Supercomputador mostra como coronavírus se espalha em restaurantes

Marcus Couto
Um supercomputador japonês, considerado um dos mais poderosos do mundo, revelou como as gotículas de saliva de uma pessoa se espalham em ambientes fechados, em distâncias como as habituais em um restaurante. O modelo ajuda a entender o espalhamento do novo coronavírus, que é transportado justamente nessas gotículas invisíveis ao olho humano.
O vídeo foi publicado pela emissora local Nippon News, e traz simulações tridimensionais que mostram as “nuvens” de saliva se espalhando e “manchando” o rosto das pessoas em volta do infectado.

As simulações revelam que quando uma pessoa se senta em frente a alguém infectado, ambas sem máscara, e conversando normalmente, cerca de 5% das gotículas atingem seu rosto.

Mas o pior cenário é quando alguém está sentado diretamente ao lado da pessoa infectada, e falando com ela diretamente, frente a frente. Nesse caso, mais de 25% das gotículas atingem seu rosto.

Outro detalhe interessante é que os modelos apontam que uma maior umidade do ar pode reduzir o espalhamento do vírus

Facebook Comments
Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *