Internamente, Receita Federal resiste à ideia de Coaf passar para ministério de Moro

Medida discutida por Moro e Bolsonaro já foi cogitada no governo Lula

UOL

Integrantes da Receita Federal resistem em ver o Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) ser retirado do Ministério da Fazenda e transferido para o Ministério da Justiça. A medida deve ser tomada com a chegada do juiz federal Sergio Moro à superpasta da Justiça, como anunciado na última quinta-feira (1º).

A Receita e o Coaf são “irmãos” debaixo do mesmo “guarda-chuva” da “família” Fazenda. No governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o então ministro Márcio Thomaz Bastos tentou a mesma coisa, mas houve resistência.

Segundo o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), “uma fração do Coaf” estaria no Ministério da Justiça. “Você pode ter uma parte do Coaf lá dentro”, disse Bolsonaro, no final da tarde da última quinta. Os detalhes de como isso será feito ainda não foram definidos entre Moro e o futuro presidente, apurou o UOL.

Facebook Comments
Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *