Arquivo diários:03/05/2020

Bolsonaro diz que nomeará diretor da PF na segunda-feira

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou neste domingo (3), após saudar manifestantes que participaram de carreata em apoio ao governo em Brasília, que “não há mais conversa” e que fará cumprir a Constituição, dizendo em seguida que nesta segunda fará a nomeação do cargo de diretor-geral da Polícia Federal.

O tema levantou polêmica na última semana, após o ministro Alexandre de Moraes vetar o delegado Alexandre Ramagem, nomeado por Bolsonaro.

“Chegamos no limite, não tem mais conversa. Não só exigiremos, faremos cumprir a Constituição, e ela será cumprida a qualquer preço. E ela tem dupla mão. Amanhã nomearemos o novo diretor da PF”, disse.

Contágios por coronavírus disparam no Chile

AFP
O número de pessoas infectadas com coronavírus no Chile aumentou 45% neste fim de semana, chegando a 20.000 casos, dois meses após o início da epidemia que deixou 260 mortos no país.

Santiago, com sete milhões de habitantes, foi onde as principais fontes de contágio estavam localizadas no início de março, especialmente nos três bairros mais ricos da capital.

Nas últimas duas semanas, no entanto, a epidemia começou a se espalhar em áreas mais populosas e superlotadas e agora oito em cada 10 infectados (81%) estão na região metropolitana.

O Ministério da Saúde confirmou neste domingo que nas últimas 24 horas havia 1.228 novas pessoas infectadas com coronavírus, elevando o número total para 19.663 pessoas desde o início da pandemia no Chile, em 3 de março. Treze novas mortes também foram relatadas, todas na região metropolitana.

No país, há um toque de recolher noturno, suspensão das aulas presenciais em todos os níveis e costumes sanitários que impedem o trânsito livre entre as províncias.

Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro agrediram com chutes, murros e empurrões a equipe de profissionais do Estadão


Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro agrediram com chutes, murros e empurrões a equipe de profissionais do Estadão que acompanha uma manifestação pró-governo realizada neste domingo, 3, em Brasília. O fotógrafo Dida Sampaio registrava imagens do presidente em frente a rampa do Palácio do Planalto, na Esplanada dos Ministérios, numa área restrita para a imprensa quando foi agredido.

Sampaio usava uma pequena escada para fazer o registro das imagens quando foi empurrado duas vezes por manifestantes, que desferiram chutes e murros nele. O motorista do jornal, Marcos Pereira, que apoiava a equipe de reportagem também foi agredido fisicamente com uma rasteira. Os manifestantes gritavam palavra de ordem como “fora Estadão”.

Os dois profissionais precisaram deixar o local rapidamente para uma área segura e procuraram o apoio da polícia militar. Eles deixaram o local escoltados pela PM. Os profissionais passam bem. Os repórteres Júlia Lindner e André Borges, que também acompanham a manifestação para o Estadão, foram insultados, mas sem agressões.

Milhares de pessoas se reúnem na Esplanada dos Ministérios convocadas num ato estimulado pelo presidente. A ação ocorre após o ex-ministro Sérgio Moro prestar depoimento no inquérito aberto pelo Supremo Tribunal Federal (STF) para apurar denúncia feita por ele de que o presidente Bolsonaro utilizou o cargo para tentar ter acesso a investigações sigilosas da Polícia Federal.

Bolsonaro desrespeitou todas as normas de saúde pública ao participar da manifestação. Sem máscara, desceu a rampa do Planalto e deu uma volta em todo alambrado. O desrespeito as medidas de segurança por causa do novo coronavírus é generalizado entre os apoiadores do presidente. Assim como o presidente, grande parte da população não usa máscara.

Estadão Conteúdo

Manifestantes protestam em frente à residência de Moraes em São Paulo


Um grupo de manifestantes favoráveis ao presidente Jair Bolsonaro protestou, na tarde deste sábado, diante do prédio onde mora o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), em São Paulo. O grupo pedia sua saída do Supremo. Moraes decidiu, nesta semana, impedir que o presidente nomeasse Alexandre Ramagem como diretor da Polícia Federal, alegando que a medida fere a impessoalidade do cargo do presidente, uma vez que Ramagem é amigo pessoal dos filhos do presidente.

O grupo do protesto, segundo diversos vídeos postados em redes sociais, usava bandeiras do Brasil e também fez ataques ao governador de São Paulo, João Dória (PSDB-SP), que critica a postura de Bolsonaro no combate à pandemia do novo coronavírus. De acordo com as imagens, cerca de 20 pessoas estavam no local. Um dos vídeos registra o momento em que o grupo profere palavrões.

Diante da confusão, a polícia foi chamada e três manifestantes foram levados á 14ª Delegacia de Polícia, em Pinheiros. Ao menos dois deputados da base bolsonarista da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) foram à delegacia para dar assistências aos manifestantes que foram detidos.

Moro diz que entregou à PF provas materiais contra Bolsonaro: “Tem bastante coisa”


Sergio Moro afirma que entregou provas materiais em depoimento realizado na Polícia Federal, no último sábado (2), em Curitiba. A Revista Veja publicou as primeiras declarações do ex-ministro após ser interrogado pelas acusações contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).
“Foi um depoimento longo, mas tranquilo. Fiz um relato histórico de uma série de situações. Prova material? Tem bastante coisa”, disse Moro, segundo relatos de interlocutores ouvidos pela revista.

Em oito horas de depoimento, Moro reafirmou as acusações contra Bolsonaro sobre crimes de interferência política na PF e apresentou novas provas entre áudios, troca de mensagens e e-mails.

Moro contratou o mesmo advogado de Eduardo Cunha


O secretário-geral da seccional paranaense da OAB, Rodrigo Sánchez Rios, e mais três advogados de um escritório criminalista fazem a defesa de Sergio Moro.

Sánchez Rios já atuou na defesa de Eduardo Cunha e de Marcelo Odebrecht no âmbito da  Lava Jato. O secretário-geral da seccional paranaense da OAB, Rodrigo Sánchez Rios, e mais três advogados de um escritório criminalista fazem a defesa de Sergio Moro.

Sánchez Rios já atuou na defesa de Eduardo Cunha e de Marcelo Odebrecht no âmbito da  Lava Jato.

O Xerife avisa: o cabaré Sol e Lua promove a LIVE das “raparigas” neste domingo (3) em Caicó (RN)

O Blog do Xerife avisa que nestes tempos de isolamento social e quarentena a empresária Lilinha Saldanha, proprietária do famoso Cabaré Sol e Lua de Caicó (RN) promoverá neste domingo (3), às 19 horas, a LIVE da LILINHA. Ela, uma radiola de ficha e violão. O convite está sendo feito a todas as RAPARIGAS da região. Tudo que for arrecadado será doado para as RAPARIGAS da de Caicó. A Live promete ser um sucesso. Lilinha é uma das figuras mais queridas da cidade.

Não percam e não deixem de fazer sua doação.

Estados e o DF anunciam prorrogação de quarentena e endurecimento de restrições para conter a pandemia


Dezessete estados e o Distrito Federal anunciaram nesta semana a ampliação do isolamento social no mês de maio com o objetivo de conter o avanço do coronavírus.

Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Pará, Paraíba , Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rondônia , Santa Catarina, São Paulo e Sergipe estenderam as restrições de acesso a escolas, comércio e outros locais públicos.

Além dos 16 acima, a Região Metropolitana de São Luís, no Maranhão, foi o primeiro local no Brasil a adotar o lockdown (bloqueio total). A duração da medida está prevista para dez dias, a partir da próxima terça-feira (5).

Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Piauí, Rio Grande do Sul, Roraima e Tocantins ainda não divulgaram ser irão prorrogar ou flexibilizar o prazo da quarentena.

Veja abaixo, em ordem alfabética, o novo prazo das medidas de isolamento de cada estado:

Acre

Pela terceira vez, o Governo do Acre estendeu a suspensão das aulas nas escolas das redes pública e privada do estado. A medida, agora, vai até o dia 15 de maio.

Diferentemente do estado, a capital Rio Branco prorrogou a suspensão das aulas até 17 de maio. A nova decisão ainda deve ser publicada no Diário Oficial do Estado (DOE).

Alagoas

O governador de Alagoas, Renan Filho (MDB), anunciou que vai prorrogar o decreto de emergência até o dia 15 de maio com medidas mais duras para conter a propagação do novo coronavírus e admitiu até a possibilidade de fechamento total do estado, o chamado lockdown.

Amapá

O governador do Amapá, Waldez Góes, disse que vai prorrogar os decretos que preveem restrições para os serviços não essenciais da rede pública e privada, mas ainda não informou por quanto tempo os prazos serão estendidos.

Amazonas

Os serviços não essenciais no Amazonas estão suspensos até 13 de maio. Segundo o Governo do estado, a medida mantém a suspensão de atendimento público em restaurantes, bares, lanchonetes, praças de alimentação e similares.

Bahia

O novo decreto na Bahia prorroga até 18 de maio a suspensão das aulas em escolas públicas e particulares. A medida também impede a realização de eventos com mais de 50 pessoas. O governo do estado publicou a oficialização na sexta-feira (1°) no Diário Oficial.

Ceará

O atual decreto de isolamento social no Ceará vai até 5 de maio. Na sexta-feira (1º), o governador Camilo Santana (PT) sinalizou que irá prorrogar esse prazo e avalia medidas ainda mais duras, principalmente, em Fortaleza, onde houve uma escalada de casos e mortes por Covid-19.

Distrito Federal

Novo prazo prevê a restrições a eventos, parques, academias, restaurantes, bares e parte dodo comércio até 10 de maio. As aulas em instituições de ensino públicas e privadas permanecem suspensas até 31 de maio.

Espírito Santo

Na quinta-feira (30), o Governo do Estado decidiu estender a suspensão das aulas até o final do mês de maio. Bares, eventos e parques também seguem suspensos por mais 30 dias. Já as academias continuam suspensas por mais 15 dias.

O governador também informou que as atividades não essenciais dos municípios do mapa de risco, onde o prazo atual termina neste domingo (3), também pode ser estendido.

Maranhão

A partir do dia 05 de maio, entra em vigor o decreto de lockdown (bloqueio total) de quatro municípios da Região Metropolitana de São Luís. A medida terá duração de 10 dias e foi tomada pelo Ministério Público do Maranhão devido ao aumento de casos e mortes pelo novo coronavírus.

Maranhão é o primeiro estado do Brasil a adotar esse tipo de restrição.

Pará

O novo decreto de isolamento no Pará determina que até 15 de maio o fechamento de praias, igarapés, balneário, clubes. Na sexta-feira (1º), o governador Helder Barbalho, disse que pode adotar medidas mais duras, como utilizar a força do Estado, para garantir o isolamento social no estado.

De acordo com o governo do estado, o novo prazo se estende, também, aos estabelecimentos de atendimento ao público e paradas de ônibus, que devem ter demarcação de distanciamento social de 1 metro para filas, entre pessoas com máscara.

Paraíba

O período de quarentena de João pessoa foi estendido e agora, os serviços não essenciais permanecem fechados até 18 de maio.

Pernambuco

Comércio, serviços não essenciais, parques e praias permanecem fechados até o dia 15 de maio. As instituições de ensino tem prazo maior de fechamento, não devem abrir até 31 de maio. No arquipélago de Fernando de Noronha, a quarentena vai até o dia 10 de maio.

Rio de Janeiro

No estado, o isolamento foi prorrogado para 11 de maio. Já no município, a quarentena vai até o dia 15 de maio com as escolas fechadas. As medidas de isolamento foi prorrogada pela Prefeitura do Rio e governo do estado.

O prefeito Marcelo Crivella disse que pode endurecer decreto se isolamento não for respeitado.

Rio Grande do Norte

As restrições do comércio agora vai até o dia 5 de maio. Mais recente decreto também suspendeu as aulas da rede pública e privada do Rio Grande do Norte até 31 de maio.

Rondônia

Até 17 de maio as escolas públicas estaduais e privadas estão com aulas suspensas. Na rede municipal, as prefeituras podem optar pela retomada das atividades escolares a partir do dia 4 de maio.

O novo decreto permite que cultos religiosos voltem a ser realizados a partir do dia 2 de maio, respeitando as normas de higiene, limite de ocupação de 30% da capacidade máxima.

Locais de entretenimento como bares e baladas dependem de regulamentação dos municípios para voltarem a funcionar.

Santa Catarina

Governo anunciou na quinta-feira (30) que transporte público, aulas e eventos seguem sem prazo de retorno no estado.

A medida ocorre em paralelo ao afrouxamento das restrições da quarentena, que começou no dia 22 de abril e liberou a abertura do comércio, inclusive de shoppings, com algumas regras de distanciamento.

São Paulo

Prefeito Bruno Covas anunciou o bloqueio de avenidas a partir do dia 04 de maio para aumentar isolamento social.

A cidade de São Paulo terá a quarentena prorrogada após o dia 10 de maio com restrições mais rígidas, segundo secretário municipal da Saúde, Edson Aparecido.

Sergipe

Governo do estado revogou o decreto que afrouxou as regras de isolamento do comércio. A suspensão entrou em vigor no dia 1º de maio.

G1