Primando por Extremoz: suspeito, prefeito Joaz continua com bens bloqueados pela Justiça

Bens bloqueados

De acordo com o Ministério Público, o prefeito é acusado de envolvimento em um suposto esquema de desvio de aproximadamente R$ 2,5 milhões de recursos públicos a partir de fraudes em licitações e superfaturamento de contratos com uma empresa da área de iluminação pública.

Pela acusação, inclusive, Joaz quase foi afastado do cargo. Se mantendo após decisão judicial. Vale destacar que ele recorreu com um Agravo de Instrumento da decisão e perdeu, teve o recurso negado. Além disso, outros oito servidores públicos envolvidos no esquema, segundo o Ministério Público, foram afastados dos cargos na mesma decisão, que observou “fortes demonstrações” do crime.

Apesar do bloqueio de bens e da grave suspeitas recaídas sobre ele sobre desvios, Joaz tenta a reeleição em Extremoz (RN).

Facebook Comments
Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *