Enquanto morreram 18 mil brasileiros, Bolsonaro faz piada: “Quem for de direita toma cloroquina. Quem é de esquerda toma Tubaína”

Presidente disse, em live, que novo protocolo para uso do medicamento será assinado nesta quarta-feira


‘Quem é de direita toma cloroquina, de esquerda, Tubaína’, afirmou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), no dia em que o Brasil registrou 1.179 mortes por causa donovo coronavírus, isso sem falar na subnotificação. A declaração foi dada pelo chefe do executivo em live com o jornalista Magno Martins, nesta terça-feira, 19.

Ainda durante a entrevista, Bolsonaro afirmou que o ministro interino da Saúde, general Eduardo Pazuello, assinará nesta quarta-feira, 20. o novo protocolo para permitir que a cloroquina seja usada em pacientes em estágio inicial de contágio do coronavírus.
Atualmente, o protocolo adotado pelo Ministério da Saúde diz que a cloroquina deve ser utilizada apenas por pacientes em estado grave e crítico, se o médico avaliar necessário e com o consentimento do paciente. Isso porque, até hoje, nenhum estudo no mundo comprovou a eficácia da substância para cura da covid-19.

“O que é a democracia? Você não quer? Você não faz. Você não é obrigado a tomar cloroquina”, disse. “Quem é de direita toma cloroquina. Quem é de esquerda toma Tubaína”, ironizou, referindo-se a marca popular de refrigerante.

Facebook Comments
Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *