Arquivo diários:26/02/2020

PSB de Ceará-Mirim vai buscar no passado candidato a prefeito para unir, recuperar e preparar o município para o futuro

O presidente do PSB de Ceará-Mirim, vereador Marcos Farias consultou os filiados e simpatizantes do partido para montar um projeto político visando à eleição deste ano.

Verificando a total decadência do município e o empobrecimento moral da classe política, o PSB está convencido que precisa apresentar um candidato a prefeito que tenha envergadura moral e competência para unir Ceará-Mirim tirando o município do estado de desgraça que está submetido.  Para o PSB é preciso eleger um prefeito que esteja acima dos partidos, capaz de unir todas correntes de Ceará-Mirim e fazer um mutirão para recuperar, reparar e reconstruir o município.
O nome escolhido e convidado pelo Diretório Municipal foi do ex-prefeito Ruy Pereira Júnior.
Ruyzinho que está com 82 anos foi um excelente prefeito fazendo uma das melhores administrações de todos os tempos. Em sua gestão Ruyzinho abriu estradas, eletrificou distritos, construiu escolas e praças, até seus salários nos quatro anis de mandado ele abriu mão trabalhando de graça para o povo e doou o Palácio Antunes de sua propriedade ao município onde até hoje funciona a sede da Prefeitura e Gabinete do Prefeito.
“Ruyzinho é uma reserva moral, um político com uma história impecável, um homem público inatacável”, diz o presidente do PSB, Márcos Farias.
“Diante das nossas últimas escolhas que não foram satisfatórias, levando em consideração que precisamos de uma pessoa que possa unir Ceará-Mirim, não temos dúvidas que na altura de sua idade, sabendo que ele quando era jovem jamais cometeu uma desonestidade o que não aconteceria agora com seus 82 anos, Ruy Pereira é o remédio eficaz para curar Ceará-Mirim desta fraqueza moral, econômica e social, continuou o presidente do PSB.

Para o presidente do PSB, Ceará-Mirim precisa  mais que um prefeito, precisa de um grande líder para unir e construir.

 

Em reação a Bolsonaro, Maia diz que “tensão institucional” não ajuda país

Bolsonaro enviou pelo menos dois vídeos convocando a população para um ato no dia 15 de março contra o Congresso

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), reagiu nesta quarta-feira, 26, ao compartilhamento de vídeos pelo presidenteJair Bolsonaro no WhatsApp.

Maia estava sendo cobrado por parlamentares a se posicionar sobre o assunto. Sem mencionar diretamente o Presidente da República, o presidente da Câmara defendeu a união pelo diálogo e reafirmou o respeito às instituições democráticas.

Bolsonaro ‘não está à altura do altíssimo cargo que exerce’ se enviou vídeo sobre ato, diz Celso de Mello

Foto: Jorge William/Agência O Globo

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), afirmou nesta quarta-feira que a divulgação, pelo presidente Jair Bolsonaro, de um vídeo convocando para manifestações contra o Congresso e o Supremo Tribunal Federal (STF), “se realmente confirmada”, demonstra “uma visão indigna de quem não está à altura do altíssimo cargo que exerce”.

Em nota, Celso de Mello afirmou que Bolsonaro “desconhece o valor da ordem constitucional” e “ignora o sentido fundamental da separação de poderes”. A divulgação do vídeo, segundo o ministro, “traduz gesto de ominoso desapreço e de inaceitável degradação do princípio democrático”.

Celso de Mello anda afirmou que o presidente da República, “qualquer que ele seja, embora possa muito, não pode tudo” e ressaltou que desrespeitar a Constituição significa “incidir em crime de responsabilidade”.

Na terça-feira, Bolsonaro compartilhou por WhatsApp um vídeo convocando para os atos. Amigo do presidente, o ex-deputado federal Alberto Fraga (DEM-DF) confirmou ao GLOBO ter recebido o vídeo de Bolsonaro. Na manhã desta quarta, sem fazer referência direta ao episódo, o presidente disse que as mensagens trocadas com amigos pelo celular são “de cunho pessoal”.

Outro ministro do STF, Gilmar Mendes afirmou, em texto publicado em sua conta no Twitter, que “a harmonia e o respeito mútuo entre os Poderes são pilares do Estado de Direito”. De acordo com Gilmar, que não fez referência a Bolsonaro, “nossas instituições devem ser honradas por aqueles aos quais incumbe guardá-las”.

A mobilização ganhou força na semana passada, após o ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, ter atacado parlamentares, acusando-os de fazer “chantagem”. Na ocasião, Heleno falava sobre a pressão do Congresso para derrubar os vetos do presidente ao orçamento impositivo e controlar parte dos recursos de 2020. O ministro ainda orientou o presidente a “convocar o povo às ruas”.

Embora não haja referência ao Congresso ou ao STF no vídeo, a peça deixa explícita a chamada para os atos que têm sido convocados também como protesto contra as duas instituições.

São exibidas imagens de protestos em Brasília na época do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT). Com o Hino Nacional ao fundo, um narrador pergunta logo no início: “Por que esperar pelo futuro se não tomarmos de volta o nosso Brasil?”. Procurada, a Secretaria de Comunicação da Presidência informou que não vai se manifestar.

A narração segue com imagens da posse de Bolsonaro, do momento da facada, durante a campanha eleitoral, em Juiz de Fora (MG), e de suas passagens pelo hospital. “Basta”, diz o narrador em outro trecho. “O Brasil só pode contar com você. O que você pode fazer pelo Brasil? O poder emana do povo. Vamos resgatar o nosso poder. Vamos resgatar o Brasil.”

Confira a nota de Celso de Mello na íntegra:

“Essa gravíssima conclamação, se realmente confirmada, revela a face sombria de um presidente da República que desconhece o valor da ordem constitucional, que ignora o sentido fundamental da separação de poderes, que demonstra uma visão indigna de quem não está à altura do altíssimo cargo que exerce e cujo ato de inequívoca hostilidade aos demais poderes da República traduz gesto de ominoso desapreço e de inaceitável degradação do princípio democrático!!! O presidente da República, qualquer que ele seja, embora possa muito, não pode tudo, pois lhe é vedado, sob pena de incidir em crime de responsabilidade, transgredir a supremacia político-jurídica da constituição e das leis da República!”

O Globo

João Pessoa tem primeiro caso suspeito de coronavírus

Foto: Divulgação

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (SES), o primeiro caso suspeito de coronavírus (Covid-19) na Paraíba foi identificado na terça-feira (25). O paciente é um paraibano de 59 anos, que está internado no Hospital Clementino Fraga, em João Pessoa. Segundo Geraldo Medeiros, secretário de Saúde da Paraíba, o diagnóstico final deve ser divulgado em até 48 horas.

Em nota, a SES afirma que o paciente esteve no Norte da Itália entre os dias 14 e 23 de fevereiro, e chegou no Brasil na segunda-feira (24), em um voo internacional com destino a Recife. Ainda segundo a secretaria, o homem começou a apresentar sintomas como tosse, febre e coriza durante a viagem.

Ao sinalizar os sintomas, o homem buscou atendimento médico por conta própria e realizou a coleta para exame acompanhado por familiares, ainda na terça-feira. As amostras foram encaminhadas para o Laboratório Central de Saúde Pública da Paraíba (Lacen) e a notificação para o Ministério da Saúde foi realizada. Conforme protocolo do ministério, o paciente está sendo tratado para Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), enquanto aguarda a confirmação ou descarte de coronavírus. O quadro de saúde dele apresentou melhoras desde a internação, segundo a SES.

Confira nota oficial da SES na íntegra:

NOTA

A Secretaria de Estado da Saúde (SES-PB) informa que foi notificado nesta terça-feira (25/02) o primeiro caso suspeito para o novo Coronavírus na Paraíba. Trata-se de um Homem de 59 anos, com histórico de viagem à Itália entre 14 e 23/02, chegando ao Brasil na segunda, 24/02, em vôo internacional com destino a Recife – PE. Ainda durante a viagem o homem, que reside em João Pessoa, apresentou sintomas como tosse, febre e coriza.

O homem buscou o atendimento médico por conta própria, acompanhado por familiares, foi realizado atendimento assistencial, coleta para exame e realizada notificação para o Ministério da Saúde para definição de caso. O Paciente segue internado no Hospital Clementino Fraga, uma das unidades de referência para atendimento de casos suspeitos de Coranavírus e sendo tratado para Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), como determina o protocolo do Ministério da Saúde, enquanto aguarda confirmação ou descarte de caso. Outras informações sobre seu estado de saúde serão divulgados em breve.

Em paralelo ao acolhimento do paciente no Clementino Fraga, a SES-PB juntamente com a Vigilância municipal, já deu início às primeiras medidas de vigilância, conforme estabelecido previamente no Fluxo Estadual para Caso Suspeito.

Importante destacar que a Paraíba possui um plano estadual para notificação e assistência para o novo Coronavírus, elaborado desde o fim de Janeiro e amplamente divulgado entre profissionais de saúde da rede pública e privada de todo o estado. Além do Hospital Clementino Fraga, em João Pessoa, o Hospital Universitário Lauro Wanderley também é unidade de atendimento para casos suspeitos para o novo Coronavírus na Paraíba, sendo este último para pacientes da pediatria.

Diário de PernambucoP 

Preço do petróleo despenca com disseminação do coronavírus na Europa

Os preços do petróleo caíram cerca de 3% nesta terça-feira, 25, no terceiro dia de recuo, à medida que as preocupações com a disseminação do coronavírus aumentavam depois que o governo dos Estados Unidos alertou os norte-americanos para que se preparem para a chegada da doença. A venda acelerou depois que os Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos disseram que os norte-americanos deveriam começar a se preparar devido à expansão do novo coronavírus, após relatos nesta semana de novos casos em vários outros países. O petróleo Brent, o mais negociado, caiu 1,35 dólar, ou 2,4%, para 54,95 dólares por barril.

As ações em todo o mundo caíram nesta terça-feira para o menor nível desde o início de dezembro e o rendimento da dívida dos Estados Unidos atingiu um nível recorde devido às preocupações com o impacto econômico da propagação do vírus.

Na segunda-feira 24, ministros das finanças do G20 e presidentes de bancos centrais declararam que o novo coronavírus constitui risco para a economia global e concordaram em adotar políticas sobre o caso. As principais bolsas da Europa voltaram a fechar o dia em queda, depois de as notícias do surto de coronavírus na Itália acometerem os ganhos dos acionistas no primeiro dia da semana. A bolsa de valores do país fechou o pregão em recuo de 1,44% – a nova queda acontece no dia seguinte de as ações registrarem queda de 5,4%, que levou a Bolsa de Milão a amargar seu pior dia desde meados de 2016.

Na noite desta terça-feira, o Ministério da Saúde confirmou que um homem de 61 anos que regressou no último dia 21 da Lombardia, no Norte da Itália, testou positivo para coronavírus. Ele permaneceu na Itália do dia 9 ao dia 21 de fevereiro em uma viagem a trabalho e sozinho. O homem, que não teve a identidade divulgada, está passou por observação no Hospital Israelita Albert Einstein, na Zona Sul da capital paulista, mas, segundo a instituição, foi enviado para casa – onde ficará isolado pelos próximos 14 dias.

Veja

Popularidade de Maurício e Taveira

Fotos revelam Taveira sozinho em pleno Carnaval de Pirangi

Carnaval não é uma festa que populariza políticos, mas revela sua popularidade.
Em Parnamirim o ex-prefeito e pré-candidato a prefeito Maurício Marques e o atual prefeito candidato à reeleição estiveram nas ruas.
Fotos (Instagram)revelam a popularidade e simpatia de ambos.

Primeira-dama (foto acima)também sozinha longe do povo

 

Oposição reage a vídeo em que Bolsonaro convoca para ato

Vídeo disparado pelo presidente, de seu celular pessoal, pede que todos compareçam a manifestações em defesa do governo e contra o Congresso

São Paulo — O líder da oposição na Câmara,deputado Alessandro Molon (PSB-RJ), propôs uma reunião de emergência entre os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e líderes dos partidos para decidir o que fazer diante das manifestações do presidente Jair Bolsonaro contra o Congresso.

“Temos que parar Bolsonaro! Basta! As forças democráticas deste país têm que se unir agora. Já! É inadiável uma reunião de forças contra esse poder autoritário. Ou defendemos a democracia agora ou não teremos mais nada para defender em breve”, disse Molon.

Quarta-feira cinza (mesmo): Ibovespa reabre com caos do coronavírus

Grande temor mundo afora é que a economia desacelere por conta da epidemia, que já matou 2.764 pessoas em 10 dos 41 países afetados

São Paulo — O Carnaval foi tenso para os investidores no mercado de capitais brasileiro – e o nervosismo só aumentou nas últimas horas. Com bancos, corretoras e a B3 fechados desde sexta-feira, quem tem dinheiro aplicado em ativos financeiros no país foi obrigado a assistir de braços cruzados ao pânico do avanço do coronavírus varrendo as bolsas de valores globais nos últimos dias.

O índice de ações MSCI World, com papeis de 1.600 empresas mundo afora, perdeu 3 trilhões de dólares em valor desde quinta-feira. Nesta quarta, as bolsas voltaram a fechar em queda na Ásia, além de abrir em baixa na Europa. Na volta do recesso, nesta Quarta-Feira de Cinzas, o cenário para os brasileiros parece ainda pior: a epidemia pode ter chegado ao Brasil.

O Ministério da Saúde confirmou, na noite de ontem, que o primeiro exame de um paciente internado em um hospital na capital paulista deu positivo para o coronavírus. O resultado de outro teste sai hoje de manhã. Antes dessa notícia, a cota do fundo EWZ, que replica a carteira do índice acionário Ibovespa, o principal da B3, havia recuado 1,4% no fechamento da bolsa de Nova York na terça-feira.

Os recibos de ações da Petrobras negociados no mercado americano recuaram 1,8% após uma queda de 6,7% na véspera e os da Vale somaram uma baixa de 2,4% ao tombo de 7,5% do dia anterior. Daí a projeção de analistas e gestores de investimentos de que o Ibovesparecue mais de 5% quando reabrir às 13h de hoje — a queda acumulada em 2020 é de 4%. Até lá, o mercado de balcão deve ter uma manhã agitada com a negociação de títulos e câmbio.

“Estima-se uma variação negativa em torno de 9%, mas não acreditamos em circuit breaker (mecanismo que interrompe as operações após queda acentuada). Os robôs darão conta desse recado”, diz Marco Antônio Tulli, superintendente de operações da corretora Necton.

O grande temor mundo afora é que a atividade econômica desacelere por conta da epidemia, que já matou 2.764 pessoas em 10 dos 41 países afetados. Países como o Brasil, que têm na China seu principal parceiro comercial, tendem a sofrer ainda mais.

O agravamento do surto na Itália e na Coreia do Sul no início da semana reacendeu as preocupações quando parte dos especialistas achava que a doença começava a ser debelada. Por isso, o índice VIX, que mede a expectativa de volatilidade do mercado de ações dos Estados Unidos, subiu 11,3% ontem.

Grande parte do desespero é explicada pela falta de informações precisas acerca do mecanismo de contaminação do coronavírus, o que dificulta a prevenção e a contenção do surto, segundo Jason Vieira, economista-chefe da gestora de recursos Infinity Asset Management. “Como a China ainda não anunciou o controle da doença, fica a impressão de que a epidemia é mais grave do que achávamos”, diz o economista.

Nesses momentos de alta instabilidade, o investidor deve ser paciente e ter sangue frio, evitando tomar decisões radicais por impulso, afirmam analistas. Não dá para prever o exato tamanho do estrago do coronavírus nas economias dos países e nos lucros das empresas. A China, aliás, vem dando sinais de que pretende lançar medidas de estímulo à atividade para impedir um colapso.

Além disso, a debandada das bolsas de valores pode ter um limite bastante pragmático: não há tantos esconderijos disponíveis.

Os juros em todo o mundo estão nos níveis mais baixos em décadas, e, se a desaceleração se confirmar, os bancos centrais vão ter que cortar ainda mais as taxas a fim de encorajar o investimento no setor produtivo.

Em paralelo, podem surgir boas oportunidades de colocar na carteira ações de empresas cujo desempenho não deve ser muito afetado pela crise mundial de saúde pública, na avaliação de Max Bohm, especialista em ações da casa de análise de investimentos Empiricus. “A melhor estratégia é ir comprando aos poucos conforme os preços recuem”, diz. Esta quarta-feira é dia para relembrar que a turbulência é o tom desde 2020 na bolsa.

Senai RN oferta 3 mil vagas de qualificação profissional do programa Emprega Mais

O Senai RN vai ofertar, para 2020, cerca de 3 mil vagas de cursos técnicos de aperfeiçoamento e qualificação profissional dentro do programa Emprega Mais, do governo federal. O programa — que consiste em um sistema de distribuição de vouchers para capacitação profissional — é parte do plano “Rotas do Crescimento”, do Ministério da Economia, para aumentar a produtividade e melhorar o ambiente de negócios no país. Coordenado pelo Ministério e executado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), a meta é atender aproximadamente 1,3 milhão de trabalhadores, entre 2020 e 2022, em todo o país.