Arquivo diários:18/08/2020

Primando por Natal: candidato Denorex, parece, mas não é


Quem está orientando o inexperiente politicamente pré-candidato a prefeito de Natal coronel Hélio em se auto titular candidato do Presidente Bolsonaro poderá  levar o candidato ao ridículo além de afastar o eleitorado que não aprova o Presidente.
O coronel candidato insiste em dizer que é o candidato do Presidente sem nunca Bolsonaro ter declarado que apoiará ele. Depois, o Presidente Bolsonaro tem dois ministros que coincidentemente votam em Natal, Rogério Marinho e Fábio Faria, nenhum dos ministros declarou apoio ao coronel. Como acreditar que o animado coronel tem o apoio de Bolsonaro?
Como se dizia antigamente: o coronel quer pegar morcego no Presidente.
Aliás, nem a Natal Bolsonaro vem para evitar qualquer aproximação com os candidatos à prefeito.
Tudo que sabemos é que os dois ministros de Bolsonaro apoiam à reeleição do prefeito Álvaro Dias..
Qualquer pessoa sabe que todo ministro é porta-voz do Presidente.
Enquanto o Presidente não declarar apoio ao coronel, seria melhor ele ficar fazendo sua campanha com outras estratégias. Assim sendo, vai aparecer outro pretendente dizendo ser candidato do Papa Francisco.

Primando por São João do Sabugi: Aníbal de volta à Prefeitura

Numa linha de entendimento com a atual prefeita Lydice Brito e todo grupo político, o ex-prefeito Aníbal Pereira foi convocado à disputar novamente à Prefeitura de São João do Sabugi.
A prefeita Lydice Brito, apesar de estar realizando uma excelente gestão, prefere voltar as suas atividades profissionais.
Anibal Pereira já governou São João do Sabugi por seis mandatos, sendo considerado um dos mais eficientes prefeito do RN.
Consagrado como gestor, Aníbal Pereira levou São João do Sabugi ao patamar de uns dos municípios mais organizados do RN.
Dentro do entendimento consensual do grupo, foi escolhido o nome de e Paulo Eduardo para seu companheiro como vice-prefeito.
Em seu perfil do Instagram, Aníbal publicou a seguinte mensagem:

Prefeito de Carnaubais foi afastado pela Justiça

Prefeito Dr. Thiago 

OMinistério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) deflagrou nesta terça-feira (18) a operação Desmonte,com o objetivo de dar cumprimento a medidas de busca e apreensão, afastamento e outras proibições cautelares determinadas pelo Tribunal de Justiça do Estado do RN a pedido da Procuradoria-Geral de Justiça. O prefeito da cidade e mais seis servidores públicos foram afastados do cargo e estão proibidos de frequentar as dependências da Prefeitura.

A operação Desmonte foi realizada com o apoio da Polícia Militar. Foram cumpridos 18 mandados de busca e apreensão nas cidades de Carnaubais, Natal, Mossoró e Assu. Ao todo, 16 promotores de Justiça, 37 servidores do MPRN e ainda 75 policiais militares participaram da ação.

As investigações do MPRN foram iniciadas em 2019, apuram crimes cometidos contra o patrimônio público do Município de Carnaubais e ainda estão sob segredo de Justiça. Durante o cumprimento dos mandados de busca e apreensão, dois homens foram presos em flagrante por posse de arma de fogo sem o devido registro.

Operação da PF cumpre 189 mandados no RN e mais 12 estados e aponta Natal como principal ponte do tráfico


A Polícia Federal, deflagrou na manhã de desta terça-feira (18), a Operação Além-Mar, que investiga esquema de Tráfico Internacional de Drogas e Lavagem de Dinheiro. Estão sendo cumpridos 139 mandados de busca e apreensão e 50 mandados de prisão (sendo 20 de prisões preventivas e 30 de prisões temporárias) por aproximadamente 630 policiais federais. Os mandados foram expedidos pela 4ª Vara Federal – Seção Judiciária de Pernambuco. A operação ocorre no Rio Grande do Norte e em mais 12 estados: AL, BA, CE, DF, GO, MS, PA, PB, PE, PR, SC e SP). Porto de Natal, segundo PF, foi o principal ponto para exportação das drogas.
Quatro organizações criminosas autônomas, atuando em conexão, viabilizavam o esquema de tráfico internacional de drogas investigado, por meio do qual toneladas de cocaína foram exportadas para a Europa via portos brasileiros, especialmente no Porto de Natal.

A primeira, estabelecida em São Paulo, promove reiteradamente a internação de cocaína pela fronteira com o Paraguai, transportando-a via aérea até o estado de São Paulo e distribuindo-a no atacado para organizações criminosas estabelecidas no Brasil e na Europa. A segunda, estabelecida em Campinas/SP, parceira da anterior, recebe a cocaína internalizada no território nacional para distribuição interna e exportação para Cabo Verde e Europa.

A terceira, estabelecida em Recife, é integrada por empresários do setor de transporte de cargas, funcionários e motoristas de caminhão cooptados e provê a logística de transporte rodoviário da droga e o armazenamento de carga até o momento de sua ocultação nos containers. A quarta organização criminosa, estabelecida na região do Braz, em São Paulo/SP, atua como banco paralelo, disponibilizando sua rede de contas bancárias (titularizadas por empresas fantasma, de fachada ou em nome de “laranjas”) para movimentação de recursos de terceiros, de origem ilícita, mediante controle de crédito/débito, cujas restituições se dão em espécie e a partir de TEDs, inclusive com compensação de movimentação havida no exterior (dólar-cabo).

Prisões em flagrante e apreensões de drogas ao longo das investigações caracterizaram um modus operandi dividido em três fases: internação da cocaína pela fronteira com o Paraguai e armazenamento no interior de São Paulo; transporte interno da droga para as regiões de embarque marítimo e armazenamento em galpões; transporte internacional mediante embarque da droga em navios de carga (contaminação de containers) ou veleiros.

Durante a fase sigilosa das investigações foram presas 12 pessoas e apreendidas mais de 11 toneladas de cocaína, no Brasil e na Europa, relacionados ao esquema criminoso. Dentre esses presos estava um grande traficante que permaneceu foragido da justiça brasileira por 10 anos e era procurado pela Polícia Federal e pela National Crime Agency – NCA, do Reino Unido. Ele foi preso em Jundiaí/SP em março/2019.

As investigações foram iniciadas no ano de 2018 a partir de informações difundidas à Coordenação Geral de Prevenção e Repressão ao Tráfico de Drogas – CGPRE, da Polícia Federal pela National Crime Agency – NCA, como resultado de parceria estabelecida para reprimir o tráfico de cocaína destinada à Europa. Mesmo diante da situação de emergência de saúde pública e o isolamento social imposto, o esquema criminoso não foi interrompido, tendo sido apreendidos entre os meses de março/20 e julho/20 mais de 1,5 tonelada de cocaína.

Em menos de dois anos, ações da Polícia Federal, em cooperação com as Polícias de países europeus, apreenderam 16,5 toneladas de cocaína relacionadas à rota do tráfico internacional de drogas através do Porto de Natal. Uma vez às ruas, essa quantia tem valor equivalente a US$ 1,3 bilhão (dólares americanos), que chegam a R$ 7,4 bilhões na cotação atual do real (R$ 5,4959). Essa cifra revela, somente pelo quantitativo que foi apreendido, a dimensão do fluxo do tráfico internacional no Brasil que colocou Natal entre suas três principais vias de escoamento para os países da Europa. O valor da cocaína retirada de circulação pelos policiais no RN é baseado no levantamento mais atual da United Nations Office On Drugs and Crime (UNODOC), que estima o custo médio da grama da cocaína em US$ 82.

Com informações da PF-PE e Tribuna do Norte

Sacopretistas comemoram demonstração de força do ministro Rogério Marinho ao abortar visita de Bolsonaro a Natal

Bolsonaro e Rogério Marinho

O ministro Rogério Marinho mostrou que tem força com o Presidente Bolsonaro.
Marinho abortou a visita de Bolsonaro a Natal para evitar aparição dos “nanicos bolsonarista de raiz”,  como considera os liderados de Rogério Marinho.

Segundo o soldado Vasco, os bolsonaristas atrapalham o projeto político de Saco Preto.
Ou os bolsonaristas aceitam a liderança de Rogério ou serão afastados do Presidente, garante um sacopretista ao soldado Vasco.

Leonardo DiCaprio volta a criticar Jair Bolsonaro em publicação sobre a Amazônia

Leonardo DiCaprio 

Rafael Monteiro

Leonardo DiCaprio voltou a manifestar preocupação com a Amazônia nas redes sociais. Em publicação em sua conta no Instagram, o ator compartilhou um texto do jornal britânico The Guardian que faz críticas diretas ao governo brasileiro de Jair Bolsonaro quanto ao combate das queimadas na região.
“Do The Guardian: O número de queimadas na Amazônia brasileira em julho subiu 28% em relação ao mesmo mês no ano passado, de acordo com dados da agência Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais. Dados preliminares indicam aumento de 7% em agosto. O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, está sob pressão internacional para inibir as queimadas, mas duvidou publicamente delas no passado, culpando oponentes e comunidades indígenas”, escreve ele.
“Os focos de incêndio do ano passado foram devastadores o suficiente, mas com o clima mais seco deste ano até agora (…), há preocupação de que o desmatamento no Brasil não esteja chamando atenção suficiente”, complementou o ator, demonstrando preocupação. Em 2019, Bolsonaro acusou DiCaprio, sem provas, de financiar queimadas na Amazônia.

View this post on Instagram

From The @Guardian: The number of fires burning in Brazil's Amazon in July was up 28% on the same month last year, according to data from Brazil's space research agency INPE. Early numbers for August also show a 7% increase. Brazil's president, Jair Bolsonaro, is under pressure internationally to curb the fires, but he has publicly doubted the severity of them in the past claiming opponents and indigenous communities were responsible. Last year's Amazon wildfires were devastating enough, but with the weather being drier this year so far, as well as the Coronavirus pandemic which has killed more than 99,000 Brazilians, there is growing concern that the ongoing deforestation isn't getting enough attention. . . . . . . #Brazil #Amazon #Rainforest #Wildfires #Deforestation

A post shared by Leonardo DiCaprio (@leonardodicaprio) on

 

Governadora Fátima Bezerra cumpre agenda no Seridó


A governadora Fátima Bezerra cumpre agenda nas cidades de Jucurutu e Assu nesta terça-feira, 18. Às 10h, em Jucurutu, na localidade de Nova Barra de Santana, a gestora estadual acompanha uma vistoria às obras desta nova comunidade e realiza a entrega do Novo Projeto Urbanístico da Nova Barra de Santana. Em seguida, Fátima Bezerra realiza a assinatura da mensagem de envio de projeto de Lei à Assembleia Legislativa que autoriza a alienação de bem móvel para criação da Nova Barra de Santana.

Às 17h, em Assu, no Hospital Regional Nelson Inácio dos Santos, a governadora entrega 10 leitos de UTI.

Para aquecer o setor afetado pela pandemia, prefeito Álvaro Dias permite a ocupação parcial de calçadas por bares em Natal (RN)


O Diário Oficial do Município traz na edição de hoje (18) um decreto que permite aos bares e restaurantesusarem a área de calçada para colocação de mesas e cadeiras, desde que seja resguardada uma faixa livre mínima de 1,20m destinada ao passeio. A permissão é para os estabelecimentos localizados em vias locais e vias coletoras.

O decreto traz as regras para calcular o espaço que tem que ser deixado livre e outras exigências sanitárias a serem seguidas pelos estabelecimentos que se interessarem por usar esse espaço, sem necessidade de licença prévia da Semurb, que, contudo, deve ser informada por meio do portal https: //directa.natal.rn.gov.br.

“Essa era uma reivindicação da Associação dos Bares e Restaurantes e outras entidades ligadas ao comércio e ao turismo como forma de ampliar a área de atendimento já que os espaços fechados estão com sua capacidade de ocupação limitada por outro decreto em função da pandemia do novo coronavírus, e tem como objetivo incentivar a movimentação econômica na cidade, especialmente a esse segmento que foi um dos mais afetados pela período de quarentena”, disse o prefeito.

Embora a medida já esteja valendo, a SEMURB e a STTU poderão expedir Portaria conjunta regulamentando os pontos omissos e devem fiscalizar a obediência às regras definidas no decreto que tem validade enquanto perdurar a situação de calamidade pública.

E nossas compras pela Internet? Funcionários dos Correios entraram em greve em todo o país por tempo indeterminado

Cerca de 100 mil funcionários dos Correios em todos os estados do país decidiram entrar em greve a partir das 22h desta segunda-feira (17). Segundo a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas dos Correios e Similares (Fentect), a paralisação ocorre por tempo indeterminado em protesto contra a retirada de direitos, a privatização da empresa e a ausência de medidas para proteger os empregados da pandemia do novo coronavírus.

Em nota, a federação afirma ter sido surpreendida com a revogação, a partir de 1º de agosto, do atual acordo coletivo, cuja vigência vai até 2021. Segundo a entidade, 70 cláusulas com direitos foram retiradas, como 30% do adicional de risco, vale-alimentação, licença-maternidade de 180 dias, auxílio-creche, indenização por morte e auxílio para filhos com necessidades especiais, além de pagamentos como adicional noturno e horas extras.

Em nota, os Correios informaram ter um plano de continuidade de negócios para manter o atendimento à população em qualquer situação adversa. A estatal informou que o objetivo primordial é cuidar da sustentabilidade financeira da empresa, de forma a retomar a capacidade de investimento e sua estabilidade, e manter os empregos dos funcionários.

CNN BRASIL

Polícia Federal nas ruas fazendo mega operação

A Polícia Federal cumpre nesta terça-feira (18) 50 mandados de prisão temporária e 139 de busca e apreensão em 12 estados e no Distrito Federal.

Ação desta manhã, que conta com cerca de 620 agentes, investiga um esquema de tráfico de drogas internacional.

Os investigadores acreditam que a droga saía do Paraguai, entrava no Brasil e, através de portos brasileitos, eram enviados a outros países.

Em São Paulo, são cumpridos 82 mandados de busca, apreensão e prisão. A investigação é feita pela PF de Pernambuco, mas é no território paulista que se encontram a maior parte dos alvos. Equipes do Rio de Janeiro, Minas Gerais e Paraná dão apoio à ação.

Segundo informações da PF de Pernambuco, entre os bens que devem ser apreendidos está uma Ferrari e um jato.

Esquema está sendo investigado desde 2018.

MAIS INFORMAÇÕES EM INSTANTES.

CNN BRASIL