Votação do fundo eleitoral vira lavagem de roupa suja

“PT e Lula são ladrões do dinheiro público”, vociferou da tribuna o líder do PSL no Senado, Major Olímpio. “A família Bolsonaro é um clã de bandidos que tomou de assalto o Palácio do Planalto”, deu o troco o líder do PT na Câmara, Paulo Pimenta.

Ouviu-se de tudo na sessão noturna desta terça-feira no Congresso, exceto o tratamento cerimonioso de “excelência”. Nesses tempos de polarização, a etiqueta parlamentar não combina com os desaforos de botequim que soam no plenário. Virou lavagem de roupa suja a votação que fixou em R$ 2 bilhões o valor do fundo que financiará com verbas públicas as eleições municipais de 2020. Com informações do jornalista Josias de Souza.

Facebook Comments
Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *