Arquivo mensais:dezembro 2019

Atuação do STF é reprovada por 39% da população, diz Datafolha

Exame

São Paulo — Em pesquisa divulgada neste domingo pelo jornal Folha de S. Paulo, o instituto Datafolha apontou que apenas 19% da população brasileira aprova a atuação do Supremo Tribunal Federal (STF). De acordo com a pesquisa, 39% dos entrevistados têm uma imagem ruim ou péssima da Corte.

Para 38%, o desempenho do STF é regular. 4% não opinaram.

A reprovação é equivalente a do presidente Jair Bolsonaro (36%, de acordo com pesquisa divulgada no começo de dezembro), mas ainda assim menor que a do Congresso Nacional, que é reprovado por 45% da população.

Esta foi a primeira vez que o Datafolha fez uma pesquisa sobre o STF na mesma escala das avaliações sobre o governo Bolsonaro e o Congresso. Assim, a comparação é possível. Como é o primeiro levantamento em relação ao Supremo com esse formato, não há série histórica disponível que permita dizer se a popularidade da Corte aumentou ou subiu, apenas fazer a comparação com os outros poderes.

Na pesquisa, foram ouvidas 2.948 pessoas nos dias 5 e 6 de dezembro em 176 municípios de todas as regiões.

A reprovação do STF cresce, atingindo 44%, nos municípios com mais de 500 mil habitantes e nas capitais e regiões metropolitanas (42%). O ápice da reprovação é entre as cidades mais ricas (58%), que têm renda familiar mensal superior a dez salários mínimos.

Infarto fulminante mata o ex-deputado Paulo Wagner

Faleceu neste domingo (29,,  às 23 horas, o ex-deputado federal Paulo Wagner.

Seu falecimento foi decorrente de um infarto fulminante ocorrido em seu apartamento na Paias de Pirangi.

O ex-deputado era aposentado por invalidez pela Carteira de Previdência da Câmara dos Deputados por ser portador de varias patologias crônicas.

Sua aposentadoria por invalidez foi questionada pelo Ministério Público Federal e também por alguns canalhas nas redes sociais alegando que Paulo Wagner teria fraudado o benefício previdenciário.

Veja maldade do Ministério Público Federal agindo com base em “matérias jornalísticas”, sem nenhum laudo médico tentando anular sua legítima aposentadoria. Jamais o Ministério Público Federal e o procurador Rocha pediram desculpas ao injustamente investigado e suspeito. Agora com o falecimento prematuro do então acusado, o quê diz o Ministério Público Federal?

 

João Maia atende prefeito Paulinho e consegue hospital de grande porte para São Gonçalo do Amarante junto ao Governo Federal

O Ministério da Saúde confirmou o empenho no valor de R$ 50 milhões de reais para a construção de um hospital com 150 leitos na sede do município de São Gonçalo do Amarante, região metropolitana de Natal.

O novo hospital geral contará com várias clínicas – médica, cirúrgica e obstétrica e terá unidades de terapia intensiva adulta e infantil. A previsão de execução das obras é de dois anos.

O novo hospital de São Gonçalo é o maior investimento em infraestrutura de saúde realizado pelo governo Bolsonaro no Rio Grande do Norte até o momento. O deputado João Maia e o prefeito Paulo Emídio vinham defendendo a viabilidade da obra junto ao ministério da saúde desde o início do ano.

João Maia e Paulinho anunciaram a confirmação da obra nas suas redes sociais: “Uma grande conquista para a saúde do estado. Recebi a notícia do Ministro da Saúde que foi empenhado no OGU R$ 50 milhões para a construção do Hospital de São Gonçalo do Amarante. Obra de grande dimensão para a Região Metropolitana de Natal. Quero Agradecer ao Presidente Jair Bolsonaro e ao Ministro Luís Henrique Mandetta por este grandioso gesto com o Estado do Rio Grande do Norte”, comemorou João Maia.

O prefeito Paulo Emídio ressaltou ser uma “vitória do acreditar, do lutar com perseverança, do esforço silencioso de líderes compromissados e do trabalho em equipe – aliando competência técnica com visão de futuro e sensibilidade social.” Ele finalizou declarando-se “muito feliz e agradecido por essa conquista histórica – a todos que contribuíram para que este sonho esteja se tornando realidade.”

O novo hospital de São Gonçalo deve compor a rede de atenção de média e alta complexidade da região metropolitana de Natal, assumindo parte da demanda que hoje depende do hospital Walfredo Gurgel e outras unidades da capital, facilitando o acesso da população do município e da área norte da RMN dentro do plano de regionalização do atendimento do SUS.

Natal ocupa 12ª posição entre as capitais do país com maior número de diagnósticos de câncer de pele

Foto: Cedida/Flávio Rezende

Dezembro, férias, praia, sol e um dado alarmante: 33.339 pessoas morreram no Brasil em uma década (2008-2017) em decorrência do câncer de pele, segundo dados da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) obtidos com exclusividade pelo GLOBO.

O levantamento mostra que o número de óbitos subiu 48% de 2008 para 2017. Hoje, o câncer de pele é o mais frequente e responde por 30% dos diagnósticos de tumores malignos no país.

De acordo com o Painel Oncologia, base de dados coordenada pelo Ministério da Saúde, São Paulo foi o estado brasileiro com o maior número de mortes em decorrência do câncer de pele nos últimos 10 anos, com 7.668 casos, seguido por Rio Grande do Sul, com 3.753, e Minas Gerais, com 2.822. Em quarto lugar, aparece o Paraná, com 2.800 casos. O Rio de Janeiro está em 5º, com 2.747 mortes.

Embora associado à exposição inadequada ao sol, dos 20 municípios que registraram o maior número de diagnósticos da doença entre 2013 e 2019, somente três estão no litoral brasileiro: Fortaleza, na 4ª posição; Salvador, na 10ª posição, e Natal, na 12ª posição.

Segundo o presidente da SBD, Sérgio Palma, o número é um alerta para que a população tome cuidados diários em relação à exposição aos raios ultravioletas, não apenas quando forem à praia ou à piscina durante o verão.

— A radiação ultravioleta está presente no país inteiro sempre. O Centro Oeste, por exemplo, tem uma radiação imensa, como não há em Recife. Temos no Brasil a cultura do bronzeado, e todo câncer de pele tem uma assinatura da radiação ultravioleta em sua essência. É preciso usar filtro solar, roupa adequada, óculos com fotoproteção e evitar o sol em horários de pico.

Pessoas de pele clara, sensíveis à ação do sol e com histórico familiar deste câncer costumam ser as mais atingidas.

O outro é o melanoma, que representa apenas 3% dos cânceres malignos da pele e é o mais grave, devido ao alto potencial de provocar metástase (a disseminação para outros órgãos).

No caso, a cirurgia é o tratamento mais indicado, mas radioterapia e quimioterapia também podem ser utilizadas dependendo do estágio.

O Globo

Viagem de Bolsonaro com comitiva à Ásia e ao Oriente Médio custou mais de R$ 1 milhão, anuncia site

Foto: Sérgio Lima/Poder360

A viagem do presidente Jair Bolsonaro e de sua comitiva à Ásia e ao Oriente Médio custou exatamente R$ 1.008.658,70 aos cofres públicos, de acordo com dados foram obtidos pelo Poder360 via LAI (Lei de Acesso à Informação). A equipe embarcou em 19 de outubro e retornou ao Brasil no dia 31 daquele mês.

Do total, R$ 931.301,77 foram gastos com as passagens áreas e R$ 77.356,93 com o seguro-viagem internacional. Os dados são da Secretaria Geral da Presidência.

A ida de Bolsonaro ao Sudeste Asiático foi a mais longa viagem do presidente até o momento. Ficou ausente por 10 dias, a contar a partir do dia 21, quando chegou em Tóquio, no Japão. Além da capital daquele país, ele passou por China, Emirados Árabes, Qatar e Arábia Saudita.

OUTRAS VIAGENS

Até o dia 7 de outubro, Bolsonaro e sua comitiva já tinham utilizado mais de R$ 5 milhões em dinheiro público em viagens oficiais, de acordo com a newsletter “Don´t LAI to me”, especializada na obtenção de informações do poder público via Lei de Acesso à Informação e publicada pela agência independente Fiquem Sabendo.

Uma parte dos dados obtidos é de 9 viagens internacionais. O custo total de todas elas é R$ 1.275.189,15. As despesas referem-se a pagamento de Comissária Aérea, Handling (apoio de solo para aeronave), aquisição de chips eletrônicos no exterior, seguro-viagem para as equipes de segurança e apoio da comitiva presidencial.

Eis a descrição dos gastos (por destino, data e custo):

Suíça (15.jan.2019): R$ 278.412,43

Washington (11.mar.2019): R$ 85.412,00

Chile (17.mar.2019): R$ 20.531,77

Israel (23.mar.2019): R$ 186.810,34

Dallas (11.mai.2019): R$ 131.921,51

Buenos Aires (30.mai.2016): R$ 25.003,43

Japão (16.jun.2019): R$ 331.396,25

Santa Fé (12.jul.2019): R$ 15.579,33

Nova Iorque (23.set.2019): R$ 200.122,09

“Você pode bancar o fodão pra muita gente. Pra mim, não”, diz deputado do PSL peitando filho de Bolsonaro

O deputado federal Julian Lemos (PSL-PB) discutiu nas redes sociais neste domingo (29) com o segundo filho do presidente Jair Bolsonaro, o vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ).

“Você pode bancar o fodão para muita gente, pra mim não, esse ano o lugar do debate vai ser no microfone da Câmara dos Deputados, o remédio de um doido é outro na porta. Esse aí é o grande influenciador do líder do nosso país, apenas um desequilibrado, Carluxa…Tu é um merda!”, escreveu o deputado em mensagem no Twitter.

Globo Rural provoca família Bolsonaro e lembra como plantar laranjas

Programa alfinetou a família do presidente da República via Twitter

Na Globo, enquanto o núcleo de humor da emissora é responsável pelas alfinetadas pertinentes ao Governo Bolsonaro, o jornalismo busca manter a sobriedade. O Globo Rural, porém, não perdeu as oportunidades que surgiram durante o ano e na última quinta-feira (27) provocou a família do presidente com dicas como plantar laranjas.

O perfil do programa no Twitter compartilhou um artigo sobre a fruta e alfinetou: “Esse ano aprendemos muito sobre laranjas”.

A mensagem foi em referência aos casos envolvendo laranjas na família Bolsonaro, como o filho do presidente, o senador Flávio Bolsonaro, e seu ex-assessor, Fabricio Queiroz.

Internautas entenderam o deboche e reagiram nos comentários, entre eles a atriz Patrícia Pillar. “Sim, aprendemos!”, concordou a global.

“Esse estagiário do Globo Rural tem que ser promovido de imediato”, pediu um seguidor. “Deboche? Temos!”, comemorou mais uma. “Chocolates, milícias, gado e rachadinhas”, enumerou um terceiro. “Aprendemos muito! Mas não prenderam um”, alfinetou outro.

‘Ministério Público escroto, querendo extorquir o Estado’, diz Ricardo Coutinho em gravação

As investigações apontam que o governador teria exigido propina mensal de R$ 360 mil no contrato. Coutinho nega enfaticamente a prática de ilícitos em sua gestão, que se prolongou por dois mandatos, entre 2011 e 2018. Primeiramente por seis meses, o contrato foi prorrogado por mais seis meses.

Entre 2011 e 2019, o Estado da Paraíba gastou R$ 980 milhões com a Cruz Vermelha.

Coutinho teve a prisão preventiva determinada na Operação Calvário/Juízo Final, deflagrada na terça, 17.

Ele estava no exterior ‘em férias previamente programada’, e foi preso na noite de 19 de dezembro ao desembarcar no Aeroporto de Natal. Dois dias depois, ele e outros três investigados foram soltos por determinação do ministro Napoleão Nunes Maia Filho, do Superior Tribunal de Justiça.

Ricardo Coutinho, ex-governador da Paraíba, é apontado como líder de organização criminosa que desviou mais de R$ 134 mi da Saúde. Foto: José Cruz/Agência Brasil

Gilberto citado por Daniel Gomes é Gilberto Carneiro da Gama, ex-procurador-geral da Paraíba. O Ministério Público aponta Gama como ‘responsável pela ponte com órgãos de controle e judiciário, exercendo influência na escolha de membros do Tribunal de Contas do Estado, Procuradoria estadual e até do Tribunal de Justiça da Paraíba, com o aval do ex-governador Ricardo Coutinho e do atual governador’.

O Ministério Público Federal entrou com recurso para tentar anular o habeas corpus do ex-governador, alegando que há ‘farto material comprobatório‘ da liderança de Coutinho no esquema.

O pedido de restauração da prisão do ex-governador só terá um desfecho em fevereiro de 2020, após o recesso do Judiciário, quando a relatora, ministra Laurita Vaz, deverá tomar uma decisão.

COM A PALAVRA, RICARDO COUTINHO

Em sua página no Instagram, quando ainda era dado por foragido, após o estouro da Operação Calvário/Juízo Final, o ex-governador da Paraíba postou.

“Fui surpreendido com decisão judicial decretando minha prisão preventiva em meio a uma acusação genérica de que eu faria parte de uma suposta organização criminosa.

Com a maior serenidade digo ao povo paraibano que contribuirei com a justiça para provar minha total inocência. Sempre estive à disposição dos órgãos de investigação e nunca criei obstáculos a qualquer tipo de apuração.

Acrescento que jamais seria possível um Estado ser governado por uma associação criminosa e ter vivenciado os

investimentos e avanços nas obras e políticas sociais nunca antes registrados.

Lamento que a Paraíba esteja presenciando o seu maior período de desenvolvimento e elevação da autoestima ser totalmente criminalizado.

Estou em viagem de férias previamente programada, mas estarei antecipando meu retorno para me colocar à inteira disposição da justiça brasileira para que possa lutar e provar minha inocência.”

Ricardo Vieira Coutinho