Cadê Moro com seu pacote anticrime? Com 5 processos de corrupção, lavagem de dinheiro, crime contra ordem tributária, falsidade ideológica e peculato, Rogério Marinho é o príncipe da probidade do governo Bolsonaro

Rogério Marinho foi nomeado para o mesmo Ministério de Gedel Vieira Lima dos sacos de dinheiro
Rogério Marinho em sua temporada ao lado de Micarla de Sousa

O Ministério Público Federal investiga o ex-deputado Rogério Marinho (PSDB) por crimes supostamente praticados na campanha eleitoral para a Prefeitura de Natal em 2012. De acordo com o que foi levantado pela Polícia Federal, há indícios de que o parlamentar teve participação em crimes de falsidade ideológica eleitoral, corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Além desta investigação, o novo ministro nomeado por Bolsonaro, Rogério Marinho (PSDB) responde a cinco inquéritos (3386, 3026, 4168, 4474 e 4484), por corrupção, lavagem de dinheiro, crimes contra a ordem tributária, peculato e falsidade ideológica. O primeiro procedimento apura indícios de envolvimento do deputado com uma empresa terceirizada, em Natal, acusada pelo Ministério Público do Trabalho de coagir funcionários demitidos a renunciar às verbas rescisórias e a devolver a multa do FGTS.

Rogério Marinho foi acusado pelo falecido empresário do lixo de Natal por exigir pagamento de propina para financiar a campanha de Márcia Maia , então filha da prefeita de Natal Wilma de Faria.

Segundo torcedores a passagem de Rogério Marinho pelo ABC FC  foi a mais desastrosa em 100 anos de vida do clube que está afundado em dívidas.

 

Facebook Comments
Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *