Arquivo mensais:janeiro 2020

José de Abreu xinga Regina Duarte e sugere vício em drogas

Ator soltou novo ataque contra colega de emissora

José de Abreu soltou o verbo mais uma vez contra Regina Duarte. Rivais políticos desde a eleição de 2018, quando a atriz declarou o seu apoio ao então candidato Jair Bolsonaro, o veterano se empolgou na manhã desta quinta-feira (30), e sugeriu que a colega de emissora era viciada em drogas.

No Twitter, o famoso tem apostado em mensagens veladas e às vezes diretas para a futura secretária de Cultura do Governo Bolsonaro.

Em um post, ele resgatou a capa da revista Chiques e Famosos, onde Regina apareceu com uma saída de praia sentada na areia. “A casa da Barra?”, questionou José, se referindo ao bairro da Barra da Tijuca, no Rio.

Na capa, a edição destacava: “Regina Duarte conta como saiu do inferno das drogas. A estrela fala também de sua vida familiar prejudicada pela carreira”.

Em outra publicação, com uma sátira à novela Rainha da Sucata, o global xingou Regina de raposa. “A raposinha do Brasil vai decidir sobre sua dívida de 400 mil reais!”, alfinetou, fazendo referência à dívida da empresa dela com a Lei Rouanet.

Blog do Primo deu antes: Guedes articula nome de Rogério Marinho para substituir Onyx, diz Veja

Foto: Jorge William/Agência O Globo

Com atuação célebre durante a articulação pela aprovação da reforma da Previdência, o secretário Rogério Marinho ganhou a atenção de Jair Bolsonaro. O ritmo intenso de reuniões e trânsito entre parlamentares de amplas matizes ideológicas agradou o presidente e, claro, a própria equipe econômica. Com a agenda voltada à aprovação de reformas econômicas, como a tributária e a administrativa, o governo entende que precisará de trânsito no Congresso para encampar seus projetos.

Por isso, Guedes tem articulado junto ao Planalto o nome do secretário de Previdência e Trabalho para substituir Onyx Lorenzoni, que balança no cargo, como ministro-chefe da Casa Civil. Ele passaria a ser responsável pela articulação política de todo o governo — o que, na prática, já fazia. Com sua estratégia de sempre, Bolsonaro tirou poderes do já figurativo Lorenzoni ao transferir a secretaria do Programa de Parcerias e Investimentos, o PPI, do ministério comandado pelo demista para o guarda-chuva de Paulo Guedes no Ministério da Economia. A secretaria responsável pelos estudos de viabilidade de privatizações deve ficar sob a tutela de Salim Mattar, secretário de Desestatização e Desinvestimentos do ministério — o martelo deve ser batido na segunda-feira 3.

A transferência da secretaria para a Economia é vista com ótimos olhos por Guedes, que entende que os processos para privatizar estatais será melhor conduzido sob seu ministério — sem a influência política de Lorenzoni.

A equipe econômica está ansiosa pela promoção de Marinho. A leitura de membros da pasta é de que Bolsonaro é amplamente influenciado por solicitações vindas da Casa Civil e de ministérios com interesses na manutenção de seus privilégios, e que, à distância, Guedes fica sobrecarregado ao demover o presidente de conluios políticos. Marinho seria um nome de influência do ministério da Economia dentro do Planalto.

Dotado de boas relações com o Parlamento, Marinho seria fundamental nas conversas pela aprovação das pautas econômicas e goza da aprovação de Rodrigo Maia, presidente da Câmara.

Veja

Mais um: auxiliar importante de Weintraub pede demissão no MEC

O secretário de Educação Superior do Ministério da Educação (MEC), Arnaldo Lima Junior, pediu demissão. Um dos principais auxiliares do ministro da Educação, Abraham Weintraub, ele comunicou nesta quinta-feira o seu desligamento, alegando motivos profissionais.

Em carta, obtida pelo Estadão, o agora ex-secretário diz que nunca deixou de “ousar” ao exercer seu trabalho na pasta e que não fez nada “sozinho”. Lima é funcionário de carreira do antigo Ministério do Planejamento, que integra hoje o Ministério da Economia, e vai retornar à sua função anterior.

Com alta do dólar, BC venderá US$ 3 bilhões em reservas nesta sexta

São Paulo — Depois de o dólar fechar o dia no maior valor nominal desde a criação do real, o Banco Central (BC) anunciou a retomada das vendas de recursos das reservas internacionais. A autoridade monetária fará amanhã (31) um leilão extraordinário de US$ 3 bilhões com compromisso de recompra.

Chamado de leilão de linha, esse tipo de venda caracteriza-se pelo caráter temporário. Os dólares vendidos são recomprados pelo Banco Central depois de alguns meses, retornando para as reservas internacionais.

A última vez em que o BC tinha feito um leilão de linha tinha sido em 18 de dezembro, quando a autoridade monetária vendeu US$ 600 milhões com compromisso de recompra.

Em meio ao receio do impacto do coronavírus sobre a economia global, o dólar tem subido nos últimos dias. Hoje, a moeda norte-americana chegou a ultrapassar R$ 4,27, mas fechou o dia em R$ 4,259. Esse foi o maior valor nominal desde 1994, quando o real foi criado.

Agência Brasil

Rogério Marinho quer derrubar Onix

Rogério Marinho e Bolsonaro

Fontes de Brasília informam exclusivamente ao Blog do Primo que o ex-deputado federal e secretário de Trabalho e Previdência Rogério Marinho está trabalhando para ocupar o posto de Ônix Lorenzoni na chefia do Gabinete Cível da Presidência da República.

Rogério Marinho tem o apoio da área econômica do governo, mas conta com total rejeição dos militares.

O famoso “Saco Preto” é astucioso..

Campanha contra febre aftosa imuniza 94,54% do rebanho no RN

A segunda etapa da campanha de vacinação 2019 contra a febre aftosa no Rio Grande do Norte acabou com mais um saldo positivo. Com 94,54% do rebanho imunizado, a campanha alcançou uma das maiores coberturas do Brasil, segundo o balanço divulgado esta semana pelo IDIARN – Instituto de Defesa e Inspeção Agropecuária do RN.

Os resultados foram bastante positivos para a pecuária do Estado, indicando que a adesão dos produtores continua efetiva, mesmo na segunda etapa da campanha, quando somente os animais de 0 a 24 meses precisam ser vacinados. A febre aftosa é uma doença causada por vírus que provoca febre e aftas, principalmente na boca e entre os cascos dos animais, causando enorme perda na produção de leite e carnes.

Heleno confirma revisão de rotina de cirurgias de Bolsonaro em hospital de Brasília

O presidente Jair Bolsonaro chegou no começo da noite ao Hospital das Forças Armadas (HFA), em Brasília, para se submeter ao que o ministro chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, definiu como “revisão de rotina” de cirurgias anteriores. As informações são do Diário do Poder.

Vítima de uma facada que quase lhe tirou a vida, durante a campanha presidencial, Bolsonaro ainda necessitaria corrigir agumas sequelas da agressão e das cirurgias a que se submeteu, incluindo eventual recolocação de uma tela no abdômen, em razão de uma hérnia. A euipe médica também avalia a necessidade de uma cirurgia estética, a fim de corrigir e remover cicatrizes decorrentes das cirurgias realizadas anteriormente.