Arquivo diários:27/06/2020

Governo busca apoio para blindar Flávio Bolsonaro no Senado

Desde a prisão de Queiroz, líderes de partidos pressionam o Conselho de Ética do Senado para abrir processo de cassação contra Flávio
Vera Rosa e Daniel Weterman


Sem base de sustentação no Senado, o governo intensificou as negociações para distribuir cargos no momento em que o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) é alvo de investigações e a oposição recolhe assinaturas para outra CPI no Congresso. Ao mesmo tempo, desde a prisão do ex-assessor Fabrício Queiroz, no último dia 18, líderes de partidos pressionam o Conselho de Ética do Senado para abrir processo de cassação contra Flávio, filho mais velho do presidente Jair Bolsonaro.
Embora o senador tenha conseguido uma vitória no inquérito que investiga o esquema de “rachadinha” em seu antigo gabinete na Assembleia Legislativa do Rio, a avaliação no Palácio do Planalto é a de que o governo precisa de uma blindagem no Senado. Depois das tratativas sobre cargos para indicados pelo Centrão na Câmara, com o objetivo de barrar qualquer processo de impeachment contra Bolsonaro, o Planalto tem agora um foco maior sobre outra Casa, de Salão Azul .As conversas também envolvem um possível apoio do governo à reeleição do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP). A disputa no Congresso está marcada para fevereiro de 2021 e a Constituição proíbe que presidentes da Câmara e do Senado sejam reconduzidos ao posto na mesma legislatura. Alcolumbre tem, no entanto, um parecer indicando que, como o mandato de senador dura oito anos – o dobro do de deputado -, existe saída jurídica para permitir a reeleição. Maia, por sua vez, nega que seja candidato.

Até agora, Alcolumbre conseguiu manter com seu partido, o DEM, a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf). A indicação foi feita pela Câmara, mas apadrinhada pelo presidente do Senado. Na outra ponta, o comando do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) ficou com o chefe de gabinete do senador Ciro Nogueira (PI), presidente do Progressistas. O FNDE tem uns dos orçamentos mais cobiçados pelos partidos: R$ 54 bilhões por ano.

Fragilidade

Todas essas negociações avançaram diante da fragilidade do governo Bolsonaro e dos problemas enfrentados por Flávio. Aliada do presidente, a senadora Soraya Thronicke (PSL-MS) admitiu que, “politicamente”, o caso Queiroz atrapalha o governo. “Tanto é que, antes de qualquer julgamento, querem abrir processo de cassação contra o Flávio. Mas baseado em quê?”, perguntou ela. “Se for condenado e provado, é outra história. Até agora, é só inquérito”.

Na última quinta-feira, a 3.ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio concedeu foro especial ao senador no julgamento do processo sobre o esquema de “rachadinha, prática que consiste no repasse de parte do salário do servidor a políticos e assessores. A suspeita do Ministério Público do Rio é a de que Queiroz atuava como operador de Flávio quando ele era deputado estadual. Os dois negam as acusações.

Para Soraya, Bolsonaro deve cobrar apoio dos partidos do Centrão – bloco formado por Progressistas, PL, Republicanos, Solidariedade, PSD e parte do DEM -, contemplados com cargos no governo. O grupo, no entanto, não atua no Senado. “Ou é porteira fechada e tem o ministério inteiro ou garante ‘x’ de votos e tem metade do ministério”, disse a senadora.

Mesmo com a pandemia do coronavírus, a oposição tem recolhido assinaturas para a instalação da “CPI do Queiroz”, que reuniria deputados e senadores. Atualmente, já tramita no Congresso a CPI das Fake News. Para a abertura de uma CPI é necessário o apoio de 171 deputados e 27 senadores. A instalação dessa comissão mista, porém, depende de Alcolumbre.

“Estou coletando assinaturas p/ criar uma CPI p/ investigar as ligações de Queiroz c/ Flávio Bolsonaro. A prisão de Queiroz deixou evidente ligação dele e do filho do presidente c/ milícias, rachadinhas e, possivelmente, c/ o ‘escritório do crime'”,escreveu o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) no Twitter. “A CPI do Queiroz é o pedido mais ridículo que já vi”, reagiu o líder do governo no Congresso, Eduardo Gomes (MDB-TO).

Na avaliação de Gomes, o governo e o Congresso “amadureceram” nas negociações, após Bolsonaro ter sido acusado de se render à velha política. “Estamos chegando numa fase em que o novo normal é ser normal”, disse ele. Pressionado para abrir um processo de cassação contra Flavio, o presidente do Conselho de Ética, senador Jayme Campos (DEM-MT) avisou que não tomará uma decisão dessas de maneira intempestiva. “Eu não sou Maria vai com as outras. Sou independente e vou agir dentro da forma da lei”, argumentou.

Sempre dizendo que as negociações em curso não representam “toma lá, dá cá”, o senador Telmário Motta (Pros-RR) indicou, em recente conversa com o ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, o interesse de integrar a base aliada. “O presidente precisa de base parlamentar para todos os projetos. Isso é um processo muito natural e o Pros está disposto a levar a ele sugestões e indicações, contribuindo com políticas públicas”, observou Telmário. Irônico, o senador Major Olímpio (PSL-SP) resumiu a situação recorrendo a um antigo ditado. “A vaca já foi para o brejo há muito tempo. Agora, só precisamos saber a distância do brejo e a velocidade da vaca”, provocou. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

Equipe da Lava-Jato na PGR pede demissão por discordar da gestão de Aras

Ação ocorre após visita de procuradora que teria solicitado acesso a dados colhidos durante a operação Lava-Jato

Por Renato Souza

Procuradores da força-tarefa da Lava-Jato na Procuradoria Geral da República (PGR) pediram demissão na noite desta sexta-feira (26), por discordarem da gestão do chefe do órgão, Augusto Aras. O estopim foi a visita da procuradora Lindora Araújo, braço direito de Aras, a sede do Ministério Público Federal do Paraná (MPF-PR), na quarta-feira (24) e quinta-feira (25).

De acordo com a PGR, “processos que tramitam na Justiça Federal do Paraná têm relação com processos que tramitam no STF e no STJ, e a subprocuradora-geral Lindora Araújo é responsável pela interlocução entre as diferentes equipes da Lava Jato”.
Em nota, a PGR informou que o procedimento já estava marcado e se tratou de uma reunião de

“A visita foi previamente agendada, há cerca de um mês, com o coordenador da força-tarefa de Curitiba – que, inclusive, solicitou que se esperasse seu retorno das férias, o que foi feito. O procurador Deltan Dallagnol sugeriu que a reunião fosse marcada para entre 15 e 19 de junho, mas acabou ocorrendo nessa quarta-feira (24) e quinta-feira (25)”, informa o texto.

“Não houve inspeção, mas uma visita de trabalho que visava a obtenção de informações globais sobre o atual estágio das investigações e o acervo da força-tarefa, para solucionar eventuais passivos. Um dos papéis dos órgãos superiores do Ministério Público Federal (MPF) é o de organizar as forças de trabalho. Não se buscou compartilhamento informal de dados, como aventado nas notícias da imprensa, mas compartilhamento formal com acompanhamento de um funcionário da Secretaria de Perícia, Pesquisa e Análise (Sppea), órgão vinculado à PGR, conforme ajustado previamente com a equipe da força-tarefa em Curitiba”, completa o texto.
Fonte: Correio Braziliense

Delegada da Lava Jato ligada a Moro é exonerada do Ministério da Justiça

Ligada a Sergio Moro, Érika Marena participou por mais de dois anos da Operação Lava Jato na PF em Curitiba (PR), desde seu início.

A delegada Érika Marena foi exonerada do posto de chefe do DRCI (Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Internacional), órgão vinculado ao Ministério da Justiça.

A demissão foi publicada na edição desta sexta (26) no Diário Oficial.

Marena participou por mais de dois anos da Operação Lava Jato na PF em Curitiba (PR), desde seu início.

Ela chegou ao DRCI por escolha do ex-ministro Sergio Moro, em 2019.

‘Sinto muito pelas famílias que ele destruiu’, diz Mayra Cardi sobre traições de Arthur Aguiar

*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, 29.04.2017 – A coach Mayra Cardi. (Foto: Greg Salibian/Folhapress)
*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, 29.04.2017 – A coach Mayra Cardi. (Foto: Greg Salibian/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – A coach Mayra Cardi, 36, veio a público nesta sexta-feira (26) contar o verdadeiro motivo do seu divórcio com o ator Arthur Aguiar, 31, com quem tem uma filha, Sophia, de um ano e oito meses.

Em um vídeo de dez minutos publicado em seu Instagram, a empresária e ex-BBB afirmou que era traída pelo cantor e que vivia em uma relação abusiva e manipuladora. “Cansei de mentir para mim mesma”, alegou a coach sobre a motivação da carta aberta aos seguidores e seu ex-companheiro.

“Sinto muito pelas famílias que ele destruiu. Alguns maridos até me ligaram (…) Talvez meu jeito de dar conta de tudo, de ser responsável, tenha feito com que ele se sentisse menos homem e talvez para ele se sentir mais homem, ele tenha me traído tanto”, afirmou Cardi, que também disse que sentia humilhada nos últimos meses do relacionamento. “Me tratava como um lixo”, exaltou.

No início de maio a empresária anunciou o término dizendo que o amor do casal havia se transformado e não restava mágoas. Sem muitas explicações, os dois continuaram vivendo na mesma casa até esta semana, em que o ator confirmou sua mudança para São Paulo -a família morava em um apartamento de luxo na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro.

Apesar das traições, Mayra Cardi diz que resistiu até onde pode para fazer a relação dar certo. Ela conta que acreditava na mudança do companheiro. “Ainda existe muito amor da minha parte. Na dele não sei mais, porque não sei quem é ele, não sei quem estava na minha cama todo este tempo. Eu desconheço. E amo o pai da minha filha.”

A influenciadora também falou sobre a questão financeira. Segundo ela, nos últimos tempos sustentava o companheiro que atualmente está na reprise de “Etâ Mundo Bom!” mas não é mais contratado da Globo. “Depositei toda minha confiança e todo meu dinheiro. Botei ele em todas as minhas contas, a frente da minha empresa para que ele se sentisse mais útil, porque quando a gente se conheceu, ele tinha acabado de falir”, contou.

Arthur Aguiar usou as redes sociais para falar sobre a sua mudança para São Paulo, e ressaltou a dificuldade de ficar longe da filha Sophia. “Fácil com certeza não vai ser, como nada na minha vida foi, mas eu ficarei indo e voltando pra poder te ver. Toda semana teremos os nossos dias juntos! Final de semana papai volta pra te ver e te agarrar muito”, escreveu o artista, que agora pretende investir na carreira musical novamente.

Entretanto, o post de Aguiar incomodou Mayra Cardi, que também disse que o ator não ajudou a cuidar da filha em seus primeiros meses de vida. “Ele não queria babá porque achava que a gente tinha que cuidar da nossa filha, eu concordei, e criei sozinha, sem ele. Estourei todos os meus pontos [da cirurgia] de madrugada. Tinha que levantar para dar mamar, trocar, enquanto ele assistia série”, afirmou.

Mayra Cardi e Arthur Aguiar se conheceram em 2017. Quatro meses após o namoro, eles ficaram noivos e, em dezembro de 2017, a empresária realizou uma cerimônia surpresa para o ator, que na época estava na novela “O Outro Lado do Paraíso” (Globo). No vídeo, a ex-BBB explica também que não queria ser mãe novamente, mas foi convencida por Aguiar.

Prefeitura de Natal atendeu 11.614 pessoas no drive-thru; 2.269 testaram positivo


A Secretaria Municipal de Saúde de Natal (SMS/Natal) realizou 11.614 testagens rápidas para Covid-19 nas duas últimas semanas do drive-thru da Prefeitura do Natal. No total, 2.269 apresentaram algum resultado positivo. Destes, 924 foram identificados na primeira semana do drive (Arena das Dunas) e 1.345 na segunda fase (Nélio Dias). O drive foi destinado a usuários com mais 60 anos, público que representa 80% dos óbitos da doença na capital, e indivíduos que possuíam alguma comorbidade comprovada.

O teste indica se o organismo já teve infecção pelo novo coronavírus e aponta quem ainda está com a doença ativa, para que casos positivos recebam acompanhamento do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS/Natal), além de orientação para atendimento médico quando necessário.

A ação teve início em 16 de junho no Arena das Dunas, com a primeira etapa sendo realizada até dia 19, tendo 5.425 exames realizados nessa fase. De terça-feira (23) a sexta-feira (26) a segunda semana de teste rápido no drive aconteceu no estacionamento do Ginásio Nélio Dias, Zona Norte da capital. 6.189 pessoas foram atendidas nesse período.

“Estamos satisfeitos com o trabalho realizado no drive da Prefeitura do Natal. Estamos notificando os casos e orientando a população em relação ao tratamento, para que dessa forma a gente possa conter a transmissão da doença aqui na cidade. Agora também iniciamos esse trabalho estratégico nas unidades de saúde, com pacientes que apresentam sintomas leves, e também com os nossos servidores”, indica Rayanne Araújo, Secretária Adjunta de Atenção Integral à Saúde de Natal.

Covid-19: Brasil tem 55.961 mortes e 1.274.974 casos confirmados, dizem secretarias de Saúde


O número de casos do novo coronavírus no Brasil subiu para 1.274.974 e o total de mortes chega a 55.961. Os dados, divulgados na noite desta sexta-feira (26), constam no painel atualizado pelo Conass (Conselho Nacional dos Secretários de Saúde), um sistema próprio de informações que reúne dados de contaminados e de óbitos em contagem paralela à do governo.
Nas últimas 24 horas, foram registrados mais 46.860 casos novos – segunda maior marca diária já registrada até o momento – e 990 óbitos, segundo os dados divulgados pelo Conass. Na quinta-feira (25), o país tinha 54.971 mortes e 1.228.114 casos confirmados de Covid-19, de acordo com o conselho.
O número de casos confirmados apenas nesta sexta pode ser considerado um novo recorde, já que o atual recorde de casos, 54.771 do dia 20 de junho, conta com números de três dias seguidos por causa de problemas nas ferramentas do Ministério da Saúde.

Bruno se pronuncia após fotos com cães: “Você acredita no que foi noticiado? Abra a mente!”

IstoÉ
Após muita repercussão e críticas, o goleiro Bruno se pronunciou sobre as fotos ao lado de cachorros, tiradas em um canil no Rio de Janeiro.
Um seguidor comentou na postagem de Bruno dizendo: “Putz, Brunão! Com cachorro, não, mano! Sem polêmicas, meu goleiro”. O comentário é uma referência ao fato do goleiro ter sido condenado por assassinato e ocultação do cadáver de Eliza Samudio. Na época do crime, foi levantado a hipótese de que Bruno tivesse jogado a ex-companheira aos cachorros de seu sítio
O ex-goleiro do Flamengo rebateu o seguidor. “Você acredita realmente no que foi noticiado no passado? Amigo, abra a mente! Na época foram feitos exames que comprovaram que tudo não passou de imaginação daquele noiado do meu sobrinho!”, respondeu.
A campanha do canil, com Bruno de garoto-propaganda, gerou muita indignação na internet. Nomes como Luisa Mell, Glória Perez e Alexia Dechamps expressaram insatisfação e repulsa com o anúncio.

Governadora Fátima Bezerra entrega R$ 1,7 milhão em viaturas para a Segurança Pública

O Governo do RN, via Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed) entregaram, na manhã desta sexta-feira (26), 14 novos veículos para o Corpo de Bombeiros e para a Polícia Militar adquiridos em convênio com a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) do Ministério da Justiça e Segurança Pública, no valor total de R$ 1,7 milhão.

Com a presença da Governadora do Estado, Fátima Bezerra, a Sesed entregou seis viaturas tipo Mitsubishi Triton L200 para o Corpo de Bombeiros Militar, que serão distribuídas entre os comandos regionais no intuito de modernizar a estrutura.

Outra instituição beneficiada pelo convênio, a Polícia Militar recebeu quatro veículos Vans do tipo Renault Master, que são destinadas ao trabalho do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (PROERD) em todo o Estado, além de quatro quadriciclos 4×4, que serão integradas a Companhia Independente de Proteção Ambiental (Cipam).

De acordo com a governadora, as viaturas chegam para fortalecer o trabalho da segurança pública estadual. “São veículos que atuarão de forma direta nas ruas e também serão destinadas à continuidade da Força-Tarefa do Governo do Estado na Operação Pacto pela Vida, que está sendo fundamental para o aumento nos índices de isolamento social no combate à pandemia”, afirmou.

Para o Coronel Francisco Araújo, secretário da Sesed, as viaturas entregues em convênio com o Governo Federal possibilitam um trabalho ainda mais eficaz nas ações integradas realizadas pelo Governo do Estado. “A chegada desses veículos é de fundamental importância para que a secretaria possa equipar a estrutura da segurança pública. Esses veículos chegam em totais condições de compor, de forma imediata, a estrutura da Operação Pacto pela Vida”, disse.

Além da governadora e do titular da Sesed, participaram do evento o vice-governador Antenor Roberto; a delegada geral da Polícia Civil, Ana Cláudia Saraiva Gomes; o Comandante Geral da Polícia Militar do RN, Coronel PM Alarico José Pessoa Azevêdo Júnior; o comandante do Corpo de Bombeiros Militar do RN, Coronel Luiz Monteiro da Silva Júnior; e o diretor-geral do ITEP, Marcos Brandão.

Coronavírus continua subindo no RN e taxa de ocupação é de 95,5%

Os dados epidemiológicos da Covid-19 continuam crescendo, ao mesmo tempo em que a taxa de isolamento permanece muito baixa – 39,2% – em relação à meta que é entre 60 e 70%. A taxa de transmissibilidade, que ontem era de 0,6% voltou a subir para 0,76%. “A transmissibilidade já foi entre 1,5 a 2,1. Melhorou, mas precisa ficar de sete a dez dias em nível mais reduzido para termos efeito positivo na contenção da pandemia”, explicou a coordenadora, para ressaltar que “ainda são necessárias as medidas de distanciamento social. Quem puder fique em casa”.

A taxa de ocupação geral de ocupação de leitos nesta sexta-feira é de 95,5% e 734 pessoas estão internadas em leitos críticos e clínicos. A fila de regulação tem 80 pacientes críticos, 35 clínicos e há 16 aguardando transporte sanitário, mas já com vaga assegurada.

Nas regionais de saúde com sedes em Mossoró, Pau dos Ferros e João Câmara (segunda, sexta e terceira regionais) a ocupação de leitos é de 100%. Na região metropolitana de Natal (sétima regional), 97,2%. Na quarta regional, com sede em Caicó, 79,3%, ou seja 23 das 29 UTIs do Hospital Regional de Caicó estão ocupadas.

Os casos confirmados são 23.730 (acréscimo de 1.131 casos em relação ao boletim epidemiológico de ontem), 31.745 suspeitos (mais 1.110 casos em relação ao boletim de ontem), 36.720 descartados, 889 óbitos (11 nas últimas 24 horas, 20 ocorridos em dias anteriores e 31 em relação ao boletim de ontem).