“O histórico político de Carlos Eduardo é de desatenção e traição a quem lhe ajuda” diz o jornalista Joaquim Pinheiro

por Joaquim Pinheiro *
O ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves, continua ausente da campanha do prefeito Álvaro Dias, comportamento que tem causado estranheza e decepção aos partidários de Álvaro e aos próprios correligionários do ex-prefeito de Natal.
O exemplo emblemático é o da sua inventora política, Wilma de Faria. O imbróglio , entretanto, começou com a traição de Carlos Eduardo à sua própria família para ficar ao lado de Wilma e oportunisticamente ser vice-prefeito de Natal. A então prefeita licenciou-se do para ser candidata à governadora e Carlos Eduardo assumiu o cargo de prefeito.

A partir daí tudo mudou e ele iniciou uma perseguição ao pessoal de Wilma que exercia cargos na administração municipal. Provocou um mal estar geral. Carlos Eduardo também se incompatibilizou com o Poder Legislativo Municipal, tratando vereadores – inclusive da sua base política – com desdém e desprezo. Certa vez chegou a dizer que vereadores não valem um fósforo riscado.

Diante desse histórico de prepotência, arrogância e desprezo para com as pessoas e instituições, a previsão é de que a próxima vítima dos arroubos de Carlos Eduardo poderá ser o prefeito Álvaro Dias. O ex-prefeito, pensando que é líder na cidade de Natal (sua liderança foi fabricada por Wilma, portanto, sem legitimidade), impôs o nome de Aila Ramalho para vice de Álvaro e certamente vai querer indicar muitos nomes para o secretariado e interferir nas ações da prefeitura a partir do próximo ano.

Resta saber se Álvaro Dias vai se submeter aos caprichos de Carlos Eduardo. Quem conhece Álvaro, acredita que não.

*Jornalista

Facebook Comments
Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *