Dez dicas para aproveitar ao máximo os programas de fidelidade

O brasileiro está cada vez mais interessado em programas de fidelidade e sabendo aproveitar os benefícios oferecidos. Dados da Associação Brasileira das Empresas do Mercado de Fidelização (Abemf) mostram que a taxa de pontos expirados no país foi de 17,4% no segundo trimestre de 2019, índice considerado dentro da média de mercados mais desenvolvidos e menor do que os 19,8% registrados do mesmo período de 2018. Aderir a programas de fidelidade é uma forma de economizar dinheiro, já que não é preciso gastar a mais para acumular pontos e obter vantagens. Veja abaixo dicas para usufruir ao máximo deles.

—  A ideia é que, ao comprar determinado produto, se escolha um estabelecimento que ofereça pontos ou milhas. Essa é uma maneira de conseguir benefíciossem aumentar as despesas — destaca o diretor executivo da Abemf, Paulo Curro.

Como tirar o máximo de proveito

1 – É preciso tornar o acúmulo de pontos ou milhas um hábito, aconselha Paulo Curro. Antes de qualquer compra, lembre-se de consultar estabelecimentos parceiros do programa de fidelidade do qual participa para não perder oportunidades.

2 – Escolha um programa de fidelidade e permaneça nele, para acelerar o acúmulo de pontos.

3 – Hoje, quase todos os cartões de crédito oferecem um programa de fidelidade. É possível acumular duas vezes em uma só compra, caso o participante compre com o cartão em um estabelecimento que também tenha um programa ou seja parceiro de um.

4 – É essencial prestar atenção à data de expiração de pontos ou milhas para não perder dinheiro. As empresas costumam informar o prazo de validade, por isso, leia os comunicados e acompanhe a conta pelo site ou pelo aplicativo.

5 – Entre as opções para resgate de pontos, há desde as tradicionais passagens aéreas a produtos eletrônicos, eletrodomésticos, utensílios de casa, decoração, vestuário, serviços e livros. A troca pode ser feita pelos aplicativos ou pelos sites dos programas.

6 – Caso não tenha saldo suficiente para fazer a viagem que deseja, utilize-o para trocar por produtos que valem uma pequena quantidade de pontos ou milhas.

7 – As empresas de fidelização apresentam uma série de opções para facilitar o resgate de prêmios, inclusive a renovação de pontos ou milhas expiradas recentemente.

8 – Dependendo do seu objetivo, avalie a possibilidade de transferir os pontos de um programa de fidelidade para outro.

9 – Em alguns casos, é possível comprar milhas do próprio programa de fidelidade. A opção pode ser vantajosa para quem não tem a quantidade de milhas necessárias para trocar por uma passagem aérea, por exemplo, mas quer utilizar o saldo.

10 – A compra e a venda de milhas entre participantes de programas de fidelidade expõe as partes a riscos e são vedadas pelas empresas associadas a Abemf. Portanto, evite tais práticas, pois, se houver algum problema, o programa de fidelidade não se responsabiliza pela perda de saldo.

Número de cadastros em crescimento

De acordo com Curro, estima-se que 20% a 30% da população do Brasil utilize programas de fidelidade. Apesar de o número de cadastros vir aumentando constantemente, ele ainda é pequeno comparado a países com mercados mais maduros.

O engenheiro mecânico Jorge Dias, de 56 anos, é um dos que já conhecem bem os benefícios da fidelização. Inscrito em dois programas, ele dá preferência a usar o cartão de crédito em qualquer pagamento para, assim, acumular pontos. Depois, utiliza esses pontos para comprar passagens de avião, trocar por brindes ou abastecer o carro.

— Nunca perdi os pontos porque estou sempre acompanhando pela internet o prazo para expiração — conta Jorge Dias, um dos “caçadores de ofertas” do “Qual oferta”.

—Muitas pessoas têm medo de utilizar o cartão de crédito e perder o controle do consumo. Eu compro não por impulso, mas o que é necessário. Por isso, não me enrolo financeiramente, mesmo direcionando minhas compras todas para o cartão para juntar as milhas.

Facebook Comments
Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *