Arquivo diários:03/12/2019

Bolsonaro e Lula são “salafrários”, diz cantor Lobão em entrevista

Foto: Divulgação

João Luiz Woerdenbag Filho é o que se pode chamar de metamorfose ambulante. Conhecido pelo grande público como Lobão, o músico carioca apoiou o ex-presidente Lula em 1989. Sofreu represália da Globo por gritado e exibido o nome do petista, durante participação no Domingão do Faustão, no dia da eleição contra Fernando Collor. Posou para fotos com a camiseta do Movimento dos Sem-Terra (MST). Converteu-se em crítico contumaz dos governos petistas de Lula e Dilma. Assumiu protagonismo na cena política conservadora, seja em entrevistas, seja na publicação de livros, seja no papel de influenciador nas redes sociais. Em 2018, apoiou explicitamente a eleição de Jair Bolsonaro.

Menos de um ano após a posse de Bolsonaro, quem acompanha o Twitter e o canal de Lobão no YouTube já sabe que a posição do cantor em relação ao presidente já mudou radicalmente. Geralmente escritas em caixa-alta, as publicações do cantor e compositor contra o governo têm assumido cada vez mais tom ácido, como costumam ser suas opiniões. Para ele, Lula e Bolsonaro são dois “salafrários”.

É esse o tom da entrevista que você verá a seguir, concedida por Lobão ao Congresso em Foco no último sábado, horas antes de um show em Brasília.

A mudança de opinião sobre Bolsonaro lhe rendeu a pecha de “traíra” por parte dos apoiadores do presidente. Resultou na inclusão da inusitada de seu nome na “lista de comunistas” que circula na internet, junto com a ex-líder do governo Joice Hasselmann (PSL-SP), a apresentadora de TV Rachel Sheherazade e a revista The Economist, um dos símbolos do liberalismo econômico mundial.

Lobão afirma que não se arrepende de ter votado no militar, já que a permanência do PT na Presidência por mais quatro anos, sem alternância de poder, seria ainda pior, na sua opinião. “Eu lutei 13 anos contra o PT, eu acho que o principal mal seria uma eleição do PT sem alternância de poder desde 2002, 2003, então, você ter o [Fernando] Haddad depois de tudo que passou é absolutamente inviável”, explica.

Apesar disso, o músico é pura crítica ao atual governo. Para ele, o ministro da Economia, Paulo Guedes, a quem já teceu elogios, é um “aventureiro” e faz uma gestão “desastrosa”. O ministro da Justiça, Sergio Moro, virou uma “marionete”. Os militares, que seriam mais esclarecidos, estão submissos ao presidente.

Lobão é ainda mais incisivo na crítica a Bolsonaro. Na conversa que teve com o Congresso em Foco, o cantor defendeu que o militar é “tosco”, representa um “mal explícito” e seu governo tem como único ponto positivo causar um “asco imediato a um segmento mais esclarecido da sociedade que pode ser justamente o gatilho para que não haja uma tolerância para esse mal explícito”.

Para ele, não há justificativa para manter o presidente no poder, e ele deve ser removido por vias democráticas o quanto antes. “É um cancro para a nação ter essa família do Bolsonaro, que é um salafrário, é uma pessoa que prega moralidade sendo uma pessoa obscena, que de honestidade não tem nada, e o Brasil precisa se livrar dessas pessoas o quanto antes, dentro das vias democráticas”, afirma.

Mesmo com esse pensamento, Lobão acredita que a mudança de presidente traria novos complicadores para o Brasil, já que o problema maior, na avaliação dele, está na cultura brasileira. “Os representantes são legítimos, são exatamente o que nós somos. Tem que se enxergar e dizer ‘olha, isso somos nós’. Assim como uma pessoa que tá gorda e precisa emagrecer, o brasileiro precisa dizer: ‘olha, eu sou uma merda, preciso deixar de ser uma merda’”, comenta.

A aproximação que os brasileiros tiveram com a política nos últimos anos não os tornou mais esclarecidos sobre o tema, acredita Lobão. “O brasileiro não está mais amadurecido porque fala sobre política, o brasileiro tem agora uma maneira de tratar política como se tratava do futebol e da telenovela, então não é uma mudança de qualidade de caráter, você tá adicionando novos hábitos de novas fofocas”, explica.

Confira a entrevista completa AQUI EM TEXTO NA ÍNTEGRA, na qual o cantor fala ainda sobre a gestão cultural do governo Bolsonaro, a volta de Lula para o xadrez político, a candidatura de um político de centro e da “saudade” do ex-presidente Michel Temer, classificado por ele como, ao menos, um político discreto.

Congresso em Foco

São Gonçalo passará a usar integração em todas as linhas do transporte público municipal

Foto: Junior Santos

Dando continuidade a modernização do transporte público coletivo de São Gonçalo do Amarante/RN, única cidade da Grande Natal com transporte público licitado, a Cooperativa de Transportes da Grande Natal (Cooptagran), em parceria com a Prefeitura Municipal, está implantando o Sistema de Transporte Integrado (STI) que vai permitir que terminais e linhas sejam integradas com uma passagem única, a partir do dia 14 de dezembro deste ano.

Atualmente, para que um morador do bairro Jardins possa chegar ao Centro da cidade, é preciso pagar duas tarifas. Com a implantação do STI ele poderá fazer integração, em qualquer ponto do município, e chegar ao Centro pagando apenas uma tarifa, que hoje custa R$ 3,60. O tempo para realizar o transbordo será de 60 minutos após embarque, com o cartão RN Card.

Dessa forma serão beneficiados os moradores das comunidades Serrinha, Cidade das Rosas, Cidade das Flores, Jardim Petrópolis, Passagem da Vila, Ruy Pereira, Santo Antônio e Novo Santo Antônio. A integração não é válida para retorno de viagens, apenas prosseguimento.

“O projeto vai melhorar a mobilidade urbana. E para conseguir realizar a integração de 100% das linhas interbairros, foi necessário fazer alterações na malha viária, o que prontamente fomos apoiados pelo Poder Público. A gestão municipal foi fundamental para mais esse avanço no transporte público”, destacou Rubens Marques, presidente da Cooptagran.

Já os usuários das linhas 01 (Padre João Maria), 03 (Pajuçara), 04 (Guanduba) e 08 (Aeroporto) passarão a fazer integração na Estação de Transferência Central, localizada na Rua Rodolfo Luiz de Albuqueruqe, em frente à Secretaria Municipal de Educação, para se deslocar até Igapó ou demais regiões.

Nessas linhas, em específico, quem não possui o cartão RN Card, necessário para a operação, usará a estação de transferência para fazer o transbordo sem cobrança de uma segunda tarifa. Com isso, a frequência de ônibus nessas comunidades passará a ser, em média, de 25 minutos, hoje é de 40 minutos.

Bolsonaro assina decreto que preserva identidade de quem denunciar corrupção

Foto: Sérgio Lima/AFP

Jair Bolsonaro assinou hoje um decreto que preserva a identidade e garante o sigilo de dados de quem fizer denúncias de irregularidades na administração pública.

Atualmente, as informações sobre a identidade de denunciantes podem ser compartilhadas dentro do governo, segundo o ministro da CGU, Wagner Rosário.

“Então, praticamente somente o órgão que recebeu a informação vai manter o controle dessa informação. Com isso, a gente vai manter a identidade desse denunciante preservada, fortalecendo os mecanismos de denúncia e participação social no controle do gasto público”, explicou Rosário.

O Antagonista

Agora Parnamirim/Coluna Renato Dantas: Andréa Alves, Carlos Eduardo Alves, Miriam de Sousa e a geladeira

Andréa Alves, Mirian de Sousa, Carlos Alberto, Carlos Eduardo Alves e a geladeira

Pensando bem o ex-prefeito de Natal Carlos Alves quer candidatar sua mulher Andréa Alves prefeita de Parnamirim.  Como até as pedras sabem, a família Alves na sua grande maioria viveram da política, Carlos Eduardo Alves não é diferente e sempre viveu da política como profissional do voto.

Sabemos também que os negócios do seu falecido pai estão em Parnamirim, portanto,  Carlos Eduardo Alves para concretizar alguns investimentos do falecido pai precisa controlar a prefeitura.

Diante desse interesse empresarial e familiar, também pelo fato de precisar arranjar um emprego para sua esposa, já que suas lojas de roupas femininas sofisticadas fecharam, Carlos Eduardo Alves não encontrou outro caminho para manter seu patrimônio e arranhar meio de aumentar sua renda doméstica que não seja à Prefeitura de Parnamirim.

Se valendo da memória do pai, já que ele nunca deu importância ao município de Parnamirim, todos sabem que ele sequer comparecia aos eventos promovidos por Agnelo, soberanamente, Carlos Eduardo Alves quer controlar Parnamirim por questões de sobrevivência política, econômica e familiar.

Analistas políticos de Parnamirim estão garantindo, depois de analisarem pesquisas, que à candidatura da mulher de Carlos Eduardo Alves pode repetir um fracasso político ocorrido em 1985, quanto o então senador Carlos Alberto de Sousa, pai da “Borboleta Micarla, colocou sua esposa Miriam de Sousa para disputar à Prefeitura de Natal. A votação de Dona Miriam foi ridícula. Essa campanha teve fatos engraçados, em deles foi quando o senador colocou sua esposa candidata dentro de uma caixa de geladeira dizendo que aquele era o pacote que iria salvar Natal. Lembrando deste fato cômico, analistas dizem que Andréa Alves poderá repetir sendo a Miriam da Geladeira de Parnamirim.

Mas juristas especialistas em direito eleitoral garantem que ela está inelegível pelo fato de seu esposo ter exercido mandato de prefeito de Natal neste período que está sendo encerrado. Assim sendo, Carlos Alves pode economizar a caixa de geladeira.

Reunião da oposição 1

A reunião dos líderes oposicionistas de Parnamirim serviu para revelar quem são os verdadeiros opositores ao prefeito Rosano Taveira.

Reunião da oposição 2

O padre Murilo tem sido um grande articulador da oposição, apesar de não ter participado da reunião, ele cedeu a Casa Paroquial para a oposição conspirar contra o prefeito Taveira.

Reunião da oposição 3

Segundo uma fonte desta Coluna, foi o padre Murilo quem teve a ideia de lançar o manifesto político da oposição.

Reunião da oposição 4

Tidos como oposição, mas suspeitos de terem feito um pré-acordo com o prefeito Rosano Taveira, o tabelião Airene Paiva e o ex-deputado Carlos Augusto Maia não compareceram.

Reuniao da oposição 5

Estiveram presentes na reunião o ex-prefeito Maurício Marques, o advogado e professor Iran Padilha, a presidente do PT Josiane, jornalista Pinto Júnior , advogada Ana Nunes , vereadora professora Nilda e o empresário Santana.

Oposição sereia 1

O manifesto da oposição também serviu para revelar aqueles que sao metade oposição e metade governo, assim como a sereia é metade humano e outra metade peixe.

Oposição sereia 2

Os grupo de oposição sereia que não assinaram o manifesto dizendo que “em nenhuma hipótese votarão em Rosano Taveira” é composto pelo tabelião Airene Paiva,  Carlos Augusto Maia, vereador Ebidene, Ricardo Gurgel e Gildasio  Figueiredo.

Mauricio Marques 1

O ex-prefeito Maurício Marques resolveu falar, ele estava calado esperando o prefeito Rosano Taveira conceder entrevista, como o prefeito comeu a corda e falou, Maurício soltou o verbo.

Mauricio Marques 2

Antes de falar sobre o prefeito Rosano Taveira e sua gestão, Maurício pacientemente coletou coletando dados, indicadores e informações.

Educadores 1

Um manifesto dos educadores está ganhando força, empresários e professores querem um projeto claro de governo para o setor.

Educadores 2

Uma das questões que os signatários do manifesto “Educação é Tudo” e o ensino profissionalizante, eles entendem que Parnamirim não poderá crescer sem qualificar pessoas para o mercado de trabalho.

Curral eleitoral 1

A governadora Fátima Bezerra ao tomar conhecimento da denúncia feita por esta Coluna sobre suspeita de uso político eleitoral do Hospital Dioclecio Marques, determinou imediatamente que tudo fosse apurado com a maior rapidez.

Curral eleitoral 2

Segundo nossa fonte, comprovará as denúncias, ocorrerá profundas mudanças na direção do hospital. Quando voltar da viagem ao exterior, Fátima vai despachar com o secretário de Saúde Cipriano Maia.

Pesquisa 1

Mais uma pesquisa foi contratada para aferir tendência de votos para prefeito de Parnamirim.

Pesquisa 2

Os contratantes da pesquisa exigiram omitir o nome do ex-prefeito Maurício Marques no quesito expontâneo para prefeito.

Airene 1

O tabelião Airene Oaiva também iniciou sua programação de entrevistas, sua primeira não repercutiu.

Airene 2

Na pré-campanha o pré-candidato Airene Paiva está divulgando vídeos nas redes sociais.

Governo anuncia novo programa habitacional neste mês, diz ministro

O ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, participa de audiência pública na Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo do Senado.

O governo federal anuncia neste mês a reformulação do programa habitacional Minha Casa Minha Vida, que passa a ter como prioridade municípios com até 50 mil habitantes. Uma das principais novidades é que o beneficiário terá mais liberdade para definir como será o imóvel. O assunto está entre os que o ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, abordará no programa Brasil em Pauta, da TV Brasil, que vai ao ar nesta terça-feira (2), às 22h.

No atual formato, o beneficiário recebe a casa pronta da construtora. Com o novo programa, que ainda não teve o nome definido, o beneficiário receberá um voucher (documento fornecido para comprovar um pagamento ou comprovante que dá direito a um produto) para definir como a obra será tocada, o que inclui a escolha do engenheiro e a própria arquitetura do imóvel.

Segundo Canuto, a disponibilização de um voucher permitira àquele que vai receber a unidade habitacional participar da construção, escolher onde a casa será feita e até mesmo o projeto da casa.“Muitas vezes a família precisa ou quer uma casa mais simples e maior. Outra, com cômodos menores e mais qualidade de acabamento. A gente quer deixar isso a critério do beneficiário”, afirmou

O ministro disse que o valor do voucherdependerá dos preços correntes no mercado imobiliário no local onde o imóvel será construído. O programa trabalha com valor médio de R$ 60 mil por beneficiário, em três tipos de voucher: o de aquisição, para comprar o imóvel já pronto; o de construção, para começar a casa do zero; e o de reforma, para melhorar ou ampliar a casa já existente.

A princípio, o governo pretende oferecer vouchers a famílias com renda mensal de até R$ 1,2 mil. Já as famílias com renda entre R$ 1,2 mil e R$ 5 mil mensais entrarão no programa de financiamento do programa.

Segundo Canuto, a ideia é oferecer juros abaixo dos cobrados atualmente. “Hoje a faixa é de 5% [ao ano]. A gente quer baixar isso para 4,5% ou 4% para ficar mais competitivo. Essa é a premissa base”, ressaltou.

A expectativa do governo é que o novo programa resulte na construção de 400 mil unidades já em 2020. De acordo com a pasta, em 2019, foram entregues 245 mil residências pelo modelo atual e 233 mil estão em construção.

Edição: Nádia Franco

PIB do 3º trimestre, que sai hoje, pode mostrar recuperação do Brasil

São Paulo — Investidores e analistas devem mirar mais uma vez o desempenho interno da economia brasileira nesta terça-feira. O governo divulga às 9h o PIB do terceiro trimestre, com previsão de alta de 0,5% em relação ao trimestre anterior e de 1,2% sobre o mesmo período do ano passado.

A previsão de crescimento do produto interno bruto para 2019, anunciada novamente ontem, é de 0,99%. Quaisquer dados acima do previsto podem ajudar a puxar os índices de ações para cima.

A expectativa é que o PIB a ser divulgado hoje continue a mostrar uma recuperação na economia puxado pelo consumo das famílias. Mas a crise argentina e a tensão com a desaceleração das principais economias do mundo, impactada pela guerra comercial entre China e Estados Unidos, podem afetar o desempenho das exportações, e o crescimento econômico.

A construção civil deve continuar crescendo, sobretudo no estado de São Paulo, que teve aceleração dos lançamentos imobiliários. Depois de o setor de construção encolher 28% entre 2014 e 2018, as construtoras listadas em bolsa chegaram a um valor de mercado de 42 bilhões de reais, o maior valor em cinco anos.

Fonte : Exame

Preço da carne atinge maior nível dos últimos 30 anos — até quando?

São Paulo — Quem faz compra nos supermercados e açougues sabe: a carne está mais cara do que nunca. E tudo conspira para que os preços fiquem nas alturas, pelo menos pelos próximos meses.

Do início de setembro para cá, o valor da carne bovina no atacado já subiu quase 50%. O pico é tão forte que, no gráfico (veja abaixo), é representado por uma linha quase reta para cima. Esse aumento foi repassado quase que integralmente para o varejo em alguns cortes de bovino.

Esse movimento é motivado por motivos internos e externos. O principal deles é a China.

O maior consumidor de carne bovina do mundo teve sua criação de porcos dizimada pela peste africana em meados de agosto do ano passado. Cerca de 40% dos animais precisaram ser abatidos para não espalhar a doença. E como o vírus não apresenta perigo para o consumo humano, esse estoque ainda durou por um tempo, mas o efeito da escassez eventualmente chegou ao preço.

É o caso do contrafilé que, segundo a Associação Brasileira de Supermercados (Abras), teve reajustes acima de 50% em menos de três meses, e do coxão mole, que subiu 46% no período.

Segundo pesquisa da BoiSCOT Consultoria, o mercado está agitado com cotações subindo em média 8,9% por semana desde início de novembro.

O levantamento indica que o atual preço da arroba bateu recordes e chega a ser negociado por R$ 230, com aumentos registrados em 29 das 32 praças do Estado de São Paulo pesquisadas pela entidade.

“É a primeira vez, desde novembro de 1991, que a cotação atinge esse patamar (considerando o preço nominal e também o preço deflacionado)”, disse a BoiSCOT quado o preço bateu R$ 200.

Ministro do STJ converte prisão de juiz do TJ-BA de temporária para preventiva

O ministro Og Fernandes, do Superior Tribunal de Justiça, determinou que a prisão do juiz Sérgio Humberto de Quadros Sampaio fosse convertida de temporária para prisão preventiva.

O magistrado atuava na 5ª Vara de Substituições da Comarca de Salvador e foi preso pela Polícia Federal no último dia 23 de novembro. Ele é acusado de vender decisões judiciais, corrupção ativa e passiva, lavagem de ativos, evasão de divisas, organização criminosa e tráfico de influência na Bahia.

Além da prisão de Sérgio Humberto, a investigação teve como um de seus desdobramentos o afastamento do presidente do Tribunal de Justiça da Bahia, Gesivaldo Britto, e outros cinco magistrados. Eles são suspeitos de participar do mesmo esquema de Humberto.

Conforme os investigadores, há um esquema de corrupção que envolve magistrados e servidores do TJ-BA, advogados e produtores rurais que, juntos, atuavam na venda de decisões para legitimar terras no oeste baiano.

O caso das possíveis fraudes e grilagem de terras envolvendo magistrados da Bahia não é novo e já estava sendo apurado pelo Conselho Nacional de Justiça.

Em março, o CNJ derrubou, por 12 votos a 1, uma portaria do TJ-BA proferida em julho de 2015 para cancelar cerca de 300 matrículas de terras e substituí-las por apenas uma, que pertence a José Valter Dias, que alega ser dono de mais de 300 mil hectares — equivalente a quatro vezes o tamanho do município de Salvador.

O conflito na região do oeste da Bahia acontece há anos. Dias já chegou a conseguir duas decisões que permitiram a reintegração de posse, mas elas foram suspensas em um vaivém de decisões no âmbito do TJ baiano.

Conjur

Bolsonaro diz que foi pressionado a demitir Guedes após polêmica

Tiago Aguiar

Após a declaração do ministro da Economia, Paulo Guedes, que sugeriu a proposição de um novo AI-5, sem especificar por quem, o presidente Jair Bolsonaro foi pressionado a demitir Guedes. Bolsonaro admitiu as pressões nesta segunda-feira em entrevista ao Jornal da Record. Segundo o presidente, “quem pede a cabeça do Paulo Guedes quer desestabilizar a economia”.

Questionado pelo repórter, Bolsonaro voltou a negar ter intenção de uma proposição ao Congresso com retirada ou diminuição de direitos civis e políticos. Disse que as comparações a autos autoritários da ditadura militar não tem significado prático e que poderiam ter sido substituídas para passar o mesmo sentido.

“Não vejo nada demais no fato de citar o AI-5, que existia na Constituição passada. O Paulo Guedes e o [deputado federal] Eduardo [Bolsonaro] citaram num contexto, não diante de movimentos sociais reivindicatórios, mas [na possibilidade] de descambar para algo parecido com terrorismo, como vem acontecendo no Chile. Podiam ter usado outra expressão. Não vejo porque tanta pressão em cima dos dois”, afirmou o presidente.

“Sabores da Pipa – Festival Gastronômico” acontece em dezembro

Entre os dias 06 e 15 de dezembro a Praia da Pipa receberá o Sabores da Pipa – Festival Gastronômico. Com diversos atrativos da culinária regional e contemporânea, o festival acontecerá em hotéis, bares e restaurantes de uma das praias mais badaladas do estado.

O evento apresenta aos visitantes o conceito de gastronomia quilômetro zero (Km0), que valoriza os gêneros alimentícios produzidos mais perto do consumidor. Quanto menos quilômetros separarem produção e consumo, melhor.

Os pratos, entradas, sobremesas e drinks criados durante o festival serão apresentados ao público por valores abaixo do preço médio dos restaurantes locais.

O festival terá um “tour gastronômico” no qual o visitante poderá degustar “finger foods” das criações ou “shots”, no caso dos drinks, do lado externo dos restaurantes parceiros. Isso garante ao cliente a possibilidade de conhecer várias criações antes de optar pela escolha do local onde vai fazer a refeição completa.