‘O partido que se explique’, diz Mourão sobre candidatura laranja do PSL

Ernesto Rodrigues/Estadão ConteúdoGustavo Maia

Do UOL, em Brasília

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão (PRTB), afirmou hoje que é um “problema do partido [PSL]” a investigação da Polícia Federal (PF) sobre suspeita de “candidatura laranja” na sigla do presidente Jair Bolsonaro.

Para Mourão, a questão não atinge diretamente o governo.

“O presidente pertence ao PSL, mas [isso] não tem nada a ver com a campanha dele. Então é problema do partido. O partido que se explique”, declarou.

Indagado se o presidente pediu explicações à sigla sobre o caso, Mourão disse não saber.

O jornal “Folha de S.Paulo” revelou hoje que a Polícia Federal intimou a prestar depoimento uma candidata a deputada federal de Pernambuco que teria sido usada como laranja pelo PSL.

Reportagem de domingo (10) revelou que o grupo do atual presidente nacional do PSL, Luciano Bivar (PE), recém-eleito segundo vice-presidente da Câmara dos Deputados, apoiou incentivou a candidatura de Maria de Lourdes Paixão, 68.

Ela recebeu do partido R$ 400 mil de dinheiro público na eleição de 2018 e foi a terceira maior beneficiada com verba do PSL em todo o país, mais do que o próprio presidente Bolsonaro e a deputada Joice Hasselmann (SP), que teve mais de um milhão de votos.

Maria de Lourdes teve apenas 274 votos.

Facebook Comments
Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *