Arquivo diários:14/05/2020

MP publicada nesta quinta é ‘obscura’ e visa proteger agentes públicos que cometam irregularidade, diz ministro aposentado do STJ

Por G1 e Jornal Hoje — Brasília

O ministro aposentado do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Gilson Dipp chamou de “obscura” e “autoritária” a medida provisória, publicada pelo governo, que isenta de punição decisões tomadas por agentes públicos no combate à pandemia do coronavírus. Para Dipp, a MP visa proteger os agentes públicos que vierem cometer irregularidade, inclusive o presidente da República.
“Essa medida provisória, ela tem endereço certo. Ela quer proteger agentes públicos, em essencial do executivo, e eu diria até do próprio presidente da República, porque é uma medida desnecessária, autoritária, obscura, que visa proteger o agente que tenha praticado um ato com dolo”, disse Dipp.

Continue lendo MP publicada nesta quinta é ‘obscura’ e visa proteger agentes públicos que cometam irregularidade, diz ministro aposentado do STJ

Carla Zambelli disse que Bolsonaro cairia se Moro saísse do governo


A deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) enviou ao então ministro da Justiça Sergio Morouma mensagem, no dia 23 de abril, pedindo que ele não saísse do governo do presidente Jair Bolsonaro. Na avaliação da parlamentar, Bolsonaro cairia – seria deposto do cargo – se Moro deixasse o governo.

Na mesma troca de mensagens, Zambelli sugere a Moro que conversasse com Bolsonaro para negociar a garantia de uma indicação para o STF (Supremo Tribunal Federal). Na sequência das mensagens, Moro diz à deputada que não está à venda.

Ao anunciar sua demissão do cargo, no dia 24 de março, Moro acusou Bolsonaro de interferirna instituição ao demitir o então diretor-geral Maurício Valeixo, e insistir na troca do comando da Superintendência do Rio de Janeiro. Mais tarde, no mesmo dia, Bolsonaro negou as acusações.

Leia a troca de mensagens entre Carla Zambelli e Sergio Moro:

  • ZAMBELLI: “Ministro, por favor, me ouça só um pouco”
  • MORO: “ola”
  • ZAMBELLI: “O Sr é muito maior que um cargo”
  • ZAMBELLI: “O Brasil depende do sr estar no MJ”
  • ZAMBELLI: “Bolsonaro vai cair se o Sr sair”
  • ZAMBELLI: “Entendo sua frustração”
  • ZAMBELLI: “Pelo amor de Deus, me deixe ajudar.”
  • ZAMBELLI: “Vamos amanhã marcar 07h00 com o PR lá no Alvorada”
  • ZAMBELI: “A gente conversa e ele lhe garante a vaga no STF este ano”
  • MORO: “Já falei com ele hoje”
  • ZAMBELLI: “E o Sr fica só para não criarmos esta crise”
  • ZAMBELLI: “Vcs ganharam sozinhos”
  • ZAMBELLI: “Vcs 2 são 2 bicudos”
  • ZAMBELLI: “O Sr é frio e ele é orgulhoso”
  • ZAMBELLI: “Talvez tendo uma 3a pessoa, a gente consiga resolver”
  • ZAMBELLI: “Me deixa tentar, pelo amor de Deus”
  • ZAMBELLI: “Eu lhe acompanho há anos”
  • MORO: “Prezada, vamos aguardar.”
  • ZAMBELLI: “Já fui presa defendendo as suas ideias e ideiais”
  • ZAMBELLI: “Por favor, ministro, aceite o Ramage”
  • ZAMBELLI: “É vá em setembro para o STF”
  • ZAMBELLI: “Eu me comprometo a ajudar”
  • ZAMBELLI: “A fazer o JB prometer”
  • MORO: “Prezada, não estou a venda”

 

Para retardar propagação do coronavírus, Chile decreta lockdown em Santiago após explosão de casos de covid-19

O Chile decretou bloqueio total para a região metropolitana de Santiago, capital do país. A medida entrará em vigor às 22h desta sexta-feira (15) e afetará 7,5 milhões de habitantes, que só poderão sair para comprar alimentos e remédios ou ir ao hospital. Para sair às ruas, os cidadãos terão que apresentar licenças temporárias individuais. Para trabalhar, será necessário um salvoconduto. Todos os idosos do país com mais de 75 anos devem ficar em isolamento obrigatório.

O Chile, que há um mês registrava uma média de 400 novos casos diários, registrou nesta semana 2.660 casos em apenas 24 horas, de acordo com informe divulgado pelo Ministério da Saúde chileno ontem (13).

O país havia preparado um “retorno seguro” às atividades, mas a explosão de casos do novo coronavírus fez com que o país tivesse que mudar de rumo. Anunciado no dia 24 de abril, o Plano Retorno Seguro consistia em uma retomada gradual e por etapas das atividades e das escolas e universidades. À época, o país registrava pouco mais de 12 mil casos e 174 mortes. Hoje, os casos confirmados ultrapassam os 34 mil e são 346 mortes até agora.

Agora, com o dobro do número de mortes, o governo chileno optou pelo bloqueio total, ou lockdown (termo em inglês usado para situações em que todas as atividades são suspensas, exceto as consideradas essenciais). É uma medida mais drástica, para tentar conter a disseminação do vírus.

Dono de grupo de comunicação na Paraíba diz que jornalistas deviam ser apedrejados (ouça)


247 –
Em participação na sua própria rádio, o dono do Sistema Correio, afiliada da Record, e ex-senador Roberto Cavalcanti defendeu que jornalistas que noticiam os números do avanço da Covid-19 no Brasil sejam “apedrejados”.

“Tem determinadas emissoras que ao darem o placar de quantos morreram no País naquele dia parece um gol da seleção do Brasil: ‘hoje batemos dez mil, batemos recorde!’. Isso é uma vergonha, é um País que deveria ter vergonha cara. Um radialista um jornalista que fizesse um negócio desse deveria ser apedrejado na rua”, disse Cavalcanti.

O ex-senador parece ter tomado ciência do que disse e logo em seguida tentou se desculpar. “Descarrego meu silêncio de 62 dias para hoje. Me exaltei, peço desculpas”.

 

Gustavo da Ponte de olho na barragem de Oiticica


Especialista em obras públicas, tanto que ganhou o apelido de Gustavo da Ponte,  o deputado Gustavo Carvalho com passagem pelo DETRAN,  fez pronunciamento na manhã desta quinta-feira (14), através do sistema de deliberação remota (SDR) da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, revelando sua indignação  com a Governadora Fátima pela decisão adotada de paralisar a obra da barragem de Oiticica.

O Blog do Primo foi informado que o governo achou algumas coisas estranhas na execução da obra..  As emendas …

Quem também está indignado é o empreiteiro da obra e alguns empresários que alugam equipamentos terceirizados.. Quando a obra é paralisada, fica “oitiseca” as maletas que transporta os pagamentos das medições deixando alguns numa tremenda secura.
Gustavo da Ponte preocupado com a paralização da obra, disse que a barragem de Oiticica será “Oitiseca”, e neste ponto ele está certo..

Bolsonaro: “Vai faltar dinheiro para pagar servidor público”

Presidente afirmou que não tem cabimento reajustar salário de servidores após projeto do governo que autoriza reajuste para polícias do DF
Jussara Soares

BRASÍLIA – Depois de o Congresso aprovar projeto do governo que autoriza reajustes às polícias do Distrito Federal, o presidente Jair Bolsonaro disse que “não tem cabimento” o funcionalismo querer aumento salarial no momento em que o “Brasil está quebrando” e há risco até mesmo de faltar dinheiro para os pagamentos em decorrência da crise econômica causada pela pandemia do novo coronavírus.
“Vai faltar dinheiro para pagar servidor público. E tem servidor que quer ter a possibilidade de ter aumento neste ano e ano que vem. Não tem cabimento, não tem dinheiro”, disse Bolsonaro, que tem até 27 de maio para sancionar a lei que autoriza o repasse direto R$ 60 bilhões aos Estados e municípios e cumprir a promessa feita ao ministro da Economia, Paulo Guedes, de barrar a possibilidade de reajustes ao funcionalismo até o fim de 2021. Essa é uma das contrapartidas exigidas pela equipe econômica a governadores e prefeitos em troca da ajuda federal.

Órgão dos EUA prevê 90 mil óbitos por coronavírus no Brasil

Modelo aponta que o país deve registrar mais de 1 mil mortes por dia entre 17 de junho e 9 de julho

Com mais 749 mortes em 24 horas, o Brasil chegou na quarta-feira, 13, a 13.149 vítimas pela covid-19, segundo o Ministério da Saúde. Mas o País pode ter cerca de 90 mil mortes em decorrência do coronavírus até agosto, conforme o principal modelo estatístico que tem embasado as políticas de saúde da Casa Branca, nos EUA.

As previsões são atualizadas conforme se divulgam novos dados, como número de infectados e internados, e também podem ser alteradas por mudanças nas políticas públicas adotadas em cada país. No mesmo período, México e Equador devem ter cerca de 6 mil mortos e o Peru, 5 mil, pelo modelo.

Os momentos mais sombrios ainda estão para chegar e o Brasil continua rumo a um pico das infecções. O modelo aponta que o País deve registrar mais de 1 mil mortes por dia entre 17 de junho e 9 de julho, com o pior momento no dia 24 de junho, com 1.024 óbitos.

A partir daí, se confirmadas as projeções, o Brasil ficaria com essa média de mortes diárias até o início de julho, quando a curva começaria a baixar. Ainda assim, o patamar de mortes por dia se manteria elevado, com mais de 750 fatalidades a cada 24 horas ainda em agosto.

Nos EUA, a Casa Branca usou o IHME quando o presidente Donald Trump estimou no fim de março que entre 100 mil e 240 mil americanos poderiam morrer em decorrência da covid-19 na primeira onda de contágio, mesmo com a adoção das medidas de distanciamento social. Sem elas, disse Trump na época, o vírus poderia matar até 2 milhões de americanos. O país registra 83,6 mil óbitos.

Covid-19: RN registra 2.537 confirmados, 8.438 suspeitos e 107 óbitos


A Secretaria de Saúde do Rio Grande do Nortedivulgou nesta quinta-feira (14) mais um boletim epidemiológico com os números do Covid-19 no Estado.

O número de casos confirmados chega a 2.537, enquanto eram 2.367 no boletim de ontem (13)

O total de vítimas do Covid-19 no RN chega a 107 – 2 a mais que a atualização do boletim anterior.

Os casos suspeitos chegam a 8.438. Descartados somam 6.636 e pacientes recuperados são 853.

Bolsonaro rejeita o lockdown, dizendo que o Brasil “vai virar país de pobres”

Bolsonaro insiste em reabertura e diz a governadores: “Estou pronto para conversar”

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a defender a retomada da economia em meio à crise do novo coronavírus. “Essa história de lockdown… Vão fechar tudo? Não é esse o caminho”, afirmou o presidente ao deixar o Palácio da Alvorada nesta manhã.
“Vai virar um país de pobres”, disse o presidente. Bolsonaro ainda afirmou que não será fácil se recuperar economicamente e que, se as atividades econômicas não forem retomadas, o Brasil se tornará um país da África subsaariana.

O presidente pediu aos governadores que revejam as medidas adotadas e afirmou que está aberto ao diálogo. “Um apelo que faço aos governadores: revejam essa política. Estou pronto para conversar. Vamos preservar a vida? Vamos. Mas, dessa forma, o preço lá na frente serão centenas de mais vidas que vamos perder por causa dessas medidas absurdas de fechar tudo”, disse.

Apesar do decreto do presidente de tornar academias, barbearias e salões de beleza serviços essenciais, diversos governadores se recusaram a reabrir esses estabelecimentos.

No Brasil, foram registradas 749 mortes nas últimas 24 horas. No total, são mais de 13 mil vítimas da Covid-19.

O presidente ainda mencionou o exemplo da Suécia, onde não houve quarentena obrigatória, ou lockdown. No país europeu, há mais de 28 mil infectados e mais de 3,5 mil mortes pela Covid-19.