Arquivo diários:12/11/2020

Substituição do delegado de polícia em Umarizal gera suspeita de interferência política

Subtenente Azevedo Carneiro é considerado um delegado rígido e isento

Informações que chegam ao Blog do Primo do município de Umarizal dão conta da estranha, inoportuna e fulminante substituição do delegado de polícia, o subtenente Azevedo Carneiro na véspera de uma eleição.
Segundo nossas fontes, o delegado estava sendo isento, cumpridor do seu dever e altamente rigoroso com condutas vedadas sobretudo com suspeitas de compras de votos. A presença vigilante e ostensiva do delegado estava impedindo ações criminosas.
Até os partidários e correligionários petistas da governadora Fátima Bezerra estão protestando.
Fontes da Governadoria garantem que a governadora Fátima Bezerra não tem conhecimento.
O grupo político ligado à senadora Zenaide Maia está comemorando em Umarizal o afastamento do delegado.

Primando pelos bons candidatos: Feliz é Parnamirim por ter uma candidata como Rárika Bastos


Dentre os excelentes candidatos que estão disputando uma cadeira na Câmara Municipal de Parnamirim está Rárika Bastos.
Além de mulher, ela é preparada e está pronta para renovar à Câmara Municipal.
Veja que ela tem um conjunto de propostas que revela sua competência. Estudiosa, Rárika é daquelas que não é candidata apenas para ter um emprego público, ela pesquisou e elaborou para cada setor propostaS exequíveis.
Em vez de dizer que estava enchendo o bucho de lagostas, camarão e mariscos, ela estava estudando para fazer um bom mandato.
Confira suas propostas:

 

Comandante Saco Preto


Circula nos cafés de Natal uma conversa  engraçada sobre à possibilidade de Bolsonaro declarar guerra aos EUA.
Segundo pilhéria, Bolsonaro iria recrutar compulsoriamente todos seus ministros e neste caso o ministro Rogério Marinho iria comandar a Fragata Saco Preto com uma tropa de fuzileiros navais para fazer uma operação de assalto em Miami. Sua missão seria acabar com aposentados e trabalhadores americanos.

Filha do cantor Belo é presa acusada de integrar quadrilha de golpes eletrônicos

Crédito: Reprodução/Instagram

A filha caçula do cantor BeloIsadora Alkimin Vieira, de 21 anos, foi presa junto com outras 11 mulheres nesta quarta-feira (11), pela Delegacia de Combate às Drogas (DCOD), no Rio. As informações são do jornal O Globo.

A jovem é acusada de integrar uma quadrilha especializada em golpes por meio eletrônico, ligada à maior facção criminosa do Rio, e que fatura entre R$ 600 mil a R$ 1 milhão por mês com esses crimes.

Belo, que tem outros três filhos, disse que estava “muito surpreso e arrasado” ao jornal O Globo

“Eu não sabia de absolutamente nada, falei com ela semana passada por telefone e ainda perguntei de tudo, da faculdade e tal. Dei sempre todo suporte como pai, pensão, faculdade, educação e amor. Me sinto muito triste e quero ser respeitado nesse momento”, disse o cantor.

De acordo com a polícia, a estudante de odontologia e as outras 11 mulheres são suspeitas de serem responsáveis por induzir as vítimas a repassarem seus dados bancários e a entregarem seus cartões a outros integrantes do grupo.

A prisão foi feita em flagrante após uma denúncia anônima, que permitiu que os policiais do DCOD encontrassem a “central” dos golpes, na Barra da Tijuca. Com isadora, foram apreendidos um iPhone, avaliado em R$ 4 mil, e um notebook. A filha de Belo vai responder pelo crime de organização criminosa.

Divulgação/Polícia Civil

Bolsonaro e sua granada verbal

27 vezes mais investimento e Força Aérea 18 vezes maior: comparando os Exércitos de EUA e Brasil
Bolsonaro com senador Styvenson – de guerra eles entendem

“Quando acabar a saliva, tem que ter pólvora”, disse o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), nesta terça-feira (10), reagindo às possibilidades do presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, de aplicar sanções econômicas ao Brasil diante da condução frágil do governo no combate ao desmatamento na Amazônia.
Acontece que o Brasil teria uma enorme desvantagem em um possível confronto com os EUA. Isso porque o poder do Exército Brasileiro é bem menor do que o norte-americano. Para se ter ideia, o número de investimento nos EUA chega a ser 27 vezes maior do que o brasileiro e a Força Aérea americana, por exemplo, é 18 vezes mais equipada.

De acordo com o site GPF Strength in Number, que mede o Índice Global de Potência de Fogo de 106 países, os EUA aparecem como a nação com os militares mais poderosos do mundo. O Brasil está em 10º lugar.

O Investimento de Defesa do Exército do Brasil é de US$ 27,800,000,000, enquanto o dos EUA é de US$ 750,000,000,000, segundo o levantamento do site. O Poder de Comprado brasileiro é de $3,300,000,000,000, já o dos EUA chega a $19,850,000,000,000.

O Brasil também perde na Força de Combate. São 437 tanques de guerra do Exército Brasileiro, contra 6.289, ou seja, mais de 14 vezes menor do que os EUA. Os norte-americanos têm ainda 6.289 veículos armados à disposição para um eventual combate, enquanto os brasileiros apenas 1.820.

O Brasil só é “melhor” dos que os norte-americanos em dois quesitos navais: 7 fragatas contra nenhuma dos EUA; tem também 22 patrulhas costeiras contra 13.

Confira a tabela do comparativo entre 10 quesitos de força armada dos Exércitos do Brasil e EUA.

BRASIL EUA
Investimento em Defesa $27,800,000,000 $750,000,000,000
Poder de compra $3,300,000,000,000 $19,850,000,000,000
Força Aérea Total 715 13,264
Força Áerea de Combate 43 2,085
Helicópteros 242 5,768
Tanques de Combate 437 6,289
Veículos Armados 1,820 39,253
Lançadores de mísseis 84 1,366
Patrulha Costeira 22 13
Fragatas 7 0

Para chegar a esse resultado, o site utilizou uma base de dados que inclui o número de força de combate como tanques de guerra, aeronaves, investimentos entre outros. Os dados compilados são referentes ao ano de 2019.

O Yahoo! Notícias entrou em contato com o Exército Brasileiro pedindo dados sobre poder aéreo, terrestre, naval, logística e recursos, porém, recebeu uma ligação dizendo que o prazo para resposta seria de no mínimo uma semana.

Por esse motivo, mudou a demanda e pediu apenas os valores dos investimentos e modernização do último ano. Mesmo assim, não obteve resposta até a publicação.

A reportagem também solicitou os dados para o Ministério da Defesa sobre investimentos e modernização dos três poderes das Forças Armadas: aéreo, terrestre e naval. Porém, também não teve resposta até a publicação da matéria.

Militares são alvos de piadas após fala de Bolsonaro e falam em “maluquice”

Do UOL, em Brasília

Por mais que as Forças Armadas tentem se dissociar do governo de Jair Bolsonaro, a história que o presidente vem escrevendo em seu governo tem acumulado capítulos que constrangem os militares.

A fala de Bolsonaro, de que poderia usar “pólvora” como suposto meio de negociação com os Estados Unidos, não foi endossada pelos militares, tanto da ativa quanto da reserva. Mais do que isso, ela foi considerada “pura retórica” e “maluquice”.

No dia seguinte da fala “exagerada” do presidente, como classificou um auxiliar do presidente, os militares acabaram virando piadas e memes, que em muitas vezes tentavam ridicularizar o trabalho do Exército.

Pelas pesquisas internas do quartel-general, o Exército é tido como um das instituições mais confiáveis e respeitadas por quase 80% da população brasileira. Mesmo que em brincadeiras e em piadas, a sociedade está ridicularizando as deficiências do aparato de defesa do país. Como consequência prática da fala do presidente, é possível que essa aprovação sofra uma queda nas próximas avaliações.

Militares ouvidos pela coluna minimizaram as críticas e disseram que estão “acostumados” com brincadeiras, já que “o país tem uma cultura de paz”. Além disso, eles mesmo admitiram que uma supsta guerra do Brasil com os Estados Unidos “não duraria cinco minutos”.

“Os Estados Unidos não precisariam nem invadir a Amazônia, onde a nossa capacidade de resistência é maior. Bastava um bombardeio leve no Rio e outro em São Paulo para acabar o conflito em cinco minutos”, explicou um militar, que despacha no Planalto. “Mas é um cenário tão surreal, que até em pensamento é absurdo”, completa.

Oficialmente, a ordem entre os militares é de silêncio e evitar polemizar ainda mais. “Temos preocupações mais importantes”, disse um general, citando a situação do Amapá, que sofre consequências do apagão de energia e que tem recebido suporte das Forças Armadas.

General desautorizado

Outro recente episódio demonstra que o presidente deveria ter mais cuidado com a reputação das Forças Armadas. Ao desautorizar o ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, que teve que recuar após anunciar compra de vacinas, a situação do general ficou bastante desgastada entre os pares.

Um general, que não faz parte do governo, mas conhece Pazuello, falou à coluna, sob condição de anonimato, que o ministro da saúde estaria “envergonhado”. “Parte expressiva do generalato, incluindo o General Mourão, são da tese que ele deveria sair do Governo”, disse.

Pazuello, por enquanto, mantém a linha de “um manda e outro obedece” e parece não querer sair nem do governo, nem do Exército. O ministro retornou nesta quarta-feira ao trabalho e evitou a todo custo se envolver em polêmicas da vacina e falar com a imprensa

Barroso adia eleições municipais em Macapá. Nova data ainda será definida

Cientistas descobrem gene misterioso no vírus da covid-19

Há uma razão pela qual o vírus SARS-CoV-2 é mais infeccioso do que outros coronavírus. E os pesquisadores acreditam que isso pode estar relacionado a pelo menos um gene misterioso presente no vírus da covid-19. De acordo com uma nova pesquisa científica, no conjunto 15 genes que compõem o vírus, um deles pode ter sido o responsável direto pelo impacto pandêmico da doença.

Publicado na revista científica eLife, o estudo aponta que os vírus contam com cerca de 15 genes no total. No caso do novo coronavírus, um gene oculto chamado de ORF3d, tem a capacidade de codificar uma proteína mais longa do que o habitual ao acaso. Isso faz com que o gene produza uma resposta mais forte contra os anticorpos dos pacientes com covid-19.

Este gene é considerado oculto porque está sobreposto. Ou seja, dentro de um outro gene. “A sobreposição dos genes pode ser uma das maneiras pelas quais os coronavírus evoluíram e se replicaram com eficiência para impedir a imunidade do hospedeiro ou se transmitirem”, afirmou Chase Nelson, autor o estudo e pesquisador da Academia Sinica, em Taiwan.

Nelson explica que a descoberta pode ajudar não apenas a entender o potencial do vírus, mas também a criar formas de controlar a infecção. “Saber que genes sobrepostos existem e entender o funcionamento deles pode revelar novos caminhos para o controle do coronavírus pelo uso de drogas antivirais, por exemplo”, afirma.

Identificar um gene sobreposto é uma tarefa complicada, mesmo que eles sejam comuns em vírus. A maioria dos computadores não consegue fazer isso. O estudo explica que os vírus de RNA têm uma alta taxa de mutação, o que tende a manter a contagem dos genes baixa. Quando há uma alteração nesta contagem, entende-se que existe um gene escondido.

Esta reflexão só é possível de ser feita porque Nelson desenvolveu um programa de computador capaz de rastrear genomas em busca de padrões de mudanças genéticas exclusivos de genes sobrepostos. Por coincidência, isto foi feito ainda antes da pandemia do novo coronavírus.

A expectativa dos pesquisadores agora é de que este gene escondido possa ser analisado em laboratório para que os cientistas relatem a sua verdadeira função dentro do vírus e como este poderia ser neutralizado para que não impedisse a ação dos anticorpos em pacientes com covid-19, o que iria ser determinante para criar tratamentos contra o vírus SARS-CoV-2.

Exame

Álvaro Dias ganha mais uma na Justiça contra os ataques injustos do delegado e candidato Leocádio

Mais uma decisão judicial a favor do candidato à reeleição para a Prefeitura da capital, da coligação Avança Natal, Álvaro Dias (PSDB). Desta vez, foi concedido direito de resposta no programa eleitoral gratuito de TV do candidato opositor Sérgio Leocádio, em um minuto.

A decisão da juíza Francisca Maria Tereza Maia Diógenes, da 2ª Zona Eleitoral de Natal, saiu na tarde desta quarta-feira (11) e aponta que permitir que a propaganda continue a ser veiculada pode causar desequilíbrio na disputa eleitoral para o cargo de prefeito da cidade, “potencializando eventuais danos e tornando inócua a prestação jurisdicional, caso reconhecido o direito pleiteado”.

Álvaro Dias entrou com representação contra o material inserido no horário de propaganda eleitoral gratuito veiculado em duas ocasiões, dias 05 e 10 de novembro, quando o opositor apresentou propaganda considerada difamatória e injuriosa, fazendo paródia de uma propaganda do candidato da Avança Natal e utilizando o termo “maquiagem”, com o objetivo de difamá-lo.

Além de conceder o direito de resposta para Álvaro Dias no programa de TV no horário da tarde, a decisão determina ainda que este conteúdo não deverá voltar a ser veiculado, sob pena de multa de R$ 10 mil por cada reapresentação.