Arquivo diários:06/06/2019

Virou moda: Denúncia contra Cristiano Ronaldo por estupro será mantida, diz advogada

Um dia antes, foi veiculada a informação de que a acusação seria retirada, mas caso será transferido de corte estadual para federal

Depois da agência de notícias Bloomberg publicar que o atacante Cristiano Ronaldo, da Juventus, teve a acusação por estupro, feita pela modelo Katheryn Mayorga, retirada do tribunal estadual de Nevada, em Las Vegas, no último mês, a advogada Larissa Drohobyczer, responsável por representar a americana, veio a público para esclarecer o assunto.

“A acusação não foi retirada”, disse Drohobyczer à . “A denúncia foi retirada (de uma corte estadual de Nevada) porque apresentamos acusações idênticas perante uma corte federal”, explicou. “Basicamente mudamos a jurisdição, mas a denúncia foi mantida”, completou, desmentindo a publicação.

O suposto crime teria sido cometido em 2009, nos Estados Unidos, mas o processo só foi aberto nove depois, com base no documento em que o astro da Juventus teria apresentado para manter o sigilo da modelo no caso em troca de mais de R$ 1 milhão. Em janeiro, a polícia de Las Vegas solicitou às autoridades italianas uma amostra de DNA de Cristiano Ronaldo.

Entenda o casoSegundo declarações da americana Kathryn Mayorga, ela teria encontrado Cristiano Ronaldo no dia 12 de junho de 2009, no hotel Pals, em Las Vegas, quando o astro teria a convidado, junto de suas amigas, para ir até sua cobertura. No apartamento, ele teria oferecido camisetas e shorts para que elas entrassem em uma jacuzzi, antes de atacá-la no momento em que se trocava.

Na ocasião, CR7 teria pedido para que a mulher realizasse sexo oral e, depois da negativa, teria a levado para um quarto e a estuprado. Ela disse que gritou “não, não, não” e que o jogador, após o ato, pediu desculpas e ofereceu US$ 375 mil pelo seu silêncio (quase R$ 1,5 milhão).

Como a americana está sendo auxiliada por um novo advogado, a intenção era trazer o processo à tona novamente justamente para anular esse documento e acusar o craque de ter se aproveitado da fragilidade emocional d

Não sou ladrão nem pombo correio, diz Lula sobre tornozeleira eletrônica

Em nova entrevista concedida na sede da Polícia Federal em Curitiba, nesta quarta-feira (5), o ex-presidente Lula pediu para a militância do PT não alimentar expectativa sobre a soltura dele. Disse também não aceitar deixar a sede da superintendência paranaense com tornozeleira eletrônica. “Tornozeleira é para bandido ou pombo.”

Em dois pareceres encaminhados ao STJ no dia 29 de maio, o Ministério Público Federal afirma que Lula já pode progredir para o regime semiaberto –quando o condenado sai da prisão para trabalhar durante o dia e retorna à noite.

Romário é denunciado em caso envolvendo acidente de carro

Romário teria enganado os policiais que atenderam a ocorrência.
Luiz Vassallo

O promotor de Justiça do Rio Márcio Almeida Ribeiro da Silva denunciou o senador Romário (Podemos) por supostamente induzir a erro policiais que apuravam um acidente de carro no qual o parlamentar se envolveu em 2017.

O advogado Rafael Faria, que defende o senador, afirma que “o caso foi encerrado desde que o real condutor do automóvel reconheceu sua condição de responsável pelo veículo e, não menos importante, indenizou a vítima”. “Levando em consideração a denúncia do MP, certamente o reconhecimento da sua inocência se dará no momento oportuno”.

Romário
Romário

Foto: romario.org

De acordo com o Ministério Público, “no dia 17 de dezembro de 2017, no horário vespertino, na Avenida das Américas, imediações do nº 3255, Barra da Tijuca, o denunciado conduzia o veículo Porsche/Macan, cor preta, placa KQT-6226, mesmo estando com a carteira de habilitação suspensa”.

“Sem observar o dever de cuidado, de forma imprudente avançou o sinal de trânsito em acesso de retorno na referida via, interceptou a trajetória prioritária e colidiu com a motocicleta Kawasaki cor verde, que era conduzida pela vítima Ernesto Gil Cavalcante da Silva, dando causa a lesões corporais”, narra.

Segundo o promotor, “após a colisão, Romário desembarcou do veículo que conduzia e aguardou no local até o socorro da vítima, quando, interpelado por uma testemunha que presenciou a colisão e o denunciado saindo do veículo pelo lado do condutor, este afirmou que assumiria sua responsabilidade”.

“Porém com a chegada da polícia e de alguns amigos, um deles identificado Marcelo Antônio Soares Wagner, ambos dissimularam a dinâmica do acidente, especialmente com relação ao real condutor do veículo no momento da colisão, o que foi corroborado pelo ora denunciado, inovando artificiosamente, em caso de acidente automobilístico com vítima e na pendência do respectivo procedimento policial preparatório e processo penal, quanto ao estado de pessoa, a fim de induzir a erro agente policial, perito e juiz”, afirma.

De acordo com a denúncia, “em comunhão com seu amigo, Romário inovou artificiosamente em caso de acidente automobilístico com vítima, na pendência de procedimento policial preparatório e investigatório, o estado de pessoa, a fim de induzir a erro o agente policial, perito e juiz, ao se omitir na admissão de ser o real condutor do veículo”.

Defesa

A defesa do senador Romário, o advogado Rafael Faria informa que “o caso foi encerrado desde que o real condutor do automóvel reconheceu sua condição de responsável pelo veículo e, não menos importante, indenizou a vítima. Levando em consideração a denúncia do MP, certamente o reconhecimento da sua inocência se dará no momento oportuno”.

Estadão

Escrivães da PF são presos por vazamento de documentos sigilosos a advogados

Dois escrivães da Polícia Federal foram presos nesta quarta-feira (5/6) em Belo Horizonte, suspeitos de vazar documentos sigilosos. Segundo as investigações, os dois servidores acessavam computadores da PF e vazavam documentos para advogados, que depois usavam o material para oferecer vantagens ilegais aos clientes.

“Tal atitude não só prejudicou diversas investigações como coloca em risco a segurança dos policiais envolvidos nos trabalhos”, afirmou a PF, em comunicado. As informações foram divulgadas pelo Jornal Nacional, da TV Globo.

Dois advogados que recebiam as informações privilegiadas também foram presos. A Polícia Federal ainda cumpriu sete mandados de busca e apreensão na capital mineira. A investigação começou depois que a PF encontrou cópias de inquéritos policiais que estavam sob segredo de Justiça na casa de Andrea Neves, irmã do deputado federal Aécio Neves (PSDB-MG). Andrea também foi intimada a prestar depoimento.

Entre os documentos vazados pelos escrivães, estão inquéritos contra o ex-governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), e contra o deputado Aécio Neves.

Conjur

Mineiro recebe produtores rurais de Punaú e sugere criação de grupo de trabalho para tratar de desassoreamento de rios

O desassoreamento de dois rios no Vale do Punaú, na região do município de Rio do Fogo, é o pleito principal de um grupo de produtores rurais recebido nesta quarta-feira (6) pelo secretário de Gestão de Projetos e Metas, Fernando Mineiro. Após a apresentação do problema que castiga a vida dos agricultores e já reduziu quase à metade a produção local, o secretário anunciou que irá sugerir a criação de um grupo de trabalho dentro do Governo do Estado para tratar do assunto.

“Temos 350 hectares, mas metade está coberto de água por causa dos rios. Nossa produção caiu de 4 milhões de quilos de jerimum para 2,5 milhões de quilos. Desde 2010 lutamos pra resolver essa situação, mas agora foi a primeira vez que um governo nos recebeu.  Acreditamos que a limpeza das calhas dos rios é a melhor saída pra gente continuar gerando emprego e renda nos municípios”, disse o produtor e presidente do Centro Social Heitor Barbosa, João Batista.

Em torno de 600 famílias de agricultores são atingidas pelo problema. Eles pleiteiam ao Governo do Estado a limpeza das calhas dos rios Piranhas e Punaú, para impedir que as cheias ocorram e destruam as plantações. No passado, a região chegou a ser responsável pelo Rio Grande do Norte figurar como maior produtor de jerimum do país.

“Sabemos do quanto o desassoreamento poderia ajudar esses produtores a ampliar sua produção, gerando emprego e renda para os municípios envolvidos e os do entorno. Nos colocamos à disposição para receber a demanda e, como envolve mais de uma secretaria, irei sugerir a criação de um grupo de trabalho para tratar do assunto”, pontuou o secretário.

Segundo Mineiro, o grupo de trabalho deve contar com todos os órgãos envolvidos na questão: Governo Cidadão, Emater, Idema, Emparn, Secretaria de Agricultura e Secretaria de Desenvolvimento Rural (Sedraf). A previsão é no dia 5 de julho, data em que a Emater realizará um Dia de Campo em Punaú, os primeiros encaminhamentos deste grupo de trabalho sejam apresentados à população.

Além dos produtores rurais da região, participaram do encontro o diretor-presidente da Emater, César Oliveira, o coordenador de crédito fundiário da Sedraf João Vicente, o técnico do Idema Sebastião Menezes, o prefeito de Rio do Fogo Laerte Paiva e a professora de economia da UFRN Alice Cruz.

Bolsonaro visita Neymar em hospital após jogo do Brasil em Brasília (DF)

O presidente Jair Bolsonarovisitou, nesta quarta-feira (5), Neymar em um hospital de Brasília, antes de o jogador ser cortado da Copa América, após sofrer lesão no tornozelo direito.

Neymar deixou o campo chorando e contundido ainda no primeiro tempo da partida amistosa entre Brasil e Catar, que terminou com vitória brasileira por 2 a 0. Bolsonaro assistiu ao amistoso no estádio Mané Garrincha, ao lado de outras autoridades.

Neymar entrou no hospital de cadeira de rodas.

Mais cedo, em entrevista a jornalistas, o porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barros, disse que o presidente iria ao vestiário cumprimentar os jogadores, o que não aconteceu.

Bolsonaro deixou o estádio e foi diretamente ao hospital encontrar o futebolista.

1ª Vara de Macaíba abre edital para estagiário de pós-graduação em Direito

A 1ª Vara da Comarca de Macaíba abriu processo seletivo para estágio em pós-graduação remunerado em Direito. As inscrições acontecem de 10 a 14 de junho e podem ser feitas no horário de 08h às 14h00, nesta unidade judiciária, localizada no Fórum de Macaíba, localizado na Rua Ovídio Pereira da Costa, s/n, Araçá.

É oferecida uma vaga, havendo classificação até o 10º colocado para efeito de cadastro de reserva.

Para acessar o edital clique aqui.

Primeira sessão do Congresso termina em bate-boca entre líderes do PSL

A primeira sessão de 2019 do Congresso Nacional, realizada nesta quarta-feira (5), terminou com gritos e troca de xingamentos entre o líder do PSL no Senado, Major Olímpio (SP), e a líder do governo no Congresso, deputada Joice Hasselmann (PSL-SP).

Tudo começou com Olímpio indo à tribuna para criticar não só Joice, mas também o líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), e o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP).

Olímpio acusou os três de não cumprirem com um acordo que haviam feito para que ele retirasse um destaque na sessão de análise de vetos presidenciais a projetos aprovados no Legislativo.

Integrante da bancada da segurança pública, Olímpio queria derrubar um veto à participação de policiais ferroviários federais e agentes penitenciários no SUSP (Sistema Único de Segurança Pública), instituído para fazer a gestão da segurança pública nacional.

O governo conseguiu derrubar parte dos cerca de 20 destaques que haviam sido apresentados e que prolongariam a sessão. Em troca, se comprometeu com a derrubada de 9 dos 24 vetos em pauta, o que representaria um impacto de menos de R$ 600 milhões aos cofres públicos, segundo Joice.

No entanto, deputados e senadores não seguiram a orientação e derrubaram apenas um veto integralmente e outros três parcialmente.

Entre os vetos mantidos está justamente o que Olímpio queria derrubar. Foram 241 votos a 204. Dos 51 deputados do PSL, 9 votaram contra o acordo. Diante disso, ele acusou Joice, Bezerra e Davi de não cumprirem com a palavra.

“Quero dizer que a palavra não foi cumprida. Coisa de moleque. Assim não teremos dignidade a essas categorias profissionais e eu quero dizer que quem falava pelo governo não teve palavra”, berrou Major Olímpio da tribuna.

“O que eu digo aos 130 mil agentes penitenciários? Que não se tem palavra? Que é uma vergonha isso aqui mesmo? Que é uma esculhambação?”, esbravejou ao microfone.

Do chão, mas também ao microfone, Joice rebateu e tentou se explicar.

“Ninguém pode pegar uma arma e apontar para a cabeça de parlamentar A, B ou c para votar segundo o que está na cédula. Dentro do próprio PSL houve divergência entre alguns pontos. Não admito que venham de molecagem comigo também. Cumprimos cada ponto do que foi falado”, retrucou a líder do governo no Congresso.
Olímpio posicionou-se diante de Joice e voltou a reclamar.

“Não tenho medo de quem fala alto porque eu também sei falar”, disse a deputada.
Em entrevistas concedidas separadamente, os Olímpio e Joice voltaram a se atacar.
“Conosco, não cumpriram o acordo. Tem 240 votos contrários, 204 favoráveis. Lógico [que foi] um passa-moleque. Foi um passa- moleque comigo. Por isso que estou indignado. Além de incompetência, molecagem. Da líder (no Congresso), do líder do governo no Senado, do presidente da Mesa”, disse Olímpio.

O senador também disse não saber se o que ocorreu foi “má-fé, se é incompetência, se é irresponsabilidade, tudo isso junto”.

Joice reagiu: “O moleque levando um passa- moleque. O Major Olímpio é um moleque, agiu como um moleque e não é a primeira vez.”

A líder do governo no Congresso voltou a dizer que o governo orientou a votação, mas que há divergências nas bancadas.
“Ou a gente está numa monarquia? O Major Olímpio adoraria estar numa monarquia. Este é o problema dele. A gente está numa democracia. Nem o próprio partido do presidente [PSL] pode ser obrigado”, afirmou.

Ela disse que não é a primeira vez em que se vê enfrentamentos entre figuras do PSL, algo que considera “absolutamente natural para este partido que é tão diferenciado”, e voltou a criticar Olímpio.

“Quando você vê o líder do partido no Senado se submetendo a um ataque de pelancas no plenário, pelo amor de Deus, é vergonhoso.”

Ao deixar o plenário, Davi Alcolumbre disse que o que havia acabado de ocorrer “mostra o exercício livre da democracia”.
A confusão também gerou brincadeiras entre os parlamentares. Na saída da sessão, Davi encontrou o líder do governo na Câmara, Major Vitor Hugo (PSL-GO), no cafezinho do plenário. E perguntou, aos risos: “Mas quem do PSL que orientou contra o veto do Major Olímpio?”.

Folhapress

Reunião termina sem acordo com o Governo e PMs mantém greve para o dia 17

A reunião entre o Governo do Estado e os líderes das associações militares que ocorreu na tarde desta quarta-feira, 5, para negociar as reivindicações da categoria terminou sem acordo. O resultado faz com que a paralisação agendada para o próximo dia 17 de junho seja mantida.

Segundo o subtenente Eliabe Marques, presidente da Associação dos Subtenentes e Sargentos Policiais e Bombeiros Militares do RN (ASSPMBMRN), o déficit salarial dos militares atualmente chega a 60,49% e a categoria não recebe ao menos a reposição inflacionária há cinco anos.

Além disto, os militares do RN possuem o pior salário inicial da Federação na carreira policial, e uma diferença extrema entre as demais forças de segurança.

“Os índices de violência têm diminuído em todo o RN, vemos isto sendo noticiado pelos institutos de pesquisa, jornais e até mesmo pelo próprio Governo. Este resultado se dá graças ao sacrifício e abnegação dos militares estaduais, que merecem uma contrapartida do Governo pelo seu bom trabalho”, argumenta o subtenente.

No geral, a pauta das reivindicações dos militares inclui o pagamento das folhas em atraso; pagamento das promoções já efetivadas (abril, agosto e dezembro de 2018); efetivação das promoções referente a 21 de abril; e atualização dos níveis remuneratórios.

AGORA RN