Arquivo diários:07/02/2020

WhatsApp começa a liberar modo noturno em celulares Apple

Os usuários da versão de testes públicos do WhatsApp no iPhone já podem usar a nova função do aplicativo de mensagens americano

Por Maria Eduarda Cury

São Paulo – Assim como o Twitter e o Instagram, chegou a vez do WhatsApp começar a lançar o modo escuro de sua interface em iPhones, os smartphones da Apple. Segundo o portal MacRumors, usuários que têm acesso para as atualizações da versão beta do aplicativo já podem testar a nova ferramenta.

O recurso estava em fase de testes ao longo de 2019 e, enfim, começa a chegar aos usuários – ainda que na versão de testes do app.

Apesar da atualização para dispositivos Apple já estar disponível, usuários ainda não postaram suas primeiras reações ao teste.

No entanto, usuários que já testaram a versão do modo noturno no Android atestaram que o novo fundo “não é escuro o suficiente”, ficando mais próximo de um cinza azulado do que da cor preta. Um dos benefícios apontados por especialistas é que o modo escuro, se for efetivamente preto, pode ajudar a economizar bateria dos celulares que utilizam telas com tecnologia Amoled, um tipo de painel em que os pixels que representam as cores pretas estão desligados. Esse tipo de tela é encontrada em praticamente todos os smartphones recentes da Samsung e da Motorola e também nos iPhones 11 Pro. Sem modo escuro realmente escuro, o benefício da novidade é limitado a uma nova interface – desse modo, frustrando as expectativas de parte dos usuários.

Dólar fecha em R$4,32 e bate novo recorde nominal histórico

São Paulo — O dólar cravou novos recordes históricos nesta sexta-feira (7), chegando a ser cotado acima de 4,32 reais, em mais um dia de força da moeda norte-americana no exterior, especialmente contra emergentes, e de nova queda nos preços das commodities.

O dólar à vista fechou em alta de 0,82%, a 4,3210 reais na venda, superando com folga a cotação de encerramento da véspera (4,2859 reais), também um recorde.

Durante o pregão, a moeda escalou a 4,3245 reais na venda, também deixando para trás com ampla margem a máxima histórica intradia anterior –de 4,2873 reais, marcada em 31 de janeiro.

No acumulado da semana, o dólar subiu também 0,82%, a sexta semana consecutiva de valorização, período em que a divisa saltou 6,70%.

Reuters

TV CONJUR: Procuradores da República são despreparados para o cargo, diz Lula.

Concursos públicos mostram que o candidato a um cargo sabe passar em concursos, mas não afere a aptidão para um representante do Ministério Público decidir o destino de pessoas. Muito menos confere autoridade para o agente violar o direito das pessoas para satisfazer interesses mesquinhos, pessoais. Essa é a conclusão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em entrevista à TV ConJur. A pergunta foi sobre a qualificação dos procuradores da República de Curitiba, que o acusaram sem provas, segundo o petista.

O ex-presidente fala da necessidade de controle, o que fez do Conselho Nacional do Ministério Público uma oportunidade perdida, já que a maioria dos seus membros é do próprio MP. Lula diz que vai discutir com a sociedade brasileira esse tipo de distorção, inclusive nas próximas campanhas eleitorais.

Esta é a segunda parte da entrevista, em vídeo. Nos próximos dias, novos blocos continuarão mostrando o que o mais famoso réu da República pensa a respeito dos processos que enfrenta.

 

Baixaria tomou conta da Prefeitura de Ceará-Mirim

Nova gestão começou muito mal em em Ceará-Mirim

Com menos de 60 dias da posse do prefeito e vice-prefeito de Ceará-Mirim o pau já cantou entre eles..

segundo informações enviadas ao Blog do Primo a esposa do vice-prefeitoJumária Mota deu uma entrevista desastrosa e foi chamada pelo prefeito que pediu moderação. Ela indignada com a atitude de prefeito chamou seu esposo que chegou nervoso e descontrolado equase agrediu fisicamente o prefeito Júlio César.

Diante da tentativa de agressão, o prefeito demitiu a esposa do vice-prefeito da direção do Hospital Percílio Alves e o vice-prefeito da Secretaria dez Infraestrutura.

O primeiro grande feito da gestão recentemente eleita e empossada foi um MMA de baixaria..

Os impropérios ditos na discussão são impublicáveis..

Cadê Moro com seu pacote anticrime? Com 5 processos de corrupção, lavagem de dinheiro, crime contra ordem tributária, falsidade ideológica e peculato, Rogério Marinho é o príncipe da probidade do governo Bolsonaro

Rogério Marinho foi nomeado para o mesmo Ministério de Gedel Vieira Lima dos sacos de dinheiro
Rogério Marinho em sua temporada ao lado de Micarla de Sousa

O Ministério Público Federal investiga o ex-deputado Rogério Marinho (PSDB) por crimes supostamente praticados na campanha eleitoral para a Prefeitura de Natal em 2012. De acordo com o que foi levantado pela Polícia Federal, há indícios de que o parlamentar teve participação em crimes de falsidade ideológica eleitoral, corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Além desta investigação, o novo ministro nomeado por Bolsonaro, Rogério Marinho (PSDB) responde a cinco inquéritos (3386, 3026, 4168, 4474 e 4484), por corrupção, lavagem de dinheiro, crimes contra a ordem tributária, peculato e falsidade ideológica. O primeiro procedimento apura indícios de envolvimento do deputado com uma empresa terceirizada, em Natal, acusada pelo Ministério Público do Trabalho de coagir funcionários demitidos a renunciar às verbas rescisórias e a devolver a multa do FGTS.

Rogério Marinho foi acusado pelo falecido empresário do lixo de Natal por exigir pagamento de propina para financiar a campanha de Márcia Maia , então filha da prefeita de Natal Wilma de Faria.

Segundo torcedores a passagem de Rogério Marinho pelo ABC FC  foi a mais desastrosa em 100 anos de vida do clube que está afundado em dívidas.

 

”Meu Deus do céu. Tem de infernizar a vida de quem está fazendo a coisa errada, não de quem quer fazer a coisa certa“, diz Bolsonaro contra projeto de lei do senador Styvenson

Bolsonaro com o senador Styvenson

BRASÍLIA – O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quinta-feira, 6, ser contra a aprovação de projeto de lei que exige exame toxicológico para com resultado negativo para obtenção de posse ou porte de arma de fogo.

”Meu Deus do céu. Tem de infernizar a vida de quem está fazendo a coisa errada, não de quem quer fazer a coisa certa. Quem quer comprar uma arma não quer comprar para fazer besteira, fazer besteira ele vai aí para o câmbio negro”, disse Bolsonaro durante “live” semanal nas redes sociais.

Apresentado pelo senador Styvenson Valentim (Podemos-RN), o projeto foi aprovado na quarta-feira, 5, pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado. “Esse projeto de lei não é bem-vindo”, disse Bolsonaro, que sugeriu que vetará o texto, se aprovado pelo Congresso Nacional.

“A gente podia exigir (o exame) para todo mundo. Quem quer ser candidato a alguma coisa, fazer a mesma coisa. Porque um voto mal dado às vezes tem um efeito pior do que uma bala disparada por um irresponsável”, afirmou.

RO pede recolhimento de livros como ‘Macunaíma’ e ‘Os Sertões’

Depois, governo mandou a rede de ensino “abortar” o procedimento e disse que secretário de educação não assinou documento
Renata Cafardo

O governo de Rondônia pediu nesta quinta-feira que fossem recolhidos dezenas de livrosdas bibliotecas das escolas, entre eles clássicos da literatura brasileira como Macunaíma, Agosto, Os Sertões e Memórias Póstumas de Brás Cubas. A alegação era de que as obras tinham “conteúdos inadequados às crianças e adolescentes”. O governo chegou a negar a existência do documento que pedia o recolhimento, mas depois mandou a rede “abortar” o procedimento e passou a alegar que o secretário de educação não o assinou.

O Estadão teve acesso ao memorando no início da tarde, que incluía uma lista com 43 livros brasileiros e estrangeiros que deveriam ser “entregues ao Núcleo do Livro Didático” da secretaria estadual da educação. O texto estava em nome do secretário de educação, Suamy Lacerda de Abreu, mas a assinatura eletrônica no sistema era da diretora de educaçao do órgão, Irany de Oliveira Lima Morais, terceira na hierarquia da secretaria. O Estadão procurou Irany por meio de uma assessora, mas ela não retornou o contato. O secretário Abreu também não respondeu às ligações.

Professores e outros funcionários da rede conseguiram acessar o documento no sistema interno do governo, meio pelo qual os comunicados são feitos atualmente. No entanto, às 14h15, o memorando foi tornado “restrito” e não era possível mais visualizar seu conteúdo.

O governador de Rondônia é o Coronel Marcos Rocha (PSL), que já foi chefe do Centro de Inteligência da PM/RO e secretário municipal de educação de Porto Velho. Professores que falaram com a reportagem pediram para não terem seus nomes publicados por medo de perseguição. “As coordenadorias receberam mensagens já pedindo para que os livros fossem separados porque passariam para recolher”, conta um deles. “O governo aqui é diretamente ligado à ideia do presidente Bolsonaro, só se fala em militarização das escolas.”

Outros professores disseram que os livros já haviam sido inclusive colocados em caixas para serem recolhidos, a pedido das coordenadorias de educação. A carta do secretário era justamente dirigidas aos coordenadores regionais. No fim da tarde, professores e outros funcionários da rede de ensino receberam mensagem para “abortar” o procedimento. “Missão de recolhimento dos livros abortada. Caso façam contato com vocês sobre o tema, por favor, peçam que entrem em contato com a CRE. Grata!”

Integrantes do governo chegaram a dizer que o documento tratava-se de “fake news”, mas depois não confirmaram oficialmente essa resposta. A lista de livros incluia ainda Memórias Póstumas de Bras Cubas, de Machado de Assis, A Vida como ela é e Beijo no Asfalto, de Nelson Rodrigues. Dezoito livros de Rubem Fonseca e sete de Carlos Heitor Cony também foram considerados impróprios, como O Seminarista e Mil e Uma Noites.  Havia ainda obras de Franz Kafka e Edgar Allam Poe. E também uma obervação indicando que “todos os livros de Rubem Alves deve ser recolhidos”.

Rei e Rainha do Carnaval de Natal serão conhecidos nesta sexta

Nesta sexta-feira, 07, o Carnaval de Natal vai ter novo reinado. A partir das 19h, no pátio da Funcarte, a Prefeitura do Natal promove mais uma edição do concurso para escolher Rei e Rainha do Carnaval em Natal, definição que sempre envolve disputas acirradas, decididas, muitas vezes, por detalhes. A disputa será ao som de Fobica do Jubila e baterias das escolas de samba aquecendo as torcidas.

Há cinco candidatas à Rainha e oito a Rei Momo que, ao som do maestro Jubileu, deverão mostrar suas qualidades no samba e frevo, além da obrigação de brilhar em quesitos como desenvoltura, empatia com o público, animação e presença de palco. As baterias das escolas de samba também se fazem presentes apoiando suas candidatas. A comissão julgadora do concurso de Rei e da Rainha do Carnaval Multicultural é composta por especialistas em Dança, Carnaval e Figurinistas.

Estão concorrendo ao posto de Rei Momo 2020: José Rodolfo da Costa (33), Silas da Silva Pacheco (29), Ângelo Kássio Lima de Andrade (40), Djalma Alves de Oliveira Júnior (38), Allan Rafael de Almeida Gonzaga (26), Luciano Coutinho dos Santos (21), Eduardo Bruno Viana (27) e Handson da Silva Cabral (22). Para a vaga de Rainha do Carnaval concorrem Luana Trindade Bastos (22), Eliamary Cristiane da Silva (26), Érica Priscila Alves (33), Rozeane Ferreira de Oliveira (33) e Tereza Giovanna Pessoa (32).

A Seleção Artística do Rei Momo e da Rainha será realizada pela Comissão Julgadora e obedece à pontuação somada a partir de critérios como Desenvoltura, Empatia com o Público; Animação/Alegria e Presença de Palco, além da obrigatoriedade de sambar e frevar muito bem. No edital, também estão as exigências, especificações e características de cada função dentro do Reinado. Cada função tem os valores de premiação já determinados no edital.

Plebiscito definirá extinção de pequenos municípios, propõe relator de PEC

O senador Márcio Bittar (MDB-AC), relator da proposta de emenda à Constituição do Pacto Federativo, adiantou ao Congresso em Foco que vai alterar o texto enviado pelo governo para que a extinção dos menores municípios do país seja decidida por seus próprios moradores. Se a PEC for aprovada este ano, o plebiscito acontecerá junto com as eleições municipais de 2024.

“Chegou-se à conclusão de que, se não passar por plebiscito, provavelmente vai ter um monte de ação no Supremo considerando inconstitucional, porque [esses municípios] foram criados por plebiscito”, disse Bittar.

O senador do MDB pretende terminar o relatório até o final de fevereiro. O plebiscito para as cidades deixarem de existir e a desvinculação total das despesas com saúde e educação são as duas principais mudanças já confirmadas em seu parecer em relação à proposta original.

A PEC do Pacto Federativo faz parte de um pacote de três propostas de emenda à Constituição que tem o objetivo de conter despesas obrigatórias da União, estados e municípios.

PSOL denuncia Bolsonaro à ONU após fala sobre violência contra a mulher

Deputadas da bancada do PSOL na Câmara denunciaram o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) à Relatoria Especial da ONU para Violência contra as Mulheres e à Alta Comissária de Direitos Humanos da ONU, Michelle Bachelet, nesta quinta (6) após fala sobre o tema.

“Não é dinheiro e recurso apenas. É postura, mudança de comportamento que temos que ter no Brasil. É conscientização”, declarou o presidente nesta quarta-feira (5), na saída do Palácio da Alvorada, ao ser questionado sobre recursos financeiros destinados a políticas para mulheres.

No documento, as deputadas Fernanda Melchionna, Talíria Petrone, Luiza Erundina, Sâmia Bomfim e Áurea Carolina pedem que a relatora da pasta na ONU, Dubravka Simonovic, e a Alta Comissária, Michelle Bachelet, venham ao Brasil “para que sejam observados diretamente os impactos do esvaziamento orçamentário no aumento da violência no país”.

Mônica Bergamo/Folha de S.Paulo