseção de Goianinha)”.

Moro e advogado de Cunha batem boca em interrogatório

Do UOL, em São Paulo
O juiz federal Sergio Moro e um dos advogados de Eduardo Cunha protagonizaram momentos de embate acalorado durante um depoimento do ex-presidente da Câmara dos Deputados nesta quarta-feira (31).

O depoimento de Cunha deveria ter acontecido em outubro e foi adiado por Moro para esta quarta a pedido da defesa. Na ocasião, os advogados alegaram que um laudo complementar sobre uma perícia feita em um aparelho celular, que seria de Cunha, ainda não havia sido entregue pela PF (Polícia Federal).

Este pode ser um dos últimos interrogatórios feitos por Moro, já que o magistrado deve ser convidado pelo presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) para o Ministério da Justiça. Os dois se encontrarão no Rio de Janeiro nesta quinta-feira (1º).

Logo no início do depoimento, um defensor de Cunha pediu que o interrogatório fosse, mais uma vez, adiado. O advogado alegou não ter tido tempo para discutir a estratégia de defesa com o ex-deputado às vésperas do interrogatório.

“De fato, estivemos ontem no CMP [Complexo Médico Penal] na tentativa de ter uma entrevista que amplificasse a defesa e não conseguimos”, afirmou. “Depois, à tarde, tudo isso por um parlatório, não houve possibilidade de exibição de documentos”, pontuou ainda o advogado.

“Em um processo que tem mais de dois anos, quase três anos de trâmite, a defesa argumentar que não teve tempo de conversar com o cliente é um total disparate, com todo o respeito”, retrucou Moro. “Eu falei que não tive tempo de conversar nas vésperas”, respondeu o advogado.

Irritado, Moro sugeriu que a defesa deveria se “programar melhor” para fazer contato com seu cliente. “Não precisa ir na véspera. Pode ir na antevéspera, na semana passada. É um disparate isso, essa argumentação da defesa. Está indeferido, doutor”.

Minutos antes, Moro e o advogado já haviam tido um desentendimento, também com base em um pedido do defensor de Cunha para que o depoimento fosse adiado.

O advogado alegou não ser possível ter certeza se a mídia extraída de um celular, que seria de Cunha, e utilizada pela perícia oficial é a mesma à que a defesa tem acesso.

“Essa incerteza corrói qualquer chance de a gente ter uma autodefesa efetiva aqui”, disse. “Não custaria em nada a cautela de adiar esse interrogatório”, pediu o advogado.

“Essa questão já foi apreciada e já foi indeferida”, respondeu Moro. “O fato é que esses elementos do celular estão nos autos há longo tempo e tem as mensagens, se for o caso, o acusado confrontado com elas, tem condições de reconhecer ou não a sua autenticidade”.

O advogado de Cunha insistiu na questão e solicitou ainda que não fossem feitas perguntas sobre as supostas mensagens já que, segundo ele, o perito não entregou à defesa o conteúdo da mídia. “Esse conteúdo já está nos autos faz tempo”, respondeu Moro.

Durante o interrogatório, Moro se irritou com questionamentos feitos pela defesa de Cunha quando o magistrado mencionou, novamente, mensagens que teriam sido trocadas através de um aparelho celular que seria do ex-deputado.

“A defesa tem um comportamento ofensivo e afrontoso à Justiça”, disse ao advogado. O magistrado disse achar “inapropriada” a “interferência indevida da defesa em quase toda questão do juízo” e deixou de fazer perguntas a Cunha, passando a palavra ao representante do Ministério Público.

Cunha e a ex-deputada Solange Pereira de Almeida são acusados de corrupção e lavagem de dinheiro em uma ação penal que investiga supostas irregularidades em contratos de navios-sonda da Petrobras.

Ao longo do interrogatório, Cunha negou as acusações feitas contra ele, classificando-as de “falsas”. O ex-deputado também sugeriu que os delatores Fernando Soares, apontado como operador de propina do MDB, e o lobista Julio Camargo mentiram em seus depoimentos.

A denúncia envolvida neste processo foi recebida em março de 2016 pelo plenário do STF (Supremo Tribunal Federal), quando Cunha ainda era deputado.

Por ordem de Moro, o ex-presidente da Câmara está preso desde outubro do mesmo ano. A prisão de Cunha, no entanto, foi decretada de forma preventiva em outra ação penal, que investiga o recebimento de propina em um contrato de exploração de Petróleo na África. Em março de 2017, Cunha foi condenado por Moro a 15 anos e 4 meses de prisão.

Andréa Ramalho e Nina Souza revelam que foram perseguidas

A ex-futura primeira dama do RN, Andréa Ramalho continua falando, ontem ela promoveu uma reunião para agradecer as lideranças comunitárias e fazer críticas ao atual prefeito de Natal, Álvaro Dias que foi um obediente cabo eleitoral do candidato a governador Carlos Eduardo Alves..

O tom do discurso ficou mais elevado quando a vereadora Nina Souza que foi derrotada numa tentativa de chegar à Assembleia Legislativa quando disse ter “sido perseguida”.

Segundo analistas a esposa de Carlos Eduardo Alves ainda não aceitou a vergonhosa derrota do seu marido..

Confira a revolta:

 

Dólar fecha o mês com queda

A cotação da moeda norte-americana encerrou o mês de outubro em queda acumulada de 7,80%, a maior baixa mensal desde junho de 2016. Apesar da queda no mês, o dólar fechou o último pregão em alta de 0,85%, cotado a R$ 3,7227 para venda.

O Ibovespa, índice da B3, fechou hoje (31) em alta de 0,62%, com 87.423 pontos. As ações da Vale foram destaque no fechamento do mês, com valorização no pregão de hoje de 5,27%. Os papéis das demais companhias terminaram em queda, com Petrobras com menos 1,39%, Itau com desvalorização de 0,48% e Bradesco com queda de 1,29%.

Aviso aos jabutis de governo que querem continuar

Imagem relacionada
Se existe um Jabuti em árvore é por que alguém colocou

Não tem jeito para os jabutis de governo, muitas pessoas que estão ocupando cargos comissionados no atual governo de Robinson estão se movimentando para continuarem nos cargos do governo de Fátima.

O Blog do Primo conversando com quem sabe das coisa no novo governo, ficou sabendo que todo essa movimentação dos espertinhos e espertinhas serão inúteis..

Primeiro pelo fato da governadora eleita  Fátima  Bezerra ter decidido mudar todos, se o governo é novo é claro que tem que ser composto com gente nova. Segundo, por ela entender que uma pessoa antiga numa equipe poderá contaminar as novas com vícios do passado.

Portanto, não adianta essas pessoas procurarem deputados ou pessoas ligadas a Fátima, o critério será simples: as indicações serão dos partidos que apoiaram Fátima, os indicados do PT obrigatoriamente serão pessoas com mais de 2 anos de filiação. Os demais partidos farão suas indicações que será observadas por um grupo de avaliação, e o indicado tendo participado do atual governo poderá até ir para outro cargo, mas dificilmente permanecerá no atual..

Será muito difícil, apenas em caso excepcionais, alguém que esteja ocupando cargos comissionados no atual governo continuar n próximo..