Arquivo diários:16/07/2020

Mais um: Petrobras anuncia aumento de 4% na gasolina e de 6% no diesel

A Petrobras anunciou, nesta quinta-feira (16), mais um reajuste no preço dos combustíveis na refinaria. A gasolina terá aumento de 4% e o diesel, elevação de 6%. Os novos valores passam a vigorar nesta sexta-feira (17/7).

Com o novo reajuste, 22º no ano, sendo a 10ª elevação, o litro da gasolina passará a custar R$ 1,725 nas refinarias. Em julho, é o terceiro aumento seguido e, desde 7 de maio, o combustível tem subido religiosamente uma vez por semana.]

O último aumento do diesel foi anunciado no primeiro dia de julho, de 6%, quando passou a custar, em 2 de julho, para as distribuidoras, R$ 1,72 por litro. Com o novo reajuste, de mais 6%, o valor passa a ser de R$ 1,82 por litro de diesel.

Segundo a estatal, este ano, foram 22 reajustes no litro da gasolina e 16, no do diesel, sendo 10 aumentos e 12 reduções para o primeiro e cinco aumentos e 11 reduções no litro do segundo. O Correio pediu à Petrobras a variação acumulada do ano para os dois combustíveis e ainda espera pela resposta da empresa.

Correio Braziliense

‘Não recomendo’, diz Bolsonaro sobre tratar coronavírus com cloroquina e sem supervisão médica


O presidente Jair Bolsonaro fez uma live no Facebook nesta quarta para confirmar que seu segundo teste para coronavírus também deu positivo. Bolsonaro aproveitou e comentou sobre o tratamento que está fazendo com a cloroquina.
“Estou medicado desde o início com hidroxicloroquina. Tenho recomendação médica para isso. Estou me sentindo bem desde o dia seguinte. Não tive nenhum sintoma forte, uma febre pequena na segunda-feira retrasada, de 38 graus, um pouco de cansaço e dores musculares”, disse. Apesar dos bons efeitos que o medicamento está tendo sobre ele, o presidente falou: “Não recomenda nada, recomendo que você procure seu médico.” O medicamento não tem comprovação científica sobre sua eficácia contra a doença.

“Coincidência ou não, sabemos que o tratamento não tem nenhuma comprovação científica mas deu certo comigo”, analisou o presidente.

Bolsonaro aproveitou para dizer que o medicamento está passando por testes e que também tem apoio de alguns médicos para aprovação da substância. “Não estou fazendo nenhuma campanha, o custo é baratíssimo. Deve ser até por isso que existem algumas pessoas contra. Outras, pelo que parece, é uma questão ideológica”, explicou.

O presidente deve fazer ainda um terceiro exame para verificar se pode retomar suas atividades.

Segundo a CNN Brasil, Bolsonaro não apresenta quadro febril há mais de uma semana, não estaria com falta de ar e nem sem paladar.

1500 pessoas morreram de Covid-19 no RN

A Secretaria de Estado e Saúde Pública-Sesap atualizou os números do coronavírus no Rio Grande do Norte nesta quinta-feira(16). Os casos confirmados chegam a 40.976. No boletim dessa quarta eram (40.654 ).

O total de vítimas da covid-19 no RN chega a 1.498, sendo 08 nas últimas 24 horas e outros 17 após resultados de exames divulgados dos últimos dias. Óbitos em investigação são 221.

Os casos suspeitos somam 53.872, descartados(63.858) e pacientes recuperados são 3.258(sem atualização desde sexta(10).

Alexandre autoriza PF a acessar dados de contas removidas pelo Facebook

A Polícia Federal recebeu autorização para acessar dados de uma investigação do Facebook que levou à remoção de perfis ligados ao Partido Social Liberal e a gabinetes da família Bolsonaro na última semana, em 8 de julho. A permissão foi dada pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal. A informação foi publicada pelo site G1.
Ao todo, o Facebook tirou do ar 35 contas, 14 páginas e um grupo da rede social. As informações poderão ser usadas pela Polícia Federal no âmbito de dois inquéritos que tramitam no STF sob a relatoria do ministro Alexandre de Moraes: o que apura o financiamento de atos antidemocráticos e o chamado inquérito das fake news.

Segundo o Facebook, o grupo que foi alvo da ação usava contas duplicadas com o objetivo de evitar a aplicação de políticas da plataforma. O problema não era exatamente o conteúdo, que trazia notícias e eventos, memes políticos e críticas à oposição do presidente Bolsonaro e à mídia.

Primando por Natal e Parnamirim: Bolsonaro e ministros não declararam votos aos coronéis

Bolsonaro e os ministros não declaram votos

Dois pré-candidatos do PRDB do vice-presidente general Mourão estão se apresentando como candidatos às prefeituras de Natal e Parnamirim.
O coronel Hélio em Natal e o também coronel Dolvin em Parnamirim.
Eles apresentam suas candidaturas afirmando ter o apoio do Presidente Bolsonaro, que até agora não declarou apoiar à dupla militar.
Mesmo, ambos jurando ter o apoio do Presidente Bolsonaro, a turma da classe política acha que os dois não tem apoio do presidente. O soldado Vasco, especialista em política potiguar levanta a seguinte dúvida: Como esses coronéis tem o apoio de Presidente Bolsonaro se sequer os ministros Rogério Marinho e Fábio Faria não declaram apoio aos dois em Natal e Parnamirim?
Enquanto o Presidente Bolsonaro não declarar e seus ministros do RN manifestarem apoio aos coronéis Hélio e Dolvin , ninguém acredita no apoio de Presidente Bolsonaro.

Está ficando ruim para os coronéis..

Vídeo Blog do Xerife : pré-candidato a prefeito de Caicó (RN) diz que ex-prefeitos roubaram e o atual, também

Por Robson Pires, em

Cição Bandido (o nome dele é estranho assim mesmo) é pré-candidato a prefeito de Caicó (RN) nas eleições deste ano. Concedeu uma entrevista ao Jornalista Marcos Dantas, da Rádio Rural, e disse que os ex-prefeitos do município ROUBARAM e que o atual, Robson “Batata” Araújo, também. É grave!

 

Petrobras conclui a venda de mais dois campos terrestres no RN

A Petrobras finalizou nesta quarta-feira (15) a venda da totalidade da sua participação em dois campos de produção terrestres (Ponta do Mel e Redonda), localizados na Bacia Potiguar, para a Central Resources do Brasil Produção de Petróleo Ltda.

A operação foi concluída totalizando US$ 7,2 milhões para a Petrobras, com pagamento a ser realizado ao longo de 18 meses.

Essa operação está alinhada à estratégia de otimização de portfólio e à melhoria de alocação do capital da companhia, passando a concentrar cada vez mais os seus recursos em águas profundas e ultra-profundas, onde a Petrobras tem demonstrado grande diferencial competitivo ao longo dos anos.

Sobre os campos

Os campos de Ponta de Mel e Redonda estão localizados no município de Areia Branca. A produção média de petróleo dos campos, no primeiro semestre de 2020, foi de cerca de 493 bbl/dia. A empresa Central Resources já detinha direitos decorrentes dos contratos de prestação de serviços para exploração de petróleo com cláusula de risco, vinculados aos campos de Ponta do Mel e Redonda, assinados com a Petrobras no ano de 1982.

Com Fábio Faria no Ministério das Comunicações, SBT bate Globo no RJ com Fla-Flu e impõe primeira derrota ao JN desde 2015

Bolsonaro e Silvio Santos e Fábio Faria

O SBT atingiu ótimos números no Ibope na noite desta quarta-feira (15), com a transmissão exclusiva em televisão da final do Campeonato Carioca entre Flamengo e Fluminense (com o título rubro-negro). A partida registrou bons índices de audiência em São Paulo e, principalmente, no Rio de Janeiro. Na capital fluminense, o grupo de Silvio Santos chegou a vencer a Globo por vários momentos e em cima daquele que é o grande produto do canal, o “Jornal Nacional” (JN).

Segundo dados prévios de audiência, obtidos pelo UOL Esporte, o SBT superou a Globo por volta das 21h15, no início do primeiro tempo com Fla-Flu, registrando 27 pontos no Ibope do Rio de Janeiro. A concorrente, com o JN, marcava 25 pontos. Foi a primeira vez que a Globo foi derrotada na faixa de horário desde 2015, quando era superada em algumas ocasiões pela novela “Os Dez Mandamentos”, da Record.

Ainda de acordo com os dados prévios do Ibope, a partida narrada por Téo José e comentada por Carlos Alberto e Athirson fechou no primeiro tempo com 25 pontos de média e picos de 29 no Rio de Janeiro. A liderança sobre a Globo foi mantida ao longo do segundo tempo, com o fim do JN e o início da exibição da novela “Fina Estampa”.

A Record, que exibiu as novelas “Apocalipse” e “Jesus” ficou com 6 pontos. Em São Paulo, como já era esperado, o resultado foi menor. O SBT ficou com 11,5 pontos de média com picos de 14 das 20h40 às 22h58. A Globo foi líder no horário com 32 pontos e a Record ficou em terceiro lugar com 5 pontos. Mesmo mais abaixo, foi o melhor resultado do SBT desde 24 de janeiro deste ano no horário.

O SBT aqueceu o público durante todo o dia para a transmissão. Desde o horário da manhã, no jornal “Primeiro Impacto”, repórteres da emissora entraram diretamente do Maracanã para dar detalhes da partida. Até mesmo no programa “Triturando”, um dos queridinhos do Silvio Santos, houve uma discussão sobre o clássico carioca.

UOL

Maioria dos Brasileiros acham que o STF decide politicamente

Levantamento nacional realizado pelo instituto Paraná Pesquisa apurou que a credibilidade do Supremo Tribunal Federal (STF) está perto do fundo do poço: quase 60% dos brasileiros (59,9%) consideram que os ministros da Corte decidem politicamente, ignorando aspectos técnicos dos processos que julgam. O Paraná Pesquisa consultou 2.395 eleitores em 170 municípios dos 26 estados e do DF, entre 11 e 15 deste mês.

Apenas 31% dos entrevistados atribuem credibilidade técnica ou jurídica às decisões do STF, enquanto 9,1% não sabem ou não quiseram opinar.

A campo da pesquisa se deu durante os dias em que repercutiu o ataque do ministro Gilmar Mendes ao Exército, associando-o a “genocídio”.

Especialistas em pesquisas acham que a reputação do STF está ruim mesmo, mas “a última do Gilmar” contribuiu para piorar essa situação.

A coluna solicitou um comentário do ministro Dias Toffoli sobre números tão desfavoráveis da pesquisa, mas o presidente do STF não respondeu.

CLÁUDIO HUMBERTO

Decreto de Bolsonaro proíbe queimadas no Brasil por 120 dias

Conforme antecipado na última semana, o governo federal editou um decreto que proíbe queimadas em todo o país por 120 dias. A medida, que passa a vigorar imediatamente, foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira (16).

Assinado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles, o ato suspende a permissão do “emprego do fogo” em todo o território nacional durante o período, com exceção de quatro hipóteses:

1) práticas de prevenção e combate a incêndios realizadas ou supervisionadas por instituições públicas responsáveis;
2) práticas agrícolas de subsistência executadas por populações tradicionais e indígenas;
3) atividades de pesquisa científica realizadas por Instituição Científica, Tecnológica e de Inovação (ICT). desde que autorizadas pelo órgão ambiental competente;
e 4) controle fitossanitário, desde que autorizado pelo órgão ambiental competente.

Além dessas exceções, o governo também permite “queimas controladas” em áreas não localizadas na Amazônia Legal e no Pantanal, desde que a ação seja “imprescindível para a realização de práticas agrícolas e haja uma autorização prévia de órgão ambiental estadual.

Pressão internacional

A publicação do decreto acontece em momento de fortes questionamentos sobre a preservação das florestas brasileiras, em especial a Amazônia. Após críticas públicas de investidores internacionais e indicações de boicote a produtos brasileiros, o vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) concentrou esforços em mostrar ações do governo federal contra o desmatamento.

Em uma agenda que incluiu reuniões com investidores e uma audiência no Senado, o vice-presidente da República, que também é presidente do Conselho da Amazônia, reconheceu que o desmatamento ilegal cresceu na Amazônia, mas citou ações do governo para controlar queimadas.

Na última semana, o governo federal prorrogou estendeu para até 6 de novembro de 2020 o período de atuação das Forças Armadas na Garantia de Lei e Ordem (GLO) no combate ao desmatamento ilegal e a focos de incêndio na Amazônia Legal. A ação das Forças para conter delitos ambientais teve início em 11 de maio. Originalmente seria cumprida até 10 de junho e, posteriormente, foi prorrogada até 10 de julho antes de se estender até novembro.

Segundo a Secretaria-Geral da Presidência, os dados recentes da Plataforma de Dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) apontam grande quantidade de focos de queimadas  no primeiro semestre deste ano, não apenas na Amazônia, mas também em outros biomas, como o Pantanal.

O governo avalia ainda que, historicamente, a maior incidência de focos de queima nessas regiões ocorre entre os meses de agosto e outubro, o que justifica a proibiçã. Além disso, a previsão climática do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos para os meses de julho, agosto e setembro indica período de forte estiagem, motivo pelo qual tornou-se urgente a adoção da suspensão das queimadas para conter e reduzir a ocorrência de incêndios nas florestas brasileiras.

CNN BRASIL