Arquivo diários:02/05/2020

Cerca de 2 milhões fazem saque de auxílio emergencial neste sábado (2)

Cerca de dois milhões de pessoas sacaram a primeira parcela do auxílio emergencial de R$ 600 neste sábado (2), afirmou Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal, em coletiva de imprensa.

De acordo com Guimarães, foi pago o auxílio a mais de um milhão de pessoas por aplicativo dentro das agências, além de outro milhão de pessoas que retiraram o dinheiro por movimentação normal.

Até o momento, 50,2 milhões de pessoas tiveram cadastros aprovados para receber um total de R$ 35,5 bilhões. Destes, R$ 15,2 bilhões são destinados a pouco mais de 19 milhões de beneficiários do Bolsa Família.

Bolsonaro ataca Moro e chama ex-ministro de “Judas”

Presidente compartilhou vídeo para questionar quem seria o “mandante” da facada contra ele
Amanda Pupo e André Borges

BRASÍLIA – O presidente Jair Bolsonaro voltou a criticar duramente o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, insinuando que o ex-aliado o teria traído, sem levar adiante as investigações sobre a facada dada no presidente por Adélio Bispo.
Bolsonaro usou suas contas no Facebook e Twitter para divulgar um vídeo em que uma pessoa diz ter identificado vozes de outras pessoas que falariam com Adélio no momento do crime.

“Os mandantes estão em Brasília?”, questiona Bolsonaro, nas publicações. “O Judas, que hoje deporá, interferiu para que não se investigasse?”, pergunta o presidente, referindo-se a Moro, que neste sábado, 2, presta depoimento à Polícia Federal e à Procuradoria-Geral da União.

“Nada farei que não esteja de acordo com a Constituição. Mas também NÃO ADMITIREI que façam contra MIM e ao nosso Brasil passando por cima da mesma Constituição. Ninguém vai querer dar o golpe para cima de mim, não”, escreveu Bolsonaro.

O caso de Adélio Bispo já teve uma investigação feita pela PF e concluída em 2018, que apontou que não houve apoio externo à sua tentativa de matar Bolsonaro. Uma segunda investigação foi aberta e tem apontado para o mesmo caminho. Bolsonaro insiste que foi vítima de uma ação planejada e que haveria terceiras pessoas ligadas ao atentado.

Na manhã deste sábado, Bolsonaro deixou o Palácio do Alvorada sem falar com a imprensa. A apoiadores que estavam na entrada do local, disse que não será alvo de nenhum “golpe” em seu governo. “Ninguém vai fazer nada ao arrepio da Constituição”, afirmou o presidente. “Ninguém vai querer dar o golpe para cima de mim, não”, declarou

Após o comentário, Bolsonaro entrou no carro e partiu. A assessoria do presidente não informou o destino de Bolsonaro ao deixar o Alvorada.

STF impõe mais uma derrota ao Presidente Bolsonaro

Supremo suspende expulsão de 34 diplomatas venezuelanos do Brasil

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), suspendeu a expulsão de 34 diplomatas venezuelanos do Brasil. Os representantes do regime de Nicolás Maduro teriam de deixar o país hoje (2), sob pena de serem declarados personas non gratas pelo governo brasileiro.

Barroso concedeu liminar pedida pelo deputado Paulo Pimenta (PT-RS) para suspender a ordem por dez dias, até que o presidente Jair Bolsonaro e o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, prestem esclarecimentos sobre os motivos da expulsão.

Na decisão, Barroso considerou que pode ter ocorrido violação à Constituição brasileira, a tratados internacionais de direitos humanos e à Convenção de Viena, que rege as relações diplomáticas e consulares entre os países. O ministro também citou que os diplomatas, caso sejam expulsos, estarão expostos à covid-19 caso fiquem em locais fechados por longo tempo durante a viagem de volta à Venezuela.

O governo brasileiro não reconhece o regime de Nicolás Maduro e considera o líder oposicionista Juán Guaidó como presidente da Venezuela, assim como considera a advogada María Teresa Belandria como embaixadora do país vizinho. A advogada foi enviada por Guaidó como representante dos interesses dele no Brasil.

Barroso atendeu a recomendações do procurador-geral da República, Augusto Aras, que ontem (1º) encaminhou ofício ao Itamaraty recomendando suspender a expulsão dos diplomatas. No documento, Aras destacou que a logística para a viagem dos diplomatas do regime de Maduro deve levar em conta a epidemia de covid-19, a perspectiva humanitária e aos trâmites legais nacionais e externos.

Agência Brasil

Até Lula critica decisão do Supremo que barrou escolha de Bolsonaro para a PF


SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) criticou a decisão do ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), de barrar a nomeação feita pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de Alexandre Ramagem para a chefia da Polícia Federal.

Na opinião de Lula, a atitude do ministro só se justificaria caso ficasse provado que Ramagem cometeu algum ilícito que o impedisse de ocupar o cargo. O ex-presidente afirmou em entrevista ao UOL que as indicações cabem ao presidente da República.

“Não pode um único juiz da Suprema Corte tomar atitude de evitar. Não podemos permitir que as instituições ajam politicamente. […] Que a pessoa prove que o delegado tem um ilicito, aí sim ele está correto [em barrá-lo]”, disse.

A decisão de Moraes se baseia, principalmente, nas afirmações de Bolsonaro de que pretendia usar a PF, um órgão de investigação, como produtor de informações para suas tomadas de decisão.

A decisão de Bolsonaro em trocar a chefia da Polícia Federal provocou a saída do então ministro da Justiça Sergio Moro. O ex-juiz não concordava com a nomeação de Ramagem, amigo dos filhos de Bolsonaro, que, por sua vez, são alvos de investigações da PF. Moro deixou o governo acusando o presidente de tentar interferir politicamente nas investigações da PF.

Lula afirmou que “a troca do delegado não pode ser nenhum absurdo”. “O presidente da República tem mais autoridade para indicar o delegado do que o ministro, afinal de contas foi o presidente da República que foi eleito. O que é importante é tratar a instituição de forma republicana, ou seja, não é um instrumento do presidente da República.”

“Eu não sei qual o crime que o delegado [Ramagem] cometeu. Se ele cometeu algum desvio, obviamente que não poderia mesmo assumir. Mas é preciso que a gente seja preciso, porque um dia você pode ser presidente e você pode querer indicar uma pessoa que você conheça para um cargo e alguém vai dizer que não pode indicar”, afirmou Lula ao entrevistador, Leonardo Sakamoto.

Coronavírus: RN entra em alerta

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesap) registrou crescimento de internações na rede pública e privada em todo o estado, com 199 pessoas internadas, sendo 105 internações em leitos críticos e 94 em leitos clínicos. Os dados relativos à pandemia foram apresentados à imprensa em coletiva neste sábado, 02, e ainda revelaram que a rede estadual atende, atualmente, 54 casos em leitos críticos, um crescimento de 11%.

“Isso acende o sinal de alerta para risco de esgotamento de leitos, visto que a ativação das vagas que realizamos nos últimos dias pode não ser suficiente para os que necessitam de assistência em situação crítica que demanda assistência ventilatória, casos de UTI. E as pessoas mais contaminadas são aquelas em idade produtiva, que precisam reforçar os cuidados”, enfatizou o secretário estadual de Saúde, Cipriano Maia.

Atualmente, na região metropolitana de Natal há 52 leitos em funcionamento e novas 40 vagas em UTIs serão efetivadas nos próximos dias. Em Mossoró, há 67 leitos em funcionamento e outros 75 estão em fase de implantação.

Sergio Moro chega à PF em Curitiba para depor sobre acusações contra Bolsonaro


O ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, chegou à Superintendência da Polícia Federal (PF), em Curitiba, por volta das 13h50 deste sábado (2), para depor sobre suas acusações contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).
Moro deixou o ministério acusando Bolsonaro de querer exonerar o diretor-geral da PF (Polícia Federal), Maurício Valeixo, para ter acesso às investigações, em clara interferência política. O presidente, horas depois, disse que o ex-ministro condicionou a saída de Valeixo a uma vaga no STF (Supremo Tribunal Federal).

Covid-19 no RN: 1.359 infectados e 59 óbitos


A Secretaria de Estado e Saúde Pública atualizou os números do Coronavírus no Rio Grande do Norte neste sábado (2). No Estado, agora são 1.359 infectados. Os casos confirmados estão distribuídos em 71 cidades.

Com o registro de 3 óbitos nas últimas 24h, o número total de vítimas fatais provocados pela pandemia chega a 59. De acordo com o secretário Cipriano Maia, 22municípios já apresentaram pelo menos um óbito.

O número de casos suspeitos é de 4.834 e os casos descartados são 4.254.

Virou canalhice: Moro preparou dossiê com 15 meses de conversas com Bolsonaro para entregar à Polícia Federal


Da revista Fórum – O ex-ministro da Justiça preparou um dossiê com o histórico de 15 meses de conversas no Whatsapp para provar as denúncias de interferência de Jair Bolsonaro no comando da Polícia Federal. O documento será entregue na manhã deste sábado (2) no depoimento que o ex-juiz da Lava Jato fará à própria PF.
Segundo a coluna de Guilherme Amado, na revista Época, Moro teria gravado em seu whatsapp áudios, conversas, links e imagens trocadas com Bolsonaro e organizou o acervo de forma voluntária para ser entregue durante seu depoimento, que acontece na sede da PF em Curitiba.
Augusto Aras, que se irritou com entrevista de Moro à Veja e assumiu a defesa de Bolsonaro, escalou três procuradores para acompanhar a oitiva: João Paulo Lordelo Guimarães Tavares, Antonio Morimoto e Hebert Reis Mesquita