Arquivo diários:08/03/2020

O coronel auxiliar do astronauta que pretende ser prefeito de Parnamirim foi vítima de fake news atribuindo a ele texto sobre o acidente aéreo que matou Eduardo Campos como criminoso

Coronel Dolvim com seu padrinho político deputado federal General Girão

O coronel da reserva do Exército, que pretende ser candidato a prefeito de Parnamirim  José Ori Dolvin Dantas é especialista em terrorismo e atentados. Atualmente ele é auxiliar do astronauta Marcos Pontes no Ministério de Ciência e Tecnologia.
O coronel Dolvim ocupou a grande mídia brasileira sendo vítima de um fake news quando seu nome foi usado defendendo a tese que foi um atentado criminoso o desastre aéreo que matou o candidato a Presidente da República Eduardo Campos.

Conforme relatos atribuídos falsamente ao coronel Dolvim na imprensa brasileira, foram utilizados  os seguintes argumentos para justificar que o acidente foi um atentado.

1. Um jato executivo bimotor de porte médio fabricado em 2010 com 300 horas de voo é um avião novo!

2. A aeronave estava com as inspeções gerais e periódicas previstas no programa de manutenção em dia.

3. Equipado com sofisticados instrumentos de navegação que permitem pousos e decolagens em qualquer condição de tempo.

4. Gravador de voz em pane? Difícil de engolir. Ou o CENIPA recebeu ordem para não divulgar o conteúdo do áudio ou o gravador foi danificado durante o pernoite no pátio do aeroporto Santos Dumont.

5. A voz do piloto no diálogo com a torre de controle e divulgada por uma emissora de TV logo após o acidente mostrava muita tranquilidade da tripulação, apesar da chuva e da pouca visibilidade durante os procedimentos de aproximação.

6. Há fortes indícios de duas explosões: uma na cabine ou nas turbinas, o que fez o avião despencar; a outra, onde estavam os passageiros (motivo de os corpos terem sido totalmente esmigalhados). É tão evidente que houve esta explosão que não se achou, sequer, um pedaço de crânio, para se comparar fichas odontológicas a qualquer arcada dentária. Somente com o exame de DNA foi possível identificar o que sobrou de cada corpo.

7. Algumas considerações: · Se os pedaços da aeronave e partes significativas de corpos são encontrados em uma área extensa, pode-se afirmar que a explosão aconteceu ainda em voo. Foi o caso do atentado em 1988 ao Boeing 747 da PAN AM sobre a cidade escocesa de Lockerbie. · Se os pedaços da aeronave e partes significativas de corpos são encontrados concentrados em uma área, significa que a explosão aconteceu após a queda e foi ocasionada basicamente pelo combustível no momento do impacto com o chão.

8. Neste acidente com o Cessna 560 XL, o que chama a atenção é a evidente desintegração de toda a fuselagem e o despedaçamento completo de todos os corpos. A única forma de justificar um cenário como esse é um impacto frontal da aeronave com uma parede em pleno voo (o que não aconteceu) ou uma explosão ocasionada por um artefato explosivo durante o impacto com o chão. Vejam que o noticiário mostrou que, antes da aeronave bater no solo, ela tocou na quina da cobertura de um prédio.

9. Possivelmente foi nesse momento que a turbina foi arrancada e arremessada como um míssil para dentro de um apartamento próximo. Com certeza essa colisão diminuiu ainda mais sua velocidade. Então, de forma nenhuma podemos justificar o fator velocidade como causa do esmigalhamento dos corpos e estilhaçamento de toda a fuselagem. No acidente da TAM em Congonhas foram encontrados centenas de corpos queimados ou carbonizados mas praticamente inteiros.

10. Há indícios fortes de que as explosões aconteceram de dentro para fora da aeronave. Uma evidência comprovada é a porta desse ter sido encontrada longe do centro de gravidade do acidente.

11. Dizer que acima de 8 “G” os corpos se desintegram é verdade, mas o avião estava subindo e manobrando. Caiu com velocidade muito aquém da velocidade cruzeiro.

12. Neste voo estaria também a candidata Marina Silva. Acabaria qualquer possibilidade de haver o 2º turno e de o PT não vencer as próximas eleições. O tiro saiu pela culatra!

13. Esta aeronave não foi guarnecida durante o seu pernoite nas instalações do Aeroporto Santos Dumont no Rio de Janeiro. O sabotador teve tempo mais que necessário para o seu intento. Atenciosamente, José Ori Dolvin Dantas – Coronel do Exército (Cel.Dolvim – especialista em terrorismo e atentados terrorista).
O coronel Dolvim imediatamente procurou desmentir a sua autoria do texto na imprensa brasileira afirmando que tomaria medidas legais para descobrir e denunciar o responsável.

O coronel Dolvim poderá receber o apoio da dupla-parceira vereador Abidene e do ex-deputado Gilson Moura

“Pela ritualística, juiz não pode ser exibicionista e canal de fake news”

Por Danilo Vital e Fernanda Valente
Aprovada em 17 de dezembro de 2019 pelo Conselho Nacional de Justiça, a Resolução 305 instituiu parâmetros para o uso de redes sociais por membros da magistratura. Está proibido utilizar logo institucional e deve-se evitar dar opiniões sobre temas que possam levar a sociedade a duvidar da imparcialidade do juiz. O cuidado é redobrado porque 2020 é ano eleitoral. Para o ministro diretor da Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (Enfam), Herman Benjamin, basta analisar a função para chegar às mesmas conclusões.

“O juiz, como parte da ritualística da própria função, não pode ser um exibicionista, não pode colocar a sua privacidade no plano público, porque não é possível separar a figura do juiz ou juíza de sua pessoa privada”, explica o ministro do Superior Tribunal de Justiça, em entrevista para o Anuário da Justiça Brasil 2020, com lançamento previsto para maio.

“Quem quiser ser juiz não pode se manifestar contra ou a favor de partidos políticos. Isso viola o que há de mais sagrado na nossa carreira. E muito menos ser veículo para fake news. As limitações são tanto para manifestações que sejam verdadeiras como para aquelas que sejam fake news. Isto precisa ser muito trabalhado no Brasil”, diz.

Ao assumir o cargo, ainda em setembro de 2018, o ministro colocou o uso das redes sociais como um dos cinco temas estruturantes da magistratura. Mais do que isso, defende que a comunicação social deixe de ser periférica na formação dos juízes. Também é crítico do que define como “dilúvio bíblico de advogados”. “Advogados não: bacharéis em Direito.”

Leia a entrevista: 

Continue lendo “Pela ritualística, juiz não pode ser exibicionista e canal de fake news”

Mulheres continuam sem vez para presidir o Poder Legislativo

Foto: Beto Barata/Agência Senado

As mulheres conquistam espaço na política, apesar das dificuldades, mas em ritmo muito lento. Mas, ao contrário da maioria dos países democráticos, deputados e senadores brasileiros nunca elegeram mulheres para presidir a Câmara ou o Senado.

Mulheres já presidiram todos os tribunais superiores (STF, STJ, TSE, STM e agora o Tribunal Superior do Trabalho, com a ministra Maria Cristina Peduzzi), mas no Legislativo, nada. Fez uma concessão na presidência da República. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Mulheres são 76 dos 513 deputados federais. É a maior proporção da História brasileira na Câmara, mas são apenas 15% do total.

Em 2012, a deputada Rose de Freitas (ES) disputou a presidência da Câmara e Luiza Erundina (SP) fez a tentativa em 2017. Em vão.

No Senado são 12 parlamentares, número menor que as 13 da legislatura anterior. Elas equivalem apenas a 14,8% dos senadores.

A bancada feminina diminuiu no Senado e não era para menos: elas eram apenas 62 das 353 candidaturas às vagas de senador.

Diário do Poder

Pela 1ª vez em 21 anos, Brasil fica fora de lista dos 25 melhores países para investir

SÃO PAULO

O Brasil não apareceu pela primeira vez na lista dos melhores países para se investir, segundo a opinião de investidores estrangeiros. O levantamento é feito pela consultoria A.T. Kearney.

É a primeira vez que o país fica de fora dos 25 primeiros colocados desde 1998 –quando o ranking começou a ser feito. A posição do Brasil este ano não foi divulgada.

O Brasil vem em uma sequência de queda nos últimos anos. Em 2016, ocupava a 12ª posição, caindo para 16ª e 25ª nos dois anos seguintes, até ficar de fora da lista em 2019. Até então, a pior posição tinha sido a 17ª, em 2004.

Entre 2010 e 2014, o país estava entre os cinco primeiros colocados.

Esse ano, além do Brasil, Portugal também ficou de fora da lista pela primeira vez.

Os países com economia desenvolvida respondem por 22 das 25 posições do índice –atingindo sua maior participação de sempre. Os Estados Unidos ficaram em primeiro lugar pelo sétimo ano consecutivo, seguido por Alemanha, Canadá, Reino Unido e França.

Entre os países emergentes, somente China (7ª), Índia (16ª) e México (25ª) aparecem entre os melhores lugares para se investir.

Taiwan e Finlândia estão na lista pela primeira vez.

Primando por Parnamirim

Coronéis

Mais um coronel resolveu disputar à Prefeitura de Parnamirim. O coronel Dolvim nunca foi político, morava fora da sua terra natal desde que ingressou na carreira militar.
Sua candidatura faz parte do projeto de Bolsonaro de militarizar às prefeituras no Brasil.

Padrinho

O padrinho do coronel Dolvim é o deputado federal general Girão, aquele que esqueceu os hospitais de Parnamirim e enviou uma emenda de R$ 600 mil para um hospital de São Paulo.

Carreira 1
A vereadora professora Nilda está correndo da sua aliança com o pré-candidato a prefeito Airene Paiva. Parece que alguns compromissos assumidos não estão sendo cumpridos.

Carreira 2
A conversa da professora Nilda ser candidata à prefeita pode custar caro. Esse chove mais não molha pode inviabilizar sua reeleição como vereadora.
Inclusive ela ter que dá uma carreira para montar uma nominata de candidatos a vereador no PSB , sob pena dela ficar sozinha.

Nem tico nem taco

A candidatura da vice-prefeita Elienai Cartaxo à prefeita não durou 24 horas, por causa da sua pretensão em derrotar Taveira ela perdeu a confiança do prefeito em continuar sendo sua companheira de chapa.

Sumido

Quem anda sumido de tudo é o presidente da Câmara Municipal, vereador Irani Guedes. Depois dos desgastes da comilança de lagostas e camarões e da reforma da Câmara,  Dom Lagosta, como está sendo apelidado, foi orientado para sair de cena para não cair o ostracismo caso seja derrotado. Nem no Carnaval Irani foi visto.

Conversas

Depois de perceber que não terá o apoio da governadora Fátima Bezerra, o pré-candidato a prefeito Airene Paiva voltou a conversar com o prefeito Rosano Taveira. Airene que é do PC do B deverá filiar sua esposa noutro partido, abrindo possibilidade dela ser vice-prefeita de Taveira , tendo em vista que o Diretório Estadual do PC do B não aceita uma aliança com o prefeito. Nilda já correu!

Direita em dobro

Agora são dois pré-candidatos da direita à Prefeitura de Parnamirim. O professor e advogado Iran Padilha e o coronel Dovim, ambos tiram votos do coronel e prefeito Taveira.

Sopra vento

Analistas políticos de Parnamirim estão garantindo que fortes ventos estão soprando a favor da candidatura do ex-prefeito Maurício Marques.

Coronavírus: Apple pede que empregados de sua sede trabalhem em casa

São Paulo — A Apple pediu nesta sexta-feira aos funcionários de sua sede no Vale do Silício para trabalharem em casa, se possível, como precaução, confirmou um porta-voz à Reuters.

Autoridades do Condado de Santa Clara, onde fica o campus Apple Park, com 12 mil pessoas, já tinham solicitado a grandes empresas que considerassem pedir aos funcionários que usassem telecomunicações e encontrassem outras maneiras de limitar o contato próximo. Havia 20 casos confirmados de coronavírus no condado até 5 de março, disseram autoridades de saúde.

A Apple também pediu aos funcionários da área de Seattle que trabalhem em casa. Na Califórnia, suas lojas de varejo no Condado de Santa Clara permanecem abertas, segundo um porta-voz.

A Apple disse no mês passado que a disseminação do vírus na China faria com que a empresa perdesse as metas de receita para o trimestre encerrado em março e causaria escassez de iPhone.

Em Brasília, empresários pressionam governo por reformas

Setor empresarial e financeiro reclamaram de demora no envio das reformas tributária e do serviço público

São Paulo — Na semana em que o dólar bateu recordes de altas sucessivas e foi anunciado o crescimento magro de 1,1% no Produto Interno Bruto (PIB) em 2019, empresários e banqueiros reuniram-se três vezes, entre quinta-feira e ontem, com o alto escalão do governo para pressionar pela aprovação de novas reformas.

Na quinta-feira, o ministro da Economia, Paulo Guedes, participou de reuniões pela manha e à tarde com dois grupos diferentes de industriais e banqueiros para discutir uma agenda de propostas para acelerar o crescimento do País.

No encontro organizado pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), o presidente Jair Bolsonaro esteve presente e pediu sugestões da iniciativa privada sobre como o governo pode acelerar essa agenda. Novos encontros já estão agendados.

No mesmo dia, Guedes participou de uma outra rodada de conversas com um grupo seleto da industriais que fazem parte do Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial (Iedi), que fez uma cobrança de da reforma tributária mais substancial, alinhada à PEC 45.
Guedes se sentou com representantes da indústria no Rio, que formam o grupo Coalizão Indústria. Novamente, as entidades empresariais saíram em defesa da aprovação da reforma tributária como condição imprescindível para destravar o crescimento da economia. Em conversa com a imprensa, eles ainda se mostraram insatisfeitos com a oscilação excessiva do dólar, que afeta setores importadores de insumos.

“A maior prioridade da Coalizão é a retomada do crescimento econômico”, afirmou Marco Polo de Mello Lopes, presidente executivo do Instituto Aço Brasil, que participou do encontro junto com associações industriais de outros setores.

Estado enxuto

Lopes defendeu também a aprovação da reforma administrativa para cumprir a promessa de redução do gasto do governo e enxugamento da máquina pública. Os empresários disseram que têm mantido conversas constantes com a equipe econômica, mas também com congressistas sobre a urgência da aprovação da reforma tributária.

“O fato de o Congresso ter assumido a liderança na discussão dessas questões é extremamente bem-vindo. É uma condição que dá esperança enorme de que essas questões vão avançar porque é lá que essas questões vão caminhar”, disse Lopes.

O Estadão/Broadcast conversou com cinco empresários que estiveram com Guedes nos encontros em São Paulo. Há divergências entre os grupos sobre o tamanho da reforma tributária. Um empresário, que falou sob reserva, vê um desalinhamento entre Executivo e Congresso em relação ao tema e demonstrou preocupação também com o discurso de Guedes, que ainda não desistiu de retomar a CPMF.

“Essa proposta é rejeitada pela maioria dos empresários”, disse. Esse industrial também participou no início de fevereiro de um jantar em São Paulo com Rodrigo Maia, presidente da Câmara, e outros empresários para discutir as reformas.

Flávio Rocha, dono da Riachuelo, que esteve na Fiesp, disse que os empresários tiveram a oportunidade de falar sobre problemas que enfrentam. Em seu caso, Rocha disse ao ministro que a reforma administrativa deveria ser priorizada, em detrimento da tributária. Segundo ele, a proposta da reforma tributária em tramitação teria vícios de origem por ter sido patrocinada por bancos e grandes indústrias.

“O setor que representa 80% dos empregos – o de serviços – não foi escutado”, disse ele. “Por isso, precisamos ampliar a discussão.”

Outro empresário do setor industrial disse ter entrado na reunião “desesperançoso e desanimado”, mas se surpreendeu com o encontro. Além de a reunião ter demorado cinco horas, ele disse que o ministro os escutou, endereçou os problemas e prometeu soluções até o próximo encontro, ainda sem data marcada. “Já participei dos outros conselhos e nunca tive a chance de falar em detalhe e ser ouvido e perguntar.”

Outro nome importante da indústria confirmou que o ministro tratou de uma agenda micro e macroeconômica. “Com relação à permanência de Paulo Guedes, nem falamos entre nós, e nem aventamos qualquer mudança”, disse. “Não há plano B. Ele segue com equipe boa, fazendo o que pode neste ambiente confuso. Não cabe agora avaliar sua performance.”

PL realiza Encontro do Dia da Mulher no RJ com mulheres liberais

A união de mulheres mostra a força da pauta feminina na sociedade. Por isso, o movimento de mulheres do Partido Liberal – PL está realizando neste final de semana o seu primeiro encontro nacional do ano de 2020, no Rio de Janeiro.

A abertura aconteceu nesta sexta-feira (06) e o encerramento, que trará a marca que comemora o Dia Internacional da Mulher, será no domingo (08). A presidente do PL Mulher, Shirley Targino, está representando o Rio Grande do Norte, sendo acompanhada pelo seu esposo e presidente estadual do PL, deputado federal João Maia.

Organizado com o objetivo de ampliar a presença feminina na política, o grande encontro de mulheres liberais confirma a aposta do partido em estratégias eleitorais que produzam mais vitórias para as candidaturas femininas, com repercussão nas disputas eleitorais nas cidades brasileiras este ano.

Na programação atividades com debates, conferências e painéis. O evento reunirá por três dias formadoras de opinião e influenciadoras de todo o país no hotel Mariot, em de Copacabana.

Para a presidente nacional do PL Mulher, a deputada Soraia Santos (PL-RJ), o partido está colocando o Brasil das mulheres na pauta e no radar dos avanços e conquistas do parlamento e movimentos sociais. “Por isso, o PL Mulher vai à luta pelo debate que enfrenta desigualdades e injustiças”, declara Soraia Santos.

Para Shirley Targino, presidente do PL Mulher no RN, o evento está sendo de grande importância e aprendizado, além de uma grande oportunidade de mostrar a força da mulher nordestina como exemplo de conquistas na política e nos movimentos sociais.

Sobe para 17 total de casos confirmados do novo coronavírus no Brasil; 674 estão sob investigação

O Brasil já registra 17 casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus. Os dados foram divulgados na tarde deste sábado (7) por meio de plataforma do Ministério da Saúde. Até esta sexta (6), eram 13 casos confirmados no país.

Entre os casos, 13 estão em São Paulo, 2 no Rio de Janeiro, 1 na Bahia e 1 no Espírito Santo. Um outro possível caso, que está sendo investigado no Distrito Federal, aguarda resultado de testes de contraprova.

Balanço do Ministério da Saúde aponta ainda 674 possíveis casos de covid-19 em investigação. Outros 601 já foram descartados após exames.

Mais cedo, a Secretaria de Saúde do Rio de Janeiro confirmou o segundo caso do novo coronavírus no estado. A paciente, de 52 anos, é moradora da cidade capital fluminense e apresentava sintomas de quadro viral desde o retorno de viagem à Itália, na última quarta-feira (4).

No mesmo dia, ela deu entrada em uma unidade de saúde particular apresentando febre, tosse, congestão nasal e conjuntivite. Agora, a paciente, que mora sozinha, está em isolamento domiciliar.

Outros três novos casos foram confirmados neste sábado no estado de São Paulo. Os detalhes ainda não foram divulgados.

Ronaldinho não sabe que cometeu um delito, ele é tonto, diz advogado

 Foto: Jorge Saenz/AP

A equipe de advogados paraguaios que defende Ronaldinho Gaúcho e seu irmão Roberto de Assis afirmou à Folha que a decisão da Justiça do Paraguai de decretar a prisão preventiva da dupla neste sábado (7) foi “arbitrária”.

“[A Justiça] não levou em consideração que ele não sabia que estava cometendo um delito, porque não entendeu que lhe deram documentos falsos. Ele é tonto”, disse à Folha o advogado Adolfo Marín.

Indagado pela reportagem, então, se a apelação que será feita incluiria um teste psiquiátrico, recebeu a resposta: “Você está tomando muito literalmente o que eu disse”.

Marín também afirmou que a juíza não teve consideração pelo fato de que “Ronaldinho é pai e em vez de estar com seu filho, que faz aniversário hoje, está dando declarações, dizendo a verdade, à Justiça paraguaia”.

Outro advogado, Hector Cáceres, disse que haverá uma reunião para que a defesa defina os próximos passos, mas que insistirão na linha de que “Ronaldinho fez de tudo para colaborar e merece ter o beneficio da prisão domiciliar”.

Ronaldinho soltou algumas lágrimas ao sair da sala de interrogações. Algemado e escoltado por policiais, tropeçou nos tripés dos fotógrafos e câmeras, no curto corredor que teve de atravessar. Depois, entrou no veículo que o levou de volta à prisão, em Assunção.

Folhapress